História Primeira Atração: Um Método Perigoso. - Capítulo 39


Escrita por: ~

Exibições 225
Palavras 832
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Capítulo bem curtinho :-( sorry
Boa leitura 😍

Não consegui achar a música no yt, sorry :-(

Capítulo 39 - Your Efects.


Fanfic / Fanfiction Primeira Atração: Um Método Perigoso. - Capítulo 39 - Your Efects.

Eu sei que você está enxergando em preto e branco
Então eu vou te pintar um céu azul
Sem você eu sou daltônico
Está chovendo toda vez que abro meus olhos. - Blue. ( Troye Sivan )



Sr. Bomer pov's.

Abro os olhos pesadamente, enquanto aos poucos começo realmente a acordar.
Pela primeira vez há certo tempo, não havia tido um pesadelo. Tudo uma grande escuridão, a noite inteira.

Me remexo no colchão, e levanto levemente a cabeça, apenas para ver a hora no despertador ao lado da cama.
Havia acordado 20 minutos antes da hora.

Tiro o lençol de cima de mim, e coloco os pés no chão, enquanto desativo o aparelho que apitaria daqui há alguns minutos.
Suspiro, olhando para baixo, e então, quando elevo meu olhar, vejo Sarah encostada na porta de meu quarto, segurando uma faca em suas mãos.

Me afasto da imagem dela em um movimento brusco para cima da cama novamente, e então, quando volto a olhar a porta, não havia simplesmente ninguém.

Fico parado por alguns minutos, tentando entender o que tinha comigo agora, até que resolvo sair da cama, para me arrumar para o trabalho.


Quando termino o banho, visto o primeiro terno que vejo à minha frente, e depois escolho uma gravata e sapatos.

Me olho no espelho. Vejo minha típica expressão séria e triste, assim como o maxilar destacado em meu rosto, e uma sombra de barba começando a se formar no mesmo.
Passo as mãos pelos fios castanhos de meu cabelo, os ajeitando para trás.

Encaro mais uma vez eu mesmo me olhando através do reflexo, e então saio do meu quarto.

Desço as escadas, e ouço uma movimentação na cozinha. Sigo para lá, e encontro Patrick preparando algo no fogão, usando apenas um shorts de dormir, e um avental.

Ao me ver, ele tira o pano de prato que estava em seu ombro, e limpa as mãos nele.

- Cachorro-quente? -- Pergunto, sentindo o aroma da comida no ar. -- Onde encontrou salsicha nesse apartamento?

- Saí para comprar. -- Patrick responde, dando de ombros. -- Estou sofrendo com o fuso-horário.

- Ah, claro. -- Respondo, e vou até a garrafa térmica da cozinha, na qual já estava com café, provavelmente preparado por meu irmão. -- Está com energia.

- Você não faz ideia. O jantar ontem foi um sucesso. -- O mesmo comenta, voltando a mexer com a colher a mistura. --

Congelo ao ouvir suas palavras, que me faziam lembrar de Belle, e acabo deixando a xícara na qual eu botava o café, enxer demais.
Solto a garrafa térmica acidentalmente ao ver o objeto transbordar de líquido escuro, e acabo queimando minha própria mão.

Aos poucos, o balcão inteiro estava com café líquido.

- Opa, irmãozinho. -- Patrick fala, se aproximando rapidamente. Seguro o local de minha mão que ardia, com a outra. -- Tá tudo bem com você?

- Claro. -- Respondo ríspido demais, e vou até a pia, onde ligo a torneira em água gelada, e deixo minha mão embaixo da mesma. --

Xingo baixinho com minha distração idiota, e vejo Patrick começar a limpar o balcão, tomando cuidado para não se ferir.
Me arrependo de ter sido rude com ele, então desligo a torneira, e vou até o mesmo, colocando a mão em seu ombro.

- Obrigado. -- Falo, apertando seu ombro gentilmente, e ganho um sorriso simpático de meu irmão mais novo. --

- Dispunha. Agora vai trabalhar, mané. -- Ele brinca, e sorrio, logo depois saindo da cozinha. --

Vou para a sala de estar, sem comer nada mesmo, e pego a minha pasta em cima da mesa do centro. Então, sigo para a porta, e vou embora de meu apartamento.


Chegando no Colégio, paro o carro no estacionamento dos professores, e desço, batendo a porta do automóvel.

No caminho para o interior da construção, tranco meu carro com a trava elétrica, e observo algumas garotas que estavam no saguão de entrada me observarem. Me surpreendo ao perceber que não ligava mais para isso.

- Bom dia, professor. -- As cinco falam em uníssono, e faço um aceno com a cabeça, desejando o mesmo. --

Então, finalmente dentro, caminho até a sala dos professores, e encontro a diretora lá.

A mesma colava algo no mural do lugar, e quando ela vai embora, vou até o aviso.

" Mudança de horários. Aqui segue, professores, a nova grade: "

Olho para a turma na qual eu lecionaria agora, e meu coração quase para quando vejo que será a turma de Belle.

Empolgação e nervosismo tomam conta de meu corpo, de forma que a ardência em minha mão fica quase imperceptível.

Rapidamente caminho até meu armário, deixando algumas coisas nele, e então vou para a determinada sala.

Quando entro, ainda havia cerca de 5 alunos dispersos e conversando.
A aula só começaria 8:10, e ainda eram 7:54.

Então, sento-me na cadeira, e espero impacientemente, Belle entrar pela porta, para finalmente a agonia dentro de mim passar.


Notas Finais


Comentem sobre o cap :3
Favoritem tb 💓

Xo. :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...