História Primeiro amor morto. - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Drama, Yaoi
Exibições 76
Palavras 2.246
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


último capítulo aqui prontinho para vocês!

oi

era para eu estar postando hoje produção?

NÃOOO

mas a ansiedade deixa?

NÃOOO

então é aquele ditado, vamo faze o que né?

não tenho muitas coisas para falar aqui, então leiam as notas finais Okay?

~ Boa leitura

Capítulo 15 - Final feliz.


Fanfic / Fanfiction Primeiro amor morto. - Capítulo 15 - Final feliz.

3 anos depois.

 

- Jeon me ajuda, eu já não aguento mais fazer tudo nessa casa. - Eu falei enquanto segurava um vassoura.

Jungkook apenas se levantou do sofá em silêncio, pegou a criança que estava chorando a mais de dez minutos e subiu para o quarto.

Minha cabeça ja estava latejando, parecia uma bomba relógio, a sensação era de que explodiria a qualquer momento.

Respirei fundo, me virei para lavar a louça e parecia que a terceira geração da minha família havia jantado hoje. 

Após alguns minutos lavando a louça, o choro se acalma e tudo fica em silêncio.

- Não é possível. - Sussurrei surpreso para mim mesmo.

Acho que é porque eu ainda não me acostumei com o fato de que o Jungkook se da melhor com o bebe do que eu, claro, duas crianças se entendem.

De repente sinto dois braços se envolverem em. minha cintura e um queixo ser apoiado em meu ombro, me fazendo sentir sua respiração.

- Ele dormiu. - Jung sussurrou.

- Obrigado. - Respondi continuando o que estava fazendo.

- Obrigado nada, eu quero mais que um obrigado como agradecimento. 

- Haha, muito engraçadinho você. - Falei debochado.

- Não estou brincando. - Ele me pressionou contra ele juntando nosso corpos.

- Jeon, hoje não, estou muito cansado. - Falei enquanto feichava o registro.

- Por favor, ja fazem semanas que não fazemos nada. - Ele choramingou.

Eu me virei para ele soltando um leve sorriso sem ânimo algum.

- Me desculpe. - Eu olhei para os meus pés. - Sabe, cuidar do bebê, da casa, resulta em muito cansaço e dor de cabeça. - Envolvi meus braços em seu pescoço.

- Eu te entendo. - Ele me abraçou.

- Eu te amo. - Eu pronunciei.

- Eu também te amo. - Ele me pegou no colo.

- Ei! - Eu falei surpreendido.

- Como você esta cansado, eu te levarei até o quarto, e lhe prepararei um banho acompanhado de uma massagem. - Ele falou enquanto subia as escadas.

Durante todo o trajeto, eu apenas fiquei em silêncio apreciando o seu rosto  e o seu cheiro que era impressionantemente bom.

Pode parecer mentira mas, Junggkook se tornou mais maduro após três anos. Claro, ele não deixou a infantilidade de lado, mas agora é bem menos, acho que a morte de Taehyung ajudou um pouco nisso, já que, por mais que Jeon o conhecesse a mais tempo, eu fui o que mais sofri, tanto por fora quanto por dentro. Eu achei que ficaria tudo bem após  a conversa que tivemos no hospital, mas não, não ficou. Eu fiquei durante dias trancado no quarto, não sentia vontade de comer, nem de me levantar da cama para viver. Se não fosse por Kook estar lá ao meu lado todos os dias, me oferecendo comida e me animando ao poucos, eu não sei o que seria de mim hoje.

Eu definitivamente amo muito esse garoto.

- Tire as roupas enquanto eu vou encher a banheira pode ser? - Ele me colocou na cama.

- Pode, mas antes. - Ele parou e me olhou. - Eu quero um beijo. - Eu pedi manhoso.

Ele sorriu e veio até mim, selando nossos labios em um beijo doce e breve, e logo se dirigiu ao banheiro.

Tiro minha camisa e quando iria tirar a bermuda, meu celular começou a vibrar indicando que alguém estava me ligando.

- Quem vai me ligar a essa hora meu Deus? - Me perguntei irritado.

Me estiquei para pegar o celular, ja que estava no criado mudo. Olhei para o visor e a foto era do Jin.

O que esse capeta quer?

- Desembucha.

- Isso é jeito de tratar seu irmão mais velho Park Jimin?

- Você por um acaso viu que horas são para estar me ligando?

- Não tenho horas para poder ligar para você, eu ligo a hora que eu quiser.

- Vai à merda.

- Vou ai amanhã as sete horas para jantar.

- Amor a Tayung derrubou o vaso, me ajuda.

- Por que 'ta culpando a menina? Hein? Se eu for ai e tiver alguma sujeira, você não queira nem saber o que irá acontecer Kim Namjoon.

- Não quero escutar sua briga por ligação. Quero saber  o seguinte: quem te convidou entrosado?

- Eu me convidei, beijos até amanhã.

- JoonSeok sai de cima da geladeira agor-

A ligação foi encerrada.

Só de pensar naquelas três crianças que só o JoonSeok vale por 5, ja da desespero.

Meu irmão adotou três crianças  - como falou que faria -  JoonSeok, diz ele que fizeram uma mistura do seu nome e do Namjoon que resultou nisso, que tem cinco anos. A Jennie, que é um amorzinho de criança, não grita, não chora berrando e é extremamente fofa, que tem três anos juntamente da sua irmã gêmea Tayung, - ambos são afriacanas - Jin e Namjoon quiseram fazer uma homenagem ao Taehyung, então deram esse nome para a menina, eu particularmente gostei bastante, inclusive, ela tem algumas coisas em comum com ele, como rir toda hora.

- Amor, ja tirou as roupas? - Jungkook falou saindo do banheiro.

- Ainda não, Jin ligou e falou que vai vir jantar aqui amanhã. - Eu falei enquanto tirava a bermuda.

- Que horas eles vão vir? 

- As sete. - Eu ia me levantar mas Jungkook correu até mim impedindo-me.

- Não. - Ele mexeu a cabeça em sinal de reprovação. - Eu ja não te falei que irei te carregar?

- Besteira isso Kook, eu tenho pernas. - Eu ia me levantar mas novamente ele me impediu, só que dessa vez, ele me empurrou na cama e ficou por cima de mim, segurado meus pulsos ao lado de minha cabeça e com uma de suas pernas entre as minhas.

- Eu falei que não. - Ele sussurrou em meu ouvido. 

Ele depositou alguns beijos em meu pescoço me fazendo arrepiar por inteiro, e logo em seguida retirou minha cueca me pegando no colo e levando para a banheira. Após chegar, ele me coloca com cuidado na mesma. Assim que meu corpo entra em contato com a água morna todos os  meus músculos  relaxaram juntamente a mim. Eu definitivamente estava precisando disso.

- Está bom assim? - Indagou ele retirando sua camisa.

- Está, mas sabe como estaria melhor? - Ele negou com a cabeça. - Com você aqui dentro comigo. - Eu o olhei e sorri recebendo de volta um sorriso malicioso do mesmo.

Não era essa a minha intenção, mas ja que é para rolar, só vai.

Após ele retirar toda a roupa, ele entra na banheira comigo me puxando para perto de si e juntando nossos lábios, após umas passadas de mão ali e aqui Jungkook resolveu tomar uma atitude e me colocou sentado em cima dele.

- Como eu estava com saudades disso. - Ele murmurou me fazendo soltar uma risada.

- Não vou mentir, eu também. - Eu falei enquanto entrelaçava meus braços em volta de seu pescoço.

- Você é tão lindo Jiminnie. - Ele acariciou meu rosto. - Eu nem acredito que tenho você só para mim.

- Você também é tão maravilhoso Kookie, nem acredito que tenho você só para mim. 

Ambos rimos e voltamos a nos beijar, mas dessa vez era um beijo calmo, sem pressa alguma.

Um som de choro se fez presente por toda a casa.

- Eu não acredito. - Eu suspirei decepcionado.

- Eu vou lá. - Jung me deu um último beijo e se levantou enrolando uma toalha na cintura, e saindo.

Ah, logo agora? justo agora que as coisas iriam esquentar, eu sei que eu era o que menos queria, mas poxa, estava tão bom aquele clima.

Terminei de tomar banho e me troquei, indo para a cama, logo veio Jungkook com nosso filho nos braços, o mesmo estava com lágrimas no rosto e esfregando seus olhos, uma cena fofa de se ver.

- O que houve? - Eu perguntei me sentando na cama.

- Ele quer você. - Ele falou colocando-o na cama.

- Mamãe! - ele engatinhou até mim me dando um forte abraço. - Eu tive um pesadelo.

- Pesadelos são apenas sonhos ruins que não existem. - Eu falei enquanto acariciava seu cabelo.

- Eu posso dormir com vocês hoje? - Ele perguntou fazendo um bico.

- Claro que pode filho. - Eu respondi com um sorriso recebendo um de volta.

- Quer dizer que vamos dormir todos juntos hoje? - Jung indagou saindo do banheiro ja vestido.

- Sim. - Eu falei.

- Eba! - Ele pulou na cama fazendo cócegas no menor.

- Papai! para, eu estou ficando com dor de barriga. - Ele falou em meio as risadas.

- Pare Jungkook. - Eu dei um leve tapa em sua cabeça.

- Você me deu um tapa? - Jung falou me encarando sério. - Cócegas na mamãe Minnie. - Ele falou vindo para cima de mim.

Eles começaram a fazer cócegas e eu ria tanto que chegou aquele ponto que suas bochechas doem de tanto rir.

- Pare, Pare, Pare. - Eu pedi tentando empurra-los.

- Vamos parar papai. - O pequeno falou enquanto olhava para Kook.

- Tudo bem. - Ele respondeu afagando a cabeça do mesmo.

- Papai! Mamãe! - Ele nos chamou.

- Sim filho? - Respondemos em uníssono.

- Quem é esse homem com vocês na foto? - Ele falou apontando para o criado mudo atrás de mim.

Eu me virei e vi que era a foto que Taehyung havia tirado quando estávamos no Havaí, a mesma que ele fingiu ter apagado pois eu teimei que estava horrível, mas hoje, depois de olhar todos os dias para ela quando acordo durante três longos anos, eu até que 'to me achando menos feio.

- Esse? Eu falei apontando para Taehyung. - Esse é o titio Tae, amigo do papai e da mamãe. - Eu respondi.

- Titio Tae? - Ele indagou confuso. 

- Sim, tiotio Taehyung. - Jungkook completou.

- Papai! por que ele tem o mesmo nome que o meu? - Ele indagou ainda mais confuso, agora tombando a cabeça de lado.

Eu e Jung nos olhamos e eu apenas me segurei para não chorar ali na frente dele.

- Porque foi um pedido do titio, ele pediu para que colocássemos esse nome em você. - Jeon respondeu.

- Por que ele nunca veio me ver? - Tae indagou.

Meus olhos marejaram e eu me virei para o lado oposto deles me segurando ao máximo para não cair em lágrimas, pois eu sabia que se começasse a chorar, não pararia tão cedo.

- Porque ele mora em outro lugar filho. 

- E esse papel em baixo da foto? - Ele apontou para a carta que eu deixei ali.

- É uma carta. - Kook respondeu.

- É do titio Tae? Leiam para mim? - Ele perguntou com um sorriso no rosto e todo alegre.

- Tudo bem. - Eu respiro fundo e pego a carta.

Querido Chimchim.

Se você está lendo essa carta é porque eu ja parti, ou porque você a encontrou e é um curioso mesmo.

Sabe, eu passei muito tempo para poder escreve-la, para caso meu plano de conversar com você antes de partir não desse certo. Na triste realidade, você sabe que eu não sou bom com palavras, entretanto, o esforço vale a pena nessas horas. Vamos falar de você, Park Jimin, um homem lindo e gostoso de 20 anos que tem o melhor sorriso que eu ja vi em toda minha vida, o sorriso que já foi várias vezes o motivo do meu sorriso, o sorriso que várias vezes ja me tirou da tristeza. Não tem como descrever em palavras o quão incrível que você é, se eu tivesse mais tempo de vida, com certeza, nossa vida seria conto de fadas diferenciado, ja que até hoje não criaram um conto de fadas gay. Mas como não tenho, quero que você tenha esse conto de fadas com Jeon Jungkook, sim, Jeon Jungkook. E eu sei que terão. E como todo conto de fadas tem um final feliz, vocês terão um filho, e eu peço que vocês coloquem o nome dele como Taehyung,  para além de vocês terem essa foto que eu tirei como lembrança e as memórias, terá o Mini Taehyung também, e toda vez que olharem para ele, se lembrarão de mim. E certeza que essa criança terá várias coisas em comum comigo né? Enfim, sejam felizes, eu sempre estarei com vocês!

Com amor e muita preguiça.

Kim Taehyung.

Lágrimas caiam e molhavam o papel, é assim toda vez que leio essa carta, por mais que não tenha muitas palavras bonitas, as palavras que tem toca o meu coração de um jeito profundo, e não é só a mim, é ao Jungkook também. 

- Por que vocês estão chorando? - Tae indagou nos olhando preocupado.

- É que estamos muito felizes de ter você aqui conosco filho! -Eu o abracei forte, como se fosse a última vez que o veria.

Jung nos abraçou e apertou bem forte.

- Papai está me esmagando! - Taehyung reclamou.

- Eu amo muito vocês. -Jeon sorriu com os olhos marejados.

- Eu também amo muito vocês. - Eu falei.

- E eu amo muito, muito mais vocês. - Tae nos abraçou.

E é como Kim Taehyung previu, estamos vivendo um conto de fadas diferenciado, e com um final feliz.


Notas Finais


FIM.

AAAAAAAAAAAAAAA

PESSOAL, TO CHOROSA.

Essa carta do Taehyung mexeu comigo, e olha que fui eu quem escrevi.

desculpa para quem achou que rolaria um lemon, amo estragar momentos, sou especialista nisso
e essa criança? alguém imaginou que teria um entrosado na fic? PEGUEI VOCÊS KATIAU.

E ESSE FINAL MARAVILHOSO DE CONTOS DE FADAS OUUUUUUN

Eu to muito satisfeita com a fic, saiu tudo como eu queria, e isso tudo graças a vocês que estavam sempre comentando e me incentivando a continuar.

Eu quero agradecer e dar um abraço em cada um de vocês, até nos leitores fantasmas que eu mal conheço e ja considero pakas

eu sei que para muitos, 29 favoritos não é nada, mas só o fato de escrever e saber que estou fazendo muitas pessoas rirem e se emocionarem já é gratificante para mim, então eu quero agradecer de coração à todos vocês! vocês são uns amores, quero guardar todos em um potinho de purpurina e proteger mundo.

FIM²


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...