História Primeiro beijo - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Beijo, Drama, Original, Primeiro, Romance
Visualizações 29
Palavras 1.449
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


"Seu toque, seu jeito, você."

Capítulo 2 - Reencontro - parte 2


Fanfic / Fanfiction Primeiro beijo - Capítulo 2 - Reencontro - parte 2

Seu quarto estava bem iluminado pelos raios de sol, e a jovem dormia abraçada com um travesseiro. Logo um homem de cabelos grisalhos suspirou ajeitando os óculos, observando a filha dormindo feito pedra, pouco se importando com a cortina aberta, seu quarto ainda estava repleto de caixas devido a recente mudança, ele então pigarreou dizendo:

 

Anda logo Bianca, sai logo dessa cama, ou vou ter que jogar você daí!_ disse o homem saindo do quarto se dirigindo para a cozinha, logo voltando com um cubo de gelo e colocando na mão da garota que se levantou em súbito por causa do toque gelado.

 

Papai!_ resmungou ela ainda sonolenta, o senhor então saiu do quarto não contendo uma risada.

 

Vá logo se vestir ou vai perder o seu primeiro dia de aula!_ disse ele logo indo para a cozinha, e tomando seu café da manhã.

 

Na visão da Bia:

 

Me levantei da cama em um pulo me espreguiçando, e quando olho o horário no meu despertador, vejo que estou super atrasada. Pego meu uniforme que era composto de uma blusa social simples e uma saia xadrez na cor vermelha. Corro até o banheiro tomando um banho rápido, faço toda minha higiene logo colocando minhas lentes de contato, quase não enxergava sem elas, e tinha vergonha de usar meus óculos, por causa do bullying constante que sofria na escola antiga. Penteei meus cabelos, o partido ao meio, ajeitando meu colarinho, desço as escadas correndo, pego uma torrada que estava sobre o galpão da cozinha, acenando para meu pai que me olhava contendo um riso debochado, era bem a cara dele me zoar por estar atrasada.

 

Tchaaau pai!_ disse assim passando pela porta, indo direto para a escola, tentando não chegar acima da hora no colégio, mas sentia que estava esquecendo alguma coisa.

 

……

 

Já no portão da escola percebo que esqueci algo muito importante… MINHA MOCHILA.

 

AAAAH, QUE SACO._ voltei para casa cabisbaixa, poucos minutos depois entro em casa vendo meu pai vermelho de tanto rir._ Então era isso…_ disse derrotada para o grisalho.

 

Como você pode esquecer o mais importante… Meu Zeus._ ele me disse quase perdendo o ar de tanto rir, logo subo para meu quarto pegando minha mochila e desço as escadas, agora andando desanimada até a escola.

 

Chegando próxima ao portão vejo um rapaz entrando na escola, ele era alto, muito alto por sinal. Logo ele olha na minha direção e eu gelo, MEU ZEUS ERA O NICO. Fiquei paralisada por um momento, até ele sumir da minha visão, volto em minha consciência quando vejo os ´portões começarem a se fechar, logo corri até a escola, indo direto pra sala da diretora.

 

TOC TOC.

 

Com licença._ disse tímida abrindo a porta, assim me deparando com a diretora e uma garota um pouco mais velha que eu me olhando com um sorriso no rosto. Seu cabelo era extremamente liso, com um corte long boob, bem curtinho, ela tinha belos olhos azuis piscina, era de dar inveja. A mesma vestia uniforme também, parecia estudante do 3 ano. A diretora tinha belos cabelos vermelhos fogo, usava um óculos preto com detalhes lilás, seus olhos eram castanho claro, portava um belo conjunto social. Sorri gentilmente para elas._ Sou Bianca, aluna nova do 2 ano.

 

Olá Bianca, seja bem vinda ao colégio Einstein._ disse elas em coro, que fofas._ Eu me chamo Erika, irei apresentar a escola para você durante o intervalo, já que chegou atrasada._ disse a loira, logo ri nervosa por causa da “acusação”. Culpada!

 

Obrigada Erika, pode me chamar de Bia se preferir._ falei tímida logo recebendo um sorriso, ela veio até mim e segurou minha mão me puxando para fora da sala da diretora.

 

Até mais tarde Senhora Vallen, vou cuidar bem da nossa novata._ ela acenou se afastando da ruiva que olhava preocupada.

 

……..

 

Passou um tempo e já conhecia o colégio todo, era incrível, a biblioteca, o pátio, o laboratório… ah, nada se compara a aquela escola, ela era gigante. Por fim já havia batido o sinal do intervalo, já sabia onde era minha sala, então peguei meu material e fui correndo para não chegar atrasada, mas acabei esbarrando em um rapaz, deixando meu material todo cair no chão.

 

M-Me desculpe._ disse para ele logo o vendo agachado na minha frente, segurando meu queixo com firmeza, olho dentro de seus olhos me perdendo naquele azul profundo, ele estava bem próximo a mim, não sabia o que fazer, e logo me dou conta que AQUELE ERA O NICO… Sinto minha face ficar quente e mordo o lábio completamente envergonhada, por ele não me reconhecer e por ser ele… MEU ZEUS. Ele então se levantou e estendeu a mão pra mim, eu logo segurei a mão dele e senti um arrepio na espinha ao perceber que ele estava sem camisa. MEU ZEUS, O QUE TA ACONTECENDO?!

 

Cuidado por onde corre!_ AAAAAAAAAAAAA que voz é essa, senti meu rosto ficar mais vermelho do que nunca e logo me virei indo para a sala de aula em passos rápidos, sento em uma mesa qualquer e fico de cabeça baixa tentando processar tudo que estava acontecendo.

 

Olho para a porta da sala e vejo meu amigo de infância entrar na sala, virei um tomate na hora, e por fim um tomate que secou, pois sentia alguém me olhar a aula inteira, só não tive coragem de procurar.

 

Passou algum tempo e ainda estava pensando em como o pequeno Nico agora não tinha nada de pequeno, logo então ouço falarem meu nome na chamada.

 

Hoje temos uma aluna nova, seu nome é Bianca, espero que seja uma boa experiência para você._ disse o professor e sorri tímida.

 

Logo o sinal tocou e me apressei para ir embora, tinha muita coisa pra fazer e processar nesse meio tempo.

 

………

 

Chego em casa como um raio indo direto para o meu quarto, logo volto um pouco pra trás ouvindo meu pai no telefone.

 

Sim Joana, nós voltamos sim, consegui arranjar um trabalho melhor, gostaria que viesse aqui em casa amanhã para conversarmos, seria ótimo relembrar._ é isso mesmo que eu tô ouvindo? Meu pai conversando com a Joana.. seria a Tia Jojo?! Me avermelhei na hora… A TIA JOJO, MÃE DO NICO. Assim que meu pai desliga o telefone o olho aflita.

 

PAPAI, ERA A TIA JOJO?_ disse para ele gritando um pouco, logo o vi rindo da minha cara novamente.

 

Sim, era ela, ela virá aqui amanhã com o filho, então trate de arrumar as coisas._ ele sabia do meu tombo, digo aquilo era mais como se me jogassem do monte Everest, era muito mais que uma quedinha qualquer. Afinal ele me pediu em casamento quando ainda éramos crianças, e isso ainda mexe comigo.

 

FLASHBACK ON:

 

Era uma tarde de domingo, estava no parque brincando com meu melhor amigo, estávamos correndo atrás de algumas borboletas, quando alguns garotos valentões vieram nos perturbar.

 

Olhem pessoal, os dois namoradinhos._ fizemos cara de nojo olhando eles, e o “líder” logo puxou meu cabelo e eu comecei a chorar. Quando vi o Nico entrar na minha frente e cruzar os braços.

 

Sai de perto dela._ disse o Nico, ele era mais baixo que eu, acho que faltou fermento na mistura, enxuguei minhas lágrimas, e logo o valentão resolveu falar novamente.

 

Olha, o baixinho tá defendendo a namoradinha quatro-olhos, que hilário._ os três idiotas riram e empurraram ele, fazendo a gente cair no chão, o que fez a lente do meu óculos rachar, os três sumiram dali rindo. Vejo o Nico me olhar, e ele se levantou estendendo a mão pra mim, assim me levantei e sorri pra ele. Vi ele ficar corado, logo olhando nos meus olhos com aqueles lindos olhos azuis tão expressivos.

 

Eu prometo Bia, que vou crescer e vou cuidar de você, e nós dois iremos nos casar!_ ele sorriu sincero pra mim, e eu concordei com a cabeça logo o abracei e agradeci ele com um selinho rápido nos lábios, sem maldade nenhuma, pois tínhamos apenas 5 anos.

 

Pouco tempo depois, meu pai chega me puxando para casa, eu não queria ir, então fui arrastada, e acenava para ele com uma cara de sapeca, mal imaginava que era a última vez que iria ver meu melhor amigo, ou “noivo”.

 

FLASHBACK OFF.

 

Depois de arrumar a casa, me joguei na cama e rolei para todos os lados, estava feliz e triste ao mesmo tempo, ele parece não me reconhecer, ou apenas não sente nada, vai que tinha dito aquilo e se esqueceu, afinal, fazem 11 anos. Tiro minhas lentes, colocando meu óculos de armação fina, e passo a ler um livro qualquer para distrair, e acabo dormindo ali, ansiosa para o dia de amanhã.


Notas Finais


"Nosso primeiro beijo foi lindo."

"Éramos duas crianças em perfeito estado de lucidez"


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...