História Princesa ao resgate - Capítulo 2


Escrita por: ~

Exibições 25
Palavras 1.069
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HeelloOh People's

Primeiro episodio ♥♡
Espero que gostem, e me desculpem pelos erros de portugues kkk

Ps.: nenhum deles tem sobrenome... preguica de pesquisar pu invetar um...

Capítulo 2 - Meu aniversario de 18 AMANHA!!!


  Dé Pov

" Ola meu nome é Deborá, sou de tamanho normal(1,65), tenhos cabelos longos, lisos e ruivos,  olhos azuis quase cinzas e pele branca, sou orfão de pai e mae, na verdade todos os meus melhores são: Nayla(loira de olhos azuis e pele branca), Eloá(cabelos castanhos, olhos verdes e pele parda), Wendy(ruiva de cabelos lisos(como os meus) e olhos azuis e pele branca), Lorraine(cabelos meio alaranjados, olhos azuis e pele branca), Sibele(liora cebelos longos, olhos verdes e pele branca), Maitê(cabelos literalmente brancos, olhos azuis e pele branca), Thalés(cabelos pretos e cacheados, olhos castanhos e pele morena), Rael(cabelos negros, olhos pretos e pele incrivelmente branca), Bruno (cabelos pretos e lisos, olhos castanhos e pele parda), indo para oque interresa, amanha eu completo dezoito anos e finalmente vou poder sair desse inferno de orfanato, todos os meus amigos ja fizeram deizoito, eu sou a mais nova... incrivel como o tempo passa rapido, mesmo que eu não me lembro de nada des que eu tinha oito anos, mas, isso deve ser comum ne !!!!? Eu acho..."

Acordo com a luz do sol na minha cara e uma voz bem familiar.

   - Acorda dorminhoca temos um dia em tanto hoje - diz Yanna pulando em mim.

   - Verdade, anda logo - diz Lorraine jogando o travesseiro na minha cara, me levanto e vou ao banheiro, faço munhas necesidades, escovo os dentes, penteo o cabelo e sai, vou ate meu quarda roupa e pego uma calca preta, uma blusa de manga curta verde agua com um desenho parecido com uma tatugem de flires e meu tenis de cano alto(da adidas), passo perfume e desço para o patio que raramente esta vazio, como naquele momento, e vsjo meus amigos sentados me esperando

   - Amem achei que tivesse morrido la - diz Nayla.

   - Ah... fica queta que voce demora mais que todo mundo so pra escolhe um sapato -digo jogando a amofada nela, que a pega ainda no ar.

   - Verdade - Rael e Eloá concordam.

   - Entao, onde os capetinhas vão me levar? - digo brincando.

   -Sei lá - diz Lorraine - bom, eu, a Maitê, a Sibele, a Nayla e o Thales, temos prova da faculdade hoje, daqui meia hora - ela diz apontando para eles, eles faziam na mesma faculdade mais cursos diferentes, o Thales de culinaria, a Maitê de ciencia temporal*, Lorraine de professora de educacao fisica, a Sibele de medicina e a Nayla de moda.

    - Entao vamos - disse Eloá - podemos ir nos cinco - (Debora, Rael, Eloá, Bruno e Wendy) - tomar um sorvete e ir no parque de diversões que esta na cidade vizinha.

   - Perfeito, e quando voces terminarem a prova, liguem, pra combinarmos de irmos a uma lanchonete - disse Wendy.

    - Combinado - disseram e fomos a caminho dos dois carros, eles (oqie vao fazer a prova) foram em no carro do Thales e nos no carro da Wendy, saimos e fomos a uma sorveteria, nao uma qualquer e sim minha favorita, Correto's, entramos e pegamos uma barca de açaí, eu e Wendy comemos metade e ainda pegamos uma casquinha de creme e um milk shake de maracuja um cada uma, saimos de la mais ou menos umas 15:56 hrs, entramos no carro e fomos ate o parque era vinte minutos de viagem, chegamos la ficamos meia hora ate entrarmos, pois tivemos que achar lugar para estacionar e ficar na fila dos bilhetes, que nao estava tao grande, fomos na montanha russa e o Rael passou mal, mais nada de mais, nos ficamos rindo da cara de medo dele, ele tem acrofobia, medo de altura, depois fomos na barca, no samba* e na xicara maluca*, meus brinquedos favoritos, e fizemos o Rael comprar mais bilhetes para dois brinquedos favoritos (menos ele), o carrinho bate bate, fomos em duplas eu e Wendy e Eloá e Bruno, e Rael ficou do lado de fora tirando foto, e ppr ultimo no carrosel. Estavamos na praca a frente do parque, quando meu celular toca.

Ligaçao On

   - Oiie - digo ja sabendo que é o Thales.

   - Oie, estamos no restarante mexicano, venha rapido - ele diz e desliga na minha cara.

  Ligação Off

   - Vagabo - digo baixo - eles estao no restaurante mexicano - digo e vamos ate o carro, e seguimos ao lugar que eu mais amo comer, eu adoro comida mexicana, vamoz seguindo viagem, ja sao mais ou menos umas 21:09 hrs, chegamos e eles estao na mesa, sendo servidos, tacos e burirtos.

   - Chegaram bem na hora - diz Maitê assim que nos ve, setamos, comemos, rimos e conversamos.

   - Por que estao fazendo isso? Quer dizer,meu aniversario é so amanha - digo sorrindo fofamente. Derepente todos ficam serios e olham para baixo.

   - Amanha nao estaremos aqui... -diz Thales sem olhar para mim e com uma voz triste - Maitê e Lorraine vao se mudar, para São Francisco, eu e o Rael vamos para Moscou, achamos empregos otimos que se encacham perfeitamente no que queremos e tem salarios bons e a Sibele vao para NY, achou um otimo emprego em um dos melhores hospitais.

    - Quando iam me contar - digo.

    - Hoje - ele diz - por isso fizemos essa festa, para comermoramos mais um dia especial com todos juntos, por que nunca mais nos veremos - ele sorri - mais as surpresas ainda nao acabaram, ele diz e pegamos uma palheta cada um e vamos ate o carro, sou vendada e caminhamos por um lugar familiar, tenho certeza que é o orfanato, eles param e tiram minah venda, quando abro os olhos, vejo una mesa onde me encontro atras da mesma, com bolo de pessego, brigadero, beijinho e bala de coco, no patio, todos, as freiras que cuidaram e ainda cuidam de mim ate hoje, as criancas do orfanato, que conheco todas e meus amigos ao meu lado, sorrio e eles cantam parabens, o relogio comeca a badala:

   - Deborá, Deborá, Deborá - asobro as velhas e escuto o ultimo badalar do relogio anunciando meia noite, finalmente dezoito, abro os olhos e todos estao paralizados, olho para tras nada dos meus amigos, volto a olhar para a frente e todos começam a derreter, o chao vai desabando rapidamente e caio em blena escuridao, nao vejo mais nada, mas sinto cair em algp que me pinica, com certeza é grama, e bato a cabeca e me sinto morta...

                      Continua.......


Notas Finais


Espero que tenham gostado, qualquer erro de ortografia sorry...

Ciencia temporal - ciencia do tempo e clima (estacoes, chuvas, etc)

Samba - nao sei se conhecem esse brinquedo mas é como um bandeiro com cadeiras com corrimao pequenos onde pessoas se seguram, e quando ligado faz um movimeto parecido com o do bandero quando ligado.

Xicara maluca: xicaras espalhadas pelo brinquedos com quatro bancos em casa, onde elas rodam a cadeira, e xicara e a maquina tudo ao mesmo tempo.


BYE BYE BABY'S


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...