História Princesa ao resgate - Capítulo 3


Escrita por: ~

Exibições 12
Palavras 1.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HeelloOh People's
Mais um capi ♥♡ nao tenho muito oque fala... espero que gostem!

Capítulo 3 - O - onde estou?


Bryan Pov

 Meu nome é Bryan, e eu sou filho da Mulan, hoje estava andando pela floresta quando vi uma garota loira(Nayla), ela estava bem perto da aldeia, ela estava s ajoelhada com uma mao no chao e a outra na testa, cheguei perto e ela se assutou.

   - Quem é voce? - diz ela se afastando, vejo por seu olhar que ela esta assustada, e com medo de que eu a machucasse.
   
   - Eu nao vou te machucar -digo me abaixando - qual o seu nome? - Na... Nayla e vc? - eka diz ainda com reseio.

    - Bryan - digo e me levanto - vamos?  

    - Vamos pra onde? - ela diz me olhando torto. - Pra casa! - digo e ela se levanta e me segue, ela olho por todos os lados, quando chegamos a vila ela arrega la os olhos.

    - Onde estou? - ela sussura mas escuto. 
 

     - Esta de volta a casa - digo e a deixo com a bruxa* e volto a andar pela floresta " finalmente eles voltaram..." .Conforme vou andando pela floresta, vou achando outros, e eu tenho certeza que, quer dizer nao temos certeza, quando a professia foi feita, nomes e aparencias foram apagadas das nossas memorias, para a segurança deles e nossa, pois facilmente poderiamos ser manipulados para falar, acho exatamente oito pessoas, tres garotos e cinco garotas, alguns estavam acordados outros desmaiados, e todos estavam perto, mas, faltava uma pessoa, fui a procurando, estava chegando perto do limite, subi a montanha onde havia a cachoeira, era o aviso de nao ultrapasse, parei na bera, a 500m a frente estava a maçanheira*, onde a partir dali ja era o territorio dos omegas (os viloes), e embaixo da arvore estava ela, uma garota de cabelos ruivos e lisos(deborá), iguais ao de outra garota que havia achado(nayla), corri ate ali, ela estava se afogando com um liguido negro, com certeza uma maca envenenada, ela estava com o pecoco arranhado, fiz resporacao boca - a - boca, ela acorda e me olho paracendo me analisar mais desmaia logo. 


 Deborá Pov

 Depois da escuridão vejo uma luz, ouço sussuros, me levanto e vou correndo, mais quando estou preste a sair daquele pesadelo, caiu parece um tipo de penhasco, la em baixo vejo grama e uma cachoeira, quando estou preste a cair e morrer, flutuo e para gentilmente na grama, vejo uma maçanheira, vejo que embaixo dela á uma garota que me olha com medo e supresa, ela sorri maldosamente, e me estica uma maça sem dizer nada, estranho seu gesto, mas é so um pesadelo, pego a maca e mordo, no mesmo momento a a maca vira una gosma preta que desse pela minha garganta sem me deixar respirar, olho para a garota que sorri satisfeita e some na escuridao, caiu de joelhos, com uma mao arranho a garganta e a outra me apoio na grama para nao cair, a gosma cai pela minha boca e mancha o chao verde, caiu com um fio de vida, vejo a luz se apagando aos poucos e novamente a escuridao, ela me agarra e puxa para mais perto dela, sinto algo me segurar com força, e me... beijar, um beijo que salva minha vida, abro os olhos e aos poucos a luz volta e vejo ele, um garoto de olhos um pouco puxados e verdes, cabelos lisos e pretos, forte, resumindo um deus - grego, ele sorri, um sorriso fofo que me faz dereter, mais nao apresio por muito tempo pois desmaio...  

 Bryan Pov

Estava escurecendo, nao ia dar tempo de chegar ao acamapamento, deixo minha bolsa ao lado da garota e vou procurar lenha, faço uma foqueira de baixo de uma arvore longe do limite e perto da beira, estou enchendo minha garrafa de agua, quando escuto algo se mecher olho para tras e vejo a garota ja acordada a me fitar...

- Oi... - digo me levantando e indo ate ela -, aqui beba, vai te fazer bem...

- Q - quem é voce - ela diz ainda sentada na grama, me olhando com medo e desconfiaça -, onde estou...?

- Esta em casa, voces finalmente voltaram,  eu nao vou lhe fazer mal nenhum, tome, isso vai ajudar com o veneno - dou lhe o copo e ela toma ainda desconfiada -, e meu nome é Bryan

Ela olha em volta como se procurasse algo, ela estava calada e olhava tudo. 

- Voce estava junto a ela? - diz ela com medo e desconfiaca.

- Quem? - digo nao entendendo que é "ela".

- A garota da maça ela estava na arvore, quando... - ela para de falar e seu copo cai ao chao - e - eu ainda estou sonhando? Por que eu nao acordei? Oqua esta acontecendo?

- Acalme - se, esta tudo bem, voce esta em casa agora, nao é um sonho... - digo correndo ate ela e a segurando pelos barcos sem usar forca, ela me encara sem nenhuma espressao, mas seu olhar esta confuso, como se ela estivesse a pensar.

- NAAAAAAAAÃO - ela grita me emburrando, dou um passo para tras, e tropeco no tronco onde estavamos e bato a cabeca com força em uma pedra, nao desmaio mais minha cabeca doi, coloco a mao na area atingida e quando volto a olhar a mesma esta cheia de sangue, olho para a garota, estava apavorada, caiu no chao ainda um pouco conciente, ela corre ate mim e se ajoelha.

- Me perdoe eu nao queria, me desculpa - ela diz em desespero -, ei... Bryan... BRYAN...

Debora Pov

Ele nao responde, sinto sua respiracao, olho em volta e nao vejo ninguem, quando escuto um barulho, vindo da escuridao atras da macanheira, de la sai um garoto que nao passa de uma linha dourada no chao no meio da arvore, nao consigo ver seu rosto mas vejo o resto.

- Eu posso te ajudar - diz ele, sua voz e suave e tenebrosa -, posso ajuda los.

- Por favor - digo em pleno desespero.

- So tem que me dar permissao, para que eu possa passar - diz ele apontando para a linha.

- Por que tenho que lhe deixar passar apenas passe - digo sem entender.

- Diga que tenho peemissao para passar - diz ele - assim po...

- NÃO - grita uma voz fina e feminina, olho para tras e vejo uma sdnhora de cabelos cinzas, cacheados e longos, ela me parece familiar, e atraa dela esta Nayla e Thales... como eles estao no meu sonho? Isso nao daz sentido? Por que eu nao acordo? Oque esta a acontecer?



      Continuar...




Notas Finais


Entao espero que tenham gostado...

BYE BYE BABY'S


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...