História Princesa de Stern - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Aries, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Levy McGarden, Loki, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Nalu
Exibições 38
Palavras 1.474
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Comédia, Famí­lia, Hentai, Luta, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá seres, Tudo bom??
Entãoooo..... Gostem!

Capítulo 1 - 1 - Casamento entre reinos


Fanfic / Fanfiction Princesa de Stern - Capítulo 1 - 1 - Casamento entre reinos

     

 

      (Reino Stern – Lucy)

       Por que tão cedo? Era para ser quando eu fizesse 19, não era? Não devia ter aceitado isso! Não, não pense uma coisa dessas Lucy! Foi pelo bem do povo, do reino. E pelo o seu irmão.

        Casar                                     

     Talvez não seja tão ruim assim casar... Mas casar com Natsu Dragneel, ai fica difícil. Ele é conhecido pelas guerras que conquistou, ele é cruel e sádico. O Salmander, conhecido por este nome, é famoso por queimar vivos os traidores do reino ou espiões de outros reinos. Michele já falou com ele.

         Michele se casou com um homem, que eu diria misterioso? Ou posso chama ló de estranho? Tanto faz, ele parece ser um bom homem e um ótimo rei, espero que seja um bom marido também. Não á vejo, faz alguns meses, dês do casamento. Sei que ela tem suas responsabilidades como rainha, mas custa vir me visitar?

           Enfim...

          Ela disse que seu olhar era frio e sem brilho, e as palavras eram duras e secas não sei que continua o mesmo, mas acho que sim.

            Ouvi alguém me gritando.

             __Princesa! Princesa! Onde a senhorita esta? O rei deseja vê-la. – Deve ser a Áries.

            __Eu estou aqui! Espere, eu vou até você. – Esta um pouco difícil andar hoje por aqui, na floresta perto do castelo, esta cheio de lama. Deve ser por causa da chuva de ontem à noite.

            __Meu Deus, princesa! – Exclamou assim que me avistou – O que houve com os seus trajes? Estão todos copertos de lama e folhas. – Correu na minha direção.

             __Não sei por que esta tão surpresa, eu treino todos os dias aqui na floresta e já apareci pior varias vezes.

           __Sim princesa, mas seu pai tem convidados. Precisamos que você tire essas roupas de cavalheiro e coloque um vestido. E que esconda a espada! – Áries falou me apresando.

            Meu pai não sabe dos meus treinos, para ele eu sou uma doce princesa que borda tecidos todas as tardes com as damas de companhia. Ele não entenderia que eu não quero ficar sentada atrás de uma mesa resolvendo assuntos por papeis enquanto o meu povo morre lá fora por causa de guerras, quero lutar, defender meu povo com as minhas mãos. Mas uma princesa nunca poderá segurar uma espada, deve sempre se comportar, ser educada e sorrir. Por enquanto, protegerei o meu povo em segredo.

            Corri o mais rápido que pude, estava cansada, havia treinado por mais tempo dessa vez. Áries deve ter percebido isso, pegou na minha mão e me puxou correndo. Quando eu atraso muito, meu pai manda os guardas do castelo irem ao meu quarto para ver se eu realmente estou me arrumando.

             Pressa

             Sufocada

             Um fantoche

         É assim que me sinto aqui. Não posso me mover, falar ou até mesmo comer sem ser perseguida pelos criados e guardas. Quando estou lá fora, com o meu capuz, é como se eu fosse livre, é como se eu não fosse “A Princesa de Stern” e sim a Lucy. Só a Lucy.

             Eu abri a porta e entrei naquele quarto imenso e antes de fechar a porta eu digo:

            __Obrigada Áries, depois nos falamos. O Loki esta na biblioteca vá ver o seu príncipe. Ele ficara feliz. – Falei para a rosada que corou na mesma hora. Eles são tão fofos juntos. Pena que o meu destino não é viver um amor assim que nem o deles ou, pelo menos, não é mais.

           Hibiki Lates. Era um típico conquistador, ele trabalhava aqui no castelo, ele tentava de todo custo fazer me apaixonar por ele até que um dia eu me apaixonei. Ele já tinha se declarado para mim só faltava eu, mas... Cheguei tarde demais. Ele morreu! Deixou-me. Parece que na cidade ouve uma briga seria entre os aldeões e ele estava no meio.

             Sinto algo quente escorrendo pelo o meu rosto.

              Lagrimas

              Por que ele me deixou? Sendo que jurou nunca me abandonar!

              Não é hora para chorar, tenho que me trocar!

           Abri aquela imensa porta e me deparei com vários vestidos, alguns simples outros exagerados. Escolhi um vestido branco simples, com alguns detalhes nele. Mesmo ele sendo simples, ele é lindo. Minha mãe iria amar ele.

              Vesti-me e coloquei o colar de rubi com uma estrela. Esse colar era de minha mãe. Ela morreu em meu parto, não aguentou. O colar foi para mim e nenhum dia sequer deixei de usa-lo. Abri a porta e fui ao encontro de meu pai.

             Cheguei à sala e o vi conversando com um homem alto de cabelos grisalhos, usava trajes com um símbolo ao lado esquerdo. O símbolo do reino Ignis. A partir daí a minha curiosidade morreu.

              O assunto era sobre o casório.

              O homem assim que me viu fez uma pequena reverencia e a fiz de volta.

            __Filha. Venha mais perto – Falou o rei – Esse é um mensageiro de Ignis, ele quer falar com você. Deixarei que conversem á sós, tenho outros assuntos mais sérios á resolver. – Falou saindo da sala.

             __Por favor, sente-se - Falei para o homem que assim fez – O que deseja falar para mim, senhor? – Perguntei

           __Quero lhe explicar algumas coisas sobre o casório. – Ah, não me diga. – Como sabe a diferenças entres os reinos Ignis e Stern é muitas e isso pode complicar algumas coisas.

              __Sim, eu sei. Mas como assim complicar?     

              __O reino de Ignis é enorme, forte e muito rico. O povo de lá são um pouco... Como posso descrevê-los? Bem eles gostam de brigas e muito rum. Aqui é um reino pequeno, sem muitos soldados e com poucas riquezas. O povo daqui são gentis e dóceis, totalmente ao contrário de Ignis. – Explicou o homem.

              __Sim, e...?

            __O povo acha que uma princesa de um reino pequeno não se qualifica com Ignis e acha que você ira levar azar. – Serio isso? – Lá todos são maus e briguentos.

            __Então está me dizendo que eles não gostaram da noticia de ter eu como princesa deles e eles me querem fora? – Perguntei.

                __Alguns adoraram saber dessa noticia. Acham que você poderá ser a salvação do reino e que o transformará em um reino bom. – Disse. – Como você sabe toda vez que Ignis tem uma nova princesa, ela terá que passar por um caminho reto do reino até chegar ao castelo para poder conhecer melhor o reino. Estou dizendo para tomar cuidado, princesa. O povo não tem medo de Stern, acho que pode acontecer algo com você. Eles não têm limites. – O homem tentava explicar.

              __Mas eu irei ficar dentro da carruagem aberta, acho que não irão fazer nada com um monte de guardas ao meu lado. – Falei.

                 __Você não conhece o povo de lá. – Com essa fala cai para traz no sofá. Parece que tem ainda muitas complicações pela frente.                

 

(Reino Ignis – Natsu)

                __Meu querido príncipe, Natsu. – Falou um homem levantando a cerveja e colocando o pé em cima da cadeira – O que traz o senhor aqui?

              __Adivinhe meu caro. O que um homem faz em um bar como este? – Perguntei dando um sorriso cínico. E devolveu o mesmo sorriso e gritou:

                __Mira! Traga mais cerveja! E a menina Castidade. Acho que o príncipe precisa relaxar.

             Fairy Tail, o bar mais conhecido do reino. Eu adoro vir aqui. Mulheres e bebidas. Uma combinação perfeita. Andei mais um pouco e me sentei um uma mesa, logo depois Gray se sentou ao meu lado.

               __Natsuuuuu, como está? Já está bêbado? – Falou Gray.

               __Não mais que você. – Falei e o moreno deu uma risada. – Onde está Jellal e Gajeel?

               __Onde você acha? Comendo alguma puta, claro. – Falou Gray secando descaradamente uma ruiva. – Acho que depois vou fazer o mesmo. – Continuou. Ri com isso. - Um brinde! Vamos comemorar. Ganhamos outra batalha, somos incríveis.

                __Claro que somos! – Falei levantando o copo cheio de cerveja.

               __Então...  E a princesinha? Você ouviu o que estão falando dela por ai? – No começo não entendi, mas logo depois caiu a ficha. -  Estão falando que ela nunca saiu do mini castelo dela porque ela não passa da porta de tão gorda e seu rosto é cheio de manchas pretas e verrugas. -  Falou rindo – Cara, você vai se casar com uma ogra.

                 __Ninguém sabe como ela é. Já ouvi um monte de boatos sobre ela, mas boatos são boatos, cada um diz alguma coisa... E quem se importa? Eu não vou deitar na mesma cama que aquela vadia se ela for desse jeito. E esse casamento é só para aqueles idiotas de Stern ganharem mais ouro e riquezas. E ate os meus soldados eles querem. Nem sei como o Igneel concordou com isso – Falei.

                 __O nosso povo não gostou da ideia de você se casar com ela. Você já sabe o que o povo vai fazer no dia que ela vir? – Perguntou Gray.

                    __Claro que eu sei! - Dei um sorriso cínico e me levantei da mesa. Hora de comer.


Notas Finais


OPAAAAAAAAAAAAAAA
Gente me desculpa pelos erros sabe................................... MAS JURO MELHORAR


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...