História Príncipe do deserto - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Deserto, Lemon, Principe, Yaoi
Exibições 38
Palavras 1.369
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi, oi gente!

Trouxe um capítulo novo pra vocês, espero que gostem

Prometo trazer os capítulos o mais rápido possível.

Boa leitura.

Capítulo 3 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction Príncipe do deserto - Capítulo 3 - Capítulo 3


Mário.pov.

Já são sete horas e eu ainda estou nessa quarto. Estou andando em círculos em cima do tapete, já estava sem paciência e nem ao menos alguém veio me ver. Que raiva, não quero mais ficar aqui, se eu vir aquele cara de novo eu juro que eu não me seguro.


Após mais três voltas em cima daquele tapete todo decorado, a porta se abre e uma senhora com uma bandeja com alguns alimentos entra no quarto e coloca a bandeja em cima da cama.


- O senhor Zahir mandou eu trazer isso para você, ele também pede desculpas por não aparecer agora, ele está muito ocupado.


Ela sai e se despede. Só depois que ela saiu e deixou a bandeja percebi o quão faminto eu estava. Não comi nada desde hoje de manhã e isso só se tornou um em cômodo agora. Peguei um pedaço de pão e comecei a comer sentado na cama.


Está um tédio, nem meu celular eu trouxe comigo na caminhada, bem que eu gostaria de jogar o meu candy crush. Essa porra vicia. Me levantei e peguei uma maçã que estava na bandeja e me deitei mais uma vez na cama e comecei a come-la. Isso é irritante, não quero ficar mais aqui. 


Depois de ter comido tudo eu acabei dormindo…


Zahir.pov.


Já estava pronto para dormir. O dia foi muito puxado, ainda tem muito oque fazer para amanhã. Tenho que cuidar do fotógrafo para que ele não corra perigo. Mal conheço ele, mas minha noiva sim. Diz que já viu várias de suas obras na Internet e seu nome em várias galerias.


Não pensei que ele fosse famoso e tão requisitado para grandes eventos. Ele nem parece que gosta de festas ou tem cara de famoso. Mas minha noiva pediu especialmente ele para fotografar o casamento e como não posso discordar dela, não tive outra opção a não ser convida-lo para vir.


Diria que minha noiva é bem mimada, pediu tudo com antecedência. E dizer não para ela não é uma opção, não deixe ela com raiva, se não… a morte é certa.


Me deitei e dormi…


Acordei cedo, como sempre, as cinco da manhã. Me arrumei e desci para tomar o meu café da manhã. Fui para a cozinha e pedi para que meus cozinheiros façam um café da manhã típico do país de Mário. Seja lá quais são as coisas que eles comem lá.


Também tenho que organizar a segurança da cidade, se tem mesmo arroaceiros por aí, tenho que zelar pela segurança da minha cidade. Conversei com os meus homens e os divide da melhor forma para vigiar cada parte de cidade.


Agora estou indo para o quarto de hóspedes onde se encontra o fotógrafo, tenho que conversar com ele. E ainda chama-lo para um ensaio que minha noiva pediu hoje a tarde. Ela quer meio que realizar seu sonho de ser modelo, e que chance melhor que essa para ela?


Cheguei em frente à porta e a abri, ele ainda está dormindo. Mal usou o pijama que eu mandei entregar, está com a mesma roupa de ontem. Me aproximei de sua cama e coloquei minha mão no seu ombro para tentar acorda-lo, ele resmungou um pouco, mas acordou num pulo ao me ver.


- Preciso falar com você - digo encarando seus olhas.


- Eu que preciso falar, não quero mais ficar aqui! - responde.


- É só por hoje, daqui a pouco você vai poder ir embora, mas irá ao lado de Aban!


- Eu sei me cuidar, tá?! - diz rispidamente.


- É para o seu bem, e não há nada que possa fazer que impeça que seja bem protegido por Aban.


- Eu posso desistir do contrato, que tal? É bem melhor do que quase ser morto - diz com raiva - contrate outro fotógrafo para isso.


Mário.pov.


Quem esse cara pensa que é? Ele está quase me obrigando a ficar aqui. Ontem eu quase fui morto e ele pensa que eu ainda quero ficar?
Eu desisto desse dinheiro, não quero mais nada se eu ainda posso correr risco de vida.


Me levanto rápido da cama e saio do quarto, o bom que eu ainda me lembro do caminho e posso sair dessa casa enorme. Eu sei que ele está atrás de mim, eu ouvi ele chamar meu nome. Estava quase na porta quando uma mulher apareceu. Pele muito branca para alguém que mora nessa região, cabelos castanhos, usava roupas típicas com um pano envolta da cabeça cobrindo parte de seus cabelos, mas não seu rosto.


- Olá? Quem é você? - perguntou a moça.


Ela impediu minha passagem, merda! Não há como sair agora sem parecer grosso. Eu tenho que inventar uma desculpa.


- Eu preciso ir, com licença.


- Mário, espera! por favor - Zahir acabou aparecendo, estou encurrala.


- Zahir! Quem é esse cara? - perguntou a moça - não me diga que é ele...?


- Esse é o fotógrafo que você pediu, ele veio especialmente para cá para fotografar o nosso casamento.


- Você veio, que maravilhoso, venha! Vou aproveitar que vocês dois estão aqui, quero falar algo urgentemente.


Ela nos puxou pelo braço até o escritório onde me encontrei com Zahir pela primeira vez. Ela parece animada com alguma coisa.


- Bem… eu decidi adiar o casamento - diz rapidamente.


- Han? Adiar mais o nosso casamento, o que você pretende com isso? - pergunta Zahir.


- Só quero me casar logo, ou você acha que eu ainda quero ficar solteira? É só em um mês, eu já avisei aos caras que fizeram o convite para mudar a data para mês que vem - diz simplismente.


- Mas por que tão rápido? Não há necessidade de tanta pressa.


- Há sim! Ou você quer que eu fale com meu pai e quebre o nosso acordo, hein? Eu sei muito bem que seu povo não aguentaria uma guerra contra nós - fala a mulher.


Zahir se calou, não falou mais nada e a mulher continuava com um sorriso vitorioso no rosto. Tem algo estranho aqui, e eu vou descobrir.


- Eu pedi tanto para o meu noivo contratá-lo, já vi muitas de suas fotografias e me encantei pelo seu trabalho, principalmente com as fotos de um casamento na Alemanha, foi por isso que pedi para traze-lo aqui, estavam maravilhosas.


- Nossa, muito obrigado mesmo… mas eu sinto muito, não posso mais ficar aqui.


- Como assim? - pergunta a mulher.


- Se eu continuar aqui eu posso correr risco de vida, eu vou voltar para o meu país hoje!


- Não vai, eu prometo, se o incapaz do meu noivo não cosegue protege-lo, o meu pai sim! Por favor, fique, nada de ruim irá acontecer com você.


- Mas, mas…?


- Por favor - dessa vez quem fala é Zahir - posso te pagar mais, eu li peço, fique.


Como eu vou escapar daqui? Não há mais o que fazer se não falar sim. 


- Eu só não quero morrer, vocês me prometem que não vai acontecer nada comigo enquanto eu estiver aqui.


- Prometemos - responde Zahir, ele abre um grande sorriso mostrando todos os seus dentes brancos e alinhados - Vou chamar Aban para le levar até seu hotel.


Zahir pegou um telefone em cima de sua mesa e discou o número, Aban apareceu depois de alguns minutos. Ele me acompanharia por esses dias, me vigiaria no hotel. Pelo menos as refeições já estão incluídas no hotel e não preciso sair pra comer.


Nós dois saímos da casa, Zahir pediu especialmente para seu motorista para me levar até o hotel. Em todo o caminho percebi vários homens vestidos igualmente a Aban. Com ternos. Perguntei para o próprio e disse que Zahir, para me proteger e proteger seus habitantes, intensificou a segurança.


25 minutos depois e já estava no meu quarto de hotel, Aban ficou em frente ao quarto, peguei meu celular e comecei a jogar. Candy Crush, é claro. Depois de tudo, não parei de pensar no Zahir. Mas que merda!  Porque eu tô pensando nele? Ele está de casamento marcado.


Agora eu vou ter que aguentar um mês aqui. Pelo menos vou ganhar mais pelo serviço.


Continua… 


Notas Finais


Favorite, compartilhe e comentem.

Compartilhe essa história para quem também curte esse tipo de conteúdo.

Até a próxima...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...