História Príncipe do Egito - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Castiel, Charlene "Charlie" Bradbury, Chuck Shurley, Crowley, Dean Winchester, Gabriel, John Winchester, Mary Winchester, Meg Masters, Miguel, Rowena MacLeod, Sam Winchester
Tags Castiel, Cockles, Dastiel, Dean, Destiel, Egito, Principe Do Egito, Sam, Winchesters
Exibições 61
Palavras 1.691
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Minha segunda Fanfic... MEU DEUS!
Gente essa fic se passa no antigo Egito, porém com muitas coisas diferentes. O diálogo aqui presente não é daquela época...
Eu só peguei o cenário do antigo Egito e implantei mil ideias nele.
Espero que gostem...
Me avisem qualquer erro que houver.

Boa leitura

Capítulo 1 - Belos Olhos


Estatura mediana, olhos verdes como esmeraldas, várias sardas espalhadas pelo rosto, cabelos cor de areia, músculos bem
definidos, este era Dean.
Dean era o príncipe sucessor de seu pai ao trono do Egito; O próximo faraó, porém o loiro não ligava para isso. Ele não ligava para trono, coroa e muito menos o povo. Dean passava a maior parte do seu tempo em tavernas e casas de prostituições. Não cumpria suas obrigações de príncipe como verificar as construções , treinar com os soldados, ajudar o Faraó a planejar ataques as tropas inimigas, entre outras coisas, quem fazia tudo isso era Sam, seu irmão mais novo. Apesar de não se obrigação de Sam cumprir com as tarefas do irmão, o garoto gostava.
Sam era alto, cabelos ate os ombros, olhos verdes escuros, músculos bem definidos e era seu sonho ter a coroa e ser o Faraó, mais infelizmente isso cabia somente a Dean por ser o mais velho. Sam era bondoso e se preocupava com o povo, tanto que tinha amigos judeus o que era considerado crime na época, porém ninguém o julgava por ele ser príncipe.
Os melhores amigos de Sam era Gabriel e Castiel, dois judeus escravos. Poucas pessoas sabiam da amizade deles, Gabriel era um menino mais alegre e brincalhão do que Castiel que era mais quieto e reservado. Ao completar 20 anos Castiel seria obrigado a ir para o trabalho escravo que todos os garotos temiam. Uma das leis entre os egípcios era que ao completar 20 anos, os judeus do sexo masculino trabalharia nas construções mais pesadas onde so duravam mesmo os fortes, pois passavam o dia inteiro debaixo do sol quente puxando ou empurrando cargas extremamente pesadas. Castiel era um garoto frágil e daqui 2 anos completaria 20 e essa lei o assustava pois ele sabia que nao aguentaria o trabalho. Gabriel seu irmão, tinha 16. Sam sendo o melhor amigo deles e príncipe do Egito queria ajudar mais não poderia intervir dizendo que ele não faria esse tipo de serviço ao completar a idade necessária, pois isso acarretaria muitos problemas no palácio. Mais do que ele ja tinha por ser tão bondoso com seu povo.
Sam estava voltando ao palácio depois de uma visita aos seus amigos Gabriel e Castiel, quando vê Dean entrando numa taverna. Ele vai atrás do irmão.
- Dean! De novo? - Diz Sam sentando-se numa cadeira ao lado do irmão.
- Oi pra voce também Sammy. - Dean diz e levanta um copo como se estivesse brindando e depois o toma.
- Cara quantas vezes eu ja... - Dean o interrompe ja sabendo o que o irmão diria.
- Pode ir parando por ai. Não to afim de ouvir sermão.
- Dean, voce sabe que falo isso para seu bem.
- Bla, bla, bla.
- Diz Dean com tédio.
- Voce devia cumprir suas obrigações de príncipe e não ficar bebendo em tavernas por ai.
- Qual é Sam?! Me deixa.
- Dean irritado levanta-se e saio local. Sam o segue.
- Dean? Dean! - Dean se esconde do irmão. Depois de um tempo Sam desiste. Dean aliviado sai de seu esconderijo e volta ao palácio. Não aguentava mais seus pais, seu irmão e os conselheiros querendo mandar na vida dele. Ele nao queria nada dessa vida de príncipe. Ele detestava ser cobrado assim. Isso não era pra ele, era pra Sam. Mais infelizmente o irmão poderia assumir tais obrigações apenas se Dean morresse.
O seu último criado fora expulso do palácio pois ficava espiando o harem do faraó, agora Dean estava sem ninguém para ajuda-lo nas tarefas mais simples.
Dean adentra seu quarto e se joga na cama esperando alguem vir tirar suas sandálias e preparar seu banho mais se lembra que esta sem criado. Ele precisava de alguém urgentemente.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
- CROWLEY? CROWLEY? - Dean gritava pelos corredores do grande palácio. Crowley era o governador do Egito.
- Chamou vossa alteza? - Crowley surgi assustando Dean.
- Sim. Preciso de um criado Urgente.
- Vou ver o que posso fazer.
- Pra agora!
- Mais senhor, primeiro precisamos treina-lo , depois...
- Dean o interrompe.
- Eu disse PRA AGORA! - Dean esbraveja. Sam aparece na hora. Dean revira os olhos, o irmão o estava estressando ultimamente.
- O que esta havendo aqui?
- Preciso de um novo criado e esse incompetente não é capaz de me arrumar um.
- Calma Dean!
- Sam pensa por um momento e tem uma brilhante idéia. - Ja sei! - Continua Sam como se tivesse descoberto algo grandioso.
- O que? - Pergunta Dean.
- Eu sei de alguém que pode servir.
-Então o que ta esperando? Traga-o logo!
- Vai ter que esperar ate amanhã.
- Dean bufa mais concorda.
- Com licença vossa alteza - Crowley começa se dirigindo a Sam - é preciso todo um preparo antes de trazer alguém como criado ao palácio.
- Crowley eu sei o que estou fazendo. - Sam diz.
- Mais seu pai... - Dean interrompe.
- Cala a boca Crowley. Sai daqui. Anda. - Dean faz gestos impacientes com as mãos para que o governador saísse. Ja longe deles Crowley bufa de raiva e diz baixinho apenas para si mesmo:
- Garotos mimados!
- Traga-o amanha para mim. O mais rápido possível.
- diz Dean para seu irmão ainda no corredor.
- Ok!
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
- Castiel? Castiel? - Sam chama todo eufórico pelo moreno ja entrando em sua casa.
- O que foi Sam? - Castiel aparece assustado com as mãos sujas de barro, provavelmente deveria estar fazendo artesanato.
- Tenho ótimas notícias... Voce vai trabalhar no palácio! - Sam fala como se fosse a melhor coisa do mundo. Castiel porém fecha o sorriso.
- O que foi? - Pergunta Sam percebendo o descontentamento do moreno.
- Sam, eu sou judeu. Não posso trabalhar no palácio.
- Mais Castiel ninguém la vai saber disso, somente eu.
- Eu vou saber! Isso vai contra a minha fé. Eu teria que adorar os seus deuses e deixar o meu. Obrigado por se preocupar Sam, mais nao vai dar. Sinto muito.

- Castiel, se voce não for pra la tera que fazer o trabalho pesado daqui um tempo.
- Eu prefiro isso do que deixar o meu Deus.
- O que esta havendo?
- Chuck, pai de Castiel, chega entrando na conversa.
- Eu estou querendo ajudar Castiel a não ir para as construções mais ele não aceita.
- Castiel! Por que nao aceita? Oportunidade maravilhosa de voce não ter que passar pelo que eu passo.
- Porque isso significaria que eu teria de deixar nosso Deus.
- Como assim?
- A proposta de Sam e que eu va trabalhar no palácio.
- E?

- E dai que eu teria que adorar aos deuses egípcios.
- Eu ja disse que não precisa Castiel.
- Castiel meu filho,
- Chuck começa colocando a mão no ombro do moreno- não importa onde voce estiver, com quem estiver ou o que te obrigarem a fazer. O que importa é o que está em seu coração. E se ai dentro tem Deus não ligue pro resto. Agradeça a ele essa oportunidade porque eu tenho certeza de que ele usou Sam para te tirar dessa escravidão aqui.- Castiel sorri para o pai e o abraça. Sam que observava a cena sorri também.
- Então isso significa que você vai ? - Pergunta Sam.
- Sim - Castiel sorri.
- O que exatamente Castiel fará?
- Ele vai ser criado de meu irmão. - Castiel arregala os olhos.
- Do príncipe Dean? Aquele rebelde que vive aprontando?
- Castiel!
- Chuck o repreende. - Mais respeito com o príncipe.
- Não Chuck. Ele tem toda razão.
- Sam da razão a Castiel.
- Mais espera... Nao precisa de todo um treinamento para ser criado dos príncipes?
- Sim. Mais Dean precisa de um o mais rapido possível, e eu confio em você para esse serviço. Tenho certeza de que irá bem. Amanhã mesmo virão te buscar.

- Amanhã?
- Sim. Qual parte do mais rapido possível voce nao entendeu?!
- Dam revira os olhos e Castiel apenas o olha.
- Muito obrigado Sam. Ele estará pronto e esperando amanhã bem cedo. - Chuck diz e Castiel o olha com raiva.
- Ok! Então até mais. - Sam se despede e sai.
- Pai! O senhor nem sabe se eu realmente quero ir.
- Como se voce tivesse muitas opções. Voce vai e ponto.
- Castiel se cala e o assunto encerra ali.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Na manhã seguinte...
- Vou sentir sua falta. - Diz Gabriel abraçando o irmão.
- Eu também vou sentir sua falta. Mais não é como se voce nunca mais fosse me ver. Eu so vou morar no palácio.
- Eu sei. Mais não é a mesma coisa.
- Prometo vir sempre que puder ok?
- Ok!
- Se cuida meu filho!
- É a vez de Chuck abraçar Castiel.
- O senhor também.
- Vamos ?
- Diz um dos guardas que tinha vindo buscar Castiel.
- Sim. - Castiel sai porta afora e da uma olhada pra trás e sorri para seu pai e seu irmão.
 
Castiel chega ao palácio e fica encantado o quão grande é e quantas coisa tinham la dentro. Logo avista Sam vindo ao seu encontro.
- Castiel. - Sorri Sam. - Venha, vou lhe apresentar a Dean. - Castiel senti um frio na barriga e segue Sam. E mais alto adentra um lugar e chama por Dean.
- Dean? Dean? - Logo um cara loiro surge no campo de vista de Castiel.
- Que que foi Sammy?
- Ja disse para voce não me chamar assim na frente dos outros.

- Ta! Tanto faz! O que voce quer?
- Quero lhe apresentar Castiel. Seu novo criado.
- Só então Dean percebe a presença do moreno ali. Castiel estava corado e olhava para o chão. Dean se aproxima e ergue o rosto do moreno pelo queixo com seu polegar. Eles se encaram por um momento, as esmeraldas verdes de Dean nas orbes azuis de Castiel. Então o loiro diz:
- Belos olhos.
 


Notas Finais


E aí? O que acharam? Continuo?
Se gostarem não se esqueçam de favoritar e comentar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...