História Prisão de Corações - Capítulo 66


Escrita por: ~

Postado
Categorias Prison Break
Personagens Personagens Originais
Tags Em Busca Da Verdade, Fuga, Michael, Originais, Prisão, Prision Break, Sara, Scofield, Tuncredi
Exibições 13
Palavras 656
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 66 - E agora?


POV Narrador 


Não, não poderia ser o fim, era apenas o começo, o começo de uma nova vida. Sara se aproxima do amado cada vez mais, mesmo com os médicos a impedindo, nada ficaria entre eles. 

- Por favor Michael não vá agora, por favor você prometeu. - Ela tentou reanima-lo, mas de nada adiantava, os médicos tentaram novamente.

- Senhora se afaste. 

Entre os intervalos ela pode ver a mão do Michael, pegou a mão do mesmo e apertou forte, ele não estava morto, ela podia sentir o sangue passando por suas mãos e a respiração batendo em sua nuca, como era possível? Ele mal suspirava, mesmo assim ela podia sentir. 

No seu subconsciente as coisas tomaram mais controle, a imagem de Lucas já havia sido completamente destruída, porém Sara apareceu, vestida de médica, agarrou a sua mão e não largou, de repente todas as lembranças do seu romance veio a tona, desde quando tinha roubado um beijo, a princípio parte do plano, mas tudo ficou tão real, sim era real, sempre foi. Seu coração voltou com tudo, abriu os olhos e puxou uma longa respiração. 

Como a operação já havia terminado, os médicos saíram, Michael ainda dormia, mas por pura vontade de descansar, tudo aquilo foi desesperador, Sara ficou o tempo todo a vigiar, Lucas também se juntou aos dois, porém o cansaço também o pegou de jeito. Scofield acordou e viu Lucas dormindo com a cabeça em seu colo, passou a mão em seu cabelo e viu em seguida Sara, que também veio a dormir.

- Você é tão linda. Eu amo vocês. 

- Oi - Sara fala ainda sonolenta.

- Você está linda.

- Você tem que parar de contar mentiras, vou acabar acreditando.

- Não sabe como é bom ver seu rosto mais uma vez. 

- Não tão bom quanto ver você acordado mais uma vez.

- Quando poderemos ir pra casa? 

- Não sei, provavelmente ainda hoje, já se passaram um bom tempo desde que o procedimento acabou. 

Sara e Lucas foram retirados da sala, um homem ficou frente a frente com Michael, tudo que ele queria era sair dali, ainda sim o homem o prendia no local.

- Se já estiver tudo bem eu gostaria de ir embora.

- Não pode ainda, deve descansar, por enquanto tem uma pessoa que deseja falar com você. 

Um homem então entrou na sala, se dizia ser psicólogo, ele tranca a porta antes de começar a falar com Michael.

- Sabe por que está aqui? 

- Vim fazer essa cirurgia né? Agora vou embora por que a cirurgia já acabou.

- Acho que não sabe onde está exatamente. 

Sara passa pela janela da sala em direção a saída com uma expressão preocupada, Michael vê isso é se pergunta onde ela vai.

- Por que minha esposa está saindo? 

- Ela vai dar uma descansada, ir pra casa. 

- Acho que ela não faria isso, mas não importa, diga - me quem é você é quando vou embora que eu mesmo vejo isso.

- Michael, seu procedimento foi feito pela companhia, fizemos um trato com seu irmão, só que queremos bater um papo com você antes de ir.

- Companhia?! Pare de enrolar, me fale logo o que querem! 

- Sabe, seu pai trabalhou para nós, sua mãe trabalhou, e nós sabemos que precisamos de um sucessor, podemos ver pelos seus dons que você é o cara certo para isso. 

- Como assim? Nunca vou me juntar a vocês, não sei que tipo de trato que fizeram,  mas vão ter que me matar antes de me juntar a vocês! 

Michael percebe uma fala em especial "Sua mãe trabalhou para nós" ele agora estava realmente fora de controle, tudo que mais queria era sair daquele local. Se deixando levar pela ira golpeia o psicólogo que cai. Não foi forte o suficiente para desmaiar ele, mas deu tempo para Michael se ver na porta da Sala, só havia uma problema: um guarda, vigiando a porta, o que faria agora? 


Notas Finais


Tá acabando 😢


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...