História Prisioneiros do amor - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Larry, Led, Nus, Taylena, Zosh
Exibições 13
Palavras 1.393
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiii, tudo bem com vocês? ; )
Sem mais delongas;
Boa leitura!!
Obs : desculpa por qualquer erro.

Capítulo 7 - Cap 7


Fanfic / Fanfiction Prisioneiros do amor - Capítulo 7 - Cap 7

Naill :

   Estou deitado na minha cama olhando para o teto azul do meu quarto, pensando em justim? Claro, como esquecer aqueles olhos profundos...  e o sorriso? , nunca tinha visto algo tão bonito em toda minha vida, e os lábios? São perfeitos, a minha vontade e de agarra-lo e beija-lo , mas não posso força lo a fazer algo que ele não queira né? É.

     - filho posso entrar? - desperto dos meus pensamentos e olho para minha mãe entrando no quarto - por que pergunto? Vc ja entro- falo sarcástico e ela ri e senta em minha cama - então filho, preciso de um favor seu

     - qual? - falo desconfiado, da última vez que ela disse isso, ela me mandou ir levar um bolo para a Sr. Jenner uma velha fofoqueira foi por causa dela que todo mundo descobriu que eu via a pequena sereia, fui zoado por dois meses pelos meninos. Velha chata e feia ainda por cima com aqueles peitões caídos. - eu preciso que você  va nós  representar no jantar dos Srs. Bieber eles são novos moradores. Será que vc pode?

      Bieber, so conheço  uma pessoa com esse sobrenome, justim Bieber a minha alma gêmea, eu sei que conheci o cara a três horas a trás, mas não custa sonhar um pouco ne? - filho então você aceita?

      - CLARO MÃE - falo um pouquinho mais alto que deveria e a abraço, ela olha meu rosto e sorri - o que ouve naill?.  nunca te vi assim numa segunda-feira

     - nada não. Agora tchau tchau ja ta ficando a noite e preciso me arrumar não posso chegar dessarrumando na casa dos Bieber ne? - falo a levando pro lado de fora do quarto e ela me ri - ta bom. Não demore

   - deixa comigo - falo e tranco a porta do quarto para ninguém me interromper. Entro no banheiro e tiro a roupa, ficando so de box preta, abro o chuveiro e a água quente encosta na minha pele a fazendo arrepiar. Saio do chuveiro e pelo visto tinha ficado bastante tempo pelo meus dedos enrugados. Vou direto para o guarda-roupa e demoro uma eternidade para escolher uma roupa então opto por uma calça jeans Preta, camisa social preta e um all star da mesma cor.

     Me olho no espelho e vejo que meu cabelo ta uma grande bosta, penteo e passo um gel - tA tilindo - falo sozinho e pego meu perfume e passo - prontinho to um gato

    Pego minha jaqueta o meu celular e saio do quarto - to pronto -falo descendo do as escadas e vou até a cozinha - toma meu filho leve isso para eles - minha mãe me da um bola de cenoura com chocolate. Ela faz um bolo dos deuses. Ela me acompanha até a porta da sala - Mãe você não vem?

     - não, tenho que ir fazer um plantão no hospital e seu pai pelo visto vai chegar tarde, e seu irmão vai dormir na casa de um amigo- assinto e ela me da um endereço e o número da casa - se cuide naill e se comporte

       - claro - falo e desco da escadas da varandinha, a rua era a mesma que a minha então seria facil encontrar, olho ao redor e acho a casa do Sr. Bieber,  257 esse é o número da casa,  Mas a casa e do lado da minha. Não podia ser, podia?. Pode ser até clichê mas pra mim e destino.

    Abro o grade que está encostada e subo as escadas da varanda, tinha várias flores no Jardim e pelo visto muito bem cuidadas, bato na porta e alguém abre. Era o o meu diretor. - Boa noite, diretor

    - só Jeremy por favor. Entre - ele fala sorrindo me dando espaço para entrar, a casa e linda, e toda decorada com se  você feita por um decorador profissional nem parece que se mudaram a pouco tempo - nossa a casa e linda, sua esposa que decoro?

     - minha mulher morreu - ele fala calmamente,  mas sinto tristezas em suas palavras, mas me sinto totalmente envergonhado de te pergunta do isso - me desculpe

    - tudo bem.  Vamos jantar?  - assinto e lê entrego o bolo - obrigado, parece estar delicioso - ele sorri e sento na mesa, tinha uma bacia de macarronada com almôndegas, a cara estava ótima  imagina o sabor  - JUSTIM O JANTAR ESTA PRONTO

    - ja estou pronto - ele fala descenso  as escadas, ele está incrivelmente maravilhoso, vestia uma calça de moletom cinza e uma blusa branca e uma toca preta, ele fica tão lindo de toca - olá naill
- o-oi jus-justim - ele sorri e senta na cadeira a minha frente - naill tomare que  goste do macarrão, sabe não sou muito bom de cozinha - ele fala e sorrio - que nada parece estar ótimo. Ele bota um pouco no meu prato e como está  uma delícia. Término de comer e olho para frente os dois estavam olhando para mim- eu Fiz alguma coisa?

    - não. Só que acho que nunca ninguém comeu tão rápido em toda minha vida. Ele é justim riem e Rio junto. Os dois terminam de comer e ajudo o Sr. Jeremy a tirar a mesa - pode deixar ai encima naill. Justim leve naill para conhecer seu quarto

     - claro pai - ele faz um sorriso forçado, estranho mas não ligo pra isso. Subo as escadas seguindo justim, ele me leva para a última porta a esquerda , entro, o quarto dele e incrível, as paredes são pintadas de azuis bem escuro, a cama e forrada por um forró azul e um manto Preto, tinha uma escrivaninha e um guarda - roupa enorme e uma porta que deduzo ser o banheiro e uma enorme janela. Perai e meu quarto ali?

     - seu quarto e lindo - falo pressionado e olho para ele, tinha uma cara fechada e está me dando medo - o que você está fazendo aqui?

     - UE eu vim representar meus pais no lugar deles  - falo como se você a coisa mais óbvia do mundo - eu não disse para você se afastar?

     - disse. Mas adivinha? - falo e ele chega mais perto de mim, olhando em meus olhos - você não me manda - falo sério e ele aperta meus braços - olha aqui muleke ou você se afasta por bem ou você se afasta por mal

    - e o que você vai fazer? - o aperto em seus Braços estavam me machucando tentava me livrar, mas ele apertava cada vez mais, e seus olhos me encarando com certeza se não você pelo seus Braços já teria caido de tanto medo do chão - voce nao tem noção com quem ta se metendo

    - me solta - ele me solta e encosto na mobília que tinha ali perto para não cair - saia daqui - ele fala sério e com raiva e vou em direção a porta - não se aproxime mais garoto

   Assinto e saio do quarto descendo as escadas, vejo o Sr. Jeremy cortando o bolo da minha mãe, mas abro a porta e saio sem ele ver, não queria perguntas e não to Avim de insistências.

   Chego em casa e encontro ninguém, subo para meu quarto e tiro os sapatos e me jogo na cama, agarro meu travesseiro e começo a chorar - burro burro burro burro - repito essas palavras para mim mesmo, eu fui burro em acreditar que tudo daria certo essa noite, eu fui burro por acreditar justim Bieber filho do diretor seria o meu namorado.

    Levanto e vou até a janela e vejo o quarto de justim estava vazio, fecho a cortina e deito na cama, meus olhos estavam cheios de água, estava ficando tudo embaçado de tanta lágrimas desperdiçadas que tinha no meu olho  - EU ME ODEIO ME ODEIO ME ODEIO ME ODEIO - minha garganta começa a doer mas a minha vontade e de gritar até a dor passar mas eu sei que não adianta eu sei - eu me odeio por estar apaixonado por justim Bieber.
 
     
     
     
 

  

   


Notas Finais


Gostaram?

Kisses ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...