História Prison love - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Demi Lovato, Drama, Hot, Lesbian, Lgbt, Lucy Vives, Norminah, Prison, Romance, Sexo, Vercy
Visualizações 378
Palavras 1.436
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, FemmeSlash, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Cansei dessas putas


Fanfic / Fanfiction Prison love - Capítulo 6 - Cansei dessas putas

- O  que você vai fazer com todo esse papel higiênico? - Perguntei ao ver Ally com vários sacos de papel.

- Ora vai sair, vamos fazer uma comemoração e vou tentar fazer uma faixa com isso. - Falou.

- Posso ajudar? - Perguntei me animando com a ideia de ter algo diferente por aqui.

- Você deve ajudar, faz parte da turma. - Falou me entregando metade dos sacos.

Caminhamos juntas até a sala de dança e deixamos os sacos no chão.

- Que porra é essa Sarah? - Perguntou Ally chegando perto de Sarah.

- É uma coroa de flores, consegui essas flores com as garotas da jardinagem, em troca dei meu estoque de pirulitos. Ora me deve uma. - Falou.

Sarah vivia com algum doce na boca, seja pirulito, bala ou chicletes. Ally me disse que era pela abstinência do cigarro e das drogas. Era bem mais fácil conseguir doces do que drogas.

- Isso é usado em velórios sua louca. - Falou Ally.

- Não, é usado em despedidas. - Falou fazendo uma bola de chiclete.

- Velórios. - Rebateu Ally.

- Quem morreu? - Perguntou Lucy entrando na sala e vendo a mini coroa de flores.

- Eu disse. - Falou Ally bufando.

- Eu achei legal. - Falou Sarah finalizando a faixa de papel higiênico que tinha escrito "Eterna saudades" e colocando ao redor da coroa.

- Vai combinar com o humor mórbido da Rita. - Falei dando de ombros.

- Isso ai Camilinha. Alguém entendeu a minha mensagem. - Falou Sarah fazendo outra bola de chiclete, isso me irritava.

- Então vamos terminar logo isso, temos até o jantar. - Falou Lucy.

Começamos a organizar tudo da melhor forma possível e quando terminamos vimos uma grande merda de decoração, mas estava legal e até um pouco divertida. 

- Ora está chegando. - Falou Sarah entrando na sala. 

Todas às latinas se arrumaram e quando Rita entrou todas gritamos e batemos palmas. 

- Olha quem vai respirar ar puro amanhã. - Falou Sarah correndo e abraçando ela. 

- Vamos sentir sua falta vaca. - Falou Ally.

Eu apenas fiquei olhando enquanto todas se despediam de Ora. Mesmo sendo do grupo eu não me sentia tão amiga de todas elas, apenas de Ally na verdade.

- Eu vou sentir saudades de vocês também suas vacas. - Falou Ora.

Acho que a liberdade deixava todos mais leves. Ora tinha um sorriso radiante em seu rosto e as outras também pareciam felizes por ela.

- O que foi Mila? - Perguntou Ally sentando ao meu lado no chão.

A despedida estava acontecendo a quase vinte minutos e todas pareciam estar em uma festa de verdade, só que sem bebidas alcoólicas. 

- Isso pode parecer egoísta, mas eu me sinto triste nesse momento. - Falei sincera.

- Não é egoismo. Essa é sua primeira despedida aqui dentro, é normal ficarmos assim. Não é legal comemorar a saída de alguém sabendo que ainda falta tanto para a nossa. Mas você vai se acostumar com o tempo. - Falou Ally.

- Tem gente que ainda vai passar tanto tempo aqui, isso é triste. - Falei suspirando.

- Todas fizemos por merecer e quanto mais chega perto da nossa saída mais parece longe da mesma. - Falou dando de ombros.

- Ally vai pegar mais suco no meu beliche. - Falou Lucy se aproximando de nós.

Lucy estava extremamente irritada hoje, algo havia acontecido e ela estava descontando em todas nós.

- Eu não sou a porra da sua empregada Vives. - Falou Ally irritada com mais uma das ordens de Lucy.

- Vai pegar essa merda agora ou não toma mais nada. - Falou Lucy irritada.

Eu me sentia uma formiguinha no meio delas duas.

- Tudo bem. - Falou Ally levantando.

Eu achei que Ally iria pegar o suco no beliche de Lucy, mas ela pegou o copo de suco que estava sem sua mão e jogou o liquido na outra latina.

- Aquí esta su bebida. - Falou e saiu da sala.

Lucy ficou em choque e eu tive vontade de rir, mas eu apenas deixei minha boca cair aberta. 

- Você vai pegar a porra do suco agora. - Falou apontando para mim. 

- Não estou a fim. - Falei também saindo da sala.

Mas Lucy veio atrás de mim e eu fiquei com medo. 

- Que porra vocês acham que estão fazendo? Você deve se garantir não é mesmo? - Falou me seguindo.

Eu apressei meus passos mas não pude correr ou iria chamar a atenção de algum guarda ali. Mas um desespero me bateu quando percebi que Lucy estava bem na minha cola, então corri e entrei no primeiro local que consegui, mas não adiantou de nada.

- Está com medo Cabello? Você e sua amiguinha não deveriam ter me irritado ainda mais. Eu mandei você apenas pegar a porra de um suco.

- Por que você não vai lá e pega a porra do seu suco merda? - Falei.

Já que eu iria apanhar eu tinha o direito de falar algo. Eu acho.

- Que corajosa você. - Falou Lucy.

Então rapidamente senti o tapa do lado esquerdo do meu rosto. Aquela porra ardia muito. Levantei a cabeça e vi Lucy rindo de mim. Eu fechei os olhos quando vi ela fechando seu punho, escutei um barulho logo em seguida mas não senti nada. Ao abrir os olhos vi Lucy no chão.

- Que porra Lauren. - Falou Lucy com a mão na boca.

- Deixa a garota em paz Vives. - Falou Jauregui olhando fixamente para mim, o que era estranho.

- Qual é o seu problema comigo? Já não basta ter me dispensado e ainda me bate. Vai se foder Jauregui. - Falou Lucy ainda mais irritada que antes.

- Sai do meu banheiro Vives. - Falou ainda olhando para mim.

Lucy levantou do chão e me encarou por alguns segundos mas Jauregui se colocou na minha frente.

- Sai daqui. - Falou ficando irritada.

Então ela saiu e eu puder soltar o ar que nem sabia que estava segurando.

- Está doendo? - Perguntou Jauregui colocando a mão no meu queixo e levantando minha cabeça.

- Está ardendo um pouco. - Falei.

Meu corpo tremia pela adrenalina.

- Você está se mostrando muito corajosa. - Falou Jauregui pegando um pedaço de papel e molhando.

Me afastei quando ela chegou perto de mim, mas ela me puxou para mais perto e colocou o papel molhado sobre meu rosto machucado.

- Vai ficar vermelho, mas vai passar. - Falou.

- Por que fez isso Jauregui? - Perguntei.

- É sacanagem da Vives descontar a raiva que está sentindo de mim em você. Se você apanhasse a culpa seria minha. - Falou.

- Valeu por me ajudar. - Falei e senti a primeira lágrima.

- Por favor não chora, eu não sei o que fazer quando as pessoas choram e eu não vou te abraçar. - Falou sorrindo.

- Desculpa. - Falei limpando minhas lágrimas.

- Eu estou indo. Fica esperta com a Vives, não vou ser a sua fada madrinha o tempo todo. - Falou se virando para sair do banheiro.

- Obrigada Jauregui. - Falei.

- Me chame de Lauren. - Falou e saiu me deixando sozinha.

Passei horas chorando naquele banheiro e só fui para o meu buraco por ser obrigada. Quando cheguei lá Lauren já estava dormindo e eu sorri ao ver como ela era calma em seu sono. Naquela noite eu consegui dormir e acordei na mesma hora de sempre para ir ao banheiro. Ally não apareceu por lá e eu me arrumei rápido para ir atrás dela. Quando entrei no refeitório vi ela sentada com Jane e Kordei na mesa de canto que estava sempre vazia. 

- Bom dia. - Falei chegando perto delas.

- Bom dia. - Falaram juntas.

- O que fazem aqui? - Perguntei.

- Essa é a nossa nova mesa. - Falou Jane.

- Isso não é contra às regras daqui? - Perguntei.

- Foda-se, cansei dessas putas. - Falou Kordei.

- Senta Mila. - Falou Ally.

Eu sorri e sentei feliz por não ter que enfrentar Lucy no café.

- Eu tenho um negócio aqui. - Falou Jane pegando potes de iogurte de seu casaco. 

Ela entregou um para cada uma de nós e sorrimos. 

- Faz tempo que não tomo isso. - Falou Kordei.

- Então ao novo grupo. - Falou Jane levantando o pote de iogurte.

- Ao novo grupo. - Falamos.

- Cansei dessas putas. - Falou Ally encarando as latinas que estavam entrando no refeitório.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...