História Prison Of Love - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~Rebecca_James

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Adúltero, Drama, Incesto, Justin Bieber, Revelações Fortes, Romance, Violencia
Visualizações 222
Palavras 2.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi guys!
Hoje é a Becca q posta, qnt tempo hein? 😂😂
Queria só dizer que eu e a Mia estamos muito felizes com todo o feedback q estamos recebendo e q vcs são maravilhosos!
Bem, aqui têm o cap, espero q gostem. Nas notas finais tem o elenco todo das personagens que já apareceram na fic!
Boa leitura!

Capítulo 7 - He Owns Me - Part 1


Fanfic / Fanfiction Prison Of Love - Capítulo 7 - He Owns Me - Part 1

Pov’s Justin Bieber

 

-Daniella! - Berro, aborrecido, pela terceira vez sem obter a atenção que queria. Onde diabos se meteu aquela vadia? -Alguém que chame a Daniella?- Grito, na verdade, para ninguém em especial.

 

Quem vem em minha direção, após uns segundos de espera, é Thomas

-Virou bicha? - Pergunto-lhe. - Chamei a Daniella

-A Daniella não está cá, saiu ontem após se demitir.

-Ela se demitiu?

-Ela falou consigo sobre isso, Sr. Bieber

-Então ela não estava brincando?

-Penso que não. Ela se demitiu e bazou, usando uma expressão corrente.

-Para de se armar em palhaço e a vai buscar, ninguém se demite de Justin Bieber. Justin Bieber que os dispensa quando já não quer mais. Tá parado fazendo o quê? - Digo me referindo ao facto de ele ainda não ter saído do quarto e o mesmo logo vai procurar por Daniella.

Daniella, você nem pense que pode fugir de mim.


 

Pov’s Daniella Martins

 

O almoço que Mary tinha feito estava muito bom. Estava com medo de o clima ficar estranho por conta de eu ter esbarrado com Samantha horas atrás mas ela agiu normalmente e ainda se riu ao relembrar a sua figura no chão. Ela parecia uma ótima pessoa para se ser amiga, coisa que eu não tinha fazia bastante tempo.

Quando acabamos de almoçar e íamos passar à sobremesa, um bolo feito por Mary, um rapaz bateu à porta a qual foi aberta por David. Esse mesmo ato revelou a imagem de um jovem moço, mais ou menos da minha idade, que entrou na casa cumprimentando toda a gente.

-Ethan! Que bom que conseguiu vir, querido - Mary diz quando o mesmo a cumprimenta

-Olá mãe. Oi Sam. Oi… - Ethan diz, cumprimentando a Sam e uma mulher que suponho que seja a mãe dos dois pelo que ele diz. Quando chega na minha vez ele encrava

-Daniella - Apresento-me estendendo-lhe a mão

-Que isso. - Ele diz ignorando o meu braço estendido, dando-me um abraço e um beijo na bochecha. Não que eu me importe, ele era lindo.

-De onde você surgiu? Nunca te tinha visto antes aqui. - Ethan pergunta depois de ser servido por Mary

-Ela trabalhava comigo na mansão dos Bieber, querido. Demitiu-se ontem e ficará comigo uns tempos enquanto não restabelecer a sua vida. - Diz Mary olhando para David que sorri fraco por conta da idéia.

O almoço logo acabou, foi bastante divertido, Ethan fazia palhaçadas a toda a hora.

-Tenho de ir trabalhar - David anuncia. Todos se levantam e anunciam o mesmo, ou seja, estou sozinha para tomar conta da casa.

-Não lhe importas querida? - Mary pergunta e eu nego, na verdade, estou até à espera que eles saiam para dá uma limpeza total na casa como pagamento pela gentileza deles. Talvez David comece a ver como é útil ter-me por aqui e ceda à idéia de Mary de me adotar.

 

Pov’s Mary Margaret

 

Quando saímos de casa, peço para Ethan ficar para trás um pouco a falar comigo enquanto Samantha e a mãe vão fazendo o percurso de volta à cidade.

-Queria lhe pedir um favor. Como já reparaste tenho agora a Daniella em casa e ela foi lá parar porque eu meio que a resgatei da casa dos Bieber's.

-Sim, pode continuar…

-Eu acho que ela não tem família e gostava de a adotar. Preciso de saber mais sobre ela e a família dela para saber se a posso adotar mesmo e para que David perca todas as desconfianças que tem nela. O teu pai é agente federal, achas que lhe podias pedir isso por mim?

-Claro que sim, Mary. Ele ficará feliz em ajudar. Assim que souber de algo te aviso.

 

Pov’s Thomas Virgin

 

Depois de muito trabalho de investigação, hackear umas câmaras de rua e tudo o mais descobri onde Daniella está ficando. Bato na porta e a mesma abre ficando assustada e fechando logo de seguida.

-Daniella, não adianta escapar boneca - Digo para a porta fechada à minha frente. - Justin quer você de volta

-Diga-lhe que é uma pena que eu não o queira ver mais - Ela grita de dentro da casa e eu ligo ao Sr. Bieber.

 

Ligação ON

 

-Tem a Daniella já? - É o que ele me diz mal atende. Revirei os olhos e disse:

-Não propriamente. Estou em frente à casa dela mas ela não sai e a porta até que é forte e não consigo arrombar. - Mentira nem tinha tentado, tinha preguiça mesmo

-Me manda o endereço, dois minutos e estou aí.

-Já está chefe - Digo desligando o celular e mandando o endereço por mensagem.

 

Ligação OFF

 

De facto, poucos minutos depois ele já lá estava.

-Daniella? - Ele grita sem obter resposta. - Eu fui pesquisar, sei de quem é esta casa. Pertence a um dos meus funcionários, a Mary Margaret e o seu marido David estou correto?

Mais silêncio, exceto que desta vez conseguimos ver Daniella espreitar pela janela do sótão cá para baixo.

-Não queres que eu os mate só para lhe tirar daí de dentro, né? Que má maneira de recompensar a gentileza deles. - Este era o ponto fraco dela e o Sr. Bieber sabia-o. Ela demorou, mas abriu a porta e veio ter connosco.

-Promete que não lhes faz nada?--Daniella pergunta inocente.

-Se vieres comigo, não. - Justin a responde. Daniella não disse nada, apenas adentra o carro e dou ordem para o motorista dá partida.

 

Pov's Mary Margaret

 

Vou na rua, voltando para casa quando uma van limousine de vidros escuros passa por mim. Acho estranho, naquela zona passar um carro daqueles e principalmente quando nem o condutor dava para ver por conta do escurecimento do vidro. Aí me lembro que deixei Daniella sozinha em casa e corro para a mesma. Chamo-a mas não obtenho resposta. Devia ter adivinhado que Justin a havia de descobrir e levar embora. Em cima da mesa encontro um papel o qual tem uma caligrafia cuidadosamente desenhada. Era de Daniella.

 

“Querida Mary,

Obrigada por tudo. Obrigada por me dar um teto, alimento e por me tirar daquela espelunca que é a casa dos Bieber’s. No entanto, tive de voltar sob a ameaça de que matariam você e David e não posso deixar isso acontecer. Mais uma vez, obrigada.

Beijo,

Dani “


Não...Tudo menos isso. Daniella Martins é minha e de mais ninguém. Ethan, por favor descubra algo. Nunca pensei em dizer isso, mas espero que os pais de Daniella estejam mortos. Peguei meu celular e liguei para David.

Ligação On

*Oi, meu amor* Disse David.
*Oi, péssimas noticias.*
*O que foi? Ou o que a cobra da Daniella fez?*
*Não a chame assim.--O repreendi-- O Sr. Bieber a capturou.*
*Fez ele muito bem.* Nesse momento eu já tinha estourado.
*Olha só, tem como parar de dizer isso dela? Ela é minha, você querendo ou não* desliguei na cara dele. Não quero confusão. E não vou parar de procurar Daniella.

Ligação Off

POV Justin Bieber

Gargalhei ao me lembrar o que Daniella tinha feito.
--Achou mesmo que ia se livrar de mim? Querida, eu vou até o inferno para lhe procurar.--Eu disse. Daniella apenas revirou os olhos. Thomas puxou seu rosto para ela olhar nos meus olhos.
--Justin, mande ele parar está me machucando.--Ela disse aos prantos. Não vou ter dó, quem mandou me  desafiar? Cheguei perto dela e a lasquei um beijo. Thomas segurou minha cabeça para eu continuar o tal ato.
--Nós vamos voltar para casa, amor.--Eu disse, desfazendo o beijo.
--Por que você  fez isso? Perdeu a noção?--Ela gritava.
--Cale-se,vadia.--Thomas disse por mim.
--Eu fiz isso por que ninguém se demiti. Eu demito as pessoas. Não sei se sabe, mas eu sou o fodão. Você é apenas minha submissa.
--Sou o que?--Daniella disse incrédula.
--Você se entregou a mim. Esse beijo foi um teste. Eu apenas cheguei perto de você e lhe beijei. E você aceitou. Sem mais. Sem menos. Não virou o rosto. Não me bateu. Nem ao menos tentou me impedi. Você simplesmente se entregou. De corpo de alma. E mesmo que reagiria, seria minha. Eu teria posse sobre você. Mas parece que além de eu ter posse sobre você também é minha submissa.

--M-Mas...Eu não sabia.
--Dane-se. Quem mandou não ser esperta o suficiente? Ah é . Você não é. É apenas uma garota burra e ingênua. Agora fique quieta e aceite seu destino.--Ela olhou para baixo. Sai de perto dela e fui para um canto da van.

Uma hora depois...

Chegamos em casa, Daniella mal entrou e já subiu para seu quarto. Faz ela muito bem. Der repente ouço um barulho da sala. Thomas me leva para a sala, aonde encontro Pattie  toda machuca e mal conseguindo andar. Confesso que achei engraçado.
--O que aconteceu?--Perguntei procurado. Posso detestar essa mulher, mas nem por isso, ela deixa de ser minha mãe.
--Aquela criada da Daniella me jogou da janela. Ela tentou me matar. Isso é homicídio! --Ela berrava. Daniella vai pagar por isso. Perdi meu pai. Não vou perder minha mãe também.
--Ela vai pagar, Pattie. Pode ter certeza.--Falei. A campainha começou a tocar. Fui até em direção a porta. Abrir aquela enorme porta dando me cara com a dona dos meus pecados, meu maior lado sombrio Lucy Walker.  Não vou a deixar entrar. Não vou me desgastar novamente. Por causa dessa psicopata quase fiquei orfão.  
--Baby, como você cresceu. Está muito bonito.--Ela dizia. Por um segundo olhou para minha cadeira de rodas e seu sorriso desmanchou na hora.--Então é verdade? Eu...E-Eu sinto muito.
--Não sinta. E o que caralhos está fazendo aqui? Achei já tinha me livrado de você a anos.--Respondi. Por incrível que pareça gostei de ela ter se preocupado comigo. Nunca a amei como Mônica, mas sempre teve seu espaço em meu coração. Por incrível que pareça gostei de sua presença. Senhor, o que está mulher faz comigo?
--Baby, eu vim da Europa para ficar com você.
--Dane-se, saia de minha casa, antes que chamo o Thomas.
--Baby...--Insistiu mas a cortei.
--Sem Baby, vadia.--Lucy se surpreendeu pelas minhas palavras. Como quero a tocar novamente, sentir seu perfume invadindo minhas narinas. Como posso odiar uma mulher dessas? --Quer saber? Entre. Sinta-se em casa.

POV Patrick Cooper

Depois daquela maravilhosa transa fui a casa de Cadela. Talvez eu consiga mais uma. Entrei no escritório, a encontrando com um outro vestido. Ele era branco, apertado e com um sinto dourado. Ela também usava uma linda sharpin meia pata cor nude. Cadela podia ter seus defeitos mas ela dava água na boca.
--Demorou, sentir sua falta.--Cadela disse com um tom sedutor. Fiquei ereto só com sua voz.
--Tive que sair. E não devo satisfações para você Cadela.--Falei rude. Mas tudo que eu mais queria é levar essa vadia para cama.
--Gosto quando está com raiva.
--Eu sei disso. E o plano?--Fui direto ao principal assunto.
--Para destruir Bieber. Vamos tirar o que ele mais ama.--Ela disse com um sorriso no rosto.
--Se for você, tire já esse sorrisinho do rosto. Ele nem ao menos gosta de você.
--Claro que gosta e vai morrer gostando. Voltando. Não sou eu, idiota.
--Então quem é?--Cocei a cabeça em dúvida.
--A Daniella.
--Minha namorada? Deste quando Bieber se junta com a criadagem?
--E eu vou saber? Não sei o que ele vê nela. Daniella é apenas uma mendiga.
--Vai ser assim: Dia quinze vamos nos encontrar no quarto dela. Esse dia os seguranças vão está de folga, o que nos dá mais vantagens. Daniella é burra, então você vai jogar seu charme e dizer que quer ir ao um encontro. Então faça de tudo para ela aceitar. Deixe Justin saber disso por última hora, quando Daniella já estiver no encontro. Me mande mensagem quando chegarem e eu vou deixar uma carta para Bieber.  Quero que ele fique desesperado. Então você finge que vai a pedir em casamento e eu a jogo na rede. mas antes a ofereça uma bebida do sono. A colocamos no porão na casa de praia lá em Miami. Vou comprar as passagens amanhã. Vamos a alimentar com 2 refeições todos os dias, e claro Daniella ficará dentro de uma jaula.
--Um belo plano, senhorita.--A elogiei. Cadela pode ser uma vagabundo, mas ela é muito inteligente e esperta.O que eu mais gosto nela.
--Eu sei.


Notas Finais


Gente, vou deixar aqui recomendação de fanfics as quais incentivo à leitura pois são muito boas. Aqui:

Armor https://spiritfanfics.com/historia/armor-8185489

Fate Or Chance https://spiritfanfics.com/historia/fate-or-chance-7877313

Rendida https://spiritfanfics.com/historia/rendida-7429913

Crazy In Love https://spiritfanfics.com/historia/crazy-in-love-3748943

Espero que tenham gostado e eu e a Mia ficamos à aguardar ansiosamente os vossos comentários que são divos e fazem o nosso dia!

Beijo
Xx Rebecca ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...