História Problem - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Karin, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Gaaino, Inosaku, Naruhina, Nejiten, Sasusaku, Shikatema, Suika
Exibições 45
Palavras 1.149
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Harem, Hentai, Luta, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Então pessoinhas, capítulo novo (Não, capítulo velho ;-;), acabei voltando um pouco mais cedo e.e
Pra quem acompanha minhas fanfics, todas serão atualizadas, se o tempo me ajudar, ainda esta semana.
Espero que gostem desse capítulo.
Boa leitura meus amores. (/*-*)/

Capítulo 4 - Problem 3- Karin


Problem 3 – Karin

 

Acordo e vejo que Sasuke não estava do meu lado, suspiro pesadamente e me levanto, vou tomar um banho.

Entro no banheiro e tiro minhas roupas, jogando em um canto qualquer do mesmo. Caminho até o outro lado do box, e ligo o chuveiro na água morna.

Após tomar um longo banho, estava agora escolhendo o que vestir, a toalha a qual estou enrolada é lilás, com alguns detalhes em preto. Reviro o guarda-roupa a procura de alguma roupa e por fim decido usar apenas um macaquinho e uma sandália aberta.

Saio do quarto, caminho pelo longo corredor, e logo desço as escadas, ao chegar à sala, vejo alguns homens de preto, sentados no sofá, Sasuke conversava amigavelmente com os mesmos.

 - Olá, bom dia... – Digo meio sem jeito, e logo me sento ao lado de Sasuke.

- Senhorita Haruno, que bom que já está aqui, assim poderemos começar a leitura do testamento.

Testamento? Espera que testamento. Ahh! Verdade, já havia me esquecido.

Solto um longo e demorado suspiro. O homem abriu uma pasta e logo quando ia começar a leitura, a campainha toca.

- Vou ver quem é, só um instante. – Me levanto e caminho até a porta, abro a mesma e meu queixo cai. – O que você está fazendo aqui? – Pergunto para a mulher que estava a minha frente.

- Oras maninha, você não estava achando mesmo que eu ia perder a leitura do testamento, não é mesmo? – Ela diz num tom de deboche, e incrivelmente arrogante. Tsc.

- Entra logo, Karin. – Digo seu nome entre dentes, e a mesma entra, e vejo ela parar e analisar bem a casa, aposto que a mesma estaria pensando como estava tudo bem mudado, ela vira seu olhar para Sasuke, que estava a encarando sério.

Karin da de ombros e se senta numa poltrona, ali perto, fecho a porta e me sento novamente ao lado de Sasuke, seguro sua mão e deito minha cabeça em seu peitoral, e logo o juiz, e os advogados se preparam para começar a leitura do testamento.

 

[...]

 

A leitura do testamento já havia acabado fazia algum tempo, e juntamente com a leitura, o juiz já havia decidido quem ficaria responsável por minha guarda provisória, seria meu parente mais próximo, infelizmente, Karin. Eu estou sentada com Sasuke na minha cama, estávamos conversando sobre tal assunto, e eu não fazia idéia de onde Karin estava.

- Sasuke, eu não quero ir pros Estados Unidos com Karin. – Digo num tom de voz baixo e falho, minha voz estava um tanto embargada. Sasuke baixou a cabeça e segurou minhas mãos com força.

- Sakura... – Ele da um longo e demorado suspiro. – Você tem que entender é que se o juiz decidiu assim, é que é melhor pra você.

- O melhor pra mim é ficar aqui! Ao seu lado e ao lado dos meus amigos, Sasuke! – Grito sem paciência, e me levanto, boto a mão na testa e sinto o olhar de Sasuke sobre mim, me viro para ele. – Sasuke, vai comigo pros Estados Unidos? – Peço com a voz um tanto manhosa e embargada, meus olhos estavam marejados e vermelhos, ele se levanta e vem até mim.

- Sakura, eu juro que vou tentar ir com você pros Estados Unidos. – Ele da um sorriso confortador, tirando minha mão da testa, e deposita um beijo ali. – Eu te amo, minha pequena.

- Eu também te amo. – Digo sorrindo fraco, com lagrimas descendo dos meus olhos.

Deito-me na cama, e Sasuke se deita ao meu lado e me abraça. Ficamos assim por um bom tempo, até alguém bater na porta. Tsc.

- Quem é? – Pergunto com a voz um tanto falha.

- Sou eu, Sakura. A Karin. – A voz aguda do outro lado da porta diz. Me levanto, desfazendo o abraço e caminho até a porta.

- O que você quer, Karin? – Pergunto meio rude e seca.

- Vim ver como você está. – Karin poderia ser chata e irritante, e na maioria das vezes orgulhosa e arrogante, mas só eu conheço o lado carinhoso da mesma, podemos brigar o tempo todo, mas eu sei que ela daria a vida pra mim.

- Karin... Não quero ir pra Brooklin, por favor fica aqui! – Eu quase suplico para a mesma. Ela me abraça e beija o topo da minha cabeça.

- Desculpa meu amor, mas já fiz sua matricula num dos maiores colégios internos de lá, você vai gostar, eu prometo. Só estou fazendo o que é melhor pra você. – Sasuke observava-nos duas em silencio. Separo o abraço imediatamente.

- Não vou pra um colégio interno, Karin. – Digo rude.

- Sim Sakura, você vai. – Ela diz calma, sabia que se perdesse a calma seria pior, já que meu pavio é curto de mais.

- Karin, por favor. – Peço, e ela me abraça novamente.

- É o melhor pra você, meu anjo. – Ela desfaz o abraço e me olha. – Arrume suas malas, semana que vem estamos partindo. – Fecho a porta na cara dela, e ouço um suspiro do outro lado, seguidos de passos que iam se  cessando. Sasuke me olha um pouco serio.

- Porque não obedece a sua irmã? – Ele pergunta calmo e rude.

- Porque não quero sair da minha cidade pra ir pra outra, muito menos estudar em um colégio interno, Sasuke. – Sou bruta e firme, ele suspira.

- É o melhor pra você Sakura. – Ele diz sério.

Eu não quero viajar, me separar dele. Eu amo o Sasuke, fora que aqui estão todas as minhas amigas. Deus, o que eu fiz pra merecer isso?! Eu estava podre por dentro, já não tinha mais vida, tudo que eu queria era morrer por fora também, porque morrer só por dentro dói.

- Sasuke. – O chamo de forma manhosa e ele me olha. – Vai pra Brooklin comigo? – Olhando o mesmo de forma pidona, e com os olhos marejados.

- Sakura... Eu prometo que vou para Brooklin, mas não agora. – Ele diz, suspirando.

- Que porra, Sasuke! – Eu praticamente grito, e algumas lagrimas saem dos meus olhos.

- Sakura se acalma, meu amor. Eu não posso ir agora por conta do meu pai, você sabe como ele é. Mas com o tempo posso convencê-lo. – Ele diz, me arrancando um fio de esperança.

- E esse tempo... É muito?

- Talvez sim, talvez não. – Suspiro.

Ouve-se uma batida na porta, seguida de uma voz calma e doce, essa voz que eu tanto amo, ela se parece um pouco com a voz da minha... Mãe... Dou um sorriso fraco.

- Senhorita Haruno, em dez minutos desça para o jantar. – Essa é a voz de Yumi, nossa empregada,  dou um sorriso gentil e apenas confirmo.

- Okay Yumi, obrigada pelo aviso. – Digo de modo gentil, eu adoro a Yumi, e ela tem que ir com a gente, pelo amor de Zeus! – Sasuke, vou me arrumar, não quero me atrasar para o jantar.

 

 

Continua


Notas Finais


Então... Gostaram? O que vocês acham de um bom hentai SasuSaku no próximo? ( ͡° ͜ʖ ͡°)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...