História Problematic Youth - Camren - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, One Direction, Taylor Swift, Troye Sivan, Zayn Malik
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Normani Hamilton, Personagens Originais, Taylor Swift, Troye Sivan, Zayn Malik
Tags Adolescência, Camren, Colegial, Fifth Harmony, Lesbicas, One Direction, Romance, Shoujo-ai, Skins, Yuri, Zayn Malik
Exibições 32
Palavras 2.454
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiee, essa é minha primeira fic espero que gostem bjus
Cage The Elephant – Trouble (recomendado) Vou sempre recomendar musicas para os personagens e a história deles
Boa leitura *-*

Capítulo 1 - Lauren - I'm so fucking contradictory


Fanfic / Fanfiction Problematic Youth - Camren - Capítulo 1 - Lauren - I'm so fucking contradictory

Segunda-feira, Miami, Florida, EUA.  O despertador velho de metal enferrujado, largado caído em uma bancada mais afastada do quarto acabara de começar a tocar, marcando exatamente sete horas em ponto. Do outro lado do quarto, um gemido alto e enfurecido podia ser ouvido até o andar de baixo. A dona do gemido era uma bela garota vestindo apenas roupas intimas sujas que se destacavam com um odor de sexo marcante, uma calcinha Box preta e um top detalhado da mesma cor. Com os olhos da cor verde entreabertos, a garota estava levantando-se da cama branca extremamente bagunçada marcada com sujeira escura, tentou se por em pé, porém estava com uma dor de cabeça terrível, mas ela não sabia o motivo de ter a mesma, pelo ou menos não se lembrava. Ficou tonta rapidamente e sentou na beirada da cama encarando o chão de madeira escura de seu quarto, juntamente a roupas de festa jogadas no chão. O despertador ainda gritando martelava seu cérebro de uma maneira que a mesma não conseguia pensar, então raivosa se levantou rapidamente mal ligando para a dor e apertou o botão de desligar, apertou repetidas vezes cada vez mais forte e nada. Completamente exausta, ela passou a mão sob seus cabelos escuros e ondulados, segurando um pouco a cabeça latejante enquanto caminhava até a janela do quarto carregando o despertador móvel ainda tocando sem parar. Abriu a persiana e por algum motivo o vidro já estava aberto então ela apenas arremessou-o para longe com toda sua força restante e abriu um sorriso ao  vê-lo chocando-se contra o chão e partindo-se em pedaços.

-Maldita ressaca – Sussurrou para si mesma respirando fundo enquanto seus olhos vermelhos de irritação se adaptavam a luz da manhã que refletia no quarto relativamente pequeno, que se localizava no sótão do sobrado em que morava. O papel de parede era temático, sobre a noite. Uma floresta de pinhos sob uma lua cheia brilhante, o qual fazia qualquer um se perder em sua própria imaginação ao admirar aquela bela pintura.

A garota andava arrastando seus pés pelo quarto olhando o piso tentando e lembrar o que ocorrera na noite passada. Pegou seu celular que estava dentro do bolso traseiro da calça jeans preta rasgada, largada no chão, que provavelmente ela teria usado na noite passada e ao desbloquear seu celular através da digital, já que em seu estado nem lembrara da própria senha, checou a data e  percebera que o dia era segunda-feira, dia de colégio. Em meio a reclamações dentro de sua cabeça turbulenta, percebeu que seria algo bom já que se tratando de seus amigos, haveriam várias fotos e vídeos humilhantes sobre a noite passada, não era a primeira vez que a garota perdia a memória após uma forte ressaca. O silencio da casa foi finalmente interrompido por um grito estridente e o alçapão que tinha a escada para entrar no sótão foi aberto bruscamente.

-LAAAAUREEN! – A caçula da casa gritava subindo as escadas apressadamente e ao chegar ao quarto tapou o nariz com as mãos e se apoiou na parede de trás daquele pequeno quarto. Lauren apenas se virou quando a irmã, Taylor ficou quieta e ela começou a murmurar pela dor de cabeça -Mas que droga, Taylor! Você sabe que não pode gritar nunca pela manhã nessa casa.

-Ahhh desculpe mas esse quarto está fedendo, e você também! Vá tomar um banho logo, vai se atrasar para o colégio . –A mais nova dizia em disparada, atropelando todas as palavras e deixando suas frases rápidas um tanto confusas, mas Lauren já a entendia.

-Sim senhora mamãe, o que você quer aqui? –Disse cínica e Esfregou seus olhos cansados enquanto chutava a garrafa de cerveja que estava abaixo de seus pés para longe.

-O Chris não quer ir para a aula de novo! Ele está sendo grosso comigo e também não sai daquele quarto já faz dias! E aquele lugar tá parecendo um chiqueiro, nós precisamos tirar ele daquele lugar... Eu estou preocupada, o que será que aconteceu com ele? Irmã será que ele irá se tornar um unutil?

-Caramba, como você fala. Não se intrometa nos assuntos do seu irmão, ele chegou naquele ponto porque ele quis. Se ele precisasse de ajuda ele teria pedido – Disse a mais velha seca, a mesma teria tentado ajudar o garoto várias vezes, mas já havia desistido, ele tinha uma condição rara como alguém anti-social ao extremo, pelo ou menos era o que o ultimo psicólogo havia dito. Após nossa mãe ficar fora de casa sempre e Chris ter pego o próprio pai transando com uma secretária no quarto dele, o garoto havia ficado de mal a pior.

-Ele chegou nesse ponto, assim como você ? – Taylor destapou a boca para falar e desceu as escadas soltando palavras de um modo grosseiro – Vou fazer o café da manha, é melhor chegar a tempo.

-Não me compare com aquele cara... –Disse  ela entre múrmuros raivosos. A mesma pensando no que a Irmã havia dito enquanto escolhia as roupas que iria para o colégio. Ela pensava no fato de que ela era a mais velha daquela casa, os pais nunca estavam em presentes então todos se dividiram suas tarefas entre eles e vivem assim há muito tempo, mas a única que fazia certo e a única responsável era Taylor. A única coisa que Lauren fazia era fugir das responsabilidades se drogando ou bebendo, depois de muito tempo pensando chegou na conclusão: Tá, foda-se.

Após o banho e fazer sua higiene, a garota colocou um cropped branco escrito Fuck It bem chamativo no centro, uma calça de cos alto e botas pretas. Fez uma maquiagem simples e sem escovar o cabelo desceu com sua mochila até a cozinha. A bolsa dela estava com o mesmo material do ultimo semestre, a mesma nem havia se importado de trocar caderno ou livros, ela sempre se virava. Sem ser nenhuma surpresa, Chris não estava na mesa e Taylor havia arrumado apenas para elas duas. Um típico café da manhã americano em uma família nada típica.

Lauren pegou uma bandeja com comida e deixou na frente da porta do quarto de Chris e bateu duas vezes apenas para avisar que sua comida estava ali.             Depois de algum tempo todos já haviam se adaptado ao comportamento do garoto. Era como se manter uma criatura de espécime rara dentro de uma caverna, todos sabiam que ele estava ali, mas ninguém se atrevia a mexer com ele, pois todos sabem que é o melhor a se fazer. Uma criatura majestosa e solitária, perdida no próprio mundo, era assim que viam Chris.

Pegou suas chaves, tanto de casa como a do carro e andou até a garagem acompanhada de sua Irmã, já que todo dia era ela que a levava para o colégio já não tinham ninguém que fizesse isso, mesmo seus horários sendo diferentes.

Após deixar Taylor no colégio dela, Lauren foi buscar sua melhor amiga, Dinah Jane a qual sabe tudo sobre todos e sempre esta do lado de Lauren, ela sempre foi completamente insana em suas idéias e ações, cada coisa louca que normalmente as pessoas nem conseguem acompanhar seus pensamentos.

A casa dela era enorme, quase como um palácio, isso porque ela tem família rica e também muito grande, a família toda mora junto, como uma família nada normal, porém são todos muito bem unidos.

Dinah já esperava na frente da garagem, no mesmo exato local que ela esperava todas as manhãs pela carona de Lauren em seu carro Porsche Boxster 2015 prateado. Dinah era uma garota elétrica com muito bom gosto para veste e design, tanto que seria provavelmente a faculdade que a mesma cursaria no futuro. Ela usava uma regata branca com um cardigan florido, calças pretas suspensas por um belo cinto banhado em ouro e sapatilhas da moda também floridas.

Ao entrar no carro, Dinah cumprimentou sua melhor amiga com o usual beijo na bochecha e foi se ajeitando em seu assento do carona, colocando sua bolsa da ultima moda de algum pais diferente que qualquer pessoa normal não arriscaria pronunciar, nos bancos traseiros. Lauren estava um pouco quieta no começo ainda tanto refletindo sobre o pequeno desentendimento que ocorrera em sua casa, mas logo Dinah desencadeou a falar sobre sua viagem, sobre os garotos, Normani, o colégio... E suas palavras animadas já haviam mudado completamente a expressão da motorista.

-DJ, Você lembra de algo que aconteceu ontem? Eu esqueci de novo...

-Pequena, a senhorita pegou pesado ontem na bebida e nas drogas, mas não acho que fez nada muito diferente do de sempre, não se preocupe. –A morena de cabelos louros acabara de colocar a bolsa no colo e começou a remexer o fundo procurando por algo, se esforçou o máximo para esconder seu rosto, havia algo que ela sabia e não se atreveria a contar. –Não se preocupe....eu acho –Sussurou mais para ela mesma e depois voltou ao silencio.

-Desculpe, disse algo? –Lauren despertou de um mínimo transe em seus pensamentos para voltar a conversar.

-Não nada, estava cantarolando –Dinah se esforçara o máximo para fazer suas falas normais sem dever nenhuma suspeita

-Acho que de algum modo isso me tranqüiliza, sei lá, ainda to meio tonta. –Após um vago silencio,  Lauren ligou o radio com musicas aleatórias e continuou o caminho para o colégio, o qual o caminho para percorrer até lá já estava chegando ao fim. –Por falar em drogas, tem alguma coisa para nós hoje? Receio não conseguir passar o dia de hoje sóbria no meu estado.

- Que coisa menina, tava procurando meu saquinho agora mesmo para te dar, mas acho que deixei no armário –Disse abaixando a cabeça e seu tom de voz no final da frase saiu um tanto intimidado. A garota esperava ser repreendida ou ocorrer uma discussão unilateral por parte de Lauren apenas, mas isso não ocorrera.

-Ok, vamos pegar mais tarde. -Talvez a de olhos claros estivesse ainda muito alterada ou confusa para uma briga ou até aumentar a sua voz, mas Dinah acabara de perceber que depois das ultimas férias, sua melhor amiga havia voltado diferente. Talvez mais madura, o que fez  a mesma se torturar mentalmente por não ter percebido antes. A mais loira apenas concordou com a cabeça enquanto abria a porta do carro, saindo do mesmo pegando sua bolsa e foi de encontro com um grupo de amigos na frente da entrada do colégio, acompanhada logo atrás por Lauren e seus mistérios.

Cumprimentou Normani, uma das melhores amigas que tinham em comum, Troye Sivan, Harry e Niall. Provavelmente os outros ainda não haviam chegado.

Para a surpresa de Dinah, todos pareciam surpreendentemente normais com a situação a qual talvez apenas ela se encntrava, a mesma estava muito desconfortável e dando leves batidas no cabelo, tentando parecer normal e logo tomou em retirada.

-Pessoal, esqueci da lição de Ingles. Vou entrar e fazer, nos vemos na aula. –Ela se apressou para sair de lá e entrar no colégio e se afastar para pensar um pouco  mais rápido possível.

-Mas ela não tem inglês hoje. –Replicou Normani com uma expressão confusa já querendo ir atrás dela para avisá-la até ser parada por Harry.

-Relaxa querida, ela deve ter ido pegar alguma coisa para a gente. –Deu uma gargalhada olhando para Lauren que fez cara de confusa e depois de um tempo concordou. Harry era o melhor amigo gay que qualquer um poderia pedir. Era gentil, brincalhão, respeitoso... Simplesmente o melhor.

-Mas eit...Kordei como você sabia que ela não tinha classe de inglês hoje? –Niall olhou confuso ajeitando os óculos no rosto que eram muito grandes para a própria face, mas ainda muito estilosos. Niall Horan era como um CDF  nada comum. Ele saia para as festas, se embebedava e participava de várias loucuras, mas nunca envolvido com drogas ou cigarros... Parecia que ele tentava provar algo, mas ninguém conseguia o decifrar por inteiro.

-Ela me mostrou o horário esses dias, eu só lembrei –Engoliu seco, gaguejando um pouco entre suas palavras.

-Ta bom, não importa, vamos entrar logo. Eu to com dor de cabeça –Lauren disse mais mau humorada do que o comum. A garota era a típica misteriosa popular, loba solitária, distante a qual ninguém sabia da vida. Como um grande clichê de telas de cinemas. Ela e todos seus amigos mais próximos, considerados os mais populares do colégio. Não como se importassem com o título, mas era algo que gostariam de manter em prol a vida escolar.

Quando Lauren caminhava pelo corredor indo em direção ao seu armário, também olhando os lados procurando por Dinah que havia desaparecido por completo, a morena de olhos verdes cruzou seu olhar com uma garota andando em direção oposta. Uma bela garota com traços estrangeiros e um laço fofo na cabeça. Algo que pareceria estranho para qualquer um no ensino médio, mas nela havia ficado muito bom. Qual seria o significado dessa troca de olhares? Perguntou a si mesma ainda encarando firmemente a garota de laço e quando a mesma passou por ela, soltou em um sussurro para que a outra ouvisse.

-Idiota – A garota de laço exclamou um tanto raivosa, um tanto sem expressão. Algo que fez Lauren congelar por inteiro e parar sua caminhada e de certo arrepiar da cabeça aos pés. A morena virou para trás para perguntar a garota o por que d xingamento mas a garota já havia sumido pelos corredores. Lauren ficou sem entender nada e voltou a caminhar imaginando qualquer motivo daquela desconhecida se meter com ela daquela maneira.

Na mesma direção em que a garota de laço vinha, Zayn Malik, um Babaca do time de futebol americano que se achava o melhor do mundo, mas que também todos desconfiavam que ele sofria de algum problema mental, ele era muito instável. E por algum motivo ele andava no mesmo grupo que os amigos de Lauren ficavam, as vezes, quase sempre ele estava lá.

Os corredores estavam sem som e sem vida, os armários escuros sob a luz desligada do ambiente, apenas clareado por pequenas ventanas em cima das salas, no topo mais alto da parede.

Zayn ao cruzar com Lauren, puxou-a bruscamente pelo braço e a empurrou para dentro de uma sala vazia, trancando os dois lá dentro com uma chave a qual ele não deveria ter acesso.

-Mas que porra é essa malik? O que ce ta fazendo?

-Lauren tentou empurrá-lo e sair pela porta tomando a chave a força, mas foi impedida por mais um movimento brutal do garoto que a fez sentar-se em cima da mesa do professor e sacou seu celular desbloqueando-o em silencio enquanto Lauren se debatia.

-Quieta merda, tenho algo que deve ser de seu interesse aqui...Já que é algo bem revelador sobre a festa de Domingo.


Notas Finais


Meu tt para sugestões e duvidas @LostGirlsdream (tbm para me conhecer melhor :v)
Espero que continuem lendo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...