História Professor Park - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, D.O, Sehun
Tags Chansoo, Chanyeolprofessor, Desafiorcs, Reino Chansoo
Visualizações 354
Palavras 1.540
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiee tortinhas de limão e pessoas novatas que podem se tornar tortinhas de limão
Voltei com mais um capítulo
Eu espero que gostem e me perdoem caso tenha algum erro
Apesar de revisar bastante, eu ainda escrevo pelo celular o que é difícil.
Boa leitura

Capítulo 2 - Reunião


Fanfic / Fanfiction Professor Park - Capítulo 2 - Reunião

Chanyeol odeia fofoca.

Carambolas, aquelas pessoas não tinham mais o que fazer? Desde que ele chegará aquela manhã, acompanhado do senhor Do e do pequeno Sehun, as mulheres cochichavam por todo canto, até mesmo o zelador o perguntou sobre no corredor quando passou pro si. E o pior. Assim que chegou na sala dos professores um bocado de criaturas foguentas foram até ele, o enchendo de pergunta do tipo " Ele Namora?", " Tem o número de telefone dele?". Com essa última o grandão morreu de vontade de responder que mesmo se tivesse não passaria, mas naquele mar de mulheres fogosas, a única pessoa que sabia de sua sexualidade era Kris… Mas nem mesmo mulher ele era.

- Por que vocês chegaram juntos? - Ali estava a pergunta que fez todas se calarem e o olhar curiosos. Chanyeol não se sentia bem com tanta atenção que não fosse de seus pequenos demoninhos.

- Eu chegaria atrasado se ele não tivesse me dado carona. - Respondeu simplista e logo pode ouvir comentário sobre como o homem era gentil.

Revirou os olhos torcendo para que a terra fosse destruída para dar lugar a um desvio assim como no filme que virá na semana passada…

                              ⚂

A reunião começava as oito, as crianças ficavam na cantina e no pátio brincando, enquanto os professores metiam a lenha nas atitudes dos mesmos e jogava na cara dos pais como eles era ausentes e não davam educação para seus filhos. Claro que tudo isso indiretamente.

Mas isso tudo era até chegarem aos pais dos Kim's ou o Senhor Do. Para com esses os professores eram todos sorriso, mesmo que os gêmeos Kim fosse como crias de satanas encarnadas, as reclamações se perdiam nos olhares indiscretos dos professores (as) para o senhor Kim, e as vezes alguns invejosos para a esposa deste. E quando se tratava do Do, realmente não havia do que reclamar, a única coisa que as vezes era levada em questão era as más respostas que Sehun dava nos coleguinhas, mas em geral ele era um garoto inteligênte e educado como o pai. E no meio daquela confusão, onde Chanyeol em momento algum se deu o trabalho de prestar atenção. Kris era o único que percebeu o olhar do homen tão desejado ali, em cima de seu amigo idiota que escrevia coraçõezinhos tortos na pauta.

- Senhores! - Quando a voz da diretora da ilustre escola se fez presente, Chanyeol praticamente pulou da cadeira. Ele cagava de medo daquela mulher, ela tinha uma puta cara de terrorista e o dava calafrios. - Finalizando agora a reunião de pais, eu queria dar início a uma que tem como tema o evento especial do dia do trabalho que ocorrerá no mês que vem.

Uma comoção começou, era um evento anual que tinha como atração principal uma gincana que era feita pelos pais, os filhos e um professor. Quem escolhia o professor guia era o pai ou a mãe participante… Mas Chanyeol não fazia idéia do que se tratava… Não fazia um ano que estava ali.

A diretora vendo a reação de algumas pessoas, professores novatos e até pais que desconheciam o evento se pôs a explicar:

- O evento consiste em uma gincana, ela será iniciada no dia primeiro do mês que vem, e por todo o mês estaremos dando tarefas, não são obrigados a participar… quem for por favor, coloque seu nome no painel junto com o nome do professor acompanhante. Daremos algumas tarefas antes do dia do evento, e quando esse dia chegar, terá uma gincana animada aqui na escola. Serão corridas e brincadeiras. E o vencedores ganharão uma viagem para Jeju.

Chanyeol olhou Kris, ainda um pouco confuso com aquilo, recebendo um risinho baixo de volta.

- Enfim. É isso, por favor, converse com os professores e decidam quem quer participar ou não. Encerramos por aqui.

A mulher saiu da sala e um burburinho começou, era claro quem a maioria das professoras queriam acompanhar. Passou pela cabeça de Chanyeol que poderia ter poucos professores para o tanto de aluno. Mas a escola só havia o primário, e com a experiência da instituição com isso, eram muitos poucos os pais que participavam.

- Ouvi dizer que o senhor Do participa todo ano. - As orelhas salientes de Chanyeol quase se mecheram com a informação, mas não teve animo com isso, não era como se ele fosse ser escolhido para acompanhá-lo e Chanyeol estava disposto a não participar da bendita gincana.

- Ei Chan, quer beber alguma coisa? - O Wu chamou na porta da sala e Chanyeol apenas assentiu e saiu da sala deixando o grupo de loucas para trás.

                                 ⚂

Chanyeol nunca tremeu tanto na vida. Era uma merda de quinta feira. Uma quinta feira a qual Chanyeol acordou doentinho, a cabeça doía e os olhos lacrimejavam com a luz. Passou todas as aulas roucos e pedindo para que as crianças falassem baixo, isso era acatado por dez minutos e depois já estava um caos novamente. Era percebivel de longe a situação do grandão, mas nada disso era comparado a aquela noticia no final da tarde.

O professor Park estava na porta da sala liberando os alunos, segurava o óculos na mão por causa da dor de cabeça e brincava com as crianças que esperavam parados na porta. Um dia normal, algo bem comum. Até o senhor Do aparecer. Ele não estava de terno naquele dia. Usava uma camisa preta que ficava um pouco justa nos braços, a calça jeans rasgada deixavam as coxas fartas bem marcadas e o fator que fez com que Chanyeol começasse a tremer, era aqueles fios que pela primeira vez na vista de chanyeol, estavam bagunçados.

Era como se ele andasse em câmera lenta apenas para dar tempo de chanyeol babar em si e começar a treme igual bambu.

- Boa tarde professor Park. - Desejou formalmente. Chanyeol o respondeu da mesma forma, em um tipo de piloto automático apenas para não passar vergonha.

O Do olhou a porta atrás do filho e o mais alto riu.

- Ele está sentado. Irei chamar ele. Ficou o dia todo escrevendo algo em um pedaço de papel. - O outro homem apenas assentiu vendo o professor entrar na sala para chamar Sehun. Pode sorrir ao ver as mãos grandes tocar o ombro de seu filho com delicadeza e sorri para o pequeno gentil. Era tão bonito a forma como aquele gigante trabalhava.

- Aqui está… entregue. - Sehun sorria abraçado a mochila quando parou na porta com o professor.

- Oi papai.

- Oi meu bem. Como foi seu dia?

- Ah… foi bom. O professor Park está dodoi então eu fiquei bem quietinho .

Chanyeol não conseguiu evitar o sorriso de orelha a orelha com a fala do menor.

- Dodoi? O que o senhor tem? - O Ceo perguntou levantando o olhar para o Park.

- Oh… Não é nada. Só uma gripe.

- Hn… Se cuide bem. - O sorriso pequeno do homen ajudou muito na dificuldade de chanyeol se manter de pé.

- Papai… posso dar tchau pro Baekkie? - O Do apenas assentiu, e o pequeno voltou a sala chamando alto o nome do amiguinho.

Do outro lado, uma da professoras observava tudo sorrindo abóbada… Aquele homen era tudo!

- Boa tarde senhor Do.

- Oh… Boa tarde. - Respondeu a mulher com toda sua cordialidade.

- O senhor por acaso, vai participar da gincana?

- Claro que sim… como todos os anos. Sehun adora esse evento.

- Oh… que boa notícia. Já tem professor guia?- Chanyeol revirou os olhos. Como existe pessoas sem vergonha na cara pelo mundo, na verdade ele tinha era inveja pela coragem da mulher.

- Tenho sim… - O Park viu a mulher sorrir sem graça.

- Oh mesmo? Quem seria?

- Bem, o Sehun gostaria muito que o senhor Park nos acompanhasse.

Chanyeol piscou. Uma, duas, três vezes.

- O acha senhor Park? Se não quiser, não tem problema.

- Ah… Oh, não. Claro que eu aceito. Se é o que Sehun quer.

- O que tem eu tio Channye? - O garotinho apareceu nada porta com as bochechas coradas.

- Ah, eu estava chamando-o para nós acompanhar na gincana, meu bem. - Chanyeol se segurou disfarçadamente na parede para não cair quando o homen deixou seus lábios formar um coração ao sorrir.

- Eh? Mesmo? - O pequeno sorriu largo erguendo o rostinho para ficar o professor.

- Sim, meu bem. Irei ajudá-los com gincana. - Chanyeol sorriu fraco com medo de que se sorrise demais, os lábios acabassem tremendo junto.

- Ahhhh, papai. Essa vai ser a melhor gincana. - O menor pulou no pai que o pegou no colo.

-Sim meu amor. Vai ser. Mas agora temos que ir, iremos ao Park mais tarde.

- Vamos papai?

- Vamos sim!

- Eba'!!! Tchau tio Channye.

- Tchau Sehun, senhor Do.

-Até mais professor Park, e se alimente bem!

Chanyeol ficou lá, com um sorriso frouxo e abobado nos lábios, terminando de entregar os alunos louco para que pudesse ir logo para casa gritar no travesseiro. E quando finalmente pode ir, o sorriso e a tremedeira aumentou três vezes mais, por que ali, no quadro de nomes, ele pode ver o seu, ao lado do nome de Do Kyungsoo.


Notas Finais


Então gostaram?
Na vida eu sou o Chanyeol que fica babando no Kyungsoo 24 horas por dia.
Kyungsoo é uma coisa divina


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...