História Prohibited Love - Capítulo 6


Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Ação, Demi Lovato, Drama, Justin Bieber, Romance
Exibições 45
Palavras 3.593
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLHA
QUEM
VOLTOOOU
ISSO MESMO, EU 💥💥💥
Gente eu pesso mil perdões pela demora
Não vou dar desculpinha esfarrapada nenhuma, eu demorei pq eu demorei e acabou and eu quase abandonei PL, eu disse QUASE
Mas desculpe-mem mesmo assim
Não vou prometer não demorar mais pq eu não sei, eu só prometo não abandonar e nem pensar em abandonar nunca mais
Beijoos e Boa leitura suas lindas!
Desculpem qualquer erro, terminei de escrever agora e nem deu tempo de revisar, estava muito anciosa shshhsahahha
E claro não esquecem de me falar o que acharam
Beijoooos

Capítulo 6 - Cruzeiro - Parte 1


Fanfic / Fanfiction Prohibited Love - Capítulo 6 - Cruzeiro - Parte 1

- Você? - eu e DEMI, isso mesmo DEMI, exclamamos em uníssono, incrédulos, raivosos e totalmente confusos, não, não pode ser.

Pov. Demi

Eu definitivamente não estava entendendo nada que estava acontecendo ali, seria um sonho ? Sonho não, na maioria das vezes sonhos são bons, isso estava mais para um pesadelo!

Eu estaria vendo uma miragem ? Não era possível que Justin estivesse ali na minha frente, no mesmo navio que eu, falando nele, ele estava com a expressão não muito diferente que a minha, de confusão, seria uma surpresa pra ele também ou ele tinha planejado tudo isso ? Não, não é possível!

Ficamos nos encarando com a mesma expressão por alguns segundos, minutos, sei lá, que na verdade se pareceram horas, até que o tal amigo de Justin, Nolan se pronunciou, ah que lindo! O time estava completo, argh!

- Oi meninas, que coincidência encontrar vocês aqui... – Nolan disse e pela primeira vez desviei meu olhar de Justin e olhei pra ele furiosa – Opa... vamos acalmar os ânimos pessoal – ele completou rindo, intensifiquei meu olhar e ele soltou um sorriso amarelo.

- Acalmar os ânimos ? -  agora foi minha vez de rir – VOCÊS APARECEM AQUI, FATO QUE EU NÃO ENTENDI ATÉ AGORA, COMO SE NADA ESTIVESSE ACONTECIDO, SORRIEM E ACHAM QUE ESTÁ TUDO BEM ? – me levantei, já  que eu ainda me encontrava sentada, cruzei meus braços e os encarei – PRIMEIRO: O QUE VOCÊS ESTÃO FAZENDO AQUI ? – virei me para o Justin – E SEGUNDO:  O QUE FOI AQUILO NO RACHA JUSTIN ? – explodi indo pra cima dele distribuindo  (ou tentando) tapas e socos no próprio que só tentava se defender, fui impedida por Nolan e Ali que me seguraram.

- Calma amiga! – Ali exclamou, se pronunciando pela primeira vez.

- Calma nada Ali, você viu o que esse idiota fez, você estava lá! – exclamei mais baixo pois todos estavam olhando pra minha cara como se eu fosse a mulher mais louca do mundo, se eles soubessem do motivo de eu estar assim, com certeza não achariam isso.

- Você entendeu tudo errado sua estúpida! Deixa eu expli... – o interrompi e ignorei quase tudo que ele havia falado e me concentrei em uma só palavra, “estúpida”.

- Estúpida ? Eu ? – gargalhei falsamente – Ah claro, eu que tive a ideia de trapacear em um racha acreditando que o outro fosse idiota o suficiente para não perceber, ah não espera aí, esse foi você! – disse dando passos para frente em sua direção, com ele recuando na medida dos meus passos.

- É isso que eu estou tentando explicar. Eu não trapaceei naquele dia, foi apenas um acidente, acidentes acontecem! – Justin exclamou indo mais para trás conforme eu dava mais passos em sua direção.

- Acidentes acontecem ? – ri em escárnio – Você deve estar me confundindo com as vadias burras que você pega, só pode! Justin eu estava lá, eu vi tudo, acha mesmo que eu vou acreditar nessa sua desculpa ? – perguntei dando mais um passo em sua direção.

No momento em que Justin ia responder dando mais um passo atrás ele percebeu que estava na beira da pscina e se desequilibrou segurando em meu braço me puxando com ele para a água. Levantei em busca da superfície vendo que Justin fazia o mesmo.

- Seu idiota! Por que fez isso ? – disse o olhando furiosa respirando falhadamente jogando o cabelo que estava em meu rosto para trás.

- Foi sem querer! Eu ia cair e em reflexo tentei me segurar em você. – não respondo nada vendo que eu ia perder a paciência tendo assim outra discussão idiota que não levaria a nada, já que Justin só sabe agir como uma criança idiota, trinquei o  maxilar e sai da piscina pisando com toda a minha raiva.

- Vamos Alisson! – disse para a mesma que se encontrava boquiaberta mas assim que ouviu saiu do transe – Antes que eu mate esse idiota! – disse olhando para ele que ainda se encontrava na piscina feito o idiota que era.

Saí marchando dali com Alisson logo atrás tentando me alcançar. Quem esse idiota pensa que é ? Parece mais uma criança mimada. Argh! Eu odeio ele.

- Demi! Espera! – me virei pensando que era Alisson mas infelizmente não era, era o idiota do Justin vindo atrás de mim.

Será que ele não cansa de me pertubar ? Acho que virou o seu hobbie predileto! Puta que pariu. Continuei andando com mais intensidade até que ele me alcançou me segurando pelo braço fazendo com que eu me virasse para ele.

- Me larga seu maluco, será que você não cansa de me encher ? – disse tentando me remexendo de seu aperto na esperança de me soltar, coisa que infelizmente não aconteceu.

- Dá pra calar essa boca e me deixar falar ? Porra, estou a semanas querendo explicar para você o que aconteceu de verdade mas você simplesmente sumiu! – disse ele com a respiração ainda um pouco falhada.

- Eu sei muito bem o que aconteceu de verdade e não preciso de você para me lembrar – disse revirando os olhos – Agora da pra me deixar em paz ?

- Não, não dá! Eu preciso que me escute. – ele disse frustrado e em seguida bufando passando a mão entre seus fios cor de mel.

- Mas eu não quero! Será que não entende ? – disse me livrando de seus apertos – Eu não quero nunca mais olhar nessa sua cara maldita! – falei e nem esperando a sua resposta fui em direção as escadas descendo o mais rápido possível.

Esse idiota não desiste, ele não entende que nada do que ele faça ou diga vai me fazer mudar de ideia! Ele não passa de um babaca sem noção mesmo. Do contrário que eu pensei dessa vez ele não veio atrás de mim, graças a Deus, por que eu juro que se ele tentasse me fazer de idiota de novo eu ia jogar ele para fora do navio.

Passei o cartão-chave e entrei em meu quarto trancando o mesmo, fui direto para a minha mala pegar uma roupa pra tomar banho. Apesar de estar um dia lindo eu iria ficar aqui no quarto mesmo, esse idiota estragou o meu dia e eu não queria correr o risco de encontrar ele de novo, acho que não seria dona de meus atos se o visse.

Escolhi uma roupa fresca, um short simples e uma regata branca, estava calor e eu iria aproveitar para dormir um pouco, essa confusão toda me deixou cansada. Fui para o banheiro ligando o chuveiro no frio já me despindo, entrei na água e sozinha ali os pensamentos me tomaram.

Será que ele está falando a verdade ? Não, não pode ser! Eu estava lá! Eu vi! Ou não vi ? Ai, não sei de mais nada. Só espero que eu não esteja sendo injusta. Espero que ele não tenha trapaceado, por que se foi isso mesmo eu não quero vê-lo nem pintado de ouro!

Afastei qualquer tipo de pensamento me concentrando no meu banho, uns quinze minutos depois eu já estava totalmente vestida e apenas penteava meu fios castanhos em frente ao espelho, sai do banheiro e resolvi me deitar um pouco, acabei adormecendo.

     
                           [...]

Acordei com batidas na porta e presumi que fosse Alison. Olhei para janela e já estava escurecendo, quanto tempo eu dormi ? Fui até a porta e a abri que para minha surpresa não era a Alisson e sim alguma funcionária do Cruzeiro, pela roupa imaginei que fosse.

- Boa noite, huh... Posso ajudar ? – perguntei confusa e um pouco sonolenta, ela sorriu discretamente.

- Boa Noite, hoje haverá uma festa de boas-vindas no nosso “Giuliarm Navio” e todos estão convidados, gostaria de ir senhorita ? – ela me perguntou e então eu pensei um pouco, bom na verdade não havia nada melhor pra fazer mesmo e claro eu adorava festas e mesmo que eu não quisesse ir Ali com toda certeza me obrigaria a ir do mesmo jeito, mas havia uma grande chance de eu ver a cara daquele cretino chamado Justin, mas de qualquer modo estávamos presos no mesmo navio e de qualquer jeito eu iria ver a cara ordinária dele, e nem morta que eu iria ficar me trancando no quarto por causa dele.

- Tudo bem – dei de ombros e suspirei vendo que eu não teria muitas opções, ela apenas assentiu e se retirou.

Peguei minhas malas e resolvi a desfazer arrumando em um pequeno armário que tinha ali na cabine, aproveitei para escolher qual roupa iria para a festa, escolhi uma blusa preta com algumas cruzes pequenas e brancas na mesma, uma saia branca rodada e um salto alto fechado com cadarços pequenos e finos, ele era preto com os saltos de madeira e havia alguns desenhos redondos pelo salto.

Tomei um banho rápido, apesar de ter tomado banho cedo, sequei meu cabelo com o secador e resolvi passar o babyliss para fazer ondas e os deixarem mais armados, fiz uma maquiagem leve nos olhos, passei o lápis, o rímel deixando meus cílios grandes, fiz um olho de gato com o delineador e finalizei a make com um batom vermelho marcando meus lábios.

Bateram na minha porta e dessa vez tinha certeza que era Alison, abri a porta e minha tese foi confirmada, Ali estava na minha porta completamente pronta.

Alison vestia uma sai cintura alta rodada preta com flores brancas e havia um cinto em volta da saia, um cropped preto e uma bolsa marrom de franjinhas ao lado de seu corpo, em       seus pés ela calçava um salto gladiadora até seus joelhos e a cor era num marrom madeira, assim como sua bolsa, ela estava perfeita.

Sorri para ela em aprovação, e foi a vez dela de analisar meu look, depois me olhar de cima a baixo minha melhor amiga abriu a boca em um perfeito “O” ri da sua repressão e a abracei, voltei ao quarto rapidinho para pegar minha bolsa de mão preta e logo já estávamos na festa.
A arrumação estava linda tinha que admitir, tudo simples discreto e ao mesmo tempo chic, como eles conseguem ?

- Alison vou no bar pegar uma bebida, você vai querer ? – perguntei.

- Ainda não, obrigado, e vai com calma em vadia! – exclamou rindo, fingi estar brava mas depois me juntei a ela rindo.

- Pode deixar cadela, eu vou com calma – disse e fui para o bar, pedi um drink simples pra o barman gostosão.

Corri meus olhos pelo lugar, e encontrei a imagem de Justin conversando com duas meninas, deveria estar jogando seu papinho mole e tentando levar as duas para um ménage. Como ele era patético. Revirei os olhos e voltei minha atenção para o bar, aonde o barman gostoso vinha com meu drink sorrindo, oh, que deus grego esse barman era.

- Obrigado  – disse pegando meu drink e sorrindo “um pouco” maliciosa.

- Sempre as ordens amor... – disse com um sorriso sapeca no rosto, coloquei o dinheiro no cós da sua calça e lhe lançei um sorriso de lado, ele deu risadinha baixa balançando a cabeça negativamente.

Me despedi do deusgrego-barman-gostosão e fui até onde eu estava com Ali, uma mesa distante da de Justin, graças a deus, cheguei lá e não havia ninguém, Alison tinha saído de lá e me deixando sozinha, filha da puta.

Fiquei sozinha um tempo até que um homem se sentou na mesa, estava com uma roupa diferente, mas o reconheci na hora, era o barman gostosão.

- Meu expediente acabou e resolvi passar aqui e dizer um “oi” – ele disse sorrindo, oh meu deus.

- Ah, só um “oi” barman gos... quer dizer, qual é o seu nome mesmo ? – disse atrapalhada, que merda cara, ele riu.

- Meu nome é Stefan, e o seu ? – disse e depois sorriu de lado, sorri automaticamente, que saco Demetria, mantenha esses dentes na boca.

- Demetria – revirei os olhos e ele riu – Mas poderia me chamar apenas de Demi.– e sorri simpática.

- Claro Demi, mas seu namorado não vai ficar com ciúmes?  - ele disse e eu gargalhei chamando a atenção de algumas pessoas, olhei para os lados e acabei vendo uma cena ridícula, Justin em um beijo triplo, quase vomitei, como ele era nojento, ele terminou o beijo e olhou em minha direção sorrindo, Argh!

Voltei minha atenção para o Stefan e sorri.

- Oh – ri novamente – Não tenho namorado – disse.

- Sei, mas e aquele cara que está te encarando ? – disse provavelmente se referindo ao Justin que não tirava o olho de mim.

- Se ele fosse meu namorado eu faria isso ? – disse e colei nossos lábios, de primeira ele se assustou mas ao passar do tempo ele retribui o beijo, pedi passagem para minha língua e ele cedeu também invadindo minha boca com sua língua quente, nossas línguas brincavam em um beijo violento e urgente que eu mesma provoquei, ele intensificou o beijo me puxando pelo cabelo, infelizmente tivermos que quebrar o beijo por falta de ar, meu lábios com toda certeza ficariam inchados mais tarde, mas eu não ligava.

Abri os olhos e o encarei, ele estava com a boca vermelha devido ao meu batom, sorri e limpei a boca dele com meus dedos.

- Nossa eu não esperava por essa, mas tenho que confessar, você é muito boa nisso! – ele disse sorrindo e eu sorri orgulhosa de mim mesmo, olhei para Justin que ainda me encarava, dei um sorriso debochado, e notei uma pontada de raiva em seu olhar, sorri mais ainda, missão cumprida.

- Ok, então ele é seu ex né ? – Stefan perguntou me fazendo voltar a minha atenção pra ele.

- Não – ri baixo – Ele só é um babaca que se acha “o rei do mundo e por isso acha que todas as meninas vão cair de amores por ele!” – disse na última parte piscando os olhos, Stefan riu balançando a cabeça negativamente.

- Ele corre atrás de você é isso ? – ele perguntou levantando as sobrancelhas.

- É mais ou menos isso – ri – Bom Stefan, vou ao bar pegar mais um drink, aceita ? – perguntei me levantando.

- Não, mas obrigado cavalheira! – ele disse e eu ri.

- De nada my Lady – disse rindo e indo em direção ao bar, mas antes que pudesse chegar ao bar alguém esbarrou em mim e derrubou um líquido em minha saia e blusa, encarei minha roupa e subi meu olhar encontrando a imagem de Justin com um copo puro na mão e uma expressão risonha, filho da puta!

Meu sangue ferveu na hora, e quando percebi já estava o estapeando loucamente e gritando todo o tipo de xingamento que vinha na minha mente, enquanto ele só tentava se defender dos meus tapas, até que braços fortes me abraçaram por trás me fazendo me separar dele.

- O que você fez seu babaca ? - gritou o homem que me segurava, que pela voz reconheci ser Stefan.

- Eu não fiz nada seu merda, essa louca que começou a me bater! – Justin exclamou com raiva.

- Louca não! – gritei com raiva tentando ir pra cima dele só que fui impedida pelos braços de Stefan que ainda me envolviam, bufei irritada. – E você não fez nada ? E esse líquido nas minhas roupas ? – perguntei.

- Foi sem querer porra! Eu estava distraído e você também, para de drama sua louca ! – Justin me respondeu.

- Olha o jeito como você fala com ela seu imbecil! – Stefan disse rosnado atrás de mim, pude sentir seus músculos tensos, porra isso vai dar merda.

- Por quê ? O que você vai fazer ? – Justin disse debochado.

- Você vai ver! – exclamou Stefan me soltando e indo pra cima do Justin.

Stefan acertou um soco em Justin e o mesmo cambaleou um pouco para trás, logo ele se recuperou e veio para cima de Stefan, dai era soco para um lado e pro outro.

- O que está acontecendo aqui amiga?  - disse Ali correndo em minha direção, ah que ótimo, agora que essa vadia vai aparecer.

- Ah, nem queira saber! – disse e logo depois vi dois seguranças separando Justin e Stefan, os dois estavam com o rosto levemente machucados com alguns cortes pequenos.

Algum tempo depois o gerente do navio e o professor da turma do Justin, James, chegaram com uma cara nada boa.

- Stefan! O que você tem na cabeça ? Eu já disse que não quero confusões no navio, eu acho que terei que te dispensar! – o gerente disse irritado, e eu me desesperei, ele não podia perder o emprego por culpa minha.

- Não, não, não e não! Não demita ele senhor! A culpa é toda minha, o Stefan não tem nada haver com isso, ele... ele só estava me defendendo – exclamei desesperada, o Dereck me olhou desconfiado (li o nome em seu cracha).

- Tem certeza disso?  - ele me perguntou, assenti rapidamente.

- Ok, ok! Apenas se retire senhor Stefan por favor! – Dereck disse para Stefan que obedeceu na hora, se despedindo de mim rapidamente.

- Justin Drew e... – o professor James disse insinuando para que eu falasse meu nome.

- Demetria Devonne... Me chame de Demi por favor! – o respondi rapidamente.

- Justin Drew e Demi Devonne, me acompanhem por favor! – ele disse e começou andar, eu e Justin o seguimos distantes um do outro.

Entramos em uma sala e o professor Thompson estava concentrado com alguma coisa, mas assim que percebeu nossa presença despertou-se e me olhou com o cenho franzido, provavelmente confuso.

- Sentem-se por favor – o professor James apontou para duas cadeiras e assim fizemos – Senhor Thompson, venha até aqui por favor! – James disse e rapidamente Thompson estava em pé ao seu lado.

- Sr. Justin e Srta. Demi, o comportamento se de vocês foi inaceitável, principalmente o seu Justin – disse  olhando para o Justin que estava de cabeça baixa assim como eu.

- O que aconteceu ? – Thompson perguntou ao James.

- Eles tiveram um desentendimento e com isso gerando uma briga entre Sr. Drew e um funcionário do navio, mas como a Srta Demi assumiu a culpa pelo barman, eu a trouxe para cá – James explicou e o Thompson apenas assentiu. 

- Me desculpe senhor James, não era minha intenção. – Justin disse, quase ri, eu disse quase, porque não parece o Justin de sempre.

- Tudo bem Justin, eu só não quero que se repita de novo, e eu não quero saber o motivo dessa briga, só não quero que aconteça de novo, por que se acontecer serei obrigado a mandar o senhor para casa - ele disse com um olhar bravo - E eu não ia querer isso pois você é o meu melhor aluno. - ele falava andando de um lado para o outro - Mas foi a palavra que eu dei ao diretor do navio, se não você e nem ela estariam aqui a essa hora! - ele disse apontando pra mim e depois pra ele - E vocês dois estão proibidos de sair do quarto após as atividades do ASG, até que eu ou o Thompson decida quando vocês possam ser liberados! – disse sério para Justin e para mim de forma autoritária.

– Creio que o senhor Thompson concordará comigo em relação a sua aluna. – James disse olhando para Thompson e ele apenas assentiu, cretino! A culpa nem era minha, que droga.

- Pode ir Sr. Justin, e Srta. Demi, deixarei que o professor Thompson converse com você, com licença. – disse se retirando juntamente com Justin, que merda eu estava completamente fodida.

- Demetria faço da palavras do Sr. James as minhas, mas fique sabendo que você me decepcionou pois você é a minha melhor aluna, agora vá! – disse Thompson com a voz triste, tive vontade de rir, “Você me decepcionou”. Oh meu deus, eu vou morrer por causa disso. Quase revirei os olhos, eu disse quase! Não seria louca a esse ponto, a última coisa que eu queria era ficar sentada ouvindo um de seus sermões idiotas.

- Sim senhor. – disse o que eu menos queria dizer para aquele velho agora, me levantei e sai apressadamente daquela sala.

Fui em direção ao meu quarto e encontrei Justin escorado a uma porta ao lado, que droga, encontrar Justin era a coisa que eu menos queria agora.

- O que você está fazendo aqui garoto ? – perguntei impaciente.

- Entrando no meu quarto e você ?  Veio dormir comigo ? – disse debochado, bufei e revirei os olhos, como ele era irritante.

- Nem morta eu dormiria com você! – abri a porta do meu quarto e entrei, antes de fechar a porta eu ouvi ele gritando um “Boa noite” e eu respondi com um educado “Vá se foder”, educação não era meu forte, principalmente com Justin.

Apenas tomei um banho rápido, e vesti uma camisola preta, fui dormi puta da vida, mas dormi, vamos ver o que o dia de amanhã me reserva, porquê o de hoje foi uma completa bosta.

    Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Mais uma vez me desculpem
Amo vocês
E quem quiser me add no twitter meu user é @LetciaDrewBieb3 eo nome tá "Fuck You Bitch"
Thau thau até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...