História Proibido ? - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Shawn Mendes
Tags Shawn Mendes
Exibições 41
Palavras 1.581
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


EU PROMETI E TO POSTANDO
Eu fui um pouco má mas achei fofo.
Vocês irão conhecer um pouco o Nash e seu colega de quarto :D

Por favor lêem as notas finais.

~ Vamos lá.

Capítulo 10 - My maid?


Fanfic / Fanfiction Proibido ? - Capítulo 10 - My maid?

Acordo com Shawn reclamando de dor e abro meus olhos dando de cara com uma cena um tanto engraçada. Shawn tentava levantar, mas sempre acabava no chão. Eu começo a rir e o menor mostra o dedo do meio para mim.

- Pare de rir e venha me ajudar

- Só uma noite fez isso com você? - Pergunto me levantando dando a volta na cama

- Você simplesmente acabou     comigo além disso você jurou que nossa próxima vez seria com mais cuidado... E VOCÊ ACABOU ME DEIXANDO SEM ANDAR!

- Não vai adiantar dizer que não gostou, não estou com pena de você, pelo contrário, estou com pena dos alunos que dormem nos outros quartos, por terem escutado nossos gemidos e gritos.

Ele fica envergonhado e mostra a língua, levantando novamente conseguindo somente dois passos antes de cair de quatro. Me dando uma ótima visão de sua bunda empinada e totalmente marcada. Mordi meus lábios assim que pensamentos impróprios invadiram minha mente, eu iria atacá-lo se não fosse um choro presente no local. Afastei esses pensamentos e me levantei na hora o pegando no colo e o colocando novamente sobre a cama. Passei meu polegar por seus olhos e sua bochecha, já que ele estava chorando de nervoso.

- Me desculpe ser bruto. - Ele me olha - Novamente. Pensei que iria suportar.

- Eu gostei Cameron, muito, só que eu ainda estava dolorido por causa da noite anterior, e você não foi nem um pouco cuidadoso como me prometeu.

- Mas você provocou, eu avisei que não era para me provocar e que se provocasse eu não iria ter dó.

- Certo... mas como vou me levantar?

- Não vai. Você mal consegue ficar de pé. Eu não irei te deixar sair desse quarto, eu vou cuidar de você até conseguir andar novamente, ou seja,  semana que vem.

- Porra. Não vou discutir então. Estou com fome escravo

- Escravo?

- É, se você vai fazer tudo para mim, até mesmo me dar banho, vou te apelidar de escravo.

- Não gostei.

- Certo, empregada. - Ele fala vitorioso e eu dou um tapa em sua coxa.

- Empregada, que seja, mas vai ter volta.

- Nem vem! Você já me deixou assim, vai ter volta mês que vem quando eu conseguir andar sem mancar nem nada.

- Você não tem idéia das coisas que eu penso em te ver desse jeito. - Falo enquanto coloco uma roupa no armário.

- O que você pensa é o que você faz comigo. - Ele aponta para seu corpo, que por coincidência, não havia um lugar que não estaria marcado.

- Isso não é nem a metade do que planejo fazer, pena que me esqueci de trazer meus brinquedinhos. - Digo me retirando do quarto o deixando de olhos arregalados.

- ESPERA! QUE BRINQUED... - Fecho a porta antes do mesmo terminar de falar, não aguento e começo a gargalhar pelo corredor.

      ~ P.O.V NASH ~

- Austin - O chamo manhoso.

Parece que não contei sobre mim e meu "colega" de quarto.

Austin e eu desde que chegamos aqui estamos muito próximos um do outro. Nos conhecemos desde que éramos crianças, mas nem sempre fomos bons amigos. Quando éramos mais novo, vivíamos aprontando um com o outro não havia um minuto se quer em que não nos odiássemos.

Porém isso mudou quando ele mudou de cidade e acabamos não nos vendo mais, eu sentia falta de ter alguém para provocar e estressar poder jogar meus brinquedos nele sem me importar se iria quebrar ou não,  na época eu não gostava de admitir, mas eu gostava muito da companhia de Austin. Foi um tanto engraçado quando ele voltou, eu estava caminhando pela praça perto de casa e ele chegou me abraçando por trás,  lembro dele caindo no chão e resmungando de dor enquanto eu estava assustado e pronto para dar lhe mais um chute.

Mas isso não aconteceu já que ele se levantou e se identificou para mim. Não demorou muito para pular nele e encher seu rosto de beijos e falar o quanto senti sua falta. Estranho não? Uma pessoa na qual eu "odiava" estar agarrada a mim no meio da rua e ambos falando o quanto sentia a falta do outro. Acabamos por nos tornar melhores amigos e sempre conversamos um com o outro sobre tudo e... acabei descobrindo que tinha adquirido sentimentos desejáveis por ele, sim eu o amo e percebi que minha sexualidade não importava se eu o realmente o amava.

Esse seria um bom começo para me esquecer do Shawn.

Afinal fazem doze anos de amizade.

- Oi anjinho - Anjinho é um dos apelidos carinhosos que ele me deu quando nos reencontramos. Estaria mentindo se dissessse que não amo cada um de seus apelidos para mim.

- Hoje fazem doze anos de amizade - Falo sentando em sua frente na cama e ele me olha colocando seu celular sobre a cama.

- Eu sei, queria te chamar pra sair ou sei lá, comer alguma coisa

- Eu topo. - Respondo com um sorriso no rosto, ele sorri e acaricia meu rosto fazendo meu coração gritar.

- Que bom, estava com receio de que você rejeitasse. - Ele me olha intensamente me fazendo olhar para qualquer coisa que não fossem seus olhos.

Oh Céus! Seria eu fazendo cosplay de tomate? Meu rosto estava em chamas apenas com o seu toque.

- Coloque uma roupa bonita por que vamos ao shopping - Ele pede se levantando incrivelmente feliz.

- Bem... Vamos agora?

- Se eu estou pedindo para você colocar uma roupa.

- E... você não vai sair para eu me trocar?

- Não, somos homens, ambos temos pintos, nada fora do comum.

Eu deveria estar mais vermelho que uma pimenta, certeza. Apenas concordo com a cabeça e vou até o armário tentando evitar qualquer contato com ele. Opino por pegar uma calça jeans preta rasgada no joelho e uma blusa da mesma cor, começo a tirar minha roupa e quando estou apenas de cueca, olho com o canto do olho para Austin que estava totalmente nu e com sua vestimenta no rosto. Não é por nada não mas... se eu falar que ele é pequeno, estaria mentindo feio.

- Está tudo bem Nash? - Ele pergunta e eu percebo que estou olhando seu membro descaradamente.

Viro meu rosto em vergonha e coloco minha roupa  na velocidade da luz.

- S-sim... Então e-está acabando?

- Sim só... Vou colocar minha calça e meu ténis. Certeza que está tudo bem? Suas orelhas estão vermelhas - Ele pergunta rindo um pouco.

- Sim... P-por que não estaria ?

- Não sei, bem, que seja. Vem vamos. - Ele pega minha mão e saimos do quarto. - Coloque um sorriso nesse rosto porque eu irei pagar tudo que comprarmos.

        ~ P.O.V SHAWN ~


Cameron volta para o quarto com um suco e dois sanduíches em mãos. Eu ainda me pergunto quais brinquedos ele estava falando.

- Aqui princesa - Ele fala me entregando o suco e um dos sanduíches.

- Obrigada empregada - Entro na brincadeira e ele fecha a cara - Enfim... Cameron, o que quis dizer com "brinquedinhos" ?

- Sempre tão inocente... Quando chegarmos em casa, ano ano que vem, irei te mostrar e você irá amar cada um deles.

- Isso envolve vibrador?

- Isso mesmo, criança inteligente.  - Ele bate palmas e eu sinto ficar vermelho - Não fique envergonhado, isso é fofo.

- Que seja, vamos comer.

Mudo de assunto falando sobre como será o início das aulas e percebo que o maior não está interessado, apenas assentindo com a cabeça a cada frase que eu falo.

Terminamos de comer e ele se deita ao me lado me abraçando.

- Que tal assistirmos um filme? - Ele sugere e eu concordo

- Mas como?

- Peço um notebook emprestado. - Ele se levanta e da um beijo em minha testa antes de sair do quarto.

Ele volta com um notebook azul em mãos e senta ao meu lado procurando um filme no aparelho.

- Prefere assistir série? - Ele pergunta e eu concordo - Pode ser Supernatural?

- Sim, quinta temporada.

Me arrumo ficando em uma posição confortável e ele me coloca entre suas pernas abraçando minha cintura. Coloco o aparelho sobre minhas coxas e começamos a assistir.

Eu estava totalmente focado na série enquanto Cameron se preocupava em beijar minha cabeça e marcar meu pescoço, ele passava suas mãos por minhas coxas as apertando de vez em quando me fazendo arfar.

- Cameron, por favor, eu quero assistir.

- Certo, mas não pense que irá
se livrar para sempre. - Ele responde parando as provocações e apoiando sua cabeça em meu ombro.

- Obrigado.

       ( ~ °◇°) ~  ( ~ °◇°) ~

Fecho o notebook e o coloco sobre a mesa, fazendo assim, um Cameron voar em mim me atacando com beijos e chupões.

- Cameron, minhas pernas, empregada, mês sem andar. - Falo de uma vez esperando ele entender.

Ele sai de cima de mim e se deita ao meu lado me olhando, me viro para encará-lo e o mesmo começa a brincar com o meu cabelo. Fecho meus olhos aproveitando seus toques e ele se aproxima depositando um beijo em minha bochecha, e ficamos nisso, sem mãos bobas ou alguma insinuação, apenas aproveitando a companhia um do outro e trocando carinhos e alguns beijos.

Não demorou muito para pegar no sono.


Notas Finais


HEY HEY HEY HEY

ADVINHA QUEM PULOU O CLIMA ENTRE O CAMERON E SHAWN?
SIAIFJSJD.

SORRY PELOS ERROS DE PORTUGUÊS, não revisei.

O que aconteceu entre Nash e Shawn ...digamos que foi apenas uma paixão para que Nash esqueça o Austin. Em sua mente Austin é hetero mas não sabe da verdade (͡° ͜ʖ ͡°).

Nessa semana irei postar um capítulo ou dois porque estarei ocupada por causa do evento que ocorrerá por aqui.

Bom
Até mais queridos leitores.
Beijo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...