História Projeto Inacabado - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mirai Nikki
Personagens Personagens Originais
Tags Diário Do Futuro, Invensões, Inventor, Mirai Nikki, Mistério, Romance
Exibições 3
Palavras 667
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem❣

Boa leitura, beijinhos e boa noite❣

Capítulo 2 - Os Diários de Cada um


-Oi Matt!- disse a menina de cabelos cor-de-rosa, muito animada em ver seu amigo.

-Oi, Matt.- disse Rodrigo não prestando muita atenção.

-Oi pros dois!- disse Matt indo na direção de seus amigos, com o sorriso de orelha a orelha de sempre.- O que tás fazendo Rodrigo?

-Eu fui convocado pela polícia para ajudar na investigação de um Serial Killer que surgiu na cidade.- disse o garoto de olhos vermelhos pensativo.

-Uau!- Exclamou Sara com seus grandes olhos verdes, que mais parecia esmeraldas de tanto que brilhavam.- Você é incrível!

-Concordo Sara.- disse Matt.

Nessa hora, o sinal para o fim do recreio havia tocado, com isso eles voltaram para a sala de aula. Rodrigo reparava em todos os detalhes, pois não sabia onde o bandido se esconderia, poderia ser em qualquer lugar, até na sua escola. Ele nem prestou muita atenção na aula, pois estava juntando os fatos e as provas que tinham do criminoso e criando hipóteses, ele sabia que aprenderia o conteúdo que o professor estava passando por uma ou duas vídeo aulas.

Passou um pouco mais de uma hora e meia, o sinal bateu para os alunos irem para casa. Os três amigos se encontraram no portão e depois foram para a casa de Matt. Durante o trajeto, o que não faltava eram perguntas para Rodrigo, vamos acompanhar um pouco:

-Você parecia estar dormindo na aula hoje né? Deveria prestar mais atenção, eu sei que está tentando resolver um caso, mas tem que se formar também!- Falava Sara, dando um sermão.

-Tá bem, não se preocupa, tem vídeo aulas na internet pra que?- reponde Rodrigo em um tom de voz meio frio.

-Como está o caso? Fácil ou difícil? Tem alguma hipótese? Tem alguma suspeita? Tem algum plano?- era Matt, dando uma enxurrada de perguntas para o menino de olhos vermelhos responder.

-Calma, uma de cada vez.- ele pensou um pouco em todas as perguntas.- O caso não está sendo muito fácil não, tenho várias hipóteses que eu pretendo rever tudo de novo, e sim, tenho vários planos, que vocês não vão saber!- fala o aprendiz de Detetive, já um pouquinho irritado pelas perguntas, mas sem demonstrar sentimento algum em sua voz e em sua expressão.

-Tá bem, tá bem. Acho que sem mais perguntas.- Fala Matt

-Sim, até por que a gente já tá chegando na sua casa.- diz Sara, que escutava atentamente cada palavra deles.

-Que rápido!- diz Matt, espantado com a velocidade que chegaram na casa dele, então seu pai ainda estaria em casa. Matt pensava: "Quando chegar em casa, vou correndo dar um abraço no Pai, ele anda meio ocupado nesses últimos dias. Minha mãe sempre dizia que o carinho ajuda em tudo"

-Matt, Sara e Rodrigo! Que bom que chegaram!- falou Nate feliz pela chegada do jovens. O cientista logo sentiu alguém o abraçar, fazia um belo tempo desde que recebia os abraços de seu filho, ficou feliz e correspondeu o abraço. Depois que o filho soltou ele ele começou a falar.- Tenho uma surpresa pra vocês!- Assim que disse isso, ele mostrou três celulares que continham os Diários do Futuro e explicou como funcionavam. Os três ficaram com os olhos brilhando, acharam a invenção incrível.

-E como você sabe que funciona?- Perguntou Rodrigo.

-Não sei!- Ao ouvir o inventor dizer isso, Matt e Sara ficaram de queixo caído.

-Então, vai nos usar como cobaias?- Rodrigo questiona novamente.

-Exatamente!- Responde o cientista.- Se seu raciocínio e sua dedução são assim nessa idade, a ponto de resolver casos de assassinato, imagina quando crescer, vai virar um grande detetive!

-Obrigado.- diz o garoto dono dos olhos vermelhos como sangue, respondendo educadamente.

Nate então entrega um celular para cada um, o rosa para Sara, o azul para Rodrigo e o verde para Matt

-Podem avisar se funcionar?- Perguntou o homem de cabelos grisalhos e dono dos lindos olhos cinzas.

-Claro!- diz Sara.

-Podem Deixar!- diz Matt.

O dono do celular azul só concordava com a cabeça enquanto examinava o aparelho.

Continua...


Notas Finais


O que acharam?
Obrigada por lerem e desculpa algum erro ou coisa do tipo.
Boa noite❣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...