História Promessa - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Iris
Exibições 20
Palavras 432
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 22 - Plaft


Fanfic / Fanfiction Promessa - Capítulo 22 - Plaft

-Um ano antes de  Roberta falecer, Carlos se reconciliou com ela, até achamos na época que ele tinha mudado, porém a mudança não durou muito, assim  que ela faleceu ele colocou outra mulher dentro de casa.

-O filho não aceitou.

-Segundo Marcos o pai foi desrespeitoso, e blá, blá, blá e blá...

-Hm...

 -Depois da briga com o filho, Carlos desejava ter outro herdeiro, mas não conseguiu até agora

-Marcos saiu da ilha após a morte da mãe?

-Sim, Carlos dizia que o filho estava morto.

-Então, mesmo tendo mãe por perto, ele cresceu rodeado das namoradas do pai ?

-  É isso ai.Elas não moravam aqui no inicio,mas Carlos trazia elas para jantar. Ao meu ver, benzinho  não deveria ter brigado com o pai daquele jeito.

- Ele tinha o direito sim. Pense bem, o pai voltou com a mãe e depois de dias dela morta, ele coloca outra dentro de casa? Como você acha que a cabeça de Marcos ficou?

- Mas, o Marcos sabia que o pai gostava de colecionar mulheres.

-  Quando o pai estava separado da mãe era uma coisa, porém ele tinha voltado com ela. Poxa, tinha que esperar um tempo para voltar a trazer mulheres aqui.

- Ah por favor!!!E o que adiantou ele ter brigado ? O pai dele não parou de trocar de namorada e aprova disso é você ai sentada.

Iris fulminou Laura com o olhar.

- Eu vou para o meu quarto.

-Não gosta de ouvir a verdade ruivinha.

- O que gosto de ouvir, ou não, não é da sua conta.

- Ah ela ficou bravinha.

Iris levantou-se da mesa e foi em direção à escada, mas Laura a segurou pelo braço antes dela conseguir subir.

- Sabe o que acho ruiva?

- Solte meu braço Laura.

- Soltarei quando terminar de falar.

- Solta agora, por favor.

- Eu acho que você é mais uma vaca sem nome, que vai ocupar a vida de Carlos, por um tempo.

- O que você falou?

- Não ouviu? Chamei você  de vaca!! Não, pela cor do seu cabelo, galinha combina mais!!...

PLAFT!!!!!

Foi o som da bofetada que Iris deu em Laura, fazendo a loira soltar seu braço e ficar parada olhando-a.

- Escuta aqui, o fato de você ser namorada do filho de Carlos, não lhe dar direito de falar essas coisas para mim.

- Mas...

- Cala a tua boca. Você não sabe da minha vida e tem mais, a única vaca aqui parece ser você.

Iris subiu as escadas sabendo que tinha feito besteira, mas não se arrependia.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...