História Promessa entre irmãos: uma lenda medieval! - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 6
Palavras 1.291
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Romance e Novela
Avisos: Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 19 - Novem


Na manhã seguinte, Chris foi o primeiro a acordar. Ele, ao abrir os olhos, viu logo o céu da manhã, depois, ao virar a cabeça, levou um susto ao ver Clare dormindo ao seu lado e segurando sua mão.

- AAAHH! – Gritou Chris, assustado e envergonhado, se sentando rapidamente.

Todos se assustaram com o grito do rapaz, Eiden, Penny e Clare acordaram na hora, e Feanor desceu de seu posto de vigia.

- O que aconteceu!? Conseguimos sair!? – Disse Chris, confuso.

- Sim, agora fique calmo. – Disse Feanor, levemente aliviado.

- E não grite mais! – Disse Penny, fazendo um gesto de silêncio para Chris.

- Ainda bem...Você está se sentindo melhor Chris? – Perguntou Clare, aliviada.

No momento em que Chris olhou direito para Clare, que estava sorrindo, ele desviou o olhar na mesma hora. Ele ainda estava triste e se sentia muito culpado pelo destino de Luke.

- Estou bem... – Respondeu Chris, sem olhar para Clare.

- Ótimo, agora coma isso e recupere suas forças. – Disse Eiden, entregando um pedaço de pão para o rapaz, e para os outros também.

- Precisamos sair daqui logo, ontem à noite eu consegui eliminar três batedores de Inflayster que vieram de Stráuvia. Logo o restante sentirá falta dos que matei, e ficará perigoso para nós. – Disse Feanor, apontando para três corpos que ele havia escondido atrás de outra rocha.

- Apesar de tudo estar um pouco diferente, eu me lembro de ter muitas árvores e rochas nessas clareiras! Podemos andar por elas até quando for possível. – Disse Penny.

- Boa ideia, mais adiante encontraremos muitas ruinas de antigos reinos, porém não sei dizer se estão todas desabitadas. – Concluiu Eiden.

Enquanto os viajantes discutiam sobre seus próximos passos, Clare não parava de encara-los. Ela queria dizer algo para eles, mas estava tentando tomar coragem para tal.

- Com licença... – Começou Clare, timidamente. – Eu pensei em muitas coisas ontem à noite...Muita coisa aconteceu, mas eu percebi algo muito importante: eu desejo ir junto com vocês.

- Tem certeza? – Perguntou Chris, sério.

- Sim! Eu sou forte, é que vocês ainda não me viram lutar-

- Não é isso que eu quis dizer. – Interrompeu Chris. – Luke havia dito para protegermos você, e te manter segura. Mas isso não dá aqui...A cada passo que damos em direção ao Reino de Inflayster, fica tudo mais perigoso e difícil. Além disso, você mesma disse que gostaria de ter uma vida boa em algum lugar.

- Não existe a possibilidade de uma vida boa aqui...Não enquanto Deysmon governar. Vocês devem saber disso melhor do que eu. – Disse Clare. – É verdade que ontem eu estava arrasada, irritada e muito triste pelo que houve com meu irmão...mas eu entendi o que ele quis para mim ao escolher aquele destino. E eu sinto muito orgulho dele!

Os viajantes ouviam Clare com muita atenção, todos permaneciam sérios.

- É verdade que ainda dói aqui... – Continuou Clare, colocando a mão em seu peito. – Mas essa dor vai passar, e vou ficar mais forte! Graças ao meu irmão...nós pudemos sair, eu pude me libertar daqueles muros. Eu não desejo acompanha-los por vingança, eu quero ir com vocês por que eu quero muito ajuda-los! Não só isso...quero seguir em frente, como o Luke queria, eu quero ver esse mundo com meus próprios olhos e aprender mais!

Feanor, Eiden e Penny olharam para Chris, esperando qual seria sua resposta. O rapaz ainda estava sério.

- Aquilo tudo não foi sua culpa Chris...Eu sei que você deve ter prometido algo a ele, pelo que li na carta, mas o Luke sempre foi teimoso, nada mudaria sua cabeça. Eu sei que você...que vocês queriam ter agido e feito algo, eu também queria. – Disse Clare, se aproximando de Chris. – Mas você fez algo ainda mais valente Chris: você tentou me proteger, se manteve firme ali, junto comigo, e não jogou fora o sacrifício do meu irmão. Você se mostrou um grande líder, suportou toda a dor e nos ajudou a sair de lá.

- Eu fiquei com raiva...por que não consegui pensar em uma saída para aquilo! Eu entendi bem os sentimentos dele, na hora eu pensei que faria o mesmo pela Teresa...mas isso é que me deu raiva! Morrer não podia ser a solução para isso! Não existe nada pior do que você perder a pessoa que mais ama no mundo bem na sua frente...De novo eu não pude fazer nada. – Disse Chris, nervoso. – Eu gostaria de sempre pensar como criança...pensar que todos podem viver juntos para sempre, sem ninguém se sacrificar. Mas o mundo não é assim, todos perdem muito nessa vida.

Clare olhava para Chris tristemente, assim como todos os seus amigos. O rapaz estava colocando para fora todo o sofrimento que tinha guardado.

- Mas, por mais que o mundo seja cruel, eu me recuso a desistir de pensar como criança! Mesmo que eu não consiga salvar todos, ou proteger a todos...eu vou tentar até o final! Agora eu realmente não quero mais continuar apenas pela minha irmã...Eu decidi que quero derrotar o Deysmon! Vou libertar este continente do domínio daquele demônio! – Disse Chris, determinado. – Por isso...eu vou entender se algum de vocês quiser desistir de me seguir, a partir de agora não será mais uma jornada de resgate apenas. Vocês, meus amigos, são pessoas que eu tenho muito apresso...e me dói só de pensar em perdê-los também. A hora de nos separar é agora, eu irei sozinho para lá, mesmo que ninguém me ajude!

- Você tem uma memória bem ruim... Não lembra do que lhe disse lá na minha floresta? Eu falei que te seguiria até o fim do caminho, não dá para confiar que você vai sobreviver um dia sem mim! – Disse Feanor, colocando sua mão no ombro de Chris. – Você também é um amigo muito precioso para mim, assim como todos. Eu irei com você e, se a morte nos espera adiante, eu morrerei junto com você.

- Eu também vou com você! Graças a você eu tenho ficado mais corajosa e forte! Quero ajuda-lo, e também quero poder ajudar mais pessoas! Eu ainda quero te ouvir cantar aquela música, e conhecer a Teresa! – Disse Penny, sorrindo e segurando uma das mãos do rapaz. – Eu seguirei você até o fim do mundo! Como meu amigo precioso!

- Jamais vou abandona-lo, eu posso ser novo aqui ainda...mas já considero todos aqui amigos importantes. Você me deu uma nova razão para viver Chris, ficarei muito feliz de usar essa nova vida para lhe ajudar e para viver mais ao lado de vocês. – Disse Eiden, também colocando sua mão no outro ombro de Chris. – Enfrentarei até a morte ao seu lado, meu amigo.

- Pessoal...vocês... – Disse Chris, surpreso.

- Eu também...Vocês são importantes para mim agora, eu quero viver ao lado de vocês, quero lutar ao lado de vocês, rir e chorar ao lado de vocês! Não tenho medo de um ou dois exércitos de milhões, nem da morte, contanto que eu esteja junto de vocês...Por favor, Chris, deixe-me ajuda-lo também! – Disse Clare, sorrindo e segurando a outra mão de Chris.

Ao ver todos ao seu lado, dispostos a enfrentar um reino inteiro e até encarar a morte, Chris ficou muito contente e emocionado. Ele percebeu que conseguiu muitas coisas preciosas ao longo da jornada, e pensava que Teresa iria adorar seus amigos também.

- Muito obrigado, amigos...de verdade! – Disse Chris, sorrindo sinceramente. – Vamos todos então!

Depois de jurarem isso, os cinco viajantes juntaram suas coisas e continuaram a jornada. Eles seguiam a passos rápidos, e andavam sempre próximos de árvores que encontravam no caminho, e de rochas também. Agora, com tantos companheiros, e com um objetivo ainda mais alto e perigoso, Chris estava cada vez mais forte e determinado para ir até o Reino de Inflayster. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...