História Promessa entre irmãos: uma lenda medieval! - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 4
Palavras 1.678
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Romance e Novela
Avisos: Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 26 - Vicesima sexta


Depois de um tempo, Chris acordou. Ele passou a mão atrás de sua cabeça, que havia sangrado após bater com tudo no chão, e só depois percebeu que havia caído dentro de um buraco. O rapaz escalou de volta para a superfície e, para sua surpresa, não viu nenhum de seus amigos por perto.

- PESSOAL! ONDE ESTÃO VOCÊS!? – Gritou Chris.

Chris gritou várias vezes, mas não conseguiu nenhuma resposta. Então, enquanto olhava para todos os lados na escuridão, esperando ver algum sinal, Chris viu uma luz distante.

- Parece fogo...Isso não estava lá antes... – Disse Chris, olhando fixamente para a luz. – Acho que eles foram capturados por alguém...ou algo.

O rapaz olhou de volta para o buraco onde havia caído.

- E eu caí em uma armadilha...Droga! Grande cavaleiro que eu sou! – Disse Chris, irritado e andando na direção da luz.

Depois de andar com cuidado na direção da luz, Chris começou a ver melhor a situação: ele viu o troll, um pouco próximo a uma pequena fogueira, sentado em cima de Eiden, que estava amarrado e com a boca fechada por uma corda também; a criatura estava segurando Penny em uma das mãos, que estava também totalmente amarrada e, bem na frente do monstro, em cima da fogueira, estavam Feanor e Clare, amarrados a um tronco. O troll mexia a madeira de um lado para o outro, como se estivesse cozinhando os amigos do rapaz. Chris viu que as armas de todos estavam bem atrás da criatura, e que havia muitos itens improvisados de cozinha no chão. Os viajantes tentavam falar e se mexer, Clare estava especialmente apavorada.

- Há há há! Vocês sem poder fazer nada! Vão pra barriga do Mon! – Disse o Troll, colocando um tipo de tempero em Penny. – Fada vai primeiro!

Chris, instintivamente, tirou seu capuz, que estava usando para se camuflar no escuro, e apareceu diante do troll.

- Espera! Não come isso! – Disse Chris, abanando as mãos.

- Por que!? Quem ser você!? – Disse o Troll, virando o rosto para Chris.

Só então Chris percebeu o que tinha feito, ele não poderia lutar sem um plano, justo com seus amigos de reféns. Então, o rapaz começou a falar tudo o que lhe vinha à mente.

- Me chamo Christopher! Qual é o seu nome? Você...tem um, certo? – Disse Chris.

- Lógico! Mim ser Mon! Comida sempre gritar pra mim: “monstro!”, por isso ser Mon! – Disse Mon, apontando para seu colar de crânios. – Por que Chris diz pra não comer fada?

- Por que...hum...Ah! Ela é velha! Muito velha! A carne com certeza deve estar toda enrugada e podre! Não vale a pena! – Disse Chris, fazendo cara de nojo.

Penny pareceu não gostar nada das palavras de Chris.

- Hum...Mon já comeu velhos...Não ser muito bom... – Disse Mon, olhando para Penny. – Então Mon comer elfo!

- Não! – Disse Chris, nervoso.

- Por que não!? – Disse Mon, confuso e mexendo no fogo.

- Ele também é muito velho! Mas o pior é que ele é magro demais! Ele só come folhas praticamente! E...ele também usa muitas ervas estranhas, deve estar todo envenenado já! – Disse Chris. – Mon deve querer coisas mais fortes, já que também parece ser muito forte!

- ECA! Mon não gostar de plantas! – Disse Mon, mostrando a língua para Feanor. – Então, Mon comer a maga!

- Ela não! – Disse Chris.

- Por que não agora!? – Disse o troll, impaciente. – Ela não parece ser velha!

- Não é, mas ela...hum...Ela veio de um chiqueiro! Sabia que ela vivia embaixo do chão!? Bem embaixo do banheiro de vários humanos! Muito nojento! Além disso, ela não come muito...dá para ver os ossos dela! – Disse Chris, fingindo sentir nojo.

- Tudo bem...Mon comer o dragão então... – Disse Mon, suspirando e pegando Eiden do chão.

- Não! – Disse Chris.

- POR QUE!? – Gritou o troll, jogando Eiden no chão e se levantando. – Mon comer você então!

Chris começou a se afastar devagar e, enquanto olhava para seus amigos, teve uma ideia.

- De acordo! – Disse Chris, tentando manter a calma.

Não só o troll, mas os viajantes ficaram muito chocados com a resposta de Chris.

- Chris concorda em ser comida do Mon? – Disse Mon, largando Penny no chão e se aproximando de Chris.

- Sim, mas com uma condição! – Disse Chris, levantando o dedo. – Eu exijo escolher como serei preparado e comido! Sou um homem de princípios! E muito saboroso, só para constar!

- Hum...Primeira vez que Mon vê humano como você... – Disse o troll, surpreso. – Certo. Chris escolher como quer virar comida!

- Obrigado! Posso ir até lá e ver o que tem? – Disse Chris, apontando para a fogueira.

- Sim! – Disse Mon, contente.

Chris se aproximou bem da fogueira e de seus amigos, e começou a olhar o que poderia fazer. O rapaz estava muito preocupado com Feanor e Clare, que estavam sendo assados. Chris viu um grande barril que estava repleto de um liquido e, rapidamente, o pegou e o despejou no fogo, apagando-o.

- Não quero ser assado! Minha carne não foi feita para isso! – Disse Chris, jogando o barril no chão. – Além disso, o cheiro desses dois está me incomodando.

- Há há há! Chris ser interessante! – Disse Mon, rindo. – Lá ter molhos e temperos! Pode escolher!

- Certo! Mas gostaria de ser servido no espeto, como esses aqui. – Disse Chris, apontando para o tronco onde Feanor e Clare estavam presos. – Seria possível tira-los daí?

- Claro! Escolha os molhos enquanto isso! – Disse o troll, se aproximando da extinta fogueira e desamarrando os amigos do rapaz do tronco.

Enquanto o troll estava ocupado, Chris estava perto de Eiden e Penny. O rapaz desembainhou sua espada e a jogou no chão, bem atrás de Eiden. Mon se virou para o rapaz, e ficou desconfiado da atitude dele.

- Ah não! É que imaginei que não gostaria de comer coisas inúteis junto da minha carne, por isso estou me livrando delas! – Disse Chris, retirando sua capa e sua sacola também.

- Chris ter razão! Mon detesta tirar resto de roupa e de aço dos dentes. – Disse Mon, apontando para os poucos dentes que tinha.

- Então...eu me interessei por este caldo estranho aqui... – Disse Chris, apontando para um barril cheio de liquido vermelho. – O que tem nele?

- Sangue! Mon juntou muito sangue de comida! E usa como molho! Fica delicia! – Disse Mon, babando.

- Entendo... – Disse Chris, tentando esconder todo nojo e raiva que sentia. – Seria possível misturar isto aos seus outros molhos? Assim eu seria servido em um ensopado também!

- O que ser isso? – Perguntou o troll.

- É quando misturam todos os ingredientes que tem com água, aí você toma como sopa! Fica muito saboroso! – Explicou Chris.

- Nossa! Mon fazer! Espera um pouco que vou arrumar o caldo! – Disse Mon, começando a preparar a comida.

Enquanto isso, Eiden estava conseguindo se livrar das cordas graças à espada de Chris. O rapaz, então, se dirigiu para frente do monstro que cozinhava, para distrai-lo.

- Mon...você conhece o Reino de Inflayster? – Perguntou Chris.

- Sim! Mon lutar junto com eles há muito tempo! Mon se divertiu muito! – Disse Mon, contente.

- Ainda luta por eles? – Insistiu Chris.

- Não...Amigos de Mon sim, muitos estão lá. Mas Mon e outros desistimos, mim gostar mais de comer! Matar é divertido, mas não enche a pança! – Disse Mon.

Eiden já estava livre, e desamarrava Penny. Logo Feanor e Clare também estariam livres.

- Desculpa Mon...mas eu não vou morrer aqui! Não vou ser comido por você! – Disse Chris, se afastando do troll.

- POR QUE!? MON GOSTAR DE CHRIS! – Gritou Mon, furioso e usando sua foice para atacar o rapaz.

Chris desviou do golpe da foice, que ficou presa no chão. O rapaz subiu pela arma e subiu em cima dos ombros do troll. Chris começou a esmurrar o olho ferido da criatura, que começou a se remexer e andar, tentando tirar Chris de cima. Em certo momento, Mon pegou uma das pernas do rapaz, puxou e conseguiu tira-lo de seus ombros. O troll ergueu Chris, de cabeça para baixo, na sua frente e começou a apertar com muita força a perna do rapaz, que gritou de dor.

- Chris mentiroso! Mon matar Chris! – Disse Mon, furioso e ferido.

- Eu lembro de ter lido algumas coisas sobre trolls... – Disse Chris. – Uma delas é que vocês são fracos contra a luz do sol! Se pudermos criar um fogo tão forte e intenso...o que será que acontece com você!?

No mesmo momento, Mon sentiu suas costas em chamas. Ao virar o rosto, viu que Clare estava usando o máximo de magia de fogo que podia, e que Eiden usava todas as suas forças para cuspir fogo. Chris usou seus braços para tentar se proteger contra a luz e o calor. O troll largou Chris no chão, e começou a gritar e a se remexer, tentando se livrar das chamas. Em pouco tempo, a criatura virou uma estátua gigante de pedra quente. Chris se levantou com dificuldade, e se aproximou de seus amigos.

- Vocês estão bem!? – Perguntou Chris, ofegante.

Feanor e Penny deram um soco na cabeça do rapaz.

- NÃO SOU VELHA! MUITO MENOS ENRUGADA! – Disse Penny, irritada.

- Também não sou tão magro assim, e nem fedorento! – Disse Feanor, nervoso.

- AI! Eu salvei as vidas de vocês! Eu não falei sério! – Disse Chris, passando a mão em sua cabeça. – Me desculpem!

- Fiquei bem surpreso...Confesso que não esperava essa ideia inteligente de você. – Disse Eiden, impressionado.

- Tudo bem Chris, você fez o seu melhor! Muito obrigada! – Disse Clare, sem graça. – Eu e o Feanor teríamos assado se não fosse por você...

- É verdade...Quem diria que sua idiotice de cair em uma armadilha simples nos salvaria... – Disse Feanor, suspirando.

- Eu quero um banho... – Disseram Penny e Eiden, enojados.

Depois de pegarem seus pertences, Feanor deu um pouco de remédio para cada um e ajudou Chris a andar por um tempo. Deixando a estátua do troll para trás, os viajantes seguiram sua jornada tomando cada vez mais cuidado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...