História Promessa entre irmãos: uma lenda medieval! - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 4
Palavras 1.477
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Romance e Novela
Avisos: Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 36 - Triginta sex


Como resultado de passarem um dia inteiro lutando e agindo sem descanso, a primeira coisa que os viajantes fizeram após a luta contra os vampiros foi dormir. Apesar de toda a confusão em que o Reino de Vernance se encontrava, Nik pediu para que os viajantes fossem levados para os aposentos do castelo, e os deixou descansar. Nik não pretendia dormir tão cedo, ele queria ajudar seu povo a reconstruir o reino o mais rápido possível, mas seus súditos não permitiram. As pessoas insistiram para que seu rei descansasse bem também e, depois de muita insistência, Nik resolveu ceder. Já era final de tarde do dia seguinte quando Chris finalmente acordou, ele estava em um quarto e, ao sair da cama, se viu cheio de curativos. O rapaz removeu as faixas e, como sempre, seu corpo estava novo em folha; após se arrumar, Chris começou a andar pelo castelo, em busca de alguém. Chris começou a ouvir um barulho muito alto pelo lugar: música, risadas e até palmas. Ao seguir estes sons, Chris foi parar em um imenso salão, que deveria ser o grande salão de refeições. O rapaz ficou surpreso ao ver uma mesa enorme repleta de comida e bebida, todas as pessoas do reino estavam lá, comendo, bebendo e se divertindo. Penny brincava com as crianças pelo salão, enquanto Clare conversava com as moças do lugar; Feanor e Eiden conversavam e discutiam com os homens de lá, eles pareciam se divertir muito, estavam bebendo até. Nik estava entre todos, bem arrumado e de barba feita, ele estava sorridente e socializava com todos da mesa. Chris percebeu que todos estavam com faixas e curativos, principalmente Nik e alguns adultos ali. O rapaz ficou aliviado ao ver que todos estavam bem.

- Chris! Acordou finalmente! – Disse Nik, contente ao ver Chris.

No mesmo instante, todos à mesa pararam e olharam para Chris. A música parou e as crianças pararam de correr também. O rapaz foi atacado pelas crianças, que se atiraram em cima dele.

- Você que lutou contra o chefe vampiro!? – Disse um garotinho, curioso.

- Como foi a luta!? Como venceu!? – Perguntou outro garoto, empolgado.

- A sua espada é de prata mesmo!? Deixe-me ver! – Pediu uma garotinha.

As crianças enchiam Chris de perguntas, e o rapaz não conseguia sair do lugar.

- Certo, certo.... Agora deixem o rapaz respirar, ele precisa comer e descansar mais, depois poderão perguntar o que quiserem a ele. – Disse Nik, se aproximando dos pequenos.

- Sim senhor! – Disseram as crianças, voltando correndo para seus pais.

A mesa voltou ao normal e a música também, Chris riu um pouco pelo “ataque” que sofreu das crianças.

- Obrigado por me salvar, é o meu herói! – Brincou Chris, rindo.

- Pare com isso! – Disse Nik, rindo também.

- Onde conseguiu essa comida toda!? Passei meses dormindo é!? – Disse Chris, olhando surpreso para a mesa.

- Há há há! Não, só um dia. Minha família mantinha um estoque de comida e bebida secreto, só quem sabe onde encontrar isso são os membros da minha família. Eu pensava que os vampiros haviam descoberto o esconderijo, mas hoje mais cedo eu vi que não. – Respondeu Nik, feliz. – Isso é um milagre, caso contrário todos aqui teriam morrido por desnutrição.

- É, ainda bem! – Disse Chris, sorrindo. – Estou contente em ver que todos estão bem felizes, apesar de tudo.

- Pois é...e tudo graças a você e seus amigos. A atitude de vocês despertou minha coragem, e salvou todo o meu povo e meu reino. Isso encheu nossos corações de esperança de novo e, apesar dos estragos, estamos dispostos a seguir em frente juntos! – Disse Nik, determinado.

- Mas não foi nada...E por falar nisso, meus amigos destruíram o seu reino né? Desculpe por isso... – Disse Chris, sem graça.

- Não se preocupe. Seu amigo dragão descongelou o lugar, e todos do reino estão mais felizes pela liberdade que conseguiram do que bravos com os estragos. Podemos reconstruir tudo de novo, sem problema. – Disse Nik.

- Há há há! Ótimo, é assim que tem que ser! Ah! Sua espada! – Disse Chris, reparando na espada presa à cintura de Nik. – Você recuperou!

- Você que recuperou na verdade. Agradeço muito por isto...e por tudo o mais. – Disse Nik, olhando para sua espada. – E pare de pensar que não fez nada, por que fez sim! Você nos salvou e mudou nossas vidas, eu, e todo o Reino de Vernance, estamos em débito eterno com você e seus amigos.

- Bem...não precisa dever nada para nós! Não basta sermos amigos? – Disse Chris, envergonhado. – Já somos, na verdade, desde ontem...né?

Nik ficou olhando surpreso para Chris. Ele nunca havia pensado nisso, em ser amigo de alguém tão fácil assim, ainda mais pelo fato de ser um rei e Chris ser um homem comum. Chris parecia não ligar para posição social nenhuma, e Nik ficou muito contente com isso.

- Sim, somos amigos! – Disse Nik, contente.

- Certo! Agora preciso encher a barriga! – Disse Chris, andando em direção a mesa.

Enquanto o rapaz andava em direção a grande mesa, seus amigos vieram ao seu encontro.

- Conseguiu! Derrotou mesmo o Malkon! – Disse Penny, voando em volta de Chris, contente.

- Nos surpreendendo como sempre...Graças a você, os vampiros não voltarão mais aqui. Este reino está livre deles. – Disse Eiden, sorrindo.

- Bom trabalho Chris, salvamos muitas pessoas aqui também. – Disse Feanor, feliz.

- Sim! Conseguimos! E você está bem! – Disse Clare, abraçando Chris com força.

Chris retribuiu o abraço de Clare e a beijou também.

- Nós conseguimos. Nós vencemos os vampiros, e nós salvamos as pessoas! Sem vocês eu não faria nem metade do que fiz ontem! – Disse Chris, contente. – Muito obrigado por virem me salvar.

- Então vamos festejar! Não é todo dia que temos uma vitória assim! – Disse Penny, voando animada em direção a mesa.

Então todos começaram a se divertir como nunca. Os viajantes comeram e beberam bastante, as pessoas do reino ficaram muito próximas de todos eles. Muitos se juntaram em volta de Chris, agradecendo-o pela vitória sobre Malkon e perguntando seus feitos anteriores. Os rapazes começaram a competir na brincadeira “queda de braço”, e Eiden venceu todas; as garotas e as crianças brincavam de dançar pelo salão. Eles festejaram dessa maneira até anoitecer, e a festa não parou aí. Ao final, quando muitos já estavam bêbados e as crianças na cama, todos começaram a dançar ao som da música. Penny empurrou Clare e Chris para dançarem juntos, e assim o fizeram. Ao fim da festa, que durou até de madruga, todos dormiram muito bem, descansados e contentes.

Na manhã seguinte, todo o povo de Vernance, inclusive Nik, começaram a reconstruir seu reino. Todos estavam trabalhando e ajudando como podiam, e os viajantes se preparavam para partir. Quando Chris e seus amigos já estavam do lado de fora do reino, Nik e seu povo se juntaram para se despedir.

- Gostaríamos de ajudar no concerto...mas precisamos continuar. – Disse Chris, sem graça.

- Entendo, o caminho de vocês ainda é longo. – Disse Nik, com um sorriso triste. – Vocês já fizeram muito por mim e pelo meu povo, não tenho palavras suficientes para agradecer a vocês.

- Desculpe outra vez pelo trabalho... – Disse Eiden.

- Sim, lamentamos não termos encontrado outra maneira de agir. – Completou Feanor.

- Mas muito obrigada pela hospitalidade! Nunca esqueceremos de vocês. – Disse Clare, sorrindo.

- Isso mesmo, fazia eras que não me divertia daquele jeito! – Disse Penny, rindo.

- Como disse antes, você é um ótimo rei e uma ótima pessoa. E eu estava certo! Fico muito feliz de ter te conhecido, e de nos tornarmos amigos! – Disse Chris, sorrindo.

- Sabe Chris.... Eu me lembrei de uma visita que fiz ao Reino de Floriyan a muito tempo, meu pai precisava conversar com o Rei Leonardo. Lembro que aquele homem era um rei muito bom e gentil, me tratou muito bem. E...por alguma razão, ele demostrava uma força e imponência que nunca vira antes. Você me lembra ele um pouco. – Disse Nik.

Chris desviou o olhar para o chão, e depois sorriu.

- Não, não sou nada parecido com ele. O velhote lá é incrível! Muito forte e um rei fenomenal! Vocês é que se parecem! – Disse Chris.

- Há há há! Mas bem, escute Chris: se precisar de qualquer coisa, não hesite em me pedir! Não falo como rei, mas como seu amigo. Eu irei ajuda-lo não importa o que. – Disse Nik, sério.

- E eu digo o mesmo! Qualquer problema que tiver, pode contar comigo! – Disse Chris, erguendo sua mão para Nik.

- Boa sorte na jornada de vocês! Estaremos torcendo! – Disse Nik, apertando a mão de Chris.

- Obrigado! Adeus! – Disseram os viajantes, partindo.

Depois de uma batalha difícil e de conquistarem mais companheiros no Reino de Vernance, Chris e seus amigos seguiram a viagem em direção às montanhas congelantes.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...