História Promise · Baekhyun - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Bacon, Baek, Baekhyun, Baekkie, Byun, Exo, Idols, Kpop, Musica, Otp 9, Promise, Romance, Sm Entertainment
Visualizações 284
Palavras 1.307
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~^^

Não faz sentindo ter todos os capítulos prontos e ficar enrolando para postar.

- Boa leitura!

Capítulo 3 - First Love


Fanfic / Fanfiction Promise · Baekhyun - Capítulo 3 - First Love


             Parte II - First Love


      - Mamãe? -Baekhyun repetiu hesitante com tom de interrogação, aquilo sim deveria ser uma alucinação.


     - Ya, Baekkie esses são Anong e Arthit. Crianças esse é o Baekhyun, o filho da tia Sook.


     - Annyong haseyo. -As duas crianças disseram juntas e logo correram para dentro de casa dizendo que chamariam o senhor e senhora Byun.


     - S-são seus filhos? -O acastanhado gagueijou.


     - O quê? Não, eles são filhos dos vizinhos, não meus!


 Antes que o garoto pudesse responder a porta se abriu e por ela a senhora de estatura mediana passou com a mão enfrente a boca. O reencontro entre pais e filho emocionou a todos presentes o almoço fora servido entre sorrisos tão brilhantes que poderiam seriamente substituir o brilho do sol, apesar do sorriso Sunjung era a única não tão feliz, estava feliz muito mesmo mais também estava mal por saber que aquela volta era temporária, ele tinha uma vida corrida com todos esses pensamentos optou por apenas responder aquilo que era dirigido a si, depois do almoço os vizinhos Lawan e Thaksin se despediram e junto com eles os gêmeos. A morena ajudou tanto no almoço quanto no jantar a senhora Byun com as louças sujas e com o resto das comidas e depois saiu com a desculpa de se estar cansada.


 Enquanto ela revivia mentalmente o passado, os Byun matavam as saudades, até o mais novo questionar sobre o irmão. Em um breve resumo senhor Byun lhe contou tudo. 


     - Assim que foi embora, nos mudamos para Daegu. Por conta da universidade, Boseon não pode vir então ficou em Bucheon. Ele começou a se aproximar de Sunjung, sempre que nos ligava dizia o quão apaixonado estava. Achamos que era verdade, que seu irmão tinha largado aquele jeito solitário, antes de vir para cá ele pediu Sunjung em casamento. E ela aceitou, Sunnie sofreu tanto com sua ausência que começou a ver você em Boseon. Eles vieram para Daegu e moraram juntos por dois anos se não me engano, até que descobri sobre as traições de Boseon não só com uma mulher, com várias. Quando contamos a Sunjung ela resolveu desabafar, seu irmão estava agressivo e extremamente egocêntrico novamente. Quando finalmente conversamos ele disse que a culpa era sua, Boseon não é mais o nosso garotão animado. Ele só quer dinheiro.  


     - Boseon nos desapontou. -Sua mãe disse. -Magoou Sunjung, usou ela para nos manipular. Seu irmão não é o que pensávamos. 


Baekhyun não queria acreditar, seu irmão não era assim, tinha que ter um motivo maior. 


    - Boseon tinha inveja de mim? -Baekhyun murmurou cabisbaixo. Sempre admirou o irmão tão novo e já estava na universidade, corajoso e até Sunjung ele conseguiu conquistar em meses, coisa que Baekhyun achava não ter feito em anos. 


    - Não se preocupe com isso, logo o nosso Boseon voltará. -A mais velha disse abraçando-o. -Agora vá tomar um banho e descansar amanhã nós conversamos melhor. 


Já em seu quarto - o qual sua mãe decorou baseado no antigo- Baekhyun desabou sobre a cama deixando que toda aquela angústia saísse de seu peito em forma de lágrimas. Não fazia idéia de que nos anos de sua ausência todos tinham sofrido assim, sua família já não era a mesma. Começando por Boseon, como ele pode pedir a garota de seu irmão em casamento? Porque a magoou? Obviamente era um meio de atingir o irmão mais novo, mais seu plano não teve tanto sucesso. Antes do banho Baekhyun mandou uma mensagem para seus amigos dizendo que estava bem, todos responderam dizendo o quão felizes estavam mais o Byun apenas visualizou e largou o celular no silencioso sobre o criado-mudo, pegou um moletom de pijama indo tomar seu banho.


Enquanto a água morna escorria por sua pele aquecendo ela logo depois indo para o ralo, Baekhyun tentava fazer com que todo cansaço tivesse o mesmo destino. Durante os quinze minutos em baixo d'água pensou no que diria ao bater a porta do quarto de Sunjung. Depois de se vestir, penteou os cabelos e foi para o penúltimo quarto do corredor, ia bater na porta mais ao encostar a mão na madeira, ela abriu revelando um ambiente organizado e monocromático - desde os móveis aos enfeites-. A colcha da cama continha desenhos em miniatura do Kung Fu Panda.


    - Eu sabia que viria. -A voz suave ecoou repentinamente pelo quarto assustando o mais velho que recuou minimamente. - Pode entrar.


 Sunjung estava de pé próxima a janela com uma calça de pijama cinza e uma blusa sem manga. Sem todos aqueles agasalhos Baekhyun pode notar as curvas que ela tinha ganhado, seu cabelo longo um pouco acima da cintura continha leves ondulações, o quadril um pouco mais largos, mais a altura era a mesma. 


     - Você está tão diferente. 


     - Não nos vimos por quase dez anos. Você foi embora Baekkie. -A morena disse.


     - Mais eu voltei. Como prometi eu voltei e farei você feliz, mesmo que só por alguns dias, me deixe ficar perto de você? Me deixe cumprir todas aquelas promessas. 


A frustação da mais nova poderia ser vista por um satélite, assim como seu nervosismo e a vontade imensa de abraçar o acastanhado e nunca mais solta-lo. A cada palavra ele dava um passo em sua direção, então o espaço acabou Sunjung deu com as costas na parede, ele estava tão perto que suas respirações se misturavam. Sem pedir sua permissão -como se ela fosse realmente negar-, Baekhyun se inclinou mantendo suas mãos na face da morena e selou seus lábios três vezes antes de deslizar a língua pelo inferior de Sunjung que não hesitou em separar os lábios dando espaço para que a língua alheia explorasse sua cavidade bucal. Lentamente suas bocas se moviam e os narizes roçavam causando uma sensação agradável para ambos. Com alguns selares Baekhyun afastou seus lábios, apoiando sua cabeça no ombro de Sunjung.


     - Não é justo. Eu não consigo ficar brava com você Baekkie.


      - Isso é bom, muito bom. Não ?


      - Eu não sei. -Sussurrou cabisbaixa. - Por favor Baekhyun, vá para seu quarto já está tarde. Eu preciso descansar e pensar. -A morena disse, era a primeira vez que ela o chamava pelo nome desde que chegará. 


      - Me deixe dormir com você. Não vou fazer nada e nem falar, só me deixe deitar com você como fazíamos antes. 


Sem saber como negar, Sunjung balançou a cabeça positivamente e Baekhyun se afastou. Esperou que ela se ajeitasse embaixo dos cobertores então se deitou ao seu lado, envolvendo seu braço pela cintura fina coberta pelo tecido macio do pijama, enquanto ela parecia lutar contra o sono Baekhyun cantarolava Love, Love, Love. Observou cada detalhe no rosto da adormecida que por um tempo lhe assombrou. As maçãs do rosto tinham uma coloração avermelhada por causa de queimaduras provocadas pelo frio intenso, os lábios eram pequenos e rosados perfeitamente desenhados e eram macios, o queixo era levemente arredondado e o nariz arrebitado e pequenino. Sunjung ainda era a mesma de anos atrás, apenas com características mais definidas. O acastanhado podia ver algumas pintinhas marrons em contraste com a pele alva de seu pescoço. Ficou olhando a morena até ser vencido pelo cansaço, não precisava se preocupar, ela realmente estava ali e na manhã seguinte continuaria ali no lugar de onde nunca deveria ter saído, ao seu lado. Como se sentisse o nervosismo que consumia o garoto internamento, Sunjung abraçou-o inconsciente mantendo se o mais próxima possível. 



Estou me aproximando 

Mais e mais 

Eu não sabia, eu quero conhecer você novamente, um, dois, três 

Me diga o que é o amor, você é a única que pode me ensinar 

Desenhe num pedaço de papel branco 

E me mostre secretamente para que ninguém veja 

Vou passar meu dias loucamente, os passarei com você 


                        - First Love, EXO



Notas Finais


. Até amanhã!

- Beijinhos de Kookie.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...