História Promise My Revenge (Segunda temporada de Blood of love) - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, Jimin, Jungkook, Mark, Rap Monster, Suga, Yugyeom
Tags Blood Of Love, Bts, Jimin, Jungkook, Mortes Got7, Psicopatia, Rap Monster, Romance Proibido, Sangue, Suga, Suspense
Visualizações 15
Palavras 674
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Policial, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oieee.. Ta eu dei uma sumidinha mas eu estava muito ocupada com os negócios do meu mais novo emprego (ateeee que enfim a mina aqui vai ter dinheirooooo) bom era só isso mesmo pensa numa correria, estou desde semana passada nesse negócio.

Capítulo 16 - Em contato..


As mortes na Coréia acontece a toda hora, hoje as vítimas estão separadas em cada canto da cidade um bem distante do outro o que nos preocupa pois enquanto tentamos resolver um caso a outra morte do outro lado da cidade.
As marcas são as mesmas, todas apontam para um único psicopata Jungkook, mas á algo estranho, acho que existe um outro psicopata usando a marca dele infelizmente o criminoso que procuro neste momento não era o que eu desejava no que isso quer dizer que minha investigação sobre o jungkook  está fechada.
-O que acha?- perguntou Junior apontando para o corpo estripado no chão.
-Houve luta corporal!?- me agachei e analisei mais de perto.
-Ele tentou se defender -
-Indo para  um beco? Não ele tentou fugir - comentei -será que ele reconheceu o psicopata?
-Todos reconhece já que o mesmo usa a máscara de coelho.- Junior deu de ombros e eu bufei frustrada.
-Senhorita Lia - olhei para o guarda que havia me chamado - aconteceu mais uma morte .
-Droga, não tenho como impedir essas mortes eu estou sem saída, sem rumo - balanço minha cabeça com raiva - essas mortes tem que ter uma ligação, entre nos sites e vê o que eles contam, vou para o departamento de casos encerrados, eu ainda acho que os dois psicopatas tem a ver com cada morte em cada canto .
-Sim senhora.- respondeu o policial
-Júnior, vem comigo - fomos até o carro e entramos nele, sai em disparada para o departamento de casos fechados, tinha que achar respostas, eles tinham que estar envolvidos.
Quando chegamos no departamento demos de cara com um jovem sentado na escada, ele estava uniformizado e apenas olhava a rua a espera, na verdade a minha espera pois o mesmo me olhou de cima a baixo.
-Investigadora desconhecida, tenho algo a lhe entregar - o Jovem sorriu e me entregou um papel
-Posso saber o seu nome?- ele olhou para o meu pescoço e abaixou seu olhar.
-acho que seria injusto já que você não quer revelar seu nome ja que não usa o seu crachá  - ele riu e então se virou- até mais policialzinha.
Olhei para o envelope em minhas mãos e olhei para o rapaz que me entregou indo embora na maior tranquilidade, ele não estava com medo, interessante.
-Que tal você ler logo em?- perguntou Junior, abri o envelope a caligrafia era bem estudada perfeita para assustar qualquer um, então comecei a ler.
"Que honra de escrever uma carta para você, hoje eu estava ansioso para te conhecer pessoalmente mais aconteceu imprevistos e eu tive que adiar, triste não?
Queria te dizer que de fato você é bem  interessante, esperta, acho que já deve imaginar quem escreveu essa carta e agora mesmo está se moendo, mas não fique ansiosa quando menos esperar nós estaremos frente a frente.
Você foi meu pesadelo durante essas semanas e agora vou fazer a sua vida ser um pesadelo, devolvendo na mesma moeda, eu vou acabar com você por investigar minha vida e escrever tudo na merda desses sites.
Eu voltei, e voltei especialmente para você...
               com muito prazer Jeon Jungkook...

arregalei meus olhos e olhei para junior e o mesmo me olhava assustado.
-Lia, meu deus- o mesmo tampou sua boca .
-Estou surpresa - comentei e dobrei a carta guardando em meu bolso -Não vejo a hora de encontra lo
Entrei no departamento sem dizer nada e fui para a sala de documentos arquivados, mostrei meu distintivo e fui liberada.
-Me ajude a procurar, Causa de mortes sem pistas.- ele assentiu.
Enquanto ele procurava, fui atrás das fichas de Yoongi e Jungkook históricos de suas prisões, e dados.
-Aish nada, eles parecem não ter amigos familiares.- falei frustrada.
-Achei várias mortes sem pistas de 2014.- ele folheou e não achou nada de interessante.
-Aquele rapaz deve ser alguma coisa deles.- falei.
-deve ser mais um psicopata ou mais um informante-
-Sim, precisamos esperar, Jungkook avisou que quer me conhecer pessoalmente então é isso que vai acontecer.


Notas Finais


Bye bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...