História Promises. (Fanfic Luhan e Irene) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Red Velvet
Personagens Irene, Lu Han
Tags Drama, Exo, Fantasia, Luhan, Romance
Exibições 53
Palavras 1.501
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Recadinho importante: Bom é o seguinte, nesse final de ano eu consegui um emprego! (Mas é só por esse mês de Dezembro) então não vou poder postar todos os dias, pois vou trabalhar em uma loja de roupas, mas todo tempinho que eu tiver, vou estar escrevendo!!
------
Tenham uma ótima leitura ~~

Capítulo 2 - Two


Fanfic / Fanfiction Promises. (Fanfic Luhan e Irene) - Capítulo 2 - Two

"Entro na livraria e me dou de cara com uma garota, linda, sua pele é clara como a neve, seus olhos são lindos e puxados, seu cabelo é ruivo com um tom alaranjado e seu corpo magro e bem definido. Quando olho para ela, tenho um sentimento que não posso explicar simplesmente sei que, aquela garota, é minha protegida."

----------------------

Ela está um pouco distante de mim, não consigo deixar de olhar aquela garota, meus olhos simplesmente estão vidrados nela. Estou curioso para saber seu nome, fico pensando se devo ir puxar assunto, mas logo me lembro que apenas ela pode me ver por enquanto, as pessoas ao seu redor poderiam achar que ela está louca, decido parar em uma das prateleiras e fingir que estou olhando alguns livros, estou atuando como se fosse novamente um humano.

Percebo que minha protegida escolhe um livro e vai até o caixa, é um livro que eu conheço e que desejava comprar quando ainda estava vivo, "A rainha vermelha", é uma história de fantasia, espero que ela goste de coisas sobrenaturais, pois sua vida está prestes a entrar para este mundo.

Minha protegida está prestes a sair da livraria, ela vai passar por onde estou, quanto mais ela se aproxima, mais sinto uma sensação indescritível. Estou no meio do corredor, entre duas prateleiras,  minha protegida está a poucos metros de mim, não sei o que fazer, mas me surpreendo quando ao chegar perto de mim, ela se desvia. 

"Então realmente é verdade", ela consegue me ver.

Fico pensando em como vou fazer para me aproximar dela, não posso simplesmente chegar e dizer: "Oi, sou seu guardião". O mais importante agora é saber para onde ela está indo. O homem havia me falado que eu possuo asas, tento passar minhas mãos sobre minha costas, mas não sinto nada. Estou andando atrás dela, claro que com uma boa distância, estou muito curioso para saber seu nome, idade, do que gosta de fazer, etc.

Ela tem passos rápidos, de repente faz um sinal com suas mãos para que um táxi pare e logo ela entra no carro. O que eu iria fazer agora? Não sei se realmente tenho asas, mesmo se estivesse com elas agora, como eu iria fazer para voar sendo que ela pode me ver? Apenas sei que não posso deixá-la ir sem que eu saiba para onde ela vai.

O carro começa a andar e rápido, com certeza para ele estar naquela velocidade ela deve estar muito atrasada para algum compromisso. Resolvo correr atrás do carro. Estou correndo pela calçada e atravessando várias pessoas, é muito estranho fazer isso, mas vou acabar me acostumando. 

Quando começo a correr, estou a uma velocidade normal como eu corria quando ainda era um humano, mas em questão de segundos, estou correndo em alta velocidade, começo a rir, sinto o vento passar pelos meus cabelos, isso é muito bom, logo já estou alcançando o carro, devo diminuir um pouco minha velocidade, ela pode acabar me vendo.

O sinal do próximo farol está para ficar vermelho, mas uma coisa estranha é que o táxi ainda não diminuiu sua velocidade. Continuo correndo atrás dele, mas de repente escuto um grito, o estranho é que parece que toda a audição que eu tinha do ambiente, se paralisa e eu apenas consigo escutar a voz dela, com certeza era dela, isso é só mais uma certeza de nossa conexão.

"Por favor, pare esse carro", esse era um dos gritos que eu escutava. O carro estava todo fechado e com certeza suas portas estavam trancadas, o taxista gritava com ela também, "Cala boca sua put*", eu só conseguia vê-lo batendo em sua cara. Quando chega no semáforo, ele simplesmente passa em alta velocidade.

Todos em volta se assustam, mas agora eu não tenho tempo para ficar observando a reação de outras pessoas, estou muito preocupado com ela, enquanto eu estava indo em direção a livraria, escutei pessoas falando que está havendo um grande número de garotas sendo sequestradas e abusadas, e com certeza, esse era um caso desse.

Por sorte, uma viatura avista o táxi e começa a correr atrás dele, é incrível como estou correndo a um bom tempo e ainda não me cansei. Me desespero ao escutar seus gritos e seu choro, posso enxergar daqui, o homem está com uma mão no volante e outra segurando uma arma, que está apontada para sua cabeça.

Estamos passando por um viaduto, está muito lotado de carros, está muito mais perigoso agora. O taxista, muda de rota e vai para o outro lado do viaduto, entrando em uma contra-mão, em questão de segundos, o táxi bate em outro carro. Estou bem do lado do acidente, meu corpo paralisa, apenas vejo seu corpo sendo arremessado para fora do carro.

Sem nenhum receio eu corro atrás dela, ainda não me acostumei com a ideia de que possuo poderes, não sei como consegui, mas, de repente o mundo paralisou-se.

Paro de correr na hora e fico espantado com tudo o que vejo ao meu redor, ela está paralisada no ar, consigo ver a reação das pessoas em outros carros, algumas estão desesperadas, outras com os olhos fechados, começo a andar pelo cenário caótico que aquele taxista conseguiu fazer. Fico um pouco aflito, pois não sei como vou fazer para parar isso e fazer o tempo voltar ao normal, olho para a protegida e calculo exatamente onde ela poderá cair, fico ali de braços abertos, fecho os olhos e tento imaginar o tempo voltando ao normal e isso me ajuda, acabo conseguindo voltar o tempo ao normal.

Em menos de um segundo, tudo volta a estar como antes, começa aquela barulheira de novo, gritos de crianças e adultos, mas agora, eu estou apenas preocupado com ela. Com uma grande velocidade ela acaba vindo em minha direção, consigo pegá-la, o impacto não foi forte para mim, mas para ela que é uma humana frágil, foi um grande impacto. Ela está em meus braços e eu estou ajoelhado, fico curioso para saber como as outras pessoas estão enxergando isso.

Ela abre lentamente seus olhos, seu olhar se encontra com o meu, ela é ainda mais linda de perto, com uma voz bem fraca ela diz:

-- Você é um anjo? - Sua voz é doce e delicada.

Antes mesmo que eu possa a responder, seus olhos se fecham e ela desmaia.

*Quebra de tempo*

(Visão da Irene)

Quando abro meus olhos, estou na cama de um hospital. Minha cabeça dói e não consigo lembrar de muita coisa, eu apenas me lembro de estar saindo da livraria e entrar no táxi. 

Olho ao meu redor e não há ninguém aqui comigo, o que não é nenhuma novidade para mim, já que meus pais morreram, sou filha única e não tenho nenhum parente nessa cidade. Pra ser sincera, nem amigos eu tenho, na verdade eu tenho uma mas ela vive ocupada e com certeza ainda não soube do meu acidente.

Se passam alguns minutos e minha memória vai voltando aos poucos e logo já me lembro das palavras rudes que aquele homem havia dito para mim. 

"Sua vagabunda, vou acabar com você", "Seu corpo vai ser todo meu", "Cala boca, sua put*"...

Me lembro dessas e outras coisas que aquele homem havia me dito, começo a me lembrar do momento do acidente, que acontecera tão rápido, apenas me lembro do táxi batendo em outro carro, a batida foi tão forte que fui arremessada para fora do carro, estou cheia de machucados pelo corpo, já que com o arremesso passei pelo vidro do carro, isso fez com que cortasse muito meus braços.

Mas uma coisa que não sai da minha mente, eu tive a impressão ou melhor, eu tenho a certeza de que um homem me pegou, por isso não morri, ele amenizou a minha caída no asfalto. Estou com muita dor de cabeça, resolvo não pensar nisso agora e volto a dormir.

*Quebra de tempo*

(Visão do Luhan)

Entro no quarto dela e ela está dormindo, olho para o rosto dela, de tão linda me faz pensar que o anjo da história é ela. Olho para a plaquinha com suas informações que está em sua cama, finalmente eu iria descobrir seu nome.

"Nome: Irene Ju Hyun

Idade: 20 anos

Sexo: Feminino

Nacionalidade: Coreana"

Irene, então esse era o nome de minha protegida. Sei muito bem das duas regras mais importantes, com certeza eu não vou matar minha protegida, agora me apaixonar, tenho que me manter focado e lembrar de que não sou mais desse mundo e estou aqui apenas para ajudá-la mas com certeza, se ao menos por uma vez eu pudesse lhe dar um beijo, eu não pensaria duas vezes.

Percebo que ela está quase para acordar, em questão de segundos desapareço dali, não seria bom para ela se me visse agora que ainda está no hospital, por enquanto, vou vigiá-la e protege-la de longe, mas em pouco tempo, ela saberá de minha existência.

                                                                          Continua.

                                                                                    Leiam as notas finais, por favor!!


Notas Finais


Ois gente, espero que vocês estejam gostando da fic, lembrando que sou nova com esse gênero de fantasia e tal...então me perdoem por qualquer erro!
VEJAM O TRAILER DA FIC: https://www.youtube.com/watch?v=4PmI10ROWs0&t=15s
-----
Conversem comigo e me sigam:
Instagram: @Katalenics
Twitter: @LiviaKatalenic


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...