História Pronta para mudanças? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Colegial, De Nerd A Popular, Mudanças, Romance Adolescente, Rótulos
Exibições 5
Palavras 1.276
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Não tenho o que falar
espero que gostem.
//Boa leitura//

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Pronta para mudanças? - Capítulo 1 - Prólogo

Entrei novamente naquele inferno mais um ano iria começar e eu não tinha um bom pressentimento sobre isso, todos me olhavam como antes, eu deveria estar acostumada com tudo aquilo, ser a esquisita da escola, a idiota, a Nerd, era isso que eu era, uma nerd.

 Eu não era bonita, era a típica nerd, pele pálida, cabelos negros e curtos que eu os deixava soltos, os mesmos eram oleosos e eu os considerava feios, meus olhos eram azuis eu tinha sardas e usava óculos e roupas ridículas, eu me considerava horrível, não gostava de me encarar no espelho, eu me odiava por ser assim.

Meu corpo não era feio, pelo menos isso, eu tenho 1,54m de altura, tenho algumas curvas não muito definidas, coxas medianas e seios da mesma forma, não era tão ruim para mim, mas minhas roupas não mostravam nada do meu corpo.

Me chamo Paige Hale tenho 16 anos e faço o segundo ano médio nessa escola que eu costumo chamar de inferno, aqui temos alguns rótulos como costumamos ver em filmes adolescentes e livros de colegial, tinha:

“Os Populares”

“Os roqueiros”

“Os do grupo de Teatro”

“Os excluídos”

“Os Hippies”

E os “Nerds” onde eu me incluía.

 Eu conhecia todos dali cada nome, cada personalidade, cada jeito de agir, eu era boa em detalhes por prestar atenção a todos eles quando conheço ou quando quero me informar mais sobre a pessoa.

– Olha, olha quem está de volta – Diz Tyler entrando em minha frente, ele era um dos populares do grupo de Griffin Ivanov o mais popular daqui líder do time de futebol e sem dúvidas a pessoa mais idiota e imprestável que havia aqui.

– Pode sair da minha frente? – Pergunto em um tom baixo e de cabeça baixa.

– Mas ora fale para fora garota estupida

– Por favor – Digo e tento passar por ele, mas não deu muito certo, Katherine a namorada de Tyler chegou, eu olhava para o chão nervosa e com medo do que poderia acontecer.

– Saia da frente dela Tyler – Escuto a voz da morena namorada do idiota a minha frente.

– Mas

– Saia – Ela disse autoritária, o rapaz saiu da frente e eu passei em passos rápidos sem ao menos agradecer a moça que antes me protegia.

Kate era bem diferente de todos os populares, ela não ligava para rótulos e quando o idiota de Tyler tentava atazanar alguém, sem pensar duas vezes ela entrava na frente e protegia aquele alguém até onde conseguia, sua personalidade era forte, ela era bonita, inteligente e gentil, diferente de todos daquele grupo, eu gostava dela.

  Eu caminhava de cabeça baixa quando barroei em alguém e caí no chão com o impacto, assim que subi o olhar vi aquele a quem mantinha um certo ódio, ele nunca havia feito nada para mim eu nunca tinha o conhecido de verdade tudo o que eu tinha sobre ele eram boatos e minhas próprias conclusões, era ele, Griffin, o carinha citado mais cedo.

Ele ao me ver ali me ofereceu ajuda que eu recusei e levantei sozinha o ignorando.

– Eu sinto muito não estava prestando muita atenção – E lá estava ele sorrindo, eu não podia negar que Griffin era incrivelmente lindo, ele tinha cabelos um pouco cumpridos batendo um pouco abaixo do queixo onde ele sempre amarrava a franja que caia em seus olhos incrivelmente verdes, sua pele era branca, mas não tão branca quanto a minha, seu rosto não possuía uma pequena espinha, e seus cabelos sedosos e castanhos claros, ele tinha um corpo escultural, era alto e tinha um físico malhado, seu maxilar era um pouco largo e seu queixo fino, ele era um sonho de qualquer garota, menos o meu claro.

– T- Tudo bem – Gaguejo olhando para baixo e arrumando minha roupa.

– Ei está tudo bem mesmo? – Ele perguntou em um tom preocupado e eu apenas assenti – Ok então, até mais – Ele diz e sai dando pequenas risadinhas, eu fiquei vermelha de raiva e de vergonha também.

 Segui meu caminho rezando para não esbarrar ou ser atormentada por alguém, como havia pegado o horário antes das aulas começarem já havia decorado que a minha aula era de filosofia, me dirigi a sala e me sentei na frente como de costume, todos daquela aula entraram e ficaram batendo papo ou se pegando, eu lia o novo livro que havia comprado.

“A menina que roubava livros”

  O sinal tocou e não demorou para o professor chegar, ele então começou com sua aula e todos se sentaram em suas carteiras, eu anotava tudo que era dito em sala de aula e sentia pessoas caçoando de mim, mas isso era normal, a aula acabou e todos saímos da sala e agora a hora mais complicada do dia, a hora do almoço.

...

O refeitório era separado em mesas, cada mesa para um grupo de rótulos, eu me sentei com meu grupo de nerds, na mesa se encontrava Fred, Nelly, Al, Peter e Denna que ao me verem sorriram, me sentei ali já com minha bandeja em mãos.

– Bom dia pessoal – Digo sorrindo encarando todos, eles sorriram e me olharam felizes.

– Paige não sabia que estudaria aqui esse ano – Diz Pete sorrindo.

– Eu achava que não ia mais, mas meus pais mudaram de ideia

– Que bom que mudaram – Diz Nelly entrando no assunto, aqui todos eram amigos e extrovertidos, mas na frente de todos éramos apenas os nerds isolados que existia nessa escola ridícula.

– Parece que todos estão mudados, Tyler não encostou um dedo em ninguém hoje – Diz Fred mudando de assunto rapidamente, todos nós o olhamos e esse encarava a mesa dos populares.

– Fiquei sabendo que os pais de Griffin Ivanov o fodão daqui, colocaram ele no clube de matemática – Diz Al em um tom de deboche – Pelo menos ele vai se misturar com o pessoal que ele odeia, quem sabe ele mude um pouco e pare de ser o cretino que é.

– Ivanov no clube de matemática? – Pergunta Nelly surpresa o maior que antes falava agora só assentiu.

– Isso é bem estranho – Comento.

– Acho bem feito, mas porque os pais dele fizeram isso? – Nelly pergunta curiosa encarando Al.

– Depois de ano passado quando o bonitão quase repetiu o ano os pais dele ficaram decepcionados – Ele responde e dá uma mordida em seu sanduíche.

– De onde tira tudo isso Alfred? – Pergunto rindo, ele me olha sério com a boca cheia, então ele encole e me responde.

– É sério, todo mundo está sabendo disso Age – Ele diz e eu sorri sem graça, e comecei a comer meu lanche.

– Acho que quem vai ser castigado vai ser o pessoal do clube de matemática – Escutei uma voz estranha atrás de mim, evitei me mexer e olhei para as pessoas a minha frente, ambos estavam paralisados – Vejo que os nerdinhos gostam de conversar sobre a vida alheia não é mesmo? – A voz masculina se dirige para mais perto e uma pessoa se senta ao meu lado – Porque não cuidam da vida de vocês? – Olho para o lado e vejo que a voz máscula era de Griffin que escutava nossa conversa pelo visto.

– Não é isso Griffin é que... – Diz Al de cabeça baixa.

– E eu que pensei que podia me dar bem com vocês – Ele diz e me olha, eu ainda o encarava então meu olhar desviou rapidamente do dele – sabe eu fui até legal com um de vocês mais cedo, mas vejo que vocês não merecem o meu respeito, pelo menos você – Se referiu a mim – ficou calada, não farei nada com você – Ele diz e se levanta – mas vocês – Ele sorri cínico e maldoso – Me aguardem – Ele diz e sai, todos me olham assustados.

– Ok, eu não devia ter comentado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...