História Propriedade do Coringa - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Batman, Esquadrão Suicida
Personagens Barbara Gordon, Bruce Wayne (Batman), Comissário James "Jim" Gordon, Coringa (Jack Napier), Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), Harvey Dent (Duas-Caras), Oswald Chesterfield Cobblepot (Pinguim), Pamela Lillian Isley / Poison Ivy (Hera Venenosa), Personagens Originais, Selina Kyle (Mulher-Gato)
Tags Amor, Coringa, Harley Quinn
Exibições 326
Palavras 1.187
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa ter postado tão tarde
Boa leitura!

Capítulo 5 - O gato comeu sua língua ou foi o palhaço?


Fanfic / Fanfiction Propriedade do Coringa - Capítulo 5 - O gato comeu sua língua ou foi o palhaço?

Harleen apenas se deitou ao lado do carro sentido seus pulsos se cortarem por causa das algemas, ela nem ligou, apenas ficou lá escutando os barulhos de tiros pensando no que havia acabado de fazer, até que o sangue lhe fez falta e ela desmaiou.

Coringa On

Havia acabado de sair do Museu, um tiroteio se iniciou, e dois capangas passaram correndo entre os tiros com sacos cheio de quadros caros, jóias antigas e uma quantia de dinheiro.

Os tiros pararam e meus olhos rodaram todo o lugar corpos de policias e de meus capangas estavam ao chão, meu olhar parou em um corpo específico o de Harleen tinha três policiais mortos, ela estava ao lado da minha lamborghini com as mãos embaixo das costas e escorria sangue debaixo dela.

Meu corpo se estremeceu com a possibilidade de ela estar morta, nem brinquei com ela e o brinquedo já havia quebrado. Em movimento involuntário eu corri até ela pegando-a e abrindo a porta do carro para coloca-la no banco. Em cima do capô da lamborghini a chave das algemas toda ensanguentada, seus pulsos estavam bem machucados e tinha vários cortes e marcas em seu corpo.

Logo acelerei a lamborghini, colocando uma mão em frente ao peito de Harleen, para que ela não batesse o rosto.

Coringa Off

Coringa acelerava o máximo que podia, sempre segurando com uma mão o peito de Harleen.

(...)

Joker caminhava com passos rápidos indo para seu quarto com Harleen em seus braços, ele não sentia medo de perde-la e sim raiva por não ter cuidado direito dela.

A porta do quarto do Coringa ficava em seu escritório, era bem arrumado e parecia o como o quarto de uma pessoa, tirando o fato que ele sempre optará por tons mais escuros para decoração.

Coringa On

Eu sou mais louco do que eu imaginava, eu a trouxe para meu eu quarto, onde jamais ninguém entrará! (Autora: Quem construiu e decorou o quarto? Matou eles? / Joker: Sim, agora vaza se não quiser que eu te mate! / Autora: GROSSO! / Joker: Sou mesmo!)

Levai-a para o banheiro e a deixei dentro da banheira, peguei uma caixa de primeiros socorros e comecei a limpar as feridas de seu corpo, depois peguei uma agulha e o fio e costurei um corte em seu abdômen e outro em seus pulsos.

Pensei que seu eu desse banho nela ela ficaria irritada, mas desde quando eu me importo se as pessoas ficaram ao não bravas comigo, isso seria até bom, teria um motivo para tranca-la no porão ou no quarto, por que arriscar bater na Harleen e acabar morrendo, pois está bem machucada e com os pulsos cortados fica fora de cogitação.

Coringa Off

Joker não se importou se ela ficaria irritada depois, ele simplesmente banhou Harleen, até por que ela iria dormir na mesma cama que o Coringa e suja-la com o sangue dela o deixaria com muita raiva.

Ele apenas queria uma resposta, uma simples resposta. "O que eu estou fazendo?" será que era tão difícil ter uma resposta para uma pergunta bem simples... Para muitos seria fácil responder que ele estava apaixonada, mas Coringa se recusava a dizer algo assim, afinal loucos não amam ou amam. Os olhos de Joker permaneciam fechados, mas sua mente estava aberta cada vez mais por Harleen.

Harleen On

Minha cabeça doía, meu corpo pesava, e meus pulsos ardiam muito como meu abdômen, involuntariamente eu soltei em gemido de dor bem baixinho tentado colocar minhas mãos em nas têmporas. Demorei um tempo a perceber que minhas costas estavam encostadas na de outra pessoa e que eu não usava nada além de algo que parecia uma vestido largo, mesmo com toda aquela escuridão do quarto eu corei pensando em quem teria tirado me trocado, e por que teria tirado minhas roupas íntimas.

Soltei lágrimas que estavam desesperadas, fiquei muito tempo acordada esperando aquela dor no meu corpo neutralizar. Minha pele ia aliviando a ardência aos poucos, até que eu finalmente consegui me virar para o outro lado saindo daquela posição incômoda.

Toquei de leve as costas da pessoa a minha frente e senti seu cheiro, aquele "perfume" com aroma da morte me fazia estremecer.

Minhas pálpebras pesaram e meus olhos foram se fechando aos poucos.

Harleen Off

Coringa não conseguia dormir nem um pouco sabendo que não conseguia responder uma pergunta tão simples, talvez por que seu orgulho e ignorância não deixavam.

Em meios a vários pensamentos Joker sentiu o toque suave de Harleen, não foi nada surpreendente para ele.

As vozes dele estavam confundindo sua mente que parecia bagunçada pela primeira vez. Em um movimento involuntário Coringa virou de barriga para cima sentindo ela cair sobre seu peito, ele colocou sua mão sobre o cabelos da moça e finalmente conseguiu dormir. Estar ali sentindo a cabeça de Harleen sobre si o deixou calmo, apesar de que Joker não gostava disso, ficar sem ouvir aquelas malditas vozes o tranquilizou de uma forma boa que nem resolveu contestar. Para ele aquilo poderia ser infinito.

(...)

A cara sonolenta, os cabelos meio bagunçados, sua camiseta toda amassada e seus pulsos enfaixados faziam Coringa dar um sorriso.

- Bom dia! -- ele dizia mais animado do que o normal, Harleen apenas bocejou -- Não dormiu o suficiente?

- Bom dia. -- ela disse com voz de sono -- Vo... -- todas as palavras pareceram voar da boca de Harleen quando ela se lembrou de como estava vestida, as bochechas dela ficaram extremamente vermelhas

- Que foi o gato comeu sua língua? -- Coringa de um sorriso sarcástico enquanto se levantava de sua cadeira deixando o copo vazio que antes tinha whisky sobre a mesa -- Ou foi a palhaço? -- Joker deu alguns passos a frente e tomou os lábios de Harleen em um beijo selvagem

Coringa suspendeu Harleen do chão fazendo ela enrolar sua pernas da cintura dele, Joker entrava em seu quarto novamente carregando-a cama...

- Sr. C? -- ouvisse um grito não muito alto vindo do escritório

- Já vou! -- gritou Coringa com raiva -- eu já volto. -- disse ele se retirando do quarto

Harleen agradeceu por ele ter saído, mesmo que ela soubesse que Joker voltaria ao quarto. Ela ainda era virgem...

Harleen On

Meu coração parecia querer pular para fora do peito, eu sentia vergonha em dizer que era virgem, a única vez que disse isso para minha amiga ela disse que eu já era velha demais para isso.

Eu tinha certeza sobre o que aconteceria depois que ele voltasse ao quarto, senti extrema vontade de me entregar a Coringa, mas eu estava com medo...

(...)

O sol brilhava dentre as frestas da cortina do quarto iluminando o rosto corado de Harleen...

Em meio aos gemidos agonizantes dela havia os de prazer que se misturavam com os de Joker...

Ao contrário do que Harleen pensava Coringa não tinha sido agressivo...

Em meio a dor e ardência ela sentia algo bom...

(...)

- Deve estar com fome? -- falava Joker para Harleen que acabava de entras na cozinha, dessa vez sem a camiseta dele, pois já havia tomado banho


Notas Finais


FLW FUI...
Até a próxima pudinzinhos....
Desculpa qualquer erro ou qualquer coisa que não gostaram...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...