História Prostituta de Luxo - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Henrique & Juliano
Personagens Juliano
Visualizações 94
Palavras 793
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Estupro, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Opaaa
Let's go!

Capítulo 5 - Eu sou uma prostituta


Fanfic / Fanfiction Prostituta de Luxo - Capítulo 5 - Eu sou uma prostituta

Cheguei em casa no dia seguinte sentindo dor pelo corpo e fui para o meu quarto, estava com várias manchas roxas espalhadas pelo meu corpo, logo vi a Yasmin entrar

- Pensei que não tivesse chegado - ela se sentou na cama

- Cheguei agora pouco

- Amiga, a gente precisa conversar sério-  olhei atenta - você precisa sair desse lugar e arranjar melhor um emprego, isso tá de deixando muito mal. Olha essas manchas... - interrompi

- Ok, eu preciso sair. Mais como, se ele está na minha cola, eu não sei mais o que fazer - respirei fundo

- Ok, ok. A vida é sua, mas no dia que você for feliz de verdade vai me agradecer por isso... - ela sorriu 

- Mas o Tchula não precisa saber 

- Por mim o Tchula não saberá nada 

- Quando as coisas estiverem tudo no seu lugar eu converso com ele.

- Eu não preciso saber do que? - eu o olhei assustada

- De nada - arqueeou as sobrancelhas

- Como assim nada? Débora, me conta - ele pegou na minha mão e viu uma mancha roxa - o que é isso?

- Nada, eu me bati - puxei minha mão do seu braço 

- Não, espera - ele levantou minha camisa e viu manchas espalhadas pela minha barriga - isso não é uma simples batida. Por qhe você está toda roxa? - ele me indagou

- É que ela... - Eu a interrompi

- Eu sou uma prostituta - falei engolindo o choro

- Não - Yasmim me olhou com os olhos marejados

- O que? Eu não acredito nisso, Débora você está se desvalorizando - ele estava chorando

- Eu sei,  mas você não sabe como é ruim viver sozinha. Se até o seu próprio irmão te deixar

- Mas eu te não te deixei, eu precisava trabalhar para me sustentar, para te sustentar. Para nós ajudar... e quando eu volto você me diz um absurdo desses. Você própria está se tratando como uma vagabunda - as palavras dele entraram no peito como se tivesse me dado um tiro no peito. 

- CHEGA - Yasmim gritou - Tchula, você ser ouviu? Você ouviu o que  você acabou de dizer? Ela tá precisando de ajuda. Você ouviu a verdadeira história pelo menos, você a julgou como se ela fosse fosse a culpada de tudo o que está acontecendo - eu estava sentada no chão, soluçando de tanto chorar. - olha o que você fez, no momento em que você deveria apoia-lá, você a trata desse jeito... sinceramente, se eu tivesse um irmão que fosse igual a você. Preferia não ter - ela falou isso tudo e depois ficou calada, sentou na cama esperando alguma reação do Tchula que até o momento não falou um "ai". Depois de um silêncio constrangedor ele me abraçou 

- Me desculpa, eu não queria te magoar. Você sabe que eu falei na hora da raiva. Eu sempre estrago tudo, desculpa - ele beijou o topo da minha testa, me levantou e me levou até a cama. Me deitei mais ele e começou a fazer um cafuné no meu cabelo, e eu acabei adormecendo...

Juliano On

- Cara, eu nem acredito que vou ficar mais duas semanas em casa e sem ago... - meu celular começou a tocar

- Se fode aí men, é a Monique - Henrique riu e saiu do quarto voltando novamente - mas antes... preciso da minha bebida - ele pegou sua bebida e saiu 

Atendi o telefonema com uma empolgação que só Deus. Assim que Monique desligou eu fui deitar, meu celular tocou novamente e eu atendi

LIGAÇÃO ON

- Monique, eu disse que não - falei irritado pela sua insistência

- Ei cara, calma. Sou o Tchula não precisa me engolir não. - eu soltei um riso

- Foi mal cara, a Monique me enche a paciência - deitei na cama

- Eu sei, vocês terminaram e nem parece. Mas eu não te liguei pra isso, precisamos conversar. Você vai precisar vim aqui, urgência...

- Ok

LIGAÇÃO OFF

[...]

- Achei que você iria casar, demorou muito - revirei os olhos

- Vai tomar no cu - revirei os olhos - sim, estou curioso, me conta 

- É a Débora - arregalei os olhos - ela... ela é... ela é uma prostituta - fingir espanto 

- Como? Porque? Quando começou? Como você soube? - indaguei, cara se eu não fosse cantor com certeza seria ator. Anotem aí

- Eu não sei, tô esperando ela acordar. Mas se ela tá nesse mundo, eu vou tirá-la. Nem que custe a minha vida, eu não aguento vê-la daquela maneira. Quero que ela tenha um ótimo emprego, uma ótima vida. - fungou 

- Calma, cara. Você vai conseguir - falei dando apoio moral

- Eu sei cara, e é por isso que você vai me ajudar - arregalei os olhos

- OQUÊ? - falei espantado


Notas Finais


Opa, opa, opa. Da licença moças,
Naiane Araujo tá postando mais garota...
Tentei rimar rs!
Espero que gostem, beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...