História Prostitute ° Taekook° - Capítulo 12


Escrita por: ~ e ~Mona-ssi

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Block B, EXO
Personagens D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lu Han, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, Taeil, V, Xiumin, Zico
Tags Babyboy, Bangtan Boys, Crossdresser, Daddy, Jimon, Lemon, Minjoon, Monmin, Nammin, Pra Mim Hoseok É Hetero, Taekook, Yoonjin
Exibições 230
Palavras 576
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Meu.


Fanfic / Fanfiction Prostitute ° Taekook° - Capítulo 12 - Meu.

Hoje eu estava determinado a contar para ele, eu iria contar o quanto que eu gosto dele. E se eu levar um Não?  Bom, já ouviu falar nas três regras para bater punheta? Bom, eu não irei levar um fora dele, certo? Desci correndo com a mochila nas costas, Nam já me esperava na cozinha. 

 Me entregou um sanduíche e saiu me puxando porta afora, viado brutamontes. 

 — eu vou acabar caindo, sabia? — resmunguei. 

 — e eu me atrasando. — falou. 

 Me jogou dentro do carro e começou a dirigir, comi meu pão e deixei ele lá. 

Como eu diria a ele? Como diria que gosto de tae sem ele me dá um fora? Ele me disse que sou só dele.

 — no que está pensando? —perguntou.

 — uns Bang aí. 

 Vários Bang pra ser mais exato, começando pelo sorriso dele...sorriso mais lindo que já vi, a pele lisinha, os lábios macios... Eu só queria tocá-lo, senti-lo. ele não sentia o mesmo... Era incapaz de sentir isso. Segundo Namjoon. 

 Por que Taehyung tinha que ser tão perfeito? Isso é tão errado... Tão... 

Ele não sente o mesmo.

 — JUNG KOOK! — me assustei e olhei pro lado. — K-kookie... 

 Namjoon parou o carro bruscamente, ele apontava para uma placa... Um anúncio de lingerie, demorei um tempo para entender... SOU EU?!

 — vou matar aquele moleque. — Namjoon disse enraivecido. Ele se tornou um piloto de fuga novamente, me bateu um medinho... Ele só parava no semáforo, e logo voltava a ser o piloto de fuga. Onde ele aprendeu a dirigir?! No GTA?

 Namjoon virou uma esquina e logo chegou no estacionamento do colégio, quando Namjoon fica com raiva desconta na primeira coisa que vê. Fechei os vidros do carro. Nam se jogou sob o banco do carro com as mãos no rosto.

 — me perdoe, kookie. — falou. — deixei isso acontecer com você. 

 Eu o abracei, meio desajeitado... Claro. Mas o abracei forte e senti as mãos de Namjoon na minha cintura, ele beijou minha orelha e sorriu. Nam me puxou para o colo dele, deixando cada perna de um lado do corpo e minha cabeça na curvatura do pescoço do mesmo, melhor perfume... 

 — kookie, é errado eu querer sempre te beijar? 

 Ele separou o abraço e me encarou. 

gosto muito de Taehyung... Mas que de Namjoon, mas do mesmo jeito, eu também gosto do meu irmão... Confuso, não!?

 — posso? — ele perguntou com um olhar sereno. 

 Ele se aproximou, a respiração... Se tornou uma, o calor também... Era assim que eu queria beijar Taehyung, é assim que vou beijá-lo. 

 Namjoon selou nossos lábios, as mãos desceram até minha bunda e ele as apertou. Namjoon sorria no meio do beijo, me fazia ir e vir no colo dele. Apertava tão forte e com desejo que me deixava... Excitado?

 — kookie... — ele me chamava baixinho. 

 Ouvi passos e a porta do carro se abriu, revelou um Taehyung puto da vida.

 Ele me puxou do colo de Namjoon. 

 — é meu. — falou seco e saiu pisando duro, me arrastando. 

 Me colocou contra a parede e me apertou forte pela cintura. 

 — você é meu jungkook . — falou. — não quero ver isso de novo, entendeu? — nossos lábios estavam próximos. — se não eu vou te castigar, e vai ser feio. 

 — mas você não é meu.

 — não torne isso difícil. — falou amargo e saiu pisando duro pelo corredor.   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...