História Proteja meu coração - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~VirginiaOtaku

Visualizações 102
Palavras 2.235
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


BAEK E REN SE ENCONTRARAM DE NOVO! Mas não garantimos que vão ter paz ainda ;D

Esperamos que gostem do novo capítulo!

Agora, para os avisos: esta fic conterá cenas de sexo explícitas entre homens, violência, gravidez masculina (MPREG), muito drama e muitos momentos fofinhos. Se alguma dessas coisas não for a sua praia, fica tranquilo! O Spirit é um lugar lindo e mágico, recheado de pessoas talentosas e histórias divas - é só achar outra para ler =D Não ficamos magoadas e super entendemos <3 Ah, e outra coisa: como o nome diz, essa história é algo feito de fã para fã, logo não necessariamente reflete a realidade ou sexualidade de nenhum dos personagens envolvidos.

Capítulo 7 - Um para sempre em pedaços


Fanfic / Fanfiction Proteja meu coração - Capítulo 7 - Um para sempre em pedaços

@Visão Baekho

Eu não podia acreditar. Abracei Ren no mesmo minuto, por um momento esquecendo meu ferimento.

- Meu amor, que saudade... Não aguentava mais ficar longe de você.

Ele começou a chorar e me apertou mais contra si.  Senti na hora a dor lancinante em meu peito, o afastando com cuidado e disfarçando como eu ainda estava frágil. Sequei suas lágrimas e acariciei seu rosto, maravilhado com a possibilidade que o pequeno volume em seu ventre representava.

- Ren... Isso é o que eu estou pensando? Vamos ser pais?

Nem terminei de falar e já senti meu rosto se abrindo em meu mais belo sorriso. Aquilo era tudo com o que eu sempre sonhei.

@Visão Ren

- Vamos ser pais, os pais mais bobos do mundo.

Eu comentei, sorrindo pela primeira vez nesses dois meses.

- Os meninos sabem que você veio?

Ele concordou, sorridente, e logo eu ouvi Min e JR atrás de mim. Eles estavam com malas prontas e eu, confuso, perguntei:

- Aonde vamos?

- Vamos nos casar.

Respondeu o Min, animado.

@Visão JR

Para variar, eu tinha cuidado de tudo. Minhas malas e as do Baek já estavam no carro que nos levaria ao aeroporto e agora só faltavam as de Min e Ren, que estavam em nossas mãos.

Ren nos olhou muito surpreso, mas logo deu de ombros e olhou para Baek. Eu esperava que ele não percebesse o quão debilitado Baek realmente estava - ainda me sentia muito culpado pelo que aconteceu.

Baek falou primeiro, beijando a mão de Ren.

- Se você me aceitar, Ren, não há nada nesse mundo que eu queira mais do que ser seu marido.

@Visão Ren

Aquilo certamente me pegou de surpresa. Não seria nem de longe o casamento dos meus sonhos, mas seria o casamento com a pessoa que amo. Pode não ter um tapete com flores na igreja, música no fundo e todas as decorações que eu gostaria, contudo eu só poderia dar uma resposta:

- Se for para casar com você, eu vou para onde for.

Percebi os ferimentos ainda existentes no Baek, mas nada falei. Eu cuidaria dele daqui para frente.

@Visão JR

Ren voltou a chorar - algo bem normal desde que ele ficara grávido, mas o médico disse que era normal - e abraçou Baek. Mais uma vez, ele o afastou com cuidado e nós quatro fomos para o carro. Min me ajudava a arrumar tudo no porta-malas quando lhe perguntei:

- Você acha que um dia Ren vai me perdoar pelo estado em que devolvi Baek?

@Visão MinHyun

- Amor, não se preocupa tanto. O Ren sabe que não foi culpa sua. Ele não te odeia ou algo assim.

Eu respondi, ajudando o JR e logo entramos no carro. A viagem seria de algumas horas, mas felizmente tanto o Ren como o Baekho estavam estáveis para aguentar o percurso.

@Visão Baekho

A viagem de carro foi um pouco longa, mas JR nos garantiu que a vista valeria a pena. Para variar, ele tinha razão. Paramos apenas quando chegamos em uma linda praia, onde uma pequena cerimônia dupla nos esperava. Ele até mesmo providenciara um vestido de noiva para irritar o Ren, mas percebi que aqueles dois tinham virado amigos - que alívio.

Nos trocamos e, finalmente, a cerimônia começou. Estava tudo bem até eu começar a me sentir muito mal. Primeiro, eram só leves pontadas de dor, mas logo veio a tontura e senti meu ferimento repuxar.

Mal vi o final da cerimônia, pedindo licença assim que beijei Ren. Não queria deixá-lo mais preocupado - ele tinha que cuidar de nosso bebê, não se estressar comigo.

Mal fechei a porta de nossa suíte e tudo ficou preto.

@Visão Ren

Fui atrás do Baek após achar o seu comportamento muito estranho. Eu não esperava, porém, encontra-lo apagado no chão da nossa suíte. Entrei em desespero e gritei por ajuda, estragando completamente o começo da lua de mel do Min com o JR.

Socorremos o Baek e logo um médico veio. Ele refez o curativo e lhe deu vários remédios, deixando claro que ele precisaria ao menos de uma semana de total repouso. Min e JR foram para seu próprio quarto e eu fiquei ali, deitado ao lado do mesmo até que adormeci lhe fazendo um cafuné.

@Visão Baekho

Acordei desorientado e assustado no meio da noite, vendo Ren, ainda com as roupas do casamento, adormecido a meu lado. Engoli em seco e mexi em seu cabelo agora curto.

- Ren?

Chamei baixinho, preocupado por não me lembrar de nada após entrar no quarto. Comecei a distribuir leves beijos por seu rosto e seu peito antes dele despertar.

- Meu amor, você está bem?

Perguntei, o aninhando em meus braços o melhor que podia sem colocá-lo sobre meu ferimento.

@Visão Ren

Acordei com as carícias do meu marido e falei:

- Eu que deveria perguntar isso. Foi você que não me falou que estava se sentindo mal e desmaiou sozinho no quarto.

Ele me olhou, pálido e surpreso. Eu sorri para ele e falei:

- Você vai ficar de molho essa semana toda e eu vou cuidar de você. São ordens médicas, então nem pense em me contrariar.

@Visão Baekho

- Mas... Meu amor... É nossa lua de mel. E não vamos poder comemorar mais daqui a alguns meses por causa do nosso bebê.

Falei, preocupado de estar estragando tudo para Ren. O abracei mais, beijando sua bochecha.

- O que eu fiz para merecer um marido como você, Ren? Não mereço alguém tão maravilhoso quanto você.

Murmurei, passeando minhas mãos por suas pernas lentamente, o provocando.

@Visão Ren

- Pode sossegar esse seu fogo, tigre. Hoje, o máximo que você vai ter é um belo jantar na cama e um cafuné.

Determinei, mesmo estando com saudade.

- Mesmo com esse bebezinho nós teremos muito para aproveitar. A vida toda.

@Visão Baekho

- Mas Ren, você não está com saudades? Se você cavalgar, eu não faço muito esforço...

Tentei convencê-lo, subindo minhas mãos pela parte interna de suas coxas e o acariciando ali, beijando de leve seu pescoço. Eu não queria que nossa lua de mel passasse em branco por minha causa - sabia o quanto Ren sempre tinha sonhado com o próprio casamento e eu já estragara isso ao fazê-lo se casar às pressas e grávido.

@Visão Ren

O Beak estava insistente, mas eu sei ser mais teimoso que ele. Me levantei e peguei uma pequena mala, a abrindo e retirando dali diversas roupinhas de bebê que eu havia comprado e falei:

- Na última consulta, me falaram que é um menino. Eu não resisti e fui comprar o básico. Queria te mostrar.

Ele se emocionou e eu confessei, olhando para ele:

- Quero que escolha o nome.

@Visão Baekho

Ao ver as pequenas roupinhas – ainda menores em minhas mãos grandes e desajeitadas –  comecei a chorar. De repente, a chegada de nosso filho ficou muito mais real e pensei em Ren enfrentando os primeiros meses dessa gravidez sozinho, me sentindo pior.

- Ah, Ren...

O abracei forte, esquecendo minha dor. A emoção que eu sentia era mais forte e mais importante.

- Por que não escolhemos o nome juntos?

Beijei sua bochecha, mais apaixonado do que nunca. Pensei em JR e em Min, se eles também teriam a nossa sorte de construir uma família. Os médicos ainda não sabiam dizer por que alguns homens vinham conseguindo engravidar e outros não.

@Visão Ren

- Eu pensei em um, mas não sei se você ia gostar.

Eu falei e logo ele insistiu que eu falasse. Inseguro, eu comentei com ele, esperando ansiosamente a sua opinião:

- Eu pensei em Aron, mas porque você está chorando?

Eu perguntei, preocupado, acariciando seu rosto.

- Você está com dor em algum lugar?

@Visão Baekho

- Me desculpe... É que caiu a ficha de que estamos formando uma família, sabe? Esse era meu maior sonho, mas não sabia se conseguiríamos - não só pelos seus pais. E Aron é um nome bonito, eu gosto.

Beijei Ren de novo, sorrindo que nem um bobo entre as lágrimas.

- Tem certeza de que não podemos fazer nada hoje? Eu não queria estragar nosso casamento mais do que já estraguei...

@Visão Ren

- Você não estragou nada e sim, eu tenho, mas não só por você.

Ele me olhou, assustado, e eu confessei:

- Minha gravidez não vem sendo fácil. Na verdade, eu tive que fazer uma escolha.

Ele se sentou na cama, nitidamente confuso e preocupado. Eu peguei sua mão e falei:

- Você não pode se desesperar, ok?

Vendo que eu tinha toda a atenção e Baek, suspirei e lhe contei a verdade.

- A minha gravidez é de alto risco.

@Visão Baekho

Minha mente parou e meu coração foi junto. Alto risco? Oi? Como assim?

- Ren, amor, como assim alto risco? Por favor, me explica isso direito.

Pedi, tentando não mostrar que era meio tarde - eu já estava completamente desesperado. Já quase perdera Ren duas vezes e teria que passar um terceiro susto? E, dessa vez, eu poderia perder duas pessoas importantes para mim ao mesmo tempo. Era assustador demais.

@Visão Ren

Eu não sabia como falar aquilo ao Baek, mas tentei não complicar as coisas.

- Eu comecei a ter muitos desmaios com a gravidez e, por isso, fiz vários exames. Estes provaram o que o médico temia. O meu corpo é muito fraco para aguentar a gravidez de forma saudável.

Olhei em seus olhos e falei:

- O médico me disse que eu podia continuar com a gravidez, assumindo os ricos, ou interrompê-la e garantir a minha saúde. Eu... Eu não pude colocar a minha vida antes da dele. Farei o que estiver ao meu alcance para dar à luz a ele saudável e ficar contigo, mas, se eu falhar, por favor, você precisa cuidar dele.

Eu não queria assustá-lo, mas agora eu havia deixado as minhas emoções assumirem o controle e comecei a chorar, com medo de não ver nosso filho crescer.

@Visão Baekho

O abracei, cuidadoso, começando a cantar assim que vi suas lágrimas. Eu sempre soube que o corpo de Ren era mais frágil, mas agora parecia uma maldição. Eu nunca me perdoaria se ele não sobrevivesse a essa gravidez - quero dizer, fui eu quem colocou o bebê ali, para começo de conversa.

Não me arrependia de nada do que tínhamos feito, mas desejei muito poder trocar de lugar com Ren e tirá-lo do perigo. E, mesmo isso não sendo possível, eu daria um jeito de manter Ren bem até o nascimento de Aron e ficar com os dois meninos da minha vida.

Passamos a noite assim, abraçados, comigo cantando até Ren adormecer. Acariciei seus cabelos agora curtos até bem depois disso, com o coração pesado. Tínhamos que dar um jeito nisso.

@Visão Ren

Acordei cedo, antes do Baekho. Levantei-me e fui providenciar algo para ele comer. Ele precisava de cuidados, mas eu não contava com o aqueles intensos enjoos intermináveis. Eu mal conseguia cozinhar algo sem vomitar e aquilo estava virando um inferno. Só de pensar em comida de manhã era um problema.

Eu estava colocando tudo para fora no banheiro quando ele apareceu ali. O repreendi na hora:

- Você devia estar deitado, o médico disse...

Não consegui terminar de falar, pois voltei a vomitar.

@Visão Baekho

Sentei ao lado de Ren no chão da suíte, com uma toalha limpa o esperando. Assim que tivemos certeza de que ele terminara de vomitar, o ajudei a se limpar e o levei para a cama em meu colo. O esforço me fez ver estrelas, mas a saúde de meu marido e de meu filho eram mais importantes do que meu bem estar.

- Fique aqui, vou pedir o café para nós dois. Você não pode sentir cheiros, eu não posso ficar muito em pé... Que bom que JR nos trouxe para esse hotel, em que temos a opção de não precisar fazer muita coisa.

Providenciei nosso café e logo estávamos comendo. Ren ainda parecia meio verde, então o acariciei.

- Meu amor, quer que eu peça outra coisa?

@Visão Ren

- Não, o problema não é a comida. Eu que não venho conseguindo me alimentar bem.

Comentei e indiquei minha nécessaire no criado-mudo:

- Pega aquela bolsa, por favor.

Ele concordou e me alcançou o objeto. Abri a bolsa e comecei a tirar alguns vidros dali.

- São meus comprimidos. Vitaminas. Remédios passados pelo médico.

Ele parecia assustado com os dez medicamentos a sua frente.

@Visão Baekho

Cobri o rosto com a mão por um segundo, segurando todos aqueles remédios que o Ren tirara da bolsa. O que eu tinha feito com o Ren? Respirei fundo e enterrei tudo de volta em meu coração, pegando um de cada que ele indicava e deixando em seu prato na bandeja.

- Ren, querido. Temos que encontrar algo que você consiga comer mesmo com todas essas vitaminas. Pense no Aron.

Eu disse, delicado, o ajudando a tomar tudo e fazendo ele descansar a cabeça em meu abdômen, já que eu estava de pé ao seu lado.

- Me recuso a passar todos esses meses vendo você sofrer sem poder ajudar. Eu... Nós vamos conseguir.

Prometi a ele com um sorriso, usando meu treinamento de guarda-costas para esconder o quanto eu queria tremer e me encolher em um canto até Ren e Aron ficarem em segurança de novo.


Notas Finais


MUITO OBRIGADA POR TER LIDO!! Logo, logo, postamos mais =D

Beijos de morango da @VirginiaOtaku e de beijos de brilho da @annelise616!

PS: para quem não sabe, Annelise e Virginia já publicaram quatro histórias juntas! Se você não aguenta esperar o próximo capítulo dos meninos do NU'EST e quer continuar no nosso mundo, olha só o que já aprontamos:

ASTRO, ONESHOT: O que sinto por você (Binwoo): https://spiritfanfics.com/historia/o-que-sinto-por-voce-9012437
ASTRO, LongShot: Corpo versus coração (Binwoo): https://spiritfanfics.com/historia/corpo-versus-coracao-9264054
ASTRO, LongShot, terminada: A vida é um quebra-cabeça (Binwoo): https://spiritfanfics.com/historia/a-vida-e-um-quebra-cabeca-9092041
INFINITE, LongShot, terminada: Algo em você (MyungYeol): https://spiritfanfics.com/historia/algo-em-voce-8954258


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...