História Prova de amor - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Tags Bias, Bts Imagine, Fluffy, Gato, Híbrido, Imagine Bts, Imagine Jimin, Park Jimin, Você
Exibições 307
Palavras 1.054
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


EU VOOOLTEEEEI (Depois de um semana...)
Desculpem a demora!

Boa Leitura!

Capítulo 10 - Ten


Estavam todos sentados á mesa tomando o café da manhã, estava quase na hora de ______ sair para trabalhar. Não queria deixar Hoseok sozinho, mas as contas não se pagariam sozinhas. O mesmo se encontrava com o rosto abatido, se sentia uma pessoa inútil e frágil. Gostava de ajudar e no momento não poderia fazer isso.

Jimin o ajudava em quase tudo, era realmente fofo ver o quanto o mesmo se preocupava com o amigo. Na realidade ele não era assim só com Hoseok, às vezes quando ______ se sentia cansada Jimin arrumava a casa inteira no lugar da mesma, apenas para dar um tempo de descanso para sua Noona. Ali eram todos muito atenciosos um com os outros, e com a situação de Hoseok a preocupação só se intensificou.

Terminaram de comer e Jimin se levantou pegando os pratos e canecas, levando-os até a cozinha. ______ levou Hoseok até a sala, colocando-o sentado no sofá.

-Hoseok-Ah, eu vou sair para trabalhar agora, mais tarde vamos começar com os exercícios que o médico indicou. - ______ disse tentando animá-lo. Nada adiantou, o mesmo sorriu fraco e acenou com a cabeça. Não estava feliz, longe disso, queria sair dançando por aí como sempre fez! Agora teria que se limitar a “exercícios” que o médico indica...

Assim ______ saiu de casa, se despedindo de Jimin. Teria que conversar seriamente com o seu pai a respeito de certas coisas que estavam a incomodando, era engraçado, mesmo que não quisesse conversar teria que ir ali, porque o mesmo havia lhe chamado para dar uma notícia.

 

--------//--------

 

Chegou à empresa, subindo o elevador. Apertou o botão e esperou até chegar ao seu andar. As portas se abriram e para a infelicidade de ______, deu de cara com Soo.  Sorriu e acenou para a mesma, passando reto, sem lhe dar tempo de falar alguma coisa, fechou a cara na hora. Acenou para Yoongi, deixou sua bolsa na sala e subiu até o escritório do pai.

Bateu na porta e ouviu a pessoa do outro lado murmurar um “entre”

-Ah, ______ minha filha. Que bom te ver! – Sorriu mostrando seus dentes alinhados, seus cabelos estavam mais brancos do que da ultima vez que havia o visto e estava com mais rugas também. – Sente-se, sente-se! – Puxou a cadeira para a mesma que se sentou sorrindo. – Eu te chamei aqui para conversarmos sobre a posse da empresa... -______ arregalou os olhos, o que era aquele assunto, de repente? – Eu sei que não deve estar entendendo nada, vou lhe explicar... – Assentiu- Estou ficando muito velho, minha filha, por isso eu gostaria que você começasse a trabalhar aqui comigo, para se tornar a nova chefe do negócio.

-A-Ah... Claro, mas por que isso tão de repente? Quero dizer, não acha que é muito cedo? Appa, o senhor é um homem renomado e comanda muito bem a empresa, mas por que eu? – Perguntou incrédula, não é como se não quisesse aceitar, mas o fato dele ter escolhido a si ao invés de um de seus – vários- braços direitos, a deixava inquieta.

-Você é minha filha! Por que mais seria? Você tem uma boa dicção, vai se dar bem aqui, virar uma mulher conhecida em toda a Coréia por seus empreendimentos e da sua incrível forma de negociar. Você pensa que eu nunca percebi? Todas as propostas que você cria aqui dentro são aceitas, isso tudo por quê? Obviamente porque você tem facilidade com a coisa! Vai cuidar disso melhor, até mesmo, do que eu! Então, aceita?

Ficou pensativa por um tempo, trabalhar ali nunca foi o que quis fazer da vida, mas admitia que fazia um ótimo trabalho. Aceitando a proposta, ganharia mais do que o normal e conseguiria comprar uma casa nova e mais confortável para morar com os meninos. Poderia fazer com que conseguissem sair mais e se divertissem mais... Então, pensando nos meninos...

-Eu aceito sua proposta. – Sorriu.

-Ótimo! – O pai bateu palmas, apertando a mão da filha. – Vamos ter um baile e ali, vou anunciar isso para todos! – Teve um pressentimento ruim por conta desse baile... Da ultima vez que esse pressentimento veio aquilo aconteceu com Hoseok, era melhor alertar seu pai...

Parece que a cobra- por mais que seja impossível- irá morrer com o próprio veneno...

 

--------//--------

 

-Parabéns para a mais nova chefe! – Yoongi disse batendo palmas e bagunçando o cabelo da mais nova. – Então eu não vou mais trabalhar com você? Olha, se me colocarem para trabalhar com aquela p... – Olhou para os lados, vendo pessoas olhando para os dois. – Pessoa adorável... – Olhou novamente e ninguém mais estava prestando atenção. – Se eu começar a trabalhar com aquela babaca, não respondo pelos meus atos! Está avisada, então acho melhor que trabalhemos juntos! - ______ sorriu e abraçou o amigo.

-É claro que trabalharemos juntos!

 

--------//--------

 

Mais tarde, não muito longe dali...

 

-Olha Jae, aquela coisinha já está me irritando, ele não para de chorar! Dá um jeito naquela coisa, pelo amor de Deus! – Referia-se a Jungkook e seu choro agudo.

-Eu não posso mata-lo agora, mas posso fazê-lo parar de chorar rapidinho... – Sorriu malicioso. – De qualquer forma e a songa monga da ______?

-Ah... Ela vai virar chefe daquele lugar, acredita? Temos que fazer alguma coisa, antes que isso aconteça! – Pensou um pouco e estalou os dedos. – Vai ter uma festa para anunciar isso, você vai como meu acompanhante e bota o plano em ação! – Sorriu vingativa. – Eu sou um gênio, não sou? Bem melhor que você e suas ideias estúpidas! Agora vá cuidar do choro daquele sonso que eu não estou mais aguentando ouvi-lo!

-Certo... Madame. – Riu da cara de Soo fez e foi até o galpão, onde estavam Taehyung e Jungkook, ainda presos.

Adentrou o local e abriu um armário que ali tinha pegando uma faca afiada. Colocou uma cadeira no meio da sala e puxou Taehyung para se sentar, amarrando-o. Olhou no fundo dos olhos de Jungkook com uma expressão maníaca no rosto.

– Se você não parar de chorar, seu irmãozinho vai sofrer as consequências... – Disse passando a faca na perna de Taehyung, fazendo-o gemer de dor. Aquilo era música para os seus ouvidos. – Ou talvez eu só... Lhe dê um show de horrores, aqui e agora! – Riu. – O personagem principal será seu irmão... Observe com atenção querido... – Disse fazendo corte mais profundos nas pernas do mais novo.


Notas Finais


UUUUUUHUUU
Mas e ai? O que será que vai acontecer?
Será que vai ficar tudo bem com eles/ela?
MUAHAHAHAHHAHA (Risada maligna)

Eu estou sentindo que a história está muito rápida... Se vocês também estão, por favor, me avisem!

SENHOR, DE ONDE SURGIRAM TANTOS FAVORITOS, EU TO SURTANDO!
TE AMO VOCÊS
MUITÃO


--Leitores fantasmas apareçam!--

HISTORINHA NOVA! -Lê lá vai... Rapidinho!-
https://spiritfanfics.com/historia/desconhecido-6745127/capitulo1


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...