História Provar, Comer e Casar - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~TiaH

Postado
Categorias Naruto
Personagens Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Chef, Comedia, Hentai, Naruto, Sasusaku
Exibições 1.026
Palavras 5.257
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Helloooo pessoas bonitas e xerosas!

Tudo bem? Quanto tempo né? hehehhehhhe Vou deixar a explicação da demora nas notas finais ;) Sei que estão curiosos cm o nome do capítulo hehehehehehehehe

Bom apetite!

Capítulo 8 - Sasori ao molho branco


- Eu não acredito que você realmente  se ofereceu para cozinhar um jantar romântico. - Naruto fazia cara de incrédulo enquanto dava suporte para a barra de supino de Sasuke.

- Um prêmio pelo esforço. - A voz de Sasuke saiu meio forçada através dos dentes serrados. O cenho franzido e o suor que escorria pelo rosto mostrava a força que fazia.

-Bom, não deixa de ser surpreendente, já que eu nunca esperava isso de você. Mas eu gostei, você está se entrosando com a Sakura e isso é bom, bom mesmo até pra você, pra ver se deixa de ser um ermitão que se esconde entre os fogões dos restaurantes, as anilhas da academia e as paredes de sua casa. - Naruto ajudou o amigo na última repetição e colocaram a barra de volta nos ganchos.

-Deixe de idiota Naruto, eu só tentei estimulá-la e funcionou, talvez eu nem esperasse que ela conseguisse de fato. - Sasuke secou o rosto enquanto trocava de lugar com Naruto e reduzia um pouco o peso da barra.

-Teme, antes talvez eu até acreditasse nessa sua ladainha, mas acho que você acredita mesmo que pode ensinar a Doutora. - Naruto se deitou no banco e começou o exercício. - Não tô te dizendo essas coisas pra te zoar, estou falando porque é algo que eu gostei e acho legal que vocês estejam desenvolvendo uma cumplicidade, só quero que você não se iluda como da outra vez. Ela gosta de outro homem, Sasuke. - Naruto passou a se concentrar no que fazia para evitar que o peso acertasse seu rosto.

Sasuke mergulhou em seus próprios pensamentos. Naruto tinha razão, Sakura gostava de outro homem, e estava fazendo de tudo para agradá-lo, Sasuke era só o Chef de cozinha com quem ela teve que participar em um programa, talvez o tal Sasori realmente fosse o homem ideal da rosada, o cara com quem ela se casaria, teria filhos e envelheceriam juntos...Sasuke balançou a cabeça para espantar os pensamentos, ele só estava sendo legal, algo que ele só faz em anos bissextos, nada demais acontecia, nada.

 

***

 

Havia acabado uma cirurgia bem sucedida de retirada de apêndice e já arrumava suas coisas para ir para casa. Estava cansada e precisaria ainda passar num salão dar um jeito em seu cabelo e em suas unhas.

Guardou os papeis em cima de sua mesa e, rapidamente, fechou seu ponto para ir embora. Os saltos brancos ecoavam pelos corredores vazios daquela ala, até que alcançou a recepção e os burburinhos começaram a ficar mais altos.

Sakura suspirou. Com o tempo estava ficando cada vez mais difícil não ser reconhecida em qualquer lugar que fosse, sua aparição estava se tornando algo que chamava muita atenção e gerando desconforto para ela. Sorriu para as pessoas que a olhavam e se despediu da recepcionista deixando algumas pastas com ela.

No estacionamento sentiu o celular vibrar, sorriu por não ser sua mãe.

- Ainda sonho com aqueles braços… Olá minha querida amiga.

Sakura riu com o tom de Ino.

- Está querendo que eu apresente o chef Uchiha à você? - Sakura ainda sorria lembrando-se de Ino reclamar dos modos do chef antes do último episódio de Batalha dos chefs, agora era só suspiros.

Segurou o celular com o ombro enquanto procurava as chaves do carro em sua bolsa. Algumas pessoas no estacionamento a olhava e conversam entre si a reconhecendo do programa, Sakura fingiu não perceber.

- Não faço questão de conhecê-lo da forma que acha que quero - Ino parecia estar ocupada com algo. - Conheci um rapaz enquanto tirava fotos, ele é pintor. Mas depois eu conto mais, me explica o que é aquela mensagem que me mandou mais cedo.

Sakura destravou o carro e fez uma careta para a bagunça que estava ali dentro. Mas naquele dia não teria tempo para deixá-lo num lava jato. Arrumou sua franja no retrovisor enquanto se lembrava do que exatamente havia mandado para Ino.

- Ah sim, conversei com Sasori sobre o jantar que o chef nos dará de cortesia. Eu estava tão nervosa, precisava de um conselho sobre como falar com ele sem parecer uma desesperada.

- Eu estava dormindo, anos de amizade e você ainda não sabe disso? Mas, e aí? Como o convidou?

Sakura bateu as unhas no volante, ainda com o carro desligado. Se lembrava do nervosismo que lhe acometera quando pegou o celular e ficou olhando a conversa no whatsapp por horas antes de conseguir escrever algo.

- Tive que ligar para a Temari…

- Vixiiii - Ino começou a rir  - O que mandou?

- Desejei um bom dia - começou a enumerar já achando que havia sido uma má ideia mandar por mensagem - Então fui direto ao ponto como a Temari me aconselhou, disse que o Chef havia me convidado para jantar em seu restaurante e que eu poderia levar um acompanhante…

- Ainda bem que não o incluiu no convite, poderia parecer que você fala dele pro Uchiha gostosuras e travessuras. Eu sei que você fala, você fala pra todo mundo - Ino emendou quando Sakura quis interromper - mas, e aí?

- Palhaça. - resmungou encostando-se mais no banco - Então eu disse que me agradaria ter a companhia dele.

- É… legalzinho. Eu teria colocado um pouco de sedução nisso aí, parece um jantar de negócios.

- Temari disse que assim ele não teria como recusar, estaria sendo mal educado. Ela não é delicada como você.

Ino riu e concordou.

- Ele respondeu que seria uma honra e perguntou que horas deveria passar em casa. - Sakura acoplou seu celular no painel digital e ligou o veículo para poder sair logo de lá.

- Ele é muito chique, não sei como o cumprimentaria se o conhecesse pessoalmente - Ino refletiu tirando um riso de Sakura. Mas era verdade, Sasori estava num nível diferente de homem requintado. Havia algo impressionantemente intimidante em sua mera presença. - Mas olha, esse chef me surpreendeu duas vezes num mesmo dia. Eu achando que era um ogro e descobri que posso tê-lo como crush da TV.

Sakura não conseguiu segurar o riso mais uma vez. Sasuke era mesmo surpreendente, um homem misterioso que mostrava nova uma faceta de si mesmo aos pouquinhos.

- Foi muito gentil da parte dele, apesar de parecer uma chantagem para ganhar aquela competição.

- E que competição! Fale com Naruto para que coisas assim aconteçam mais vezes, a audiência agradece.

Aquilo não era uma boa ideia, só ela sabia o quão difícil foi se concentrar com dois homens bonitos fazendo um teste de força. Testosterona era algo afrodisíaco demais, hipnotizante. Ver Sasuke usando apenas a regata, mostrando a boa forma, enquanto dizia seu nome entre flexões… aquilo não era algo recomendável para alguém que já não tinha uma boa concentração para cozinhar.

- Era só isso, Ino. Tenho que desligar porque estou dirigindo e preciso ir ao salão. Beijos.

- Arrasa na depilação!

Sakura não dignou a responder. Ino estava debochando da cara dela, por causa de Sasori e de suas crenças, escolheu não dormir com ninguém até que eles pudessem consumar o casamento. Eram valores arcaicos, ela sabia, mas também eram questões que fugiam de discussão. Ele havia lhe pedido isso quando se conheceram anos atrás, sem sexo até o casamento, e ela acataria.

Chegou ao salão e nem teve tempo de dizer seu nome à recepcionista, Lee já vinha escandaloso com uma tesoura na mão.

- Chegou a minha deusa, maravilhosa, celebridade! Saiam todas da frente que só ela merece minha atenção!

Sakura quis se esconder. Se alguém ainda não tivesse a reconhecido, Lee havia acabado com todas as chances de passar despercebida.

- Oi Lee, quanto tempo. - abraçou o amigo de longa data dando-lhe um beliscão.

- Ai, sua louca! Pensei que depois de famosa ia me trocar por um hairstylist europeu - Lee gesticulava enquanto a levava pela mão até sua cadeira.

- Jamais te trocaria. Você é o melhor, Lee.

- Eu sei.

Senhoras com toucas térmicas e mulheres com mechas separadas com papel metalizado a olhavam pelos espelhos, algumas até lhe davam desejos de boa sorte e pegavam em sua mão.

- Já vi que minha rainha não sabe lidar com a fama - Lee jogava o cabelo dela para frente em frente ao espelho, Sakura somente riu. - Então, o que vai ser dessa vez?

- Pode cortar. - disse convicta. - Hoje tenho um jantar.

 

***

 

Sasuke  salteava alguns legumes e ao mesmo tempo preparava uma salada de folhas verdes com tomate seco, o  aperitivo de queijo coalho com melaço de café estava quase pronto, Sakura e seu acompanhante logo chegariam. O barulho do fogo, o cheiro das iguarias que usava, o frango marinando no vinho branco, aliás uma boa safra, ele mexeu a taça com vinho, cheirou e provou, fechou os olhos enquanto o vinho percorria sua garganta. Perfeito.

O frango com molho cremoso de vinho branco e cogumelos ficaria perfeito com aquela combinação, fazia tempo que ele vinha querendo preparar esse prato, e o jantar de Sakura seria perfeito para que ele testasse. Sentiu o aroma suave dos cogumelos paris frescos que tinha comprado naquela tarde, o maço de salsa e cebolinha também fresco perfumava sua cozinha. Ele adorava cozinhar, era realmente uma terapia, uma espécie de autoconhecimento. Ouviu seu telefone tocar e viu no display que era Sakura. Atendeu o telefone e escorou com o ombro enquanto salteava os legumes mais uma vez.

Pronto. - A voz de Sasuke devia ter saído com algum tom desconhecido pois Sakura demorou para responder algo.

Oh, Sasuke, boa noite, vejo que está de bom humor, bem eu e Sasori estamos aqui na frente do seu restaurante, pontualmente. -  Sakura riu de leve, como se estivesse contendo-se, Sasuke franziu a sobrancelha do outro lado da linha.

Já abro. Dois minutos. - Sasuke ouviu ela meio que sussurrar um sim e desligou. Desligou também o fogão.

Saiu em direção a entrada do restaurante, acendeu uma meia luz sobre a mesa que preparara para o casal. Seguiu para porta e a abriu. Se deparou com um homem ruivo alto, vestido num terno preto muito bem recortado e cabelos muito bem penteados, os sapatos de couro lustroso, um relógio Rolex prateado no pulso, uma correntinha no pescoço de uma cruz e a abotoadura no punho do terno ornando com todo o resto. O tal Sasori era um homem sério, de negócios. 

Sakura usava um vestido preto sem mangas, com detalhes de brilho na cintura e na parte da frente das coxas, um pouco acima do joelho, mas ainda sim discreto, elegante, bonito e… sexy, o salto alto preto combinava perfeitamente. Ela usava uma maquiagem leve no rosto, com um delineado nos olhos que destacavam seus lindos orbes verdes, a boca num vermelho discreto , mas que ressaltava os lábios perfeitos. Ela havia cortado o cabelo, ele estava um pouco acima dos ombros, levemente ondulado, ele sabia que ela havia feito algo, só não sabia o que, mas em um resumo ela estava linda.

- Boa noite Sasuke, esse é Sasori . - Sakura pôs a mão no ombro do ruivo e apontou  a mão de um para o outro. - Sasori, esse é Sasuke. - Sakura sorriu minimamente ao apresentar os dois e pareceu aliviada quando os dois apertaram as mãos.

-Prazer em conhecê-lo, Sasuke. Já o vi muitas vezes na TV, ouço falar muito bem de seu restaurante. Já almocei em um deles uma vez, admito que não gostei muito do prato no dia, mas acredito que tenha sido uma coincidência. - Sasori falava num tom de quem sabe tudo, e Sasuke sentiu uma pontada de desafio na voz do homem, e também um fagulha de raiva brotar dentro de si, respirou fundo para controlar o gênio forte.

-Sinto muito que tenha tido uma experiência ruim, espero surpreendê-lo hoje. - Sasuke abriu passagem para que os dois entrassem. O perfume de Sakura invadiu seus sentidos no momento em que ela passou por ele. Sasuke logo os guiou em direção à mesa que ocupariam. - Trarei um aperitivo e um vinho. Sintam-se à vontade.

Sakura sorriu assim que Sasuke deu as costas e voltou para a cozinha. Estava nervosa, esperava que não estragasse a noite com a sua ansiedade. Sasori olhava ao redor com seu típico olhar crítico, mas ela não o queria olhando ao redor, queria olhando-o para si.

- O que achou do chef Uchiha? - perguntou baixo tendo os olhos castanhos avermelhados em sim.

- Peculiar - comentou entediado - Se o visse na rua não imaginaria que é dono de restaurantes tão conceituados.

Sakura limpou um pouco a garganta vendo Sasuke se aproximar com o vinho e os aperitivos. Sasori não escondeu o desgosto com a aparência do prato, e Sasuke não escondeu encará-lo abertamente.

- Isso parece ótimo, obrigada Sasuke - Sakura olhava o prato encantada já se preparando para provar o primeiro. - E é mesmo ótimo.

Vinho Malbec Argentino Emilia Nieto Senetinerperfeito para apreciar com aves e abrir o apetite. Aperitivo de queijo coalho com melaço de café. Depois temos uma salada de folhas verdes e tomate seco. Em nosso prato principal, frango com molho cremoso de vinho branco e cogumelos e de sobremesa uma torta banoffee de banana e doce de leite. Espero que aproveitem os pratos da noite, se precisarem de mim estarei na cozinha terminando os outros pratos. -  Sasuke saiu do salão com um leve sorriso de lado, mas não deixou de perceber o olhar maravilhado de Sakura quando ele falou dos pratos e também não pôde ignorar o olhar desconfiado e de contragosto de Sasori. Se tinha algo que Sasuke não gostava era de gente que fazia cara feia para comida.

Sasuke deu-lhe um breve sorriso de canto servindo as taças de vinho e deixando um último olhar em Sasori antes de voltar para a cozinha.

- Como está no hospital? - Sasori prendeu a atenção a sua taça, girando o líquido e apreciando o cheiro da bebida. Sua careta de satisfação foi inevitável, o vinho era mesmo uma preciosidade.

- Não há muito o que dizer sobre lá. Eu te encheria de termos técnicos. Nossa, isso é mesmo muito bom, nunca havia provado. Experimente. - Sakura empolgava-se com o novo sabor que provava.

Prefiro esperar o primeiro prato. - A recusa não fez Sakura se aborrecer, apenas parar de comer um pouco dos aperitivos com medo de estragar o resto da noite. - Está linda, fez algo de diferente… - gesticulou em frente ao próprio rosto e agora olhava diretamente para ela.

- Oh, eu cortei um pouco meu cabelo, você percebeu? - ela sorriu deixando os dedos deslizarem pelas madeixas onduladas.

Sasori ajeitou-se na cadeira e deu um sorriso pouco convincente.

- Acho-a mais bela com cabelos longos, como na faculdade. Fica ainda mais feminina. - O comentário a fez murchar o sorriso. Sasori emendou rapidamente - Mas não nego estar encantadora.

- Obrigada.

A ansiedade havia dado lugar à um pouco de desapontamento. Mordeu o interior da boca enquanto seus olhos paravam no líquido em sua taça, não havia tocado nela para não ficar alegrinha rápido, mas agora sentia vontade de beber e tentar afogar o que estivesse incomodando-a.

- Sakura - a voz aveludada dele chamou sua atenção assim como a mão que tocou a sua. Um arrepio sutil subiu-lhe o braço e a espinha - Não poderia pensar numa noite mais perfeita com outra pessoa.

- Sério? - algo em si se acendeu mais uma vez.

- Estive pensando em nós…

Sasori parou de falar quando Sakura virou a cabeça para a direção da cozinha, Sasuke se aproximava com os pratos contendo as saladas. Aquilo mais parecia uma obra de arte e Sakura comentou quando foi colocado à sua frente.

- Cozinhar é uma arte. Envolve os cincos sentidos, um embalo perfeito..  - Sasuke sorriu com uma certa dose de sarcasmo para Sasori, o ruivo não gostou daquele sorriso.

- Há de haver um dia em que eu consiga pensar assim, hoje a minha preocupação se resume a não queimar nada. - Sakura comentou num tom mais alto do que conversava antes e começou a rir. Sasuke deu-lhe um sorriso mais largo.

Já é um bom começo. - Sasuke sorriu de canto para Sakura e com a visão periférica viu Sasori fazer um leve bico. - Salada de folhas verdes com tomate seco.

Sasori analisou a salada em sua frente enquanto Sasuke despejava um tipo de molho na de Sakura e depois na dele. A rosada logo experimentou o prato e fez uma cara de quem muito gostou. O ruivo seguiu o exemplo. O gosto levemente adocicado e cítrico, contrastando com a suavidade de um alface e o amargo de uma rúcula penetraram nos sentidos dos dois. Sakura muito apreciou o jogo de sabores, já Sasori torceu de leve o nariz, mas não achou de todo ruim, em sua concepção era algo comível.

- Um jogo arriscado de sabores eu diria, meu paladar é um tanto sensível, mas gostei. - Sasori se serviu de mais uma garfada.

Eu adorei Sasuke, esse molho tem um toque de mel não tem? - Sakura perguntou espetando mais um pouco de salada no garfo.

Paladar afiado, venho observando isso em você. - Sasuke não pôde deixar de se sentir feliz por terem sentido o leve toque de mel que ele tinha ousado em usar.

- Nossa, fiquei surpresa agora. Obrigada. Acho que fica mais fácil definir os ingredientes quando passam por mãos tão divinas. - ela sorriu experimentando mais um pouco. - Por favor, me ensine esse molho quando tiver um tempo.

- Não sou um amante do gourmet, confesso - Sasori chamou a atenção dos dois para si - A comida caseira sempre fez mais o meu feitio.

- Também amo uma boa comida caseira, mas há tantos sabores que precisam ser provados. - Sakura estava animada.

Se eu usar qualquer um desses sabores em casa… ele se tornará caseiro? - Sasuke cruzou os braços  e olhou para Sasori com um sobrancelha arqueada. - Vamos supôr que eu faça uma salada dessa na casa de meus pais, caso eu dê um toque de mel, essa salada será caseira ou gourmet?

Sasori largou o garfo deixando o barulho do talher contra o prato ser bem audível. Sakura parou de comer e observou o embate dando-se conta do clima entre os dois.

- Sasuke, o que ele quis dizer…

- Minha vó riria se propusesse colocar mel na salada. Em minha real opinião, isso não passa de um pouco de frescura. - Sasori terminou sua análise deixando seu olhar vagar pela roupa do chef, por parte das tatuagens que eram visíveis por sob o as mangas levemente dobradas da dolmã e voltar para os olhos negros que o encaravam. Um sorriso de escárnio deixou seus lábios quando Sasuke compreendeu o que aquele olhar dizia.

- Acredito que a primeira pessoa que sugeriu pôr alho e cebola no arroz também tenha enfrentado esse tipo de opinião. - Sasuke devolveu o olhar analítico.

- Rapazes, por favor - Sakura sentiu sua voz tremer um pouco. Sasori a olhou e deu-lhe um breve sorriso e voltou sua atenção à salada, ignorando Sasuke à seu lado.

- Esse tipo de discussão realmente não me interessa. Ansioso para saber o que pode ter preparado como prato principal, Chef. - Deu um olhar de esguelha com tom debochado na voz.

- Não vejo a hora de vê-lo provando. Se me dão licença. - Sasuke deu as costas para a mesa em direção a cozinha.

- Sasori…

- Esqueça isso, Sakura. - A interrompeu empurrando o prato de salada como se tivesse perdido o apetite.

Sakura olhou ao redor receosa que Sasuke tivesse visto aquilo, mas o Uchiha havia entrado em sua cozinha mais uma vez.

- Ele nos deu esse jantar, talvez devesse ser um pouco mais grato. - Sakura tentou escolher bem as palavras, mas as sobrancelhas ruivas se uniram e os olhos castanhos a encararam.

- Eu sou uma pessoa sincera, querida. Tenho bom gosto, sei do que falo. - Gesticulou tomando mais um gole de sua taça e servindo-o mais uma vez. - Não te reconheço, Sakura.

Sakura abriu a boca algumas vezes não sabendo o que responder sobre aquilo. Passou a mão pelo cabelo curto e respirou fundo.

- Como anda as consultorias? - Seu tom havia abaixado mais uma vez e a mudança brusca de assunto pareceu não o afetar de início.

Só espero que não pense que esse tipo de surpresa seja agradável se um dia nos casarmos. - Ele disse ignorando a pergunta educada dela - Era sobre isso que eu gostaria de falar com você, que estava pensando em reatar nosso namoro.

Os olhos dela saltaram de surpresa, mas a primeira parte ainda martelava em sua cabeça. O garfo com a salada pairava sobre seu prato enquanto encarava aqueles olhos analíticos em sua direção. A falta de reação dela o fez dar um sorriso mínimo.

- Como assim? - Sakura balbuciou pousando o garfo em seu prato. Os olhos verdes não deixavam os dele.

- Estive pensando que você é uma mulher com muitos atributos e acredito haver aquela velha Sakura dentro de você. Deixei-a livre por muito tempo. E quem sabe, podemos pensar em algo ainda mais sério.  - Limpou as mãos no guardanapo em seu colo e deixou um riso sem humor algum deixar seus lábios.

Sasori, eu…

- Sakura - a interrompeu pegando o queixo dela para que só olhasse para si. - Sei que me ama, que ainda me espera. Não há o que pensar, não é mesmo? Apenas seja uma boa garota e um dia poderá ser uma boa esposa.

Sasuke pigarreou limpando a garganta, segurava os dois pratos na mão e em seu rosto um olhar de desagrado. Sakura ajeitou-se na cadeira, mas olhava seu colo ao invés de olhar para ele.

Frango com molho cremoso de vinho branco e cogumelos. Arroz com especiarias e legumes salteados para acompanhar. - Sasuke colocou os pratos na mesa.

O cheiro está maravilhoso, Sasuke. - Sakura passou a dar a atenção ao prato em sua frente. Sasuke sorriu de canto. Sasori olhou meio desconfiado pra o frango no prato.

Aqui tem um pouco de molho extra caso queiram. - Sasuke deixou uma molheira na mesa.

***

3, 2, 1

- Boa noite, queridos telespectadores! Meu nome é Uzumaki Naruto e este é o Batalha dos chefs! - Naruto abriu os braços em frente à câmera com um sorriso estonteante. A música de abertura ganhou mais volume e a câmera mostrou todo o cenário onde Konohamaru pulava animado ao som do jingle atrás de sua bancada, Sakura dava um sorriso tímido e Sasuke permanecia de braços cruzados ao lado da pupila, tanto ele quanto Sakura usavam toque* aquele dia. - Antes de começarmos nosso combate gourmet, gostaria de agradecer ao grande Ichiraku…

Enquanto Naruto falava animado sobre os patrocinadores, Sakura sentia as mãos suarem de nervosismo, mas o motivo passava longe de ser a receita do dia. Sasuke a olhava, ela conseguia sentir, mas desde o jantar não sabia o que fazer.

Tiveram oportunidade de treinar apenas duas vezes na semana que passou, e sempre com algum funcionário do restaurante ainda em expediente, mas nenhuma palavra foi trocada sobre o “incidente”. Sasori não dera notícias, tampouco, mas Sakura também não procurou saber como ele estava, toda aquela noite fora motivo de grandes reflexões.

- Sakura?

Sakura piscou surpresa quando Sasuke sussurrou seu nome perto de seu ouvido, teve um momento para se dar conta do que acontecia e sorrir sem graça para a câmera que tinha a luz vermelha acesa.

- O chef Uchiha já está fritando seus miolos? - Naruto gargalhou com a própria piada, Konohamaru e uns assistente também. Mas Naruto lançou um olhar estranho para Sasuke antes de voltar a falar - Em seu depoimento disse que treinou pouco durante a semana, acha que esse rocambole vai agradar os nossos jurados?

Sakura olhou para a mesa diante deles e sorriu ainda nervosa, ali estavam Chouji Akimichi, Jiraya dos produtos vegano e Karui, crítica culinária. A presença do chef ao seu lado não estava ajudando muito. O perfume amadeirado de Sasuke já era inconfundível e logo ligado ao chef, aquele cheiro de poder era desorientador, ainda mais quando ligado ao rosto frio que ele tinha ao derramar aquele molho…

- Não me subestime! Essa com certeza vai ser minha!

Kakashi fez sinal de positivo vendo o nervosismo dela. Isso a fez sorrir mais abertamente. Sem perceber, olhou para o seu chef e o sorriso desfez rápido voltando a olhar para os refratários à sua frente.

- Então, Sasuke. Diga ao nosso público qual o prato da batalha de hoje. -  Naruto chamou a atenção do Uchiha, este parou de olhar de esguelha para o comportamento nada discreto de Sakura.

- O prato da semana é Rocambole de carne com recheio de frutas secas e molho de especiarias. - A viu estremecer quando sua voz saiu mais forte. Atrás deles o prato passava em um telão, mostrando como deveria ficar. - Os aprendizes terão que ter atenção quanto ao ponto da carne, não deixando mal e nem bem passada. As frutas deverão ser selecionadas com extremo cuidado. - Sasuke deu um breve olhar para Sakura - Se preparadas de modo errado podem tornar-se amargas, estragando toda a receita. O molho de especiarias será mais fácil de fazer, eles poderão usar de criatividade e bom gosto, mas terão que abusar do bom senso para não serem derrubados por causa do molho.

Sakura  engoliu em seco, espalmou as mãos na bancada, pronta para começar logo.

 

***

 

- Muito bem, estão prontos? Para o público de casa, não esqueçam de votar no seu favorito através do Twitter com a hashtag…

Ino, Temari e Tente sacaram seus celulares com ferocidade para começarem a votar na amiga.

- A Sakura está um pouco estranha ou é impressão minha? - Temari desgrudou os olhos da tela do celular para ver a amiga de cabelos rosa começar a receita ao som de início do cronômetro.

- Ela estava bem esquiva hoje no hospital - Tenten murmurou ainda digitando algo com a hashtag que Naruto informou.

- Tenten, seu tweet está ao vivo! - Temari gritou e as três olharam rindo para a tela da TV.

“O que é esse chef Uchiha usando toque?? Deliciosa inspiração! #BdCSakura!”

- Mas fala a verdade, olha que sonho. Eu mordia fácil. - Tenten suspirou e depois riu com as amigas do próximo tweet que mostrou uma outra cantada ao chef.

- Ah, suas loucas! A Sakura não contou o que aconteceu? - Ino parece lembrar só naquela hora o porquê de Sakura parecer estar tão estranha. As duas olharam-na curiosas com o motivo da gargalhada da loira. - Sabem que o chef ofereceu um jantar à ela e ao Sasori, né? - As duas assentiram, mas logo olharam para a TV ao ouvir uma reclamação do chef Uchiha e Sakura limpando o balcão sujo de óleo com agilidade - Então, deixa eu contar o que aconteceu! O chefão ali, trocou farpas com o príncipe ruivo da Sá e depois derramou molho na cabeça dele!

- Não brinca… - Temari estava embasbacada.

- Meu Deus! - Tenten gargalhou junto com Ino - Mas por qual motivo?

Ino olhou para a tela da TV com um sorriso distante.

- Boa pergunta.

 

***

 

-Sakura tome cuidado com a massa, caso fique sovada demais ela não vai crescer e caso não sove o suficiente também não, lembre que eu disse durante a semana: uma massa macia e saborosa. - Sasuke se mantinha mais sério que de costume, ele massageou entre os olhos e respirou cansado.

-Sim eu sei, mas é mais fácil falar do que fazer. - Sakura apertava a massa ainda mole entre as mãos.

-Vejo que podem estar deixando a vitória escapar por entre os dedos, hein Sasuke?! - Naruto gritou e sorriu para a câmera, Sasuke pôde observar que Konohamaru tinha uma massa pronta em mãos enquanto Sakura tinha uma massa mole que realmente escorria entre os dedos. A rosada pareceu ainda mais nervosa ao constatar o mesmo fato.

Ah! Eu não acredito que vou perder esse desafio. - Sakura apoiou a mão na bancada e fechou os olhos como se desistisse.

Sakura, quem disse pra você parar? - Sasuke disse numa voz dura. -  Você consegue, fez o prato duas vezes essa semana e conseguiu acertar as duas vezes, pare de pensar um pouco no cabeça de fósforo e foque em você. Você é quem importa agora.

Parece fácil falar quando não foi você quem teve que ir embora de táxi depois de ter seu companheiro da noite banhado em molho de cogumelos e sair raivoso noite adentro. - Sakura olhou com uma certa dose de raiva para Sasuke.

-Até que fui bem simpático em deixar ele ir embora coberto apenas de molho e não de socos, ele devia agradecer, pelo menos por alguns minutos ele se tornou tragável. - Sasuke se inclinou levemente na direção de Sakura para não aumentar a voz no meio do palco.

-Nós dois estávamos nos acertando, ele me propôs reatar o namoro, comentou até em noivado e no final ele foi embora sem eu saber se estávamos ok, e pra piorar fiquei até sem a sobremesa. - Um Sakura raivosa encarou o Uchiha.

Ohu ohu. parece que temos um pequeno problema no paraíso por aqui, nosso Chef convidado e nossa competidora estão tendo uma divergência, tem algo pegando fogo ali. - Naruto comentou e só assim os dois se deram conta que se encaravam muito próximos e todas as câmeras estavam focadas nos dois. - Gostaríamos muito de saber qual o motivo de tão árdua discussão, mas acredito que Sakura não tem muito tempo a perder pois nossos juízes estão com fome e aguardam ansiosamente pelo rocambole. - Naruto piscou para a câmera puxando novamente a atenção para o que realmente importava. Sakura e Sasuke deram uma última olhada um para o outro e voltaram a atenção a competição.

Se concentre, falamos disso depois. - Sasuke deu a palavra final antes de Sakura voltar a sua massa mole.

“ A molheira jazia pendurada e o braço estendido. Ouve um grito feminino abafado pelas mãos pequenas que cobriam a boca. A cabeça de Sasuke estava nublada, seus sentidos todos entorpecidos por uma raiva que o consumia como chamas.

Uma cadeira foi violentamente atirada para trás enquanto palavras obscenas saíam da boca de um homem tão sujo quanto suas atitudes. Sasuke conseguiu olhar nos olhos dele, havia uma ameaça que não surtiu efeito nenhum. Sua cabeça ainda nublava-se, sentia-se paralisado como se seu corpo o impedisse de fazer coisa pior.

- Sasori! - ouviu o grito dela e outra cadeira se arrastar.

A respiração foi normalizando e a molheira de porcelana jogada com força no chão. Que merda havia feito?”

Sasuke suspirou com força e esfregou o rosto pensando fervorosamente que deveria seguir seu próprio conselho. Deixar aquilo de lado e focar no programa.

Ficar cozinhando aquilo na sua mente não ajudaria a ganhar o desafio e muito menos amenizar as consequências de sua impulsividade, melhor focar, antes que no final ele saísse com  cabeça coberta de molho, Sakura parecia ansiar por algo assim.

 


Notas Finais


*toque: É aquele chapéu que os chefs usam, sabe? Se não sabe aqui uma fotinha:
https://jbf-media.s3.amazonaws.com/archive/jbf-2013/wp-content/uploads/2010/03/chef-toque-blog.jpg

MAS GENTEEEEEEEEEEEEEE!!! oq será que aconteceu pro chef acabar fazendo isso??????? Mas esse Sasori é um mala, não???? SAKURA, ABRE O OLHO CRIATURA!
Antes que perguntem: não, a Sakura não é virgem. Ela se guardou pro Sasori e bem, vamos explicar isso mais pra frente...


Explicações: Como sabem, nós duas gostamos de escrever juntas. Abrimos o doc do google e vamos escrevendo ao mesmo tempo. Assim vamos trocando ideias e deixando o capítulo fechadinho com a história. Eu sou meio desocupada, nao totalmente, mas mais que a Tia, então to sempre por aqui att algo, mas ela ta bem cheia de coisas pra fazer já q está no fim do mestrado. Espero que compreendam, juro que não é negligência ahahaha Hj mesmo ela deixou uns artigos pra depois pra poder acabar o capítulo comigo!
Pois bem, não sei como vai ser daqui pro fim do ano, mas esperamos aparecer mais cedo hhahahahaha

Espero que tenham gostado e vou sair respondendo tooodo mundo!
Mil beijocas da Pan e da TiaH


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...