História Prove It (Imagine 2Jae) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Got7
Exibições 217
Palavras 1.691
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, lindxs!
Já vou adiantando que talvez esse capítulo pareça meio chato. Mas, ele introduzirá muitas situações que vão ocorrer daqui pra frente, além de apresentar personagens novos e resgatar antigos. Estamos chegando aos pouquinhos ao topo da montanha russa, daqui pra frente vem muito frio na barriga! Fiquei muito feliz com a repercurssão inicial da história, e espero que vocês possam se envolver muito mais do que na primeira temporada.

Acompanha aí:

Capítulo 2 - As várias faces de um mesmo homem.


Duas semanas desde a posse de Jaebum haviam se passado. Os funcionários o tratavam e o viam agora de maneira diferente. Ouvia muitos comentários, como “Puxa! Mas ele está tão parecido com o pai!”, “O Presidente Im SeungHyun sentiria muito orgulho dele!”. Sentia-se satisfeito por ser lembrado pela figura do pai, mas ao mesmo tempo, essas comparações o faziam estremecer. Seu paz foi um gestor e um empresário extremamente sério, bem sucedido e capaz. Mas, ele falhou muito como esposo e pai. O amor que tinha pela I.M Entertainment era muito maior do que o que sentia pela família, e por conta disso, ele quase morreu sozinho e abandonado. Jaebum não queria ser esse tipo de pessoa. Queria saber separar bem, o que era o Presidente Im, o amigo Jaebum ou DefSoul (como era chamado pelos três melhores amigos, desde que eram adolescentes) e o namorado Bummie.

Estava sentado em seu escritório, analisando algumas planilhas com relação ao crescimento da propaganda na rede televisiva da empresa. Precisava achar alterações financeiras para entregá-las ao novo diretor financeiro que ele ainda não conhecia. Porém, eram tantos números que antes que pudesse se concentrar completamente, já se via perdido. Chamou Jackson para ajudá-lo, pelo telefone. E não demorou para que o chinês estivesse ali com ele, folheando as pastas.

- SooHe chega hoje para trabalhar. - comentou Jackson, em meio ao silêncio

- SooHe? Quem é essa? - perguntou Jaebum, distraído.

- Sua nova diretora financeira, Presidente. Lee SooHae, filha do Presidente Lee.

Jaebum se lembrou então, da promessa que havia feito à Lee Hyun Suk.

- Que bom que conseguiu encaixá-la o mais rápido possível, não queria Lee no meu pé me cobrando. Sei bem como ele pode ser inconveniente nos meus negócios, se ele quiser.

- Apenas segui suas ordens, chefe. Ela é uma moça muito capaz, fiquei impressionado com o currículo dela. E com as pernas também, devo dizer.

Jaebum revirou os olhos, atrás dos óculos.

- Não se deve falar assim de uma mulher, Jackson. Ela está aqui porque é uma mulher talentosa e trabalhadora, não porque tem pernas bonitas. Quero que você e os outros a respeitem como uma igual. - ele disse com o tom de voz incisivo.

- Você tem razão, Jae... Presidente. Fui idiota, falando assim... Mas, ela é verdadeiramente bonita. Não sei como pode ser filha daquele bode velho do Lee Hyun Suk!

Jaebum riu baixo, balançando a cabeça. Jackson sempre foi assim, falando o que lhe vinha a cabeça.

- E como está sendo morar com Bam e Yug? - perguntou Jaebum.

- Você não sabe das últimas, os dois deram para dormir juntos, na mesma cama! Não sei não... sempre percebi que os dois eram mais próximos entre si, do que conosco. Mas jamais imaginei os dois...

- Ah, pois eu já imaginei. Bam e Yug são perfeitos um para o outro. Desde a idade mental, até os gostos extravagantes. Deixe que sejam felizes, vou gostar de ter um casal amigo, além de Jinyoung e Mark.

- Como estão, esses dois? Acho que nunca falei com eles pessoalmente, sabe? Soube de toda a história com eles, por você, mas nunca tive oportunidade de conhecê-los propriamente. - Jackson perguntou, curioso. A história de 2Jae com Markjin, deu o que falar nos anos passados.

- Faz um ano que os dois foram pros Estados Unidos para estudarem por lá. Daqui uns meses estão de volta. Não falo muito com eles, porque bem... não consigo superar cem por cento tudo o que aconteceu entre nós, ainda mais se tratando do Mark. Mas, Jae fala bastante com eles pelo telefone, skype, e disse que eles nem parecem as mesmas pessoas. Jinyoung, que já era sério e tratava a todos como se fosse uma mãe, está pior ainda. Mark, é introspectivo com relação aos seus sentimentos, mas mudou muito da sua personalidade fria. Estou feliz pelos dois, assim como estou feliz por mim e por Jae. No fim das contas, todas as peças do quebra-cabeça caíram em seus lugares designados.

Jackson deu a sua famosa gargalhada,.deixando Jaebum sem entender nada.

- Olhe só para você Jaebum-ah... Yah! Estamos falando como amigos, deixe-me chamá-lo como eu quiser! – já protestou, ao ver a cara do amigo quando chamou-lhe por um tratamento informal – Você, um homenzinho crescido... todo sentimental e falando difícil...

O mais velho riu, dando um tapa no braço do chinês.

- Agora é a sua vez de crescer, Jackson-ah. Arranjar uma namorada, parar de dividir apartamento com os amigos, diminuir um pouco o tom da sua risada...

- E começar a obedecer comandos, como o de um cachorrinho? Jaebum-ah, sou o que sou, mais do que ninguém você sabe disso. O que seria de você sem o Jackson Wang que você conhece?

Jaebum abandonou os óculos de grau, sobre a mesa, olhando bem nos olhos do amigo.

- Você tem razão. Não mude por nada e nem por ninguém, amigo. - fez carinho na mão de Jackson, arrancando do amigo o “sorriso de Squirtle” que ele fazia quando estava feliz. - Você acha que eu realmente mudei muito, depois de assumir a empresa?

- Bem, Def... Mudou sim, mas não para um lado ruim. É bom vê-lo sendo um adulto responsável, que cuida bem das suas posses e das pessoas que ama.

- Se eu estiver mudando para uma pessoa amarga como o meu pai foi, você me avisará, antes que seja tarde?

- Eu serei a primeira pessoa a ajudá-lo, Def... Tá bom! Presidente!

Jaebum desfez a carranca momentânea, e riu do amigo. Jackson era uma companhia que não estava disposto à perder nunca.

 

 

 

Youngjae afinava o piano na pequena sala de música. Era professor de reforço de voz e de instrumentos. Para os alunos que tinham alguma dificuldade em canto e em alguns instrumentos, lá estava Youngjae para ensiná-los e ajudá-los nas provas práticas. Há algum tempo que não recebia nenhum aluno precisando de ajuda, as turmas desse período da escola de música da Universidade estavam realmente em níveis muito avançados. Os que eram aceitos nas provas de admissão, já sabiam tocar pelo menos dois instrumentos e já faziam aula de canto. Isso preocupava um pouco Youngjae, porque não podia ser professor interino, visto que não tinha nenhuma especialização ainda, e tinha se formado há pouco mais de um ano apenas. Seu posto de professor de reforço estava seriamente ameaçado. Mas ele tentava não pensar nisso, apenas continuava tentando fazer um bom trabalho pelo tempo que fosse permitido ele permanecer ali. Enquanto estava perdido em pensamentos, e terminando de afinar o grande piano, seu celular vibrou em cima da madeira maciça. Um número desconhecido brilhava no visor.

- Alô? - perguntou Youngjae.

- Alô? É o professor Choi?

- Sim, sou eu.

- Ãhn... Olá. Me chamo Lee JiHo. Eu estou cursando o primeiro período de música, e tenho certa dificuldade em tocar piano, que é a especialização básica para qual me inscrevi. Sinceramente, achei que seria mais fácil do que está sendo. Eu conversei com o Professor Kang, me passou o seu número, sunbaenim, para que eu pudesse pedir a sua ajuda.

- Que bom que me procurou, JiHo-ssi. Em que dias, você está disponível para passar a tarde aqui?

- Creio que nas terças e quintas.

- Ótimo. Hoje é terça, mas meu expediente está quase no fim, então se puder passar na quinta-feira, para já começarmos é o ideal.

- Estarei aí, professor. Muito obrigado pela ajuda.

Despedindo-se do aluno, Youngjae fechou o tampo do piano e preparou-se para ir para casa. Hoje iria sozinho, pois Jaebum estava ocupado com a parte financeira da I.M. Pelo menos a preocupação de não estar sendo usado na Universidade, havia se dissipado. Precisava mostrar seu bom trabalho com o aluno que viria. Como era mesmo o nome dele?

 

 

Jaebum preparava-se para sair, depois de ter terminado de olhar as planilhas todas. Não havia alteração nenhuma detectada e todos os dados estavam conforme tinham de estar. Lee SooHe não teria dificuldade nenhuma em continuar o trabalho que ali estava. Assim que estava colocando o paletó, ouviu batidas suaves na porta. Quem poderia ser à aquela hora?

- Pode entrar!

Uma figura mais baixa do que Jackson e com certeza, mais bonita, adentrava pela porta. Tinha os cabelos pretos soltos pelos ombros, em ondas e o rosto mais delicado que já havia visto.

- Você é...

- Lee SooHe, Presidente. - apresentou-se a menina, com uma mesura à Jaebum.

- Está um pouco atrasada, não acha? Estamos no fim do expediente já.

- Me perdoe, senhor. Não sei se o senhor percebeu no meu currículo, mas meu pai é Lee Hyun Suk. Ele estava me impedindo de vir até aqui trabalhar hoje, pois acha uma afronta à sua autoridade. Infelizmente, consegui vir hoje apenas para me apresentar ao senhor, mas amanhã estarei aqui no horário estipulado para qualquer funcionário. - a menina não olhava diretamente nos olhos de Jaebum, envergonhada.

- Está tudo bem, Diretora Lee. Não me importa quem seja o seu pai, quero que chegue no horário, como qualquer funcionário. Peço que leve o trabalho a sério, e que possamos trabalhar bem juntos.

- Assim será, Presidente. - finalmente a menina levantou os olhos para olhar para Jaebum propriamente. Seus olhos eram pequenos e amendoados. Eram de um castanho diferente do normal, mais para o mel do que para o marrom. Era uma moça bonita, afinal, assim como Jackson havia dito. Jaebum engoliu a seco, impressionado com a beleza dela. Mas, com um balançar de cabeça, ordenou os pensamentos no lugar. Ela era uma colega nova de trabalho, e ele amava Youngjae. Nada para se preocupar.

- Bem, preciso mesmo ir para casa, Diretora Lee. Nos vemos amanhã, às 10hs da manhã. Obrigado pela preocupação em vir apresentar-se. - apanhou a maleta de trabalho nas mãos e dirigiu-se à porta.

- Estava mesmo curiosa para conhecer o mais novo concorrente do meu pai, e novo chefe. Não me decepcionei nem um pouco.

Jaebum deu um meio sorriso e virou as costas para a garota, deixando-a sozinha e sorrindo para si mesma em seu escritório. 


Notas Finais


Esses Lees não estão dando sossego pro nosso casal preferido hein? Onde isso tudo vai chegar? Não percam os próximos capítulos. Se você ainda não favoritou, ou se ainda não comentou, essa é a hora. Amo quando vocês teorizam sobre o que vai acontecer haha.

Gostou? Comente! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...