História Proxies do Slender : Amor Improvável ? [Repostada] - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Personagens Personagens Originais
Tags Blood Painter, Fuga Policial, Hentai, Hoodie, Jack Risonho, Jeff The Killer, Masky, Nathan The Nobody, Proxies, Proxys, Romance, Slender Man, Terror, Ticci-toby, Yaoi
Exibições 44
Palavras 3.378
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Voltei ! Cansada, mas voltei...

Logo as férias começam e vou poder postar mais, logo logo eu tô de volta ! ;3

Boa leitura !!!

Capítulo 7 - Um pouco de distração/ O tiro - parte 2


Fanfic / Fanfiction Proxies do Slender : Amor Improvável ? [Repostada] - Capítulo 7 - Um pouco de distração/ O tiro - parte 2

--- Visão do Narrador ---

Se passaram duas horas desde toda aquela confusão, Júlia já havia acordado mas ainda se sentia tonta e dolorida pelo tiro. Passou a mão no braço enfaixado e sentiu uma leve brisa fria bater contra suas costas, talvez devesse pôr uma blusa mais grossa, pensou :

- Que frio ...- olhou para baixo e constatou que estava sem a blusa cinza que havia posto pela manhã, se levantou desesperada do ombro de Toby , no qual até o momento estava encostada - Onde está a minha roupa !?-.

Cobriu os peitos usando os braços na tentativa de não deixar amostra o sutiã, mas de quê adiantava se todos já haviam visto ? Olhou em volta e viu uma criatura que a assombrou no mesmo instante : Jeff the Killer. Ela correu até o carro e vasculhou em meio a bolsa na busca de uma blusa, ao encontrar ela rapidamente a vestiu ( ignorando a dor ) e fechou a porta. Se encolhou em posição fetal para esconder o rosto no momento mais vergonhoso (Sem dúvidas) de sua vida : Ficar sem roupa na frente de um homem. Um não, quatro.

Sentiu uma mão sobre seu ombro e se assustou levantando ligeiramente o olhar para quem era, vermelheceu mais do nunca quando viu quem estava na sua frente :

- Você está bem ?- Timothy perguntou enquanto passava para o banco de trás para ficar junto com ela - Desculpe por antes, eu n--- Ela o interrompeu.

- Tim ... Não se preocupe com aquilo, não foi nada.- Ela sentiu o coração acelerar cada vez mais depois que cruzou o olhar com ele.

- Como assim "não foi nada"!? Eu machuquei você , poderia ter morrido caso o tiro tivesse acertado sua cabeça !- Ele a olhou com reprovação, ele não conseguia entender como ela não se preocupava consigo mesma, ainda mais depois de toda a dor que sentiu - E se fosse mais grave ?-.

- Foi só um tiro, nada que seja importante. Eu já vi coisas piores nos plantões do hospital. E eu ...Me preocupei com você naquele momento apenas, o que foi aquilo ? Estava tendo um pesadelo?- Ignorou completamente a pergunta dele.

- E-Eu ... Apenas ... Ignore.- Ele não se sentia bem em falar sobre Jay, não enquanto se preocupava com ela.

Eles se calaram, os vidros do carro estavam fechados e com o insufilme no vidro não dava para ver pelo lado de fora o que estavam fazendo. O rádio estava desligado, eles estavam próximos e não podiam olhar nos olhos um do outro, não depois da noite passada, onde não seguraram um beijo. Ele a olhou de soslaio, viu que o cabelo dela estava um pouco bagunçado e que quase não parecia mais uma trança, soltou uma risada baixa mas em bom som que fez ela o olhar :

- Do quê está rindo ?- Perguntou ela o olhando curiosa.

- Seu cabelo está todo bagunçado .- Ele continuou rindo, ela tentou arrumar as madeixas cacheadas mas isso só chamou mais a atenção dele.

O cabelo cacheado estava amassado em mechas onduladas e marcadas, isso a deixava bonita do jeito natural que sua pele contrastava com o corpo pequeno, ele teve a graça de ter visto ela tomar banho antes (Invadiu o banheiro), o que o fez se "aliviar" depois. Ele a observou prender o cabelo em um coque alto e arrumadinho com direito a um cacho solto atrás da orelha : Ela estava linda.

- Pronto, bem melhor.- Ela sorriu ao ver o resultado no espelho retrovisor do carro, sequer percebeu o sorriso bobo que se formou no rosto dele.

- Está linda ...- Ele sussurrou em um tom que a fez ouvir.

Eles trocaram mais um olhar, o rosto dele estava ardendo, sentia vontade de sorrir sempre que falava com ela. Ela sentia o mesmo, mas era errado, ela não podia de forma alguma se derreter por um assassino como ele. Ela desviou o olhar novamente e tentou sair do carro, ele a segurou pelo braço direito e segurou a tranca da porta. A olhou profundamente :

- Até quando vai fugir de mim ? É a segunda vez ...- Ele soltou um suspiro pesado - Desculpe pelo tiro e ... Desculpe por te machucar, eu não queria ter feito aquilo-.

- Não, você não me deve desculpas. Eu vi que foi um acidente, eu não quis ver o Toby levar outro tiro, ele levou três semana passada ...- Ela soltou uma risadinha, não de propósito.

- Você quis protegê-lo ?- Ele a encarou sem entender, logo em seguida dizendo - Eu ... Sinto muito ter feito você sentir dor, já levei tiros o suficiente para saber o quanto dói.-.

Ele soltou o braço dela, abaixou a cabeça e pôde sentir a mão dela sobre a pele da bochecha, um carinho. Um carinho que ele não esperava, a primeira vez que recebia aquilo, mesmo de sua mãe talvez nunca tivesse o recebido. Ele a olhou com aqueles íris verdes que encantavam qualquer um e aproximou o rosto, um beijo sairia novamente ? Não. Foram tirados daquele momento quando ouviram alguém bater no vidro da janela, Hoodie :

- O quê foi ?- Perguntou Masky após abrir a porta.

- Jeff achou uma cachoeira aqui perto, Toby foi com ele, querem dar um mergulho?- Hoodie perguntou com um meio sorriso nos lábios.

Timothy e Júlia trocaram olhares

- Nós já vamos .- Completou com uma risadinha simpática, se sentia agradecida por saber que Hoodie a operou do tiro.

Hoodie deu de ombros e saiu os deixando sozinhos, ela o olhou e riu constrangida :

- Desculpe ...- Ela cutucou a própria bochecha ao dizer isso para Timothy.

- Tudo bem ...- Ele suspirou e passou o braço pelo ombro dela - Até que enfim ele serviu para algo útil.-.

Ele passou o braço sobre os ombros dela e a puxou para mais perto, ela apertou os olhos ao lembrar do ódio que sentia do assasino que quase matou seu irmão cerca de um ano atrás. Nunca chegou a ficar cara a cara com aquela coisa antes de perceber que só poderia ser dele o cheiro insuportável de carne podre que sentia enquanto dormia, em verdade, acordou por sentir do fedor dele. Cerca de um ano atrás, quando Rick voltava de mais um ensaio de fotos, foi para sua casa sozinho. A rua estava sem muito movimento, três a quatro pessoas no máximo ; Rick morava no centro da cidade Harrisburg - Pensilvânia e como de costume ele cortou caminho pelo parque.

O Jovem achou estar sozinho mas na verdade era observado por um ser diabólico chamado Jeff, que procurava mais uma vítima. Rick não explicou muito bem o que houve naquela noite, apenas lembrava de estar no chão com algo que fedia a podre por cima de si. Uma frase o assombrou por um momento :

"Você é muito bonito, mas falta uma coisa ... Um sorriso."

Rick lembra de se debater para tentar fugir enquanto aquele ser rasgava o lado direito de seu rosto com uma faca, ele após um momento de coragem (ou burrice) empurrou o ser para longe e se levantou em meio a tontura de sentir perder sangue pelo rosto e olhou a criatura : Não acreditava no que via, era assustador, era perturbador, era surreal, demoníaco.

- Q-Quem é você ?- Perguntou com a força que lhe restava nos pulmões.

- Vá pedir ajuda.- Jeff se ergueu ficando em pé - E quando perguntarem, diga que foi ... - Ele se afastou entrando nas sombras sendo acompanhado atentamente pelos olhos de Rick - Jeff the Killer.- Encerrou sumindo.

Não lembra muito bem o que o irmão disse depois disso, apenas recebeu uma ligação vinda de Margot, sua mãe, avisando sobre o ocorrido. Polícias foram atrás do assassino mas não encontraram mais pistas, ele havia sumido como em um truque de mágica.

Foi tirada de suas memórias quando Timothy a perguntou :

- O que houve ? Ficou quieta de repente ...-.

- Porque ele está aqui ?- Perguntou séria, Jeff tentou rasgar a cara de seu irmão, o fazendo levar quinze pontos na lateral direita de seu rosto.

- "Ele" ?- Timothy realmente não entendeu do quê ela falava.

- Jeff ... - Estreitou os olhos - Porque ele está com a gente ?-.

- Slender meio que nos obrigou a levá-lo conosco até Lincoln. Você tem algum problema com ele ?-.

- Não ... Nada muito importante.- Tentou mudar o assunto se esticando para alcançar a porta - Vamos , estão nos esperando.-.

Ela sorriu para ele que sentiu seu rosto esquentar como uma fogueira, ele sorriu e a puxou um pouco para trás, dando-lhe um beijo no pescoço, abaixo da nuca. Ela sentiu os pêlos arrepiarem e soltou um suspiro de deleite com aquilo, ele sabia como a deixar daquele jeito. 

- Vamos ...- Ele sussurrou na orelha dela a fazendo basicamente correr de dentro do carro.

Enquanto isso, na cachoeira, Toby e Jeff conversavam aleatoriedades até chegarem em um assunto que muito incomodava Toby :

- Masky já comeu ela ?-.

- O quê ?- Toby se distraiu por um segundo enquanto tirava sua focinheira e capuz.

- Estou falando da garota. Eles estão se pegando ?-.

- Não !- Toby sentiu o sangue subir só em pensar em algo do tipo - Ela é minha e de ninguém mais ! Que fique anotado que ela será minha namorada até o fim dessa missão.-.

Toby tirou o moletom e a camiseta que usava por baixo, mostrando o abdômen semi-definido em seu corpo magro e alto. Mesmo tendo algumas partes queimadas em seu corpo, marcas de tiro entre outros ferimentos cicatrizados, Toby era um homem bonito. Olhou para Jeff que o observava sentado em um tronco :

-"Namorada"? Porque você apenas não transa com ela e manda dar uma volta ? Sem falar que é até possível ele estar fazendo isso com ela agora, eles foram para o carro.- Jeff tirou a roupa e pulou na água, fria e refrescante.

- Ela não é esse tipo de mulher, ela é ... Perfeita para mim.- Toby tirou a calça ficando apenas com sua cueca box vermelha e entrou na água junto a Jeff, o cara rasgada o olhava sem muita expressão enquanto lembrava da mesma fala vinda dele enquanto viajava nos próprios pensamentos olhando para a falecida ClockWork.

---  Visão do Narrador - Alguns meses antes no refúgio dos Creepy's ---

Foi numa quinta-feira a noite, Jeff estava sentado em seu "quarto" descançando após um de seus terríveis pesadelos conduzidos pelas vozes de fantasmas e talvez até demônios que o seguiam a todo lugar que ía. Jeff se levantou atordoado, saiu e foi caminhando até o lugar que chamavam de "refeitório" ; Encontrou Toby tentando dizer algo para Clock, aquela garota o irritava e lhe era estranha - Olha vejam só quem fala.

"Que tipo de pessoa usa um relógio no lugar do olho ?"- Pensou Jeff.

Ele sentou em uma cadeira vazia e se debruçou sobre a mesa de metal, aquele lugar fedia ou era apenas sua roupa ? Ignorou aquilo e prestou atenção na "conversa" deles :

- Hey Ticci, você está agitado hoje, foram as vozes denovo ?- Perguntou ela sentada na mesa ao lado dele como se não quisesse nada.

- E-E-Eu estou b-bem ... Eu n-não estou t-tão agitado h-hoje...- Ele respondeu com dificuldade, a gagueira era o que a fazia rir tanto. Coitado.

- Estou vendo !- Ela riu mais um pouco e olhou para Jeff, ele não percebeu quando ela se aproximou, apenas levantou a cabeça para vê-la depois do silêncio entre eles. Ela parou na frente dele e disse - Jeff, o que você tem ? É feio ouvir a conversa dos outros ...-.

Ele a olhou com cara de desprezo e se levantou apoiando nos braços, encarou ela com aquele sorriso que não fechava, ele não estava com sua faca, aquilo complicaria caso começassem uma briga. Ela o olhou com um rosto indecifrável mas ele já sabia o que ela queria :

- Clock ... Porque você não vai se fuder e me deixa em paz ?-.

- Porque você não vem me fuder?-.

Ele rosnou como resposta. Ela gargalhou e se levantou ignorando ele, saiu em direção ao lugar em que dormia e Toby se levantou de onde estava, indo até ele :

- P-Porque você a odeia tanto ?-.

- Toby, eu não te devo satisfação. Você é quem devia me dizer o porquê de gostar tanto dela.-.

- E-Ela é bonita, você não vê ?-.

- Não. Eu muito agradeceria se ela morresse, apenas a quero longe de mim. Quero distância dessa puta oferecida .-.

- Não t-te entendo, devia a-agradecer por ela gostar de v-você, ela não me o-olha como nada a mais que um a-amigo.- Toby sussurrou algumas coisas sem nexo para si mesmo enquanto dava mais tiques nervosos.

- Toby, come ela logo. Estou cansado de ver você babando por ela e do jeito que ela é vadia aceitaria ir com você pra cama em um piscar de olhos !-.

- Ela não é esse tipo de m-mulher ! Ela é ... Perfeita para mim.-.

--- Visão do Narrador - Agora ---

- Você disse a mesma coisa da última vez e agora a garota está morta. Você não conseguiu transar com a Clock da última vez, vai deixar acontecer de novo ? Talvez seja essa a intenção do Masky agora.-.

- Não vou deixar acontecer.-.

- E o que te garante ? Já parou para pensar que ele gosta dela ?-.

- Ele não gosta dela, gosta da Ann.-.

- Ann já era faz tempo, pode ser só um fetiche dele pegar enfermeiras, mas não acha estranho essa preocupação toda dele com ela ? Mesmo com a Ann ele não mostrava estar interessado ou preocupado com ela -.

- Você já devia saber que o Masky é o ser mais difícil de se apaixonar no mundo, ele nunca mostrou interesse sério em alguém antes, porque faria isso agora ?-.

- Eu não sei, mas é estranho -.

- Eu gosto dela, não vou permitir que ele a tenha apenas para poder me irritar.-.

- Se você diz ... - Jeff olhou para o lado e viu que Hoodie, Masky e a garota se aproximavam.

Toby fez sinal para que Jeff não dissese nada e olhou de novo para Júlia, viu o quão bonita estava com seu cabelo preso em um coque alto e arrumadinho com seu belo pescoço fino e delicado a mostra. Ela olhou para ele e sentiu o rosto arder quando viu que tanto ele quanto Jeff estavam sem roupa : Jeff apesar de ter um rosto assustador, não era de se jogar fora. Corpo magro e malhado como o de Toby e Timothy, com excessão de Timothy que era mais alto e encorpado como Hoodie, que ao olhar com o canto do olho já estava sem roupa também. Ela ficou admirada com eles, eram como modelos, só que assassinos.

- Eu vou pro carro !- Disse ela se virando mas foi barrada por Hoodie que a segurou pela cintura e a pôs por cima do ombro - Hey! Me solta !-.

- Claro !- Ele a soltou dentro d'água, ela emergiu e olhou furiosa para ele.

- Hey !? Isso não se faz !-.

Saiu da água e olhou para Jeff que ria descontrolado com a cena, ela estava ensopada e todos ali riam, incluindo Timothy que somente em ocasiões raras ria abertamente e isso a fez sorrir também : Mas então lembrou que foi muita "irresponsabilidade" de Hoodie a jogar daquela forma, poderia ter se afogado :

- Gostou do banho ?- Hoodie perguntou ainda rindo dela.

- Você me paga ! Olha isso, agora estou toda molhada !-.

- Mesmo, é ?- Jeff riu com o duplo sentido da frase, ganhando um "Toca aqui" de Hoodie.

- Cala a boca, aberração !-.

- "Aberração"? Cresce primeiro e depois vem falar comigo.-.

- Que vontade de te afogar aí.- Ela sussurrou e viu Timothy tirando a roupa, não se incomodou, já o havia dado um banho.

- Parem de discutir, vocês são chatos !- Ele se aproximou mais da água e ela teve uma idéia. Chegou mais perto dele e apontou um canto qualquer na água :

- Tim, o quê é aquilo ?- Ele se inclinou para olhar quando foi surpreendido por um empurrão dela.

Ele caiu de cara na água e enquanto todo mundo ria, ela sorria vitoriosa. Ele emergiu e olhou ela, sorriu maroto e entrou na brincadeira :

- Agora você não me escapa !- Ele saiu da água e correu atrás dela, que foi pega com facilidade e posta sobre os ombros dele, ele a jogou de novo na água e então começou uma guerra.

Todos se acertando com água, Hoodie ficou na dele apenas observando tudo. Ela mergulhou e foi até ele, Hoodie estava mais perto das pedras, não foi mais longe que isso.

- Porque está parado aí ? Vamos mergulhar !- Ela o chamou, mas ele negou.

- Não, tudo bem, estou tranquilo aqui.- Ele disse normalmente, estava adorando a temperatura da água.

Ela ficou mais perto dele e disse :

- Obrigada por costurar meu braço, não sabia que você entendia sobre cirurgias.-.

- Quando se leva um tiro quase toda semana, você aprende essas coisas.-.

- Ainda assim, obrigada.- Ela deu-lhe um beijinho surpresa na bochecha, ele apenas ficou parado observando ela sair dali, ele estava com o rosto queimando. 

Sussurrou um "Droga ...".

Enquanto isso, os outros três continuavam naquela briga idiota, eles estavam se divertindo com aquilo, embora parecesse mesmo uma coisa séria. Timothy estava tentando afogar Toby enquanto Toby dava uma chave de braço no pescoço de Jeff :  Timothy soltou Toby e mergulhou mais fundo, Abaixou a cueca de Jeff o fazendo entrar em desespero.

- Devolve minha cueca !- Jeff gritou e Timothy jogou a cueca na terra perto de uma árvore - Hey !?-.

- Considere isso minha vingança pelo chute no estômago !- Riu da cara dele.

- Desgraçado ! Como eu vou pegar!?-.

- Se vira !- Masky ria da cara de Jeff e Toby fazia o mesmo.

- Hey, o quê estão fazendo ?- Perguntou Hoodie se aproximando.

Toby e Masky trocaram olhares cúmplices e mergulharam, Masky segurou Hoodie por trás e Toby tirou a cueca de Hoodie a jogando para trás da cachoeira :

- Seus filhos de uma puta !!! O que acham que estão fazendo !?- Hoodie estava com a cara vermelha de tanta vergonha enquanto tentava esconder com as mãos suas "partes baixas".

- Só pra te zuar mesmo ! - Toby riu.

Hoodie o segurou pelo pescoço e disse :

- Se não for para chupar o meu pau, não abaixe minha cueca novamente, entendeu, Rogers !?- Rugiu entre dentes com aquela cara vermelha de constrangimento.

Masky se deu conta que Júlia não estava ali e olhou em volta, Hoodie nadou até onde sua cueca estava, encontrando Júlia sentada atrás da queda-d'água em algumas rochas, isso fez seu coração bater forte : Estava de olhos fechados enquanto passava os dedos no cabelo para arrumalos, sentada como uma princesa sobre os joelhos, sem a saia e mostrando a calcinha preta com rendas no mesmo tecido do sutiã que usava. Sua pele reluzia com o reflexo da água que sem mencionar antes era cristalina, um corpo pequeno mas escultural, com medidas certas de uma boneca, sem marcas de ferimentos antigos, com excessão de uma cicatriz enorme na perna. 

"Talvez seja por isso que ela usa saias longas" ele pensou.

Os outros estranharam a demora de Hoodie e foram atrás, vendo o mesmo que ele. Todos ficaram impressionados com aquele corpinho que ficava muito bem escondido por baixo da roupa, Toby suspirou :

- Nossa ... Incrível ...-.

- Toby !?- Todos disseram ao mesmo tempo lhe dando um tapa na cabeça.

Ela se assustou e abriu os olhos se deparando com eles ali, soltou um gritinho agudo e levantou tentando esconder o corpo :

- Seus pervertidos, o que estão olhando !?-.

- Estou ... Procurando a minha cueca ... - Hoodie disse apontando para o tecido que estava poucos centímetros dela.

Os outros começaram a rir e saíram os deixando sozinhos. Ela pegou a peça íntima dele e o entregou, não exitou e a pôs ali mesmo, por questão de segundos ela não viu a intimidade dele, antes disso virou o rosto.

- Obrigado.- Ele agradeceu, algo que não fazia com frequência, talvez nunca tivesse feito a alguém.

Ela apenas concordou com a cabeça baixa tentando esconder o corpo com a saia molhada. Ele saiu a deixando sozinha, não aguentava olhar nenhum deles, não depois daquilo, pediu :

- Céus ... Por favor, me leve agora ...-.

Continua ...


Notas Finais


Deixem suas opiniões , críticas e elogios são sempre bem vindos !
:3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...