História P.S.: Just You Can Save Me - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Suga
Visualizações 10
Palavras 1.164
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), FemmeSlash, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me desculpem se tiver algum erro.
Nas notas finais eu quero falar algumas coisas que eu considero importante.
Bjus bjus

Capítulo 2 - Two


Pov. Tae

No dia seguinte eu acordei com meu pulso ainda um pouco dolorido mas melhor.


O meu celular tocou em cima do criado mudo. Peguei o celular e vi que era Hobi ligando.

- Alô? - Eu estava com uma voz rouca por ter acordado a pouco tempo.


- Tae? Tá acordado? - Meu amigo parecia ter acordado a pouco tempo.


- Não imagina. Atendi o celular dormindo.


- Haha, que engraçado. Me responde uma coisa: Você sabe da cafeteria que abriu do lado da BigHit?


- Coffe Macchiato? Sim sei. Por que?


- Vamos tomar um café da manhã lá hoje. Ouvi dizer que é muito boa.


- Mas e se muitas fãs lá?


- Você é idiota Tae? Usa a sua máscara óculos e boné. E além do mais, por ser um café muito caro e pouco conhecido, poucas fãs vão estar lá.


- Ata. Entendi.


- Você vai ou não?


- Vou tomar banho e vou pra aí.

Desliguei o celular e fui tomar um banho. Sai do banho e me troquei (Foto ao lado ou na mídia). Sai de casa e tranquei. Decidi ir andando para o café mesmo porque ele era perto da minha casa.


Entrei no café e encontrei J-Hope em uma mesa no fundo.


- J- Hoooooooooope!! - Gritei e todos da loja olharam para mim e depois para ele. Me sentei na cadeira e J-Hope riu.


- Deixa de ser retardado, todos estão olhando.


- Que olhem.


Ele riu e olhou em volta procurando uma garçonete.


Uma moça se aproximou da gente com um sorriso no rosto. Ela parecia amigável. No momento que vi ela eu senti um puxão, como se ela fosse o centro da gravidade.


- Bom dia! Qual vai ser o podido de vocês?


Comecei a encarar ela.


- Um café Latte por favor! - J-Hope sorriu de novo para ela. Ela anotou em caderninho e olhou para mim.


Um arrepio percorreu a minha espinha.


- Senhor, qual é o seu pedido?


Sorri.


- Um macchiato e um kookie... - Continuava a encarar aquele rosto delicado e lindo.


Ela olhou desconfortável para mim mas logo depois repôs o sorriso no rosto.


- Esperem só um pouco. - Ela se afastou e desapareceu atrás da bancada.


- Taehyung! Por que você estava encarando a menina? - J-Hope parecia meio bravo. Como se estivesse com ciúmes.


Ri.


- Você também ficou interessado nela?


Ele me encarou e então virou o rosto corado.


- Deixa pra lá.


Encarei ele agora sério.


- Você sabe que oide contar comigo Hobi. O que foi? Você realmente se interessou nela?


- Deixa pra lá Tae. Vamos falar de outra coisa.


Suspirei.


- Então, você pode me dizer quando você vai lançar a sua mixtape?


Ele riu.


- Isso eu não falo. As armys tem que receberem minha mixtape de surpresa.


Ri.


- Assim você acaba com o coração das coitadas


- Um dia eu pago pelo dinheiro gasto nos hospitais.


Cai na risada.


- Pensei que você fosse bonzinho Hobi.


Ele sorriu.


- Eu sou uma flor boazinha.


Ele fez um coração usando os braços e eu ri.


- Ata.


Nosso café chegou e eu olhei para a moça.


- Obrigada.


Ela sorriu um pouco nervosa. E então sua expressão mudou de nervosismo para curiosidade.


- Desculpa perguntar, mas eu acho que já te vi em algum lugar.


Eu ri.


- Já ouviu falar de BTS?


Ela me encarou confusa.


- N sei. Acho q sim


- Sabe quem é Taehyung?


Ela me olhou supresa


- Você... - Ela colocou a mão na boca. - Ai meu deus! Você quer mais alguma coisa?


Eu ri.


Ela ficou parada olhando para mim suspresa.


- E você é quem? - Ele perguntou para o Hobi


- J-Hope, a sua esperança. - Ele sorriu.


Ela ficou ali parada olhando para a gente


- Eu não faço idéia de quem são vocês mas eu tenho a impressão de que são importantes.


Olhei suspreso para ela.


- É sério isso? - Acho que eu estava um pouco indignado.


- Bem, aproveitem o nosso café. Se precisarem de alguma coisa eu estou ali bo balcão.


Ela se afastou da gente e eu encarei J-Hope.


- Você acha que ela está só fingindo? Acha que é uma A.R.M.Y. disfarçada?


- Improvável. Acho que ela realmente não sabe quem nós somos.


Rio.


- É raro encontrar pessoas assim.


- A gente é famoso mas não pra tanto Tae. Nãoé como se as armys fossem qualquer tipo de pessoa. Elas estão ali para a gente. Pela a gente. Elas são a nossa segunda família. Não sei você, mas as armys, depois da minha família e amigos, são as pessoas que mais amo.


- Você acha que eu não penso assim também? Que eu não sinto todo o amor que as armys me dão? Que elas NOS dão amor! Eu amo mt as armys!


- Falando em armys, eu acho que elas vai se impressionar pra caralho com o novo comeback. Tipo, só pelo o que o Namjoon falou no V App.


- Sim sim


Passamos o resto do café da manhã em silêncio. Quando terminei meu café eu esperei Hope terminar e então levantei eu fui em direção ao caixa.


Olhei para a garçonete e sorri.


- Qual é o seu nome?


Ela olhou para mim um pouco séria e depois deu um leve sorriso. Como se ela soubesse que estava sendo observada.


- Talvez semana que vem eu tenha um uniforme com o meu nome. Se você vier mais vezes talvez consiga descobrir.


Olhei sério para ela.


- Você quer que eu venha mais aqui? Quer que eu vire um cliente frequente?


Ela sorriu para mim.


- Pelo o que Sun Hee me disse, você é um cara famoso. Então deve ter muito dinheiro para gastar em um café não é mesmo?


Ri.


- Quem é essa Sun Hee?


- Minha colega de trabalho. Ela tá no intervalo agora.


- Mas ainda é de manhã.


- A gerente quer me ver trabalhar.


Sorri.


- Então vou vir aqui e te dar muito trabalho. Acho que a sua gerente vai ficar feliz.


Ela riu.


- Tenho certeza que a minha gerente vai ficar satisfeita comigo.


- Você poderia pelo menos me passar o seu número?


Ela riu.


- Não. Pelo menos ainda não.


Olhei para ela sério.


- Por que não?


Atrás de mim J-Hope fez uma tosse forçada para me apressar.


Ela sorriu.


- Deu ₩30,00  senhor Taehyung.


Peguei o dinheiro na minha carteira e quando fui entregar para ela, nossas mãos se encostaram. Senti um choque estranho e do nada meu pulso parou de doer.

Pov. S/N

Olhei para Taehyung surpresa e percebi que meus não estavam mais doloridos. Quando Taehyung e J-Hope foram embora eu arregacei as minhas mangas e tirei os curativos das minhas feridas.


Não havia nada.


Minha pele estava lisa, sem nenhum indício dos machucados dos últimos anos.


O que diabos tinhas acabado de acontecer???


Notas Finais


Então gente, eu só queria falar que eu não tenho mt tempo de sobra pra escrever e postar tds os dias mas eu to escrevendo pelo menos um pouco pra vcs okay?
E tbm eu quero interagir com vcs, então vcs podem me chamar no dd do instagram @nusarakhe ou @key_armys que eu to respondendo todo mundo.
Eu te amo vcs❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...