História Pshychic Ability - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 2
Palavras 605
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oie oie, primeiramente quero dar os créditos dessa história ao Pinterest, não sei se é verdadeira ou não, mas me interessei e decidi reescrevê-la à minha maneira. Fala sobre um tema constante demais, e que muitos de nós nunca param para pensar. Me fez refletir muito, e espero que faça o mesmo com vocÊs --))

Capítulo 1 - A Horror Story


A chuva se intensificava com o fim do dia, molhando a todos nós, meras vítimas de seus pingos gelados e escorregadios. As pessoas, distraídas nas próprias caminhadas, em sua maioria segurando guarda-chuvas que pouco as protegiam da água. Minhas escuras vestimentas – que supostamente deveriam me proteger do frio, não me ajudavam muito na fase mais fria do ano em Osaka.

Apesar de ter me acostumado com a temperatura no Japão, após tantos anos de residência no lugar, eu ainda sentia falta do calor.

Todos os dias, pela manhã, eu tomava café na padaria perto de casa – a mesma torrada com manteiga e uma xícara de café preto (sim, eu gostava de rotina), e depois tomava o trem para o trabalho.

Naquele dia, eu estava completamente atrasado. Acordei depois do horário, tomei café tarde e tive que pegar o trem seguinte. Enquanto eu esperava pelo trem, cansado pela correria, meus olhos encontraram um morador de rua no canto da estação de trem. Seu cabelo e corpo malcuidados e fedorentos, como se não encontrassem água há muito tempo, e suas roupas, sujas demais para serem usadas, estavam rasgadas, com um grande furo no meio. Ele possuía um copo de plástico na mão, estendendo-o para quem passasse.

Uma mulher, corpulenta e quase sem nenhum pescoço, passou em frente ao morador de rua, e então eu ouvi “porco”. Nossa, pensei comigo mesmo. Ele insulta as pessoas e ainda espera que elas o deem dinheiro?

Não muito tempo depois, um homem de negócios passou e dessa vez, o morador disse, “humano”. Certamente ele é um humano, pensei então.

Como de costume, continuei tomando o trem na mesma estação, e na mesma estação de trem permanecia o morador de rua. Num dos dias em que cheguei cedo demais, receando chegar atrasado, fiquei observando as pessoas enquanto esperava pelo trem. Elas passavam, e o morador de rua continuava murmurando curiosas palavras. Nesse dia, um homem magricela, com expressão abatida, passou e o pedinte disse “vaca”.

Ele é magro demais para ser uma vaca, pensei. Ele seria mais um peru ou uma galinha.

Um minuto depois, um homem rechonchudo passou e, precisamente ouvi “batata”.

Batata? Achei que ele chamava todas as pessoas gordas de porco.

Nos dias em que se passaram, eu não conseguia parar de pensar no pedinte, e em seu comportamento intrigante. Continuei tentando encontrar alguma lógica na situação, e falhei miseravelmente.

Talvez ele tivesse algum tipo de habilidade psíquica. Talvez ele soubesse o que aquelas pessoas eram em vidas passadas. Muitas pessoas no Japão acreditam em reencarnação.

Eu o observei por muito tempo, e comecei a pensar que minha teoria estava certa. Eu o ouvi falar coisas como “coelho”, “cebola”, “carneiro” ou “tomate”.

Um dia, minha curiosidade não se aguentou, e eu resolvi pergunta-lo o que estava acontecendo.

Assim que me aproximei, ele disse “pão”.

Depositei algum dinheiro em seu copo, e perguntei pra ele se ele possuía alguma habilidade psíquica.

Ele então sorriu, e me disse “ Sim, certamente. Eu tenho uma habilidade psíquica. É a habilidade que eu obtive há alguns anos. Mas acho que não é o que você pensa. Eu não posso prever o futuro ou ler mentes, nem nada do tipo”.

“ O quê seria, então?” perguntei, abismado.

“Minha habilidade é meramente saber a última coisa que você comeu” respondeu ele.

Eu ri porque percebi que ele tinha razão. Ele disse “ pão”. Exatamente a última coisa que eu havia comido. Caminhei em direção ao trem, balançando as mãos. De todas as habilidades psíquicas que alguém poderia ter, aquela era a mais inútil para alguém como ele.

Será que você notou o horror dessa história?

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado e obrigado por lerem =))


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...