História Psíco (VHope) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Hoseok, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Namjin, Namjon, Romance, Suga, Taehyung, Taeseok, Vhope, Yaoi, Yoong
Visualizações 133
Palavras 1.047
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Suspense, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiii 🦄💙

Capítulo 12 - Filho da....


Fanfic / Fanfiction Psíco (VHope) - Capítulo 12 - Filho da....

-Ele não pode morrer, ele não pode morrer, ele não pode, não pode- Taehyung repetia enquanto apertava Hoseok contra seu corpo, como se isso fosse um pedido a qualquer divindade se é que elas existiam, para que tudo ficasse bem.

Suga sabia que não havia porque se desesperar, não era como se Hoseok estivesse correndo risco de vida, havia desmaiado apenas, e por perda de sangue, mas não diria isso a Taehyung pois sabia o que o psiquiatra queria, queria fazer o garoto sentir, sentir paixão, amor, tristeza, preocupação não importava o que desde que sentisse, e nesse momento ele sentia mesmo que não fosse admitir, não ousou tirar o mais novo de onde estava, apenas amarrou um pano de prato que encontrou em uma das gavetas do lugar na mão de Hoseok para estancar o sangue que ainda escorria e se retirou do lugar para ligar para um médico.

Se dez minutos desde a ligação haviam se passado Suga não notou, o médico chegou rápido, talvez pelo fato de o garoto que estava preso ali ser considerado prioridade do governo local, Taehyung não havia saído de onde estava até que o médico chegasse e quando chegou o garoto fez questão de ajudar Yoongi a colocar Jung em um dos sofás, não sairia de perto dele, não até que acordasse, jamais diria se lhe perguntasse m, mas estava com medo enquanto observava cada movimento que o medico fazia, desde desinfetar a mão do mais velho a sutura, desde furar o braço até a seringa que lhe injetava um remédio. O trabalho do médico ali havia acabado, e ele chamou o guarda para conversar, deixando com ele como proceder ao fim da transfusão e que remédios e quando o psiquiatra deveria tomar, quando o médico estava para se retirar, Kim olhou para as mãos com sangue e para o corpo de Jung desacordado.

-Ele vai acordar não vai ?- O médico achou graça do desespero do garoto por algo que não tinha tanta gravidade, mas não ousou rir.

-Claro, não se preocupe.- Respondeu e foi acompanhado por Suga até a saída.

Quando Suga retornou encontrou Kim ainda olhando para as mãos como se aquele sangue o tivesse impregnando e fosse seu pecado, o pior deles, sorriu com isso, seja lá o que o garoto estivesse pensando agora tinha certeza que ele sentia.

-Preocupado ?- Perguntou Min.

-Não- Respondeu Kim ainda sem deixar de olhar para as mãos, sabia que era mentira, no fundo estava com medo, odiava o médico mas de todas as pessoas que conheceu, ele seria uma das que colocaria em sua inexistente lista de pessoas a quem não desejaria a morte.

-Okay, vou fingir que não vi seu desespero e vou te zoar mais tarde- Rebateu Suga em tom de ironia se sentado ao lado de Tae- Agora para de encarar essas mãos com essa cara que está me dando pena.

-Não estava desesperado, não estou desesperado, não me preocupo com ele, não me importo que morra, pessoas são fraquezas, só não quero que morra por ter me salvado, não quando o sangue era pra ser meu, me faz parecer inútil e ele um herói.- Respondeu já se alterando.

-Culpa ?- Insistia Suga, queria que o garoto admitisse que sentia algo.

-Não sinto culpa, não sinto desespero, não sinto nada- Mentira, estava com medo- O odeio só não vou passar pela humilhação de viver sabendo que ele morreu tentando me salvar.

-Okay, okay- Suga levantou os braços como forma de rendição- Desisto- Se levantou e seguiu em direção ao quarto, antes de sair da vista do mais novo se virou e gritou- Quando ele acordar me chama, preciso tirar isso do braço dele- E voltou a seguir seu caminho.

-Acorda, acorda, acorda, acorda- Kim repetia como uma prece, sussurrando para Hoseok esperando que ele lhe ouvisse e acordasse- Por favor, por favor, prometo tentar qualquer coisa, fazer o que você quiser, só acorda, não me faça passar por essa humilhação- Baixou a cabeça olhando para as próprias mãos onde o sangue agora se encontrava seco.

-Essa cara de preocupado não combina com você- Saiu quase que inaudível a voz de Hoseok, mas que havia sido alto o suficiente para atingir os ouvidos do mais novo, o garoto levantou sua cabeça encontrando os olhos do mais velho e parando seu olhar ali, foram cercados por um silêncio, ficaram se encarando por segundos, talvez minutos até Hoseok quebrar o silêncio- Então vai fazer o que eu quiser ? Tentar o que eu quiser ?- Sorriu, um sorriso coberto de malícia, segundas intenções e zombaria.

-O que ? Espera, espera, espera, você estava acordado ?- Taehyung perguntou com um semblante irritado, recebendo um sorriso do mais velho como resposta- A quanto tempo seu filho de uma puta ?

-Não sei, talvez eu tenha acordado antes do médico chegar ? Ou talvez antes da sua conversa com o Suga ? Ou só tenha ouvido a parte em que você disse que faria e tentaria o que eu quisesse ? Aliás acho que não é má ideia começarmos a dormir de conchinha seu abraço é confortável- O mais velho respondeu rindo, até sentir uma pontada- Aiii- Gritou.

-O que ? O que foi ? O que dói ?- Perguntou Kim com um "leve" desespero sem se importar com o que o mais velho havia dito.

-Minha barriga, estou com fome cara- Ri Hoseok- Está preocupado comigo amor ?- Provocou.

-Me chamou do que desgraçado ? Não, não estou preocupado com você, não hesitaria em lhe deixar morrer desde que não fosse tentando me “salvar”- Levantou se aproximou de Hoseok e disse- Da próxima vez não banque o Herói, não lhe pedi isso, médico “zinho” de merda- E foi em direção ao quarto mas antes de bater a porta do mesmo pode ouvir o mais velho gritar da sala “Vou te punir quando eu melhorar amor se prepare, e obrigado por se preocupar comigo”.

Enquanto isso na sala um sorriso moldava os lábios do mais velho que sussurrou para si mesmo.

-Parece que te fiz sentir alguma coisa não é Taehyung ?, mas eu quero mais que isso, e eu vou ter- Sorriu- Muito mais.










Eu te quero muito, muito, muito, muito
Eu te quero muito, muito, muito, muito, muito, muito
BST- BTS.

Notas Finais


Gente a história tá boa ? De verdade mesmo ? Kkkkkkkkkkkkkk

🦄🦄🦄💙 Amo vocês perdoem minha burrice e não desiste de mim.

"Quero escrever uma fic Jikook onde Jeon terá câncer, mas não consigo pensar o Jimin, como médico ? Melhor amigo ? Ou um famoso que conheceu o garoto em dia de exames de rotina ?, me ajudem ?"


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...