História Psicologic - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Pink
Personagens Jisoo
Tags Se Tiver Coragem Me Ama, Wallace Huo
Exibições 23
Palavras 4.404
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi

Capítulo 1 - Único (01)


Fanfic / Fanfiction Psicologic - Capítulo 1 - Único (01)

        Enquanto eu caminhava naquela grande floresta,eu sentia o medo me percorrer,escutei um grito e comecei a chorar mais ainda,corri entretanto parecia que eles eram mais rápidos,quando passei perto de um lago vi meu reflexo,eu tinha voltado no tempo,eu tinha voltado a ser a prisioneira deles.

Senti uma mão me tocar,eles tinham me pegado,senti uma dor  e...

-SOCORRO!

Acordei,eu estava na minha cama,lágrimas saíam dos meus olhos,olhei em volta estava tudo calmo,balançei a cabeçae ouvi o meu celular tocar,o peguei e atendi:

-Alô?

-Sungna,sou eu,venha para a empresa agora teremos uma reunião em vinte minutos.

-sim senhor.

 

   Levantei e deixei o celular na cama,fui até o guarda-roupa e peguei uma jeans preta e uma blusa de manga da mesma cor,optei por um scarpin bege ,peguei uma toalha e adentrei o banheiro que fica dentro do quarto,tomei um banho rápido e me vesti.Sai do quarto e fui para a cozinha abri a porta que dava acesso a garagem,desci as escadas e cheguei no meu carro,adentrei e coloquei a chave na ignição,abri o portão eletrônico e sai,dirigi até a cidade,minha casa era um pouco afastada,era no meio de uma floresta,decidi que não aguentava o barulho da cidade a noite,eu tinha pensamentos ruins quando uma música alta começava nas noites de sexta,então decidi me mudar.

 

       Cheguei em frente ao grande prédio,estacionei e desci do carro,andei até chegar no elevador,entrei e apertei o botão logo chegou no andar,sai e fui até a sala de reuniões,a minha equipe tinha chegado,algumas pessoas desconhecidas também estavam ali,me sentei na poltrona e depois de cinco minutos a porta foi aberta novamente,quem entrou foi Wallace Huo,assim como eu ele também é um psicológo criminal e investigador,ele trabalha na ´´equipe rival´´ eu nunca fui muito com a cara dele,parecia metido e arrogante,muitos falam que meu jeito é igual ao dele,somos os melhores da cidade,só não entendia o por que dele estar aqui.

 

 

    -Licença senhores,bom desculpa a demora e vamos começar a reunião.Vocês dois-ele apontou para o Huo e para mim- já sabem que são os melhores da cidade,isto se não forem do mundo,pensam quase igual,vêm o que o mundo não vê,então temos três casos-ele deu uma pasta para nós dois,peguei e a abri,estava escrito ´´caso da floresta´´-  Só vocês podem resolver isto,entretanto...Juntos.

Olhei meu chefe com uma cara tipo ´´WTF?´´  

-não trabalho com mulheres.

ouvi Huo falar

-Machista.

disse baixo porém ele escutou,me olhou com um olhar mortal e eu voltei a olhar meu chefe.Ele sorria,AHH velho escroto,você me paga,meu deus do céu.

-eu pego estes casos,mas tem certeza que vou ter que trabalhar com ele?

olhei Huo com uma cara de nojo,ta brasil,EU ODEIO ESTE CARA.

-sim,entretanto,se um dos dois não aceitar trabalhar junto o outro não podera pegar o caso.

-eu topo!

dissemos juntos,o senhor Vang~~meu chefe~~ sorriu e entregou uma pasta

-as outras duas entregarei assim que resolverem está.

ele saiu da sala e aquele povo também,eu olhei Huo e ele também me olhou,levantamos juntos e saímos pela porta,entramos no elevador e antes dele sair ele me olhou e em seguida sussurrou

-amanhã neste lugar-me entregou um papel- as dez da manhã e foi embora.

-metido.

sai e fui até meu carro,entrei e fui para o supermercado,precisava  fazer compras a maioria quem faz é July,ela é quem arruma minha casa,faz comida e compras,ela é meu braço direito,levou anos para eu contratar ela,eu precisa arrumar a confiança primeiro e isso demorou um pouco.Mas voltando,July estava doente,não iria deixar ela trabalhar daquele jeito então  ela voltou para a família na china,demorei uns vinte minutos no mercado e mais duas horas de carro até chegar em casa,eu disse que era longe!Estacionei na garagem e subi pela mesma escada,quase nunca eu usava a porta da frente,deixei as compras no balcão da cozinha,subi as escadas e abri a porta do  meu quarto,comecei a retirar minha roupa e entrei no banheiro,liguei a torneira e deixei a banheira encher e fui para frente do grande espelho que fica perto da pia,olhei meu corpo,olhei minhas coxas,meus braços,perto da minha costela direita,ainda tem cicatrizes,ainda tem sinal deles em mim,uma lágrima caiu quando ouvi a risada do pior deles,fechei os olhos e decidi por entrar na banheira,fechei o registro e encostei minha cabeça no encosto da banheira,fechei meus olhos com intuito de me acalmar,tudo piorou,me afundei na banheira e quando senti a falta de ar voltei e abri os olhos,sai da banheira e peguei minha toalha indo até meu quarto.

 

    Meu celular tocou,o peguei era mensagem,desbloquiei e vi a mesma:

 

     ´´ I Miss You Little Girl  :)´´

meu coração bateu mais rápido,não era de hoje que eu recebia estas mensagens,eu sabia quem era,eu sabia que eles me queriam de volta,eu fugi deles,eu me salvei por estes anos entretanto sabia que eles voltariam um dia e eu não iria correr,seria a última vez alguém iria morrer nesta história e eu torcia que não fosse eu.Joguei o celular na cama e me troquei,me deitei e assendi deixei a luz ligada,eu durmo assim.Já tentei dormir com a luz apagada,porém acordava  gritando e chorando lembrando dos cinco anos que vivi em completo horror.

 

                           ^Outro Dia De Manhã^

 

          Levantei,era uma oito da manhã,faltava duas horas para me encontrar com Huo,decidi tomar um banho,depois do banho eu desci até a cozinha e preparei um café com um misto quente,me sentei na bancada e comecei a comer,depois de comer,deixei o preto e o copo na pia e fui  até a sala,liguei a TV e me sentei no sofá branco,decidi colocar em um canal de desenho,porém não prestei atenção,depois de quinze minutos eu  resolvi me trocar já que era nove e meia,vesti um jeans azul justo e uma regatade setim preta,coloquei uma camisa jeans leve por cima,para falar a verdade odeio sair com meus braços expostos,coloquei um salto preto e fui para a garagem,desta vez eu abri o  portão então foi umas das primeiras vezes que sai pela porta da frente.Isto é realmente um milagre!

 

    Quando estacionei na frente da csa Do Wallace já era onze da manhã,demorou um hora,pois eu tinha saído de casa as dez,a casa dele era ´´perto´´ da minha,eu tinha que atravessar uma montanha para chegar,ele também morava em uma floresta,desci do meu carro e fui em direção da porta,toquei a campanhinha e ele atendeu com cara de pouco amigos.

-Está atrasada!

-você me deu a hora,eu não disse que ia concordar com ela!

ele bufou e me mandou entrar,a casa dele era bonita parecia um pouco com a minha mas os móveis eram de cores fechadas os meus a maioria tem cor branca,marrom,preta,azul.Tá não é tããão colorida assim.

-vamos conversa no meu escritório.

eu acompanhei ele,ele abriu a porta,esperei ele entrar e em seguida imitei ele,o mesmo fechou a porta,o escritório era bonito,tinha as cores preta e branca,sua mesa era de vidro e tinha um computador nela,em sua frente duas cadeiras ele se sentou na poltrona e eu me sentei na cadeira.

-Já olhou a pasta do caso?

ele me perguntou e eu respondi em um ´´aham´´,O caso se tratava do desaparecimento de várias crianças,tudo em uma floresta.

-crianças não somem assim,provalvemente tem algo ai.

ele disse

-tendo o fato que a maioria das crianças tem a estatura baixa,com a idade de 12 a 14 anos,todos meninos,então a pessoa que fez isto tem pequeno porte e sem muita massa muscular.

-Outro fato é que eles demoram um certo tempo para desaparecer,a diferença de caso para caso é de três meses.

-vamos saber primeiro,o que eles vão fazer lá,o que os atrai para a floresta.

Ele assentiu,levantamos e saímos da casa,cada um foi para seu carro,eu segui ele,quando chegamos,eu desci e ele fez o mesmo.

-melhor a gente ter vindo a noite,agora não vai ter nada aqu...

o puxei e agachei,ele me olhou assustado,eu apontei para um cara entrando na floresta.

-deve ser o assassino.

ele sussurrou

-ah você acha?eu tenho certeza.

ele revirou os olhos,fomos segui-lo,ele caminha olhando para trás,por um momento ele acabou nós vendo e saiu correndo,começamos a correr mas nada adiantou,estavámos ´´perdidos´´ na floresta,voltamos para o carro.

-ele vai ficar esperto agora,não adianta voltar aqui.

eu disse

-vamos  mandar a policia vim aqui,talvez eles achem algo.

Huo sussurrou,ele chamou reforços e logo chegaram,entramos com eles na floresta,tinha uma cabana no meio do mato,quando entramos tinha o cheiro horrível,vários corpos de crianças,meu coração disparou e meus olhos moralham,eu  forçei para não chorar.

-por isso que odeio trabalhar com mulher,vocês ficam magoadas e emotivas por tudo.

Wallace disse

-imagina ser  for alguém que você ama no lugar destas crianças.

-Não tem ninguém que eu ame.

-você não ama ninguém?

ele riu sarcástico e eu bufei indo para perto de um policial.

-Vasculhe a área,encontrem o suspeito e investique quem é o dono desta cabana.

falei e ele assentiu saíndo de perto de mim,observei que na parede tinha foto de todas as crianças em momentos  de lazer,ele tirava as fotos escondidas

-Senhorita 

um policial me chamou,o olhei e ele apontou para uma escrita no chão

-Huo

 ele me olhou e eu apontei a marca,ele se aproximou e agachou no chão observando melhor,estava escrito em japonês,Huo olhava com uma cara de dúvida,eu li e estava escrito:

-Quando a luz se abaixar,os doces chegaram,quando você não observar,eu estarei lá,quando você me seguir eu estarei te esperando,com doces que mais tarde sera tirado de você junto com sua vida.

-fala japonês?

Huo me perguntou se levantando

-meu pai era japonês.

eu andei até lá fora com um pouco de medo dele tentar pergunta o porque deu usar o ´´era´´,aproveitei e me aproximei do policial.

 

    -Achou algo?

-não senhora.

ele disse,depois de algum tempo fomos embora,Wallace (notas da autora:confuso a troca de nomes né?eu sei! mas é que prefiro o ´´Huo´´ no nome dele e enquanto a Sung não for mais íntima dele,ela vai o chamar de Huo depois muda para Wallace,okay?!)  Disse que  este era um caso  fácil.

-Vamos para a delegacia.

Ele disse,demorou um pouco para chegar,já estava dando três da tarde e eu estava com fome.Chegamos,desci do carro e o acompanhei até lá dentro,o delegado falou que ia procurar as informações da cabana,enquanto isso ficamos sentados,a fome tava me matando então eu disse qe iria dar uma volta,fui na cafétaria ali perto,entrei e a moça veio me atender.

-Bom Dia senhorita,deseja algo?

-sim por favor,dois cafés para a viagem.

ela assentiu,depois de cinco  minutos ela voltou,paguei e fui de volta para a delegacia,quando eu sentei entrei um copo para Huo e ele me olhou surpreso

-que foi?

eu ri da cara dele

-nada.

bebemos o café,ta não era um almoço mas ajudou a enganar.O delegado nós  chamou e fomos até a sala dele,ele entregou uma folha para nós e começou:

-Daniel Thurnel,67 anos,dono da casa mora na rua Jucelino 234.

Saímos da sala rapidamente,fomos para o carro e logo estávamos em frente a casa,toquei a campanhinha e uma senhora atendeu,ela sorriu para nós 

-Bom dia senhora,aqui é a casa de Daniel?

-sim,é aqui.

-ele está?

olhei ela esperando uma resposta

-está.

-podemos conversar com ele?

ela assentiu nós deixando entrar,ela nós mostrou a sala e pediu para a gente entrar,assim fizemos,ela foi chamar Daniel e ele logo apareceu  e se sentou

-Como posso ajuar?

ele disse e eu suspeitei,ele era alto,não pode ser ele.Olhei Huo que olhava o homem com atenção,ele já tinha pensado no mesmo que eu,então disse:

-a cabana,na floresta é sua certo?

-sim.

-o senhor vende ela?aluga?

perguntei

-atualmente o Sunni está alugando.

-sunni?

-ele mora no final da rua,número 270.

-no que ele trabalha?

perguntei

-a família é dona de uma padaria,ele trabalha lá.

Olhei Huo que disse ´´obrigado´´ para o senhor,saímos de lá práticamente correndo,eu pedi ajuda da policia,entramos na padaria que era ao lado da casa,o tal Sunni nós olhou e correu,corremos também,ele subi em um beco

-pegar seu carro e fecha o final do beco,eu vou atrás dele por aqui.

Eu assenti e subi o pequeno morro,entrei no meu carro e dirigi até fechar o beco,logo o menino apareceu,ele tentou voltar entretando Huo o pegou,ele o prendeu  e a policia chegou,voltei meu carro no lugar e fui para casa quando percebi que a policia cuidaria de tudo,eu estava faminta.

 

                              ^~Uma semana Depois~^

 

       -Oi,tem comida pronta?

Wallace entrou na minha casa,nesta uma semana do envestigamento novo o ´´Desaparecimento da Youtuber´´ um dia acabei levando Wallace para casa e eu cozinhei para ele,então todo dia ele está vindo aqui em casa comer.Nesses dias pude conhecer um pouco mais dele,ele não era um cara metido,sim,ele é frio,misterioso,mais também é legal,engraçado e bonito,resolvi ir para  a cozinha,ele já estava comendo então me sentei e comecei a comer também

-eu acho que te viciei na minha comida.

-na verdade não,eu não sei cozinhar e os restaurantes são longes-o olhei com um olhar mortal-to brincando,sua comida é muito boa.

-Obrigado.

Depois de comer,decidimos trabalhar,vimos alguns vídeos dela na internet e ele achou que fosse o ex dela,então resolvemos marca de ir na delegacia amanhã fazer uma reunião para o caso e chamar o ex namorado.

 

      Wallace foi embora,eu troquei de roupa e me deitei,recebi uma mensagem e até sabia quem era,peguei meu celular e abri o aplicativo : ´´hi my little girl:)´´  Joguei o celular na cama e fechei os olhos,eu não queria envolver ninguém nisto,como já dito.Eu resolvi  dormir mas no meio da noite bateram na minha porta,fui atender e era Wallace.Eu me assustei,era dez da noite.

-o que faz aqui?

-meu carro quebrou no meio da estrada,vim para cá de pé.

-por que não foi de pé até sua casa?

-porque ele quebrou mais próximo a sua casa.

-entra!

dei espaço para ele entrar,começou a chover assim que ele colocou o pé dentro da minha casa,comecei a pensar na onde ele dormiria até sentir ele pegar no meu braço e o puxar,levei minha visão até ele e ele olhava minha cicatriz no braço direito,aquela era a mais dolorida de todos,me lembro daquele dia como se fosse hoje.

 

      FlashBack On:

 

 

      -Hey Little Girl

ouvi a voz do que eu mais temia,eles entraram naquele porão fedido e abandonado,que para mim tava virando minha casa.Olhei o rosto de um deles e ele me deu um tapa quando viu que eu o olhava,um deles foi até a corrente e a puxou fazendo meu braço doer,ele a prendeu deixando meu braço direito reto e dolorido pela falta de movimentos nele.Eu vi o brilho da faca na mão dele,ele me olhou e sorriu em seguida se aproxímou de mim e logo disse:

-Ta com saudade da dor pequena?-Ele colocou a faca no meu antebraço e a forçou para baixo e fez um caminho até o meio quase perto do meu pulso,soltava gritos enquanto eles riam.

 

 

      FlashBack off:

 

 

    -O que é isto?

ele perguntou,puxei meu braço

-nada,vem eu vou te mostrar o quarto.

Ele me seguiu,mostrei ele o quarto de hóspedes,entreguei a ele uma camisete um short que era  do meu ex,mas ele não precisa saber né?!Eu fui até a cozinha e cozinhei uma sopa,avisei a ele a existência  dela e fui para meu quarto,tava tudo na passiva quando aconteceu um apagão.

-Merda.

Levantei e corri até a cozinha,bati meu pé na escada  e quase ( Kai ta parei) Cai,procurei uma vela mas não achei,senti alguém tocar meu ombro e dei um pulo para cima,ouvi Wallace rir e eu tinha esquecido da existência dele.

-Achou?

fiz um cara de dúvida e ele pareceu entender meu silêncio 

-as velas.

-ah,não!

-vamos sentar até voltar?

respondi com um ´´aham´´ e fomos até o sofá,eu odeio escuro,eles me torturavam a noite,aquilo me dava medo,parecia que eles iriam entrar pela porta da sala e começar meu pesadelo novamente.

 

    Alguns minutos em silêncio,ele voltou a me perguntar sobre a cicatriz e eu resolvi contar para ele.Era mais para ele parar mesmo ou..eu confia nele?!

-Tudo bem.Quando eu tinha quinze anos de idade,meus pais foram mortos,os assassinos viram que não tinha só eles em casa,me acharam,eu achei que eles iam me matar porém,eles me levaram,eu desmaiei no caminho,quando acordei estava em um lugar escuro,era horrível foi quando uma noite,cinco homens entraram naquele lugar,eles começaram a me torturar,isso durou cinco anos até que um dia um deles acabou me soltando e o idiota tinha deixado a porta aberta,então eu simplismente o desmaiei e fugi.Agora aqui estou com 25 anos.Fim,bela história não?!

Eu olhava para as árvores enquanto eu  contava a ele a história,algumas lágrimas caíam,eu me sentia fraca perto dele agora,eu me assustei quando ele me puxou e me abraçou.

  -Fico feliz que me contou isto,significa que você tem confiança em mim e tudo está bem agora,afinal tudo acabou.

eu fiz um barulho com a boca concordando com o que ele disse.

 

 

      Acordei de manhã e acabou que dormimos no sofá,mesmo com a falta de luz,eu não tive pesadelo,a gente dormiu abraçado,eu me senti protegida nos braços dele,ele ainda dormia então resolvi fazer o café,optei por fazer café com leite,pão,frutas ee suco de laranja,coloquei tudo na mesa,antes de subir para meu quarto vi se ele ainda dormia,tomei um banho rápido e sai do banheiro já vestida com um moletom e short,desci fazendo um coque e ele ainda dormia,fui até lá e o cutuquei,ele resmungou e voltou a dormir,cutuquei novamente e desta vez ele acordou e me olhou e eu disse:

-tem café na mesa.

Ele assentiu e se levantou,fui até a lavanderia buscar as roupas dele,as coloquei no sofá e subi as escadas,não estava com fome,eu entrei no meu escritório para arrumar as coisas da reunião,percebi pelo reflexo do computador que Wallace estava parado na porta.Eu me virei e o olhei

-não vai comer?

ele estava com um copo na mão.Eu neguei com a cabeça e voltei a arrumar

-por que?

-não to com fome!

-está roupa não combina com você.

eu olhei ele e ele riu,eu coloquei tudo na bolsa e falei para ele se arrumar,entrei no meu quarto e escolhi uma calça jeans preta e uma blusa de manga branca com um tênis também branco,prendi meu cabelo em um rabo de cavalo  e desci,Wallace estava pronto,eu dei carona para ele até a delegacia,estacionei e descemos,ele foi na frente e eu atrás,ele segurou o elevador para mim e eu entrei,ele apertou o botão e fomos em silêncio,entramos e todos estavam lá,sentei do lado de Wallace,era uma mesa grande e redonda,um policial nós ajudou com os slides,colocamos um vídeo em que ela falava do fim do namoro.

 

    -Tá,mas por que ela desapareceu?

um policial perguntou,eu pensei um pouco mais até que tive uma lembraça

-ela conhece o sequestrador.

todos da mesa me olhou,Wallace também,um policial levantou a mão

-já sei ´´por que?´´.Simples,naquela noite o porteiro não viu ninguém de suspeito entrar,nem mesmo o ex,então isto indica que a pessoa mora no prédio,no vídeo que ela enviou mas não chegou a ser entregue por falta de internet em um momento ela ouvi a campanhinha tocar,ela acabou apertando o  botão de envio ao invés de pausa,o porteiro iria telefonar em caso de visita,se ela foi com o sequestrante e antes que me pergunte o ´´por que de você saber que ela foi?´´ no apartamento não tinha sinais de luta,então isto chega a um lugar,a ´´amiga´´ dela mora no andar de cima.

 

   Alguns me olhavam assustados  e Wallace olhava sorrindo,o comandante mandou chamar a amigo e eu mandei chamar o namorado também,eu sabia de tudo então deixei o resto com a policia,Wallace me acompanhou até em casa,ele almoçou lá,depois o levei para sua casa,ele me agradeceu,voltei para casa e recebi um cartão,peguei assustada,abri e eram fotos da noite que Wallace passou aqui comigo, no verso delas estava um ´´:)´´  eu joguei as fotos no fogo e entrei em casa rapidamente,raiva,era o sentimento de agora,a campanhinha tocou,abri com a arma escondida atrás das costas,era um policial,ele me entegou uma pasta com o terçeiro caso e disse:

-Naquele caso,o irmão da vítima tinha pegando a namorada do sequestrador,ele querendo vingança sequestrou  a garota,ela está viva graças a vocês.

-tudo bem,obrigado.

ele acenou e foi embora,abri a pasta e estava escrito ´´Assassinato Na Universidade´´.

 

 

                                     ^~~3 dias depois~~^

 

         Estamos indo em direção a uma balada,meu deus do céu,chegamos lá e só tinha adolescente ,droga,sexo.Resumindo vai dar merda.Wallace tinha colocado uma escuta em mim,fui em direção ao bar e me sentei,o cara que eu estava procurando estava em uma mesa,ao lado do balcão,dava para ele me ver e eu ver ele.Leh,uma amiga que voltou de Londres estava junto com Wallace,ela é meio doidinha da cabeça mas é uma pessoa que confio até de olhos fechados,ela falava coisas doidas e eu me força para não rir,gente,haha.

-miga,tem uns gatinho aqui,nossa senhora das xarlotinhas doidas,quis homens.Miga se você não for pegar o zé droquinha ai do bar,eu pego.

eu ri baixo e logo ouvi a voz de Wallace,admito fiquei excitada com  a voz dele bem no meu ouvido,outra coisa que admito é que bebi um copo de um treco verde e não to me sentindo 100% normal,parecia que 50% queria ´´dar´´ pro Wallace,20% tava querendo sair de  lá e os outros 30% tava viajando,balancei um pouco a cabeça e parece que 20% voltou ao normal e te garanto não foi a parte do querer dar pro Wallace,olhei para o cara e ele percebeu minhas olhadas,sorri e virei o rosto,mexi no cabelo e logo senti alguém do meu lado,sorri e virei o rosto,SABIA,sorri para ele que mordeu o lábio inferior  e chamou o barmen,ele me olhou e pediu uma bebida e disse:

-nunca te vi aqui.

-nunca vim aqui.

-adoro carne nova!

-adoro garotos com atitude!

-então qual seu nome?

-me chame do que quiser.

-na cama posso te chamar ?

-se quiser ir para uma agora.

ele sorriu safado e me puxou até as escadas,subimos e eu o parei e ouvi:

-quarto 402.

era a voz do Wallace,o puxei para o quarto 402.Então foi a vez da leh:

-tentar prender ele na cadeira,tamo escondido no banheiro.Tem uma corda na cama!

Ai meu rim.Entramos no quarto e  então ele veio e eu logo perguntei

-já viu 50 tons de cinza?

ele sorriu e assentiu

-então,tava com vontade de sei lá,você ser a ana e eu o grey,que tal?

-sério?

-não brincadeira,é claro que é e também se não quiser,arrumou outro.

-ta,mas antes tira a roupa.

-senta primeiro

ele fez o que eu mandei,assim eu peguei a corda e o amarrei,vi se tava forte e dito que assim,abri a porta do banheiro e os dois saíram,Wallace deu um murro nele e eu o olhei tipo ´´WHAT?TA MALUCO?´´

-ele queria te ver nua.

Wallace respondeu e eu ri,leh me olhou com uma cara tipo :CONTA TUDO

Leh perguntou se estava bem deixar os dois sozinhos,ele disse que sim,saímos do quarto e fomos em direção ao sofás,me sentei e ela logo falo:

-VOCÊS NAMORAM?

-menina,fala baixo,não.

-já transaram?

eu lembrei do ponto e o tirei o desligando,vai que ele escuta a fofoca.

-uma,tá duas vezes.

Lembro a dois dias atrás,ele foi lá em casa e enquanto eu tomava banho ele consertava a pia da cozinha,quando eu sai,estava só de toalha e ele entrou no quarto sem camisa,ele me entregou uma pasta,porém quando me viu simplismente me agarrou,acabou rolando e depois que li a pasta entendi o porque das cicatrizes nas costas e no peito dele,ele tinha sofrido como eu.

Na segunda foi no escritório dele em uma das nossas brigas de quem tinha mais respeito diante a policia.

 

 

 

                                          (dois dias depois-na floresta)

 

 

 

 

         Naquele dia,eu estava sentindo que algo ruim aconteceria,meu celular tocou,abri a mensagem    ´´little girl,temos saudades,infelizmente não vai vir sem medo,não é?seu amado está com você,certo?estamos querendo você e se não for você será ele,então olhe para trás,tem um homem com a arma apontada direto para ele,então se não quiser o perder como perdeu seus pais,venha daqui 5 minutos para a estrada de terra :)´´

 

  Olhei  para trás e tira mesmo um homem apontando para Wallace,o puxei,ele me olhou assustado,segui até perto dos policiais e o olhei dizendo:

-melhor a gente se separar,vai ser mais rápido achar provas.

-também acho.

o comandante disse.

-eu vou com você.

Wallace começou a me seguir e eu parei o olhando

-NÃO,quer dizer não preciso,além do mais qualquer coisa eu grito.

-promete?

-de dedinho.

eu ri e ele também,ele me deu um selinho e foi para o outro lado,quando ele sumiu da minha vista,eu corri e logo cheguei na estrada,vi um carro preto e um deles me esperava na porta,ele estava com um sorriso no rosto.Senti algo tampar minha respiração e eu desmaiei.

 

 

               -22:30-15/10/2016  cativeiro...

 

 

   Acordei no mesmo lugar,meu corpo parecia mole e dolorido,eu senti o mesmo medo de antes,a porta foi aberta e uma voz falou:

-Bem Vinda de volta little girl,sabe tentamos achar outra,mas nenhuma tinha a mesma esperança de vida mesmo após vários anos presa,foi fácil te achar,triste você trabalhar com a policia,porém você é nossa garota agora.

Olhei em volta e nada mudou,eu ignorava o velho,outros dois entraram na sala ou porão,pelas minhas contas faltava dois,então contei.

1-eles se aproximavam

2-eles tinham a intenção de tirar minha roupa

3-não conseguiram

4-ele mando um pegar a faca

5-ele sorriu pra mim

6-o outro voltou com a faca

7-ouvímos um barulho

8-um foi ver

9-ele voltou morto

10-Wallace entrou com a policia no porão.

um deu voz de prisão só que acabou sendo morto pelo Wallace e o outro foi morto quando jogou  a faca em direção a um policial.

 

 

 

                                   ^~4 anos depos~^

 

 

 

-OMMA,OMMA.

olhei o pequeno Luck e ele subiu no meu colo e começou a tampar o rostinho com as mãos,Wallace logo apareceu com Saori nos braços

-Saori ta cheia de chocolate nas mãos.

meu filho de 4 anos falou,eu levantei com ele no colo e comecei a correr

-vamos pegar a omma e o luck Saori?

Wallace dizia rindo,só ouvi a risada da Saori,parei quando deu fim do corredor

-estamos sem saída filho.

Ele me olhou e riu quando a mãozinha de Saori tocou seu rosto o sujando de chocolate,logo foi o meu e Wallace parou de rir quando sentiu seu rosto sujo,ele me olhou e me mandou correr,eu ri e corri com as crianças atrás de mim e o Wallace atrás de nós,acabou que caímos na piscina,Wallace caiu em seguida e logo veio me beijar.As crianças ficarm brincando e eu e ele ficamos abraçados 

-Em você encontrei o que faltava em mim,eu mostrei minhas cicatrizes          e você não as julgou,eu vi as suas e vi o quão perfeito você é.Eles me ensinaram que é errado amar e você me ensinou que no amor há salvação,eu te amo.

sussurrei e ele sorriu  me beijando

-Eu também te amo.

 

 

   

                                   FIM...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...