História Psicologicamente loucos - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Vhope, Vmin, Yoonkook, Yoonseok
Exibições 17
Palavras 1.394
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpem não ter postado ontem mas eu decidi passar mal
ainda tô
;^;
mas dei uma passada rápida pra postar esse cap maravilhoso pra vocês

Capítulo 4 - Nem tão criança assim...


Fanfic / Fanfiction Psicologicamente loucos - Capítulo 4 - Nem tão criança assim...

_Jungkook, para!

Empurrei o garoto o fazendo se afastar de mim, seu rosto voltava com a expressão assustada. Não vou mentir, seus lábios são macios e eu gostei de senti-los, porém isso estava errado, eu mal o conhecia e não o via desse jeito. Jungkook me fita envergonhado.

_O que foi, hyung?... Eu não devia ter... ?

_Não. Não devia.

_Eu sinto muito... – Ele senta no canto da cama – me desculpe, Jimin. Você não gostou?

_Não é isso... É que – procuro as palavras em minha mente – É que eu não te vejo desse jeito.

_E como você me ver?

 _Como um garoto inocente, alguém que quero conhecer e... cuidar.

  Ele me olha confuso e logo depois sorri de um jeito malicioso. Um jeito que eu nunca imaginaria ver naquele garoto.

_Não sou tão inocente... Não sou uma criança e eu vou te provar isso.

    Ele, com o mesmo sorriso, me agarra pela camisa arrancando os botões da mesma. Me assusto com sua ação, cadê o Jungkook que eu conheci? Sinto minha ereção reagir. Tão rápido assim?

_Porra, Jungkook!

_Hyung... – Ele sussurra em meu ouvido me causando arrepios por todo o corpo – Me deixe brincar com você.

   O mais novo me empurrou me fazendo deitar na cama e começou a me beijar agressivamente, logo ele já estava em meu pescoço, passando a língua pelo mesmo e mordendo vez ou outra. Meu membro latejava cada vez mais, fecho meus olhos esperando mais do garoto mas de repente ele parou, ficou imóvel olhando meu pescoço.

_Quem fez isso com você? – Quando ele diz isso, como um estalo lembro do chupão que Taehyung tinha me dado mais cedo.

_Isso importa?

_Eu perguntei quem fez isso com você. – Ele aperta meu membro me fazendo gemer de dor – Não vai me responder?

_Tae...Taehyung... – Gaguejei.

_Então você dormiu com Taehyung? Pois bem.

   Seus olhos estavam mais negros que o normal, eu estava realmente assustado e excitado com esse Jungkook, nunca passaria por minha cabeça que ele poderia se transformar tão de repente, a criança inocente nem é tão criança assim...

_O que vai fazer? – Arregalo os olhos levemente vendo ele tirar sua camisa e depois terminar de tirar a minha. Minha pergunta o fez sorrir de lado, de um jeito cínico e divertido.

_Vou te mostrar que você não precisa do Taehyung. – Ele percebeu meu espanto com sua frase e piscou pra mim – Eu disse que não era tão inocente assim...

    Jungkook  estava com uma voz diferente, mais máscula. Ele tirou minha bermuda rapidamente rindo de minha rápida ereção, ele me olhou como se quisesse dizer “Tão rápido, hyung”, sim, eu aderi seu olhar, imaginei ele falando isso, o que me excitou ainda mais. Droga. O garoto que eu pensava ser inocente e puro não estava mais lá, foi como se ele tivesse incorporado alguém incrivelmente excitante. Agora, pra mim, ele era um louco – literalmente louco- pervertido.

_Jungkookie... – gemo seu nome quando o mesmo tira minha Box e começa à massagear a cabeça de meu membro com o polegar.

_Você quer que eu te chupe, hyung? – Já respirando em ritmo acelerado afirmo com a cabeça – Ué, mas você não disse que não me vê desse jeito?  - Ele diz num tom cínico.

_Eu... reti...retiro o que disse. – falo com dificuldade em meios à arfadas – retiro totalmente o que disse, agora me chupe! – Exclamo.

    Jeon passou sua língua na pele do meu membro, apertando minhas coxas com suas unhas, Jeon Jungkook estava me deixando muito duro, ele era maravilhoso com sua língua e o melhor de tudo é que tínhamos a noite toda. O mesmo abocanhou meu pênis por completo me fazendo gemer baixinho, um arrepio ainda maior passou pelo meu corpo, seus movimentos eram variados, ele ia até o fundo de sua garganta e passava a língua em toda a parte mais rosada em movimentos circulares. Tão perverso... Tão filho da puta. Estava tudo maravilhoso até Jeon decidir morder a cabeça de meu pênis me deixando realmente irritado.

_Que porra! Caralho, isso dói. – quanto mais eu o xingava, mais ele ria e mais eu queria socar a cara desse moleque.

   Por mais que a dor tivesse me irritado, em seguida, senti um enorme tesão por isso. Não que eu gostasse de sadomasoquismo, até porque nunca tive interesse em experimentar algo assim. O fato era que, ele se excitando com minha dor, me excitava. Jungkook beijou meu abs e foi subindo até chegar em meu pescoço, deixando um chupão ainda maior do que o que Taehyung havia feito. Inclinei minha cabeça pro lado pra dar mais espaço do meu pescoço pro garoto que aproveitou e deixou mais diversas marcas. Estava na hora de eu agir também, puxei o cabelo do garoto levando sua boca até a minha. Eu precisava sentir seus lábios de novo. Iniciei um beijo lento e molhado, mordi seu lábio inferior o puxando para mim, Jeon parou o beijo e me olhou fixamente em meus olhos dando um sorrisinho infantil de satisfação por ter conseguido me domar tão rapidamente.

_ Fica de quatro pra mim? – sorrio malicioso adentrando meus dedos em seus fios.

_ Não, você vai ficar de quatro pra mim.

_ O que?! – O olho assustado novamente. Definitivamente não ia acontecer.

   Jogo meu corpo sobre o dele, ficando por cima, seguro suas mãos acima de sua cabeça e faço o mesmo que ele estava fazendo comigo antes, marcando seu pescoço.

_Eu deixei você fazer isso? – ele diz seriamente.

_Você não tem que deixar. – Sorrio mais malicioso ainda.

 _Me solta! – ele grita batendo em meu peitoral. Assustado com sua ação, saí de cima dele. Jeon se levantou subitamente e se encostou no canto da parede do quarto. – por que fez isso? Você não vai tocar em mim de novo. NÃO VAI!!!

_Jeon... por que está tão irritado? – Digo tentando parecer calmo mas eu estava assustado.

_Não fale comigo, você não merece ser chamado de pai. Eu te odeio Appa!! Te odeio.

    Broxei legal. Na boa, broxei muito. Jungkook estava tendo um ataque de alucinações, ele começou a gritar e se bater, vesti minha roupa deixando a camisa desabotoada mesmo já que Jungkook tinha arrancado os botões, fitei ele sem reação.

_Jeon... – Falo num tom baixo. No mesmo instante ele se abaixa no canto da parede e começa a chorar.

_Me desculpe.

_Vem cá...- Bato de leve na cama indicando pra ele se sentar ali comigo. Continuo num tom baixo e calmo.

_Me desculpa, Jimin – ele se levanta soluçando e volta pra cama me abraçando- Me desculpa, ta? Não me deixe.

_Eu não vou te deixar.

_Ninguém fica perto de mim por tanto tempo por causa desses surtos. Não entendo como Yoongi tem essa obsessão por mim, ele foi o único à agüentar tudo isso, ele me ajudou e odeia que eu fale com outras pessoas. Mas agora tem você... Promete que não vai me deixar?

   Jungkook tinha se apegado rápido demais à mim em um só dia e eu tinha me apegado à ele também, queria conhecê-lo e nunca deixar ele sozinho, porém eu sabia que não podia, eu ia embora daqui dois dias e estava aqui por conta de um passeio escolar idiota! Mas enquanto estava ali com Jungkook, esqueci completamente o real motivo de eu estar ali, entrei no personagem demais, esqueci que eu iria embora logo então apenas disse sem pensar:

_Eu prometo, Jungkook. - Ele tinha voltado ao olhar inocente e infantil – O que seu pai fez com você?

_ Quando eu era uma criança –Ainda é. Pensei mas deixei que continuasse à falar- Eu fui estuprado por meu pai, era direto, teve um dia que ele chamou minha tia pra ajudá-lo em suas brincadeiras nojentas. Eu ainda tenho pesadelos, flashbacks e é um dos motivos pra eu estar aqui. Criei uma bipolaridade depois disso. E você? Por que está aqui?

_Um dia eu te conto – Beijo sua cabeça apoiando meu queixo na mesma em seguida – Jeon... você é bonito, sabia?

   Ele se levanta e me dá um selinho molhado e demorado.

_Desculpa não terminar o que estávamos fazendo.

_Tudo bem. Você disse que Yoongi é obsessivo por você? – Pergunto curioso.

_Ele não deixa eu ter novos amigos, eu sou a única pessoa que ele tem e isso o deixa inseguro.

    O garoto fecha os olhos, com ele nos meus braços, balanço meu corpo suavemente o deixando mais sonolento acariciando seu cabelo.

_Durma, Jeon.


Notas Finais


Novamente
desculpe qualquer erro
Enfim, eu não sei se vou postar amanhã por eu estar realmente doente desde ontem, mas vou dar meu máximo
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...