História Psicólogo - ChanBaek - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanyeol, Chenbaek, Exo, K-pop, Shipp
Exibições 285
Palavras 799
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha, cheguei até o segundo cap sem vontade de apagar ✨ abençoado seja Xiumin que foi esculpido por Eros.

Tá, é... Boa leitura, só isso mesmo. Bejooo!

Capítulo 2 - Claro que não!


Fanfic / Fanfiction Psicólogo - ChanBaek - Capítulo 2 - Claro que não!

                       No outro dia

O despertador tocou aquela música que Chanyeol adorava, mas agora odiava.

Ele se levantou e olhou para a tela do celular, percebendo que ainda era 06:01. O mesmo se levantou cansado e irritado por acordar cedo no final de semana.

- Eu não mereço isso. - Falou com a voz baixa e sonolenta. - Por que meu corpo está levantado, sendo que minha alma ainda está babando na cama?

Ele suspirou, e saiu de quarto. Fitou o corredor vazio, ele escutava barulhos saindo do quarto de seus pais.

- Chanyeol... não estou muito bem com isso, ele ficará bem? - A voz de sua mãe saiu abafada.

- Claro, vai ficar tudo certo. Não se preocupe, ele já é grande, assim, literalmente. - Ele soltou uma risada sarcástica.

- Eu não acredito que acabei de ouvir essa piada. Eu vou me matar. - Chanyeol deu dois tapas em seu rosto.

Chanyeol pensou, repensou, e foi para o banheiro. Chegando no cômodo apertado, ele se olhou de frente para o espelho. Ficou assim por muito tempo, até que caiu sua ficha que tinha perdido três minutos de sua vida.

- Eu, não! - Ele se encarou feio. - Claro que não, obviamente não, não. O que raios está acontecendo?!

Ele abriu a torneira depressa é jogou água em seu rosto.

- Preciso de um banho.

Com seu corpo já nu, ele entrou de baixo do chuveiro. Deixando que a água gelada passasse por todo seu corpo, sem deixar nenhuma parte faltar. Chanyeol abriu sua boca tentando falar algo, mas nada saia.

- Hã. - Ele sorriu. - Que pelo menos seja uma mulher, de preferência bonita. - Um sorriso malicioso tomou conta de seu rosto. - Acalme seus hormônios, Chanyeol.

            Depois de algumas horas:

- CHANYEOL! - Gritou sua mãe. - MENINO, JA ESTAMOS ATRASADOS!

- Af, já vai, para de gritar. - Ele desceu as escadas.

Com uma calça jeans preta rasgada, uma blusa longa, um All Star e um boné, ele apareceu na sala, seus pais na hora fecharam suas caras.

- Vai para um enterro? - Perguntou seu "pai".

- Sim, o seu. - Ele se direcionou até a porta. - Então, vamos? Primeiro as damas. No caso é você. - Ele apontou para seu "pai". - Eu sou um cavalheiro, vá.

O homem olhou com a cara feia e saiu pela porta, logo depois sua mãe e finalmente saiu Chanyeol com a cara de "eu queria estar morto, help me".

Já no carro o caminho todo ninguém abriu a boca para falar nada. Chanyeol só observando as ruas passando rapidamente pela sua vista. Já sabia que faria esse caminho por um bom e longo tempo, até seus pais perceberem que isso era errado com a pobre criança que apenas sonhava em ser um Rapper bem sucedido.

O carro parou em frente a um prédio não muito grande. Os três saíram do carro. A cada passo dado sua alma se agitava. Todos já estavam na entrada, o local era aconchegante, bem espaçoso, os três foram para o balcão. Uma mulher loira e muito bonita os atendeu.

- Olá, em que posso ajudar? - Perguntou a mulher secando Chanyeol com os olhos.

Moça, disfarça isso daí, pelo amor. Acho que emagreci uns 2kg com essa secada aí, estava pensando em entrar na academia, mas deixa pra lá. Pensou Chanyeol, tentando segurar o sorriso.

- Chanyeol tem uma consulta marcada com a Psicóloga Jisoo às 08:12. - Sua mãe falou.

Ui, é mulher, já curti. Pensou Chanyeol tentando novamente conter seus risos.

- Jisoo? Hã, então, ela não veio. - A mulher se mostrou preocupada. - Mas sem problemas eu posso conversar com um dos psicólogos que estão sem consulta, já sei, Baekhyun, ele já é formado, sabe tudo, se sentirá ao lado de um amigo de infância, isso eu te garanto, Chanyeol. - Ao fim da frase a mulher deu uma piscada de olho. - Hum?

Homem? Pensou Chanyeol.

- Oh, ótimo. Podemos esperar? - O homem falou com um tom irritado.

- Claro, em alguns minutos Baekhyun estará aqui. - A mulher organizou alguns papéis.

Os três se direcionaram a um sofá. Chanyeol sentiu sua orelha queimar, quando viu sua mãe a puxava.

- Se controle, homem! - A mulher falou com a voz firme só que ainda sim dando um sorriso de canto. - Se sente.

Eles se sentaram, assim que Chanyeol se sentou o psicólogo o chamou.

- "Chanyeol?"

- Agora que eu sentei? - Ele bufou. - Olha, eu ainda não quero fazer isso.

- Não tem querer. - Falou o homem.

- Não falei com você. - Ele falou debochando. - Quer saber? Eu vou, pela minha mãe. Mas saiba que isso não vai adiantar coisa alguma.


Notas Finais


O "pai" de Chanyeol é na real o padrasto dele, mas como eu sou muito preguiçosa eu vou falar "pai" porque é mais rápido.

Espero que tenham gostado, bejo ✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...