História Psicopata - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Candice Swanepoel, Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Pattie Mallette
Tags Candice Swanepoel, Família, Justin Bieber
Visualizações 385
Palavras 1.020
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi oi! Demorei um pouco mais do que o esperado, mas é porque estava sem saber como iria desenvolver esse capítulo. Enfim, espero que gostem, boa leitura!

Capítulo 19 - Girl of my dreams


Justin’s Point Of View

Junho de 2014

Acordei e tateei procurando Jenna pela cama, mas ela não estava lá. Então, encontrei-a em seu quarto arrumando seu guarda-roupa. Abracei-a por trás e ela logo se virou de frente para mim. Sem pensar duas vezes colei nossos lábios, mas ela falou:

▬ Justin, não podemos fazer isso, é errado.

▬ Eu perdi todo o meu juízo ontem à noite.

Beijei-a com desejo, colocando minha mão em sua nuca. Pressionava-a contra a parede, o que só aumentava meu desejo. Minha vontade era arrancar toda a sua roupa e jogá-la na cama naquele exato momento, mas sabia que não era a hora certa. Encerrei o beijo com selinhos e descemos para almoçar, já que passava de uma da tarde.

Passamos a tarde toda assistindo televisão. Quando o Sol estava se pondo Jenna pediu para que fôssemos para piscina. Sentei-me do lado de fora enquanto a olhava nadar, já que eu não estava muito afim de entrar.

▬ Jus. – ela falou mordendo os lábios. – Entra aqui.

▬ Ah não, Jenna. Não estou afim de me molhar.

▬ Por favor. – ela fez um bico.

Suspirei e corri em direção à piscina, pulando com tudo na mesma. Jenna se assustou um pouco, mas logo que olhei-a vi que ela já estava sorrindo. Veio em minha direção, espirrando água. Começamos a fazer uma guerrinha e só paramos quando nos cansamos daquilo.

Jenna me empurrou para a borda da piscina e começou a me beijar. Nossas línguas se movimentavam rapidamente, enquanto ela se apertava cada vez mais contra mim. Já sentia meu membro enrijecer e acho que ela também percebeu isso, pois deu um sorriso safado.

Começou a se esfregar ainda mais em mim e eu coloquei minha mão em sua bunda. Separei nossos lábios e beijei seu pescoço, fazendo-a arrepiar. Jenna colocou sua mão em meu membro, apertando-o levemente. Voltei a beijar sua boca e coloquei meus dedos dentro de sua calcinha, enquanto ela gemia em meu ouvido.

▬ Ah, Jus, vamos pro seu quarto. – ela disse entre gemidos.

Peguei-a no colo e saí dali, indo direto para o meu quarto. Coloquei-a em cima da cama, mas ela logo me empurrou para ficar por cima. Tirou minha camiseta e começou a beijar meu abdômen, descendo cada vez mais a cabeça. Logo tirou minha bermuda e minha cueca, deixando meu membro à mostra.

Jenna ficou alguns segundos sem se mover. Em seu rosto, onde havia tesão surgiu uma cara de espanto. Ela olhava fixamente meu membro e logo desabou no choro. Demorei um pouco para entender o que havia acontecido.

* Flashback – Fevereiro de 2000 *

Era uma tarde de algum dia útil. Sei disso pois meus pais não estavam em casa. Eu estava sentado no chão de meu quarto, brincando com alguns bonecos. Jenna entrou e se sentou ao meu lado. Ela tirou o brinquedo de minha mão, fazendo-me olhar para ela.

▬ Agora vamos brincar de outra coisa. Lembra daquilo que te ensinei, não é? Quero que faça de novo.

Coloquei a mão em meu membro e comecei a masturbar-me. Ela me olhou por alguns segundos e depois saiu do quarto. Coloquei minha calça novamente e voltei a brincar com meus bonecos. Logo, Jenna voltou gritando:

▬ Eu falei pra você parar? Abaixa essas calças e continua.

Continuei a fazer o que ela pedia, até o momento em que ela falou para que eu parasse. Vi que ela estava com uma faca nas mãos, mas eu não sabia o que ela pretendia fazer. Então, ela enfiou essa faca em meu membro e eu gritei como nunca havia gritado antes.

▬ Você não pode contar para ninguém que fui eu quem fez isso. Agora vá no banheiro do andar de baixo se limpar.

Saí correndo para o banheiro, ainda chorando. Entrei no chuveiro e esperei que o sangue parasse de escorrer, mas parecia que não iria parar. Quando saí do banho, abriram a porta do banheiro. Era meu pai, que ficou chocado ao ver aquilo e me levou imediatamente para o hospital.

* Fim do Flashback *

A marca do corte não havia desaparecido, e nunca iria desaparecer. Mesmo depois dos vários pontos, sabia que ela ficaria ali pelo resto de minha vida. Seria sempre uma lembrança do que minha irmã psicopata havia feito comigo.

Mas, de qualquer forma, eu não tinha raiva de Jenna. Sabia que ela havia tido um problema psicológico, mas agora confiava completamente nela.

Ela continuava chorando sem parar. Coloquei minha cueca novamente e puxei Jenna para perto, abraçando-a. A garota continuou chorando em meu peito, enquanto eu acariciava seus cabelos.

▬ Eu sou uma péssima pessoa. – ela falou entre soluços.

▬ Você não é. É só uma garota que teve uma infância terrível e sofreu os traumas disso. Não tenho raiva de você, nunca terei. Você sabe que estamos juntos para sempre, Jenna.

▬ Você é a melhor pessoa do mundo, Jus. – ela me deu um selinho e secou seu rosto. – Me desculpe por isso. Agora não consigo continuar o que estávamos fazendo, sinto muito.

▬ Não precisa pedir desculpas, estamos bem. O que acha de pedirmos pizza?

▬ Acho uma ótima ideia. – ela deu um meio sorriso.

[...]

Passava de duas da manhã e Jenna dormia em meus braços. Senti meu celular vibrar e peguei-o, vendo que havia recebido uma mensagem. Era de Amanda, e dizia:

"você desapareceu. sentindo sua falta, jus."

Não queria parecer grosseiro, mas a verdade era que eu não estava mais nem um pouco interessado nela. A única mulher que eu queria estava deitada em meu peito neste exato momento.

Jenna era a mulher de meus sonhos. Sempre que me perguntavam quem exemplificaria meu tipo de mulher ideal, eu logo pensava em Jenna. Não poderia falar isso para ninguém, já que era errado, mas a verdade é que ela está me deixando louco.

Não sabia o que fazer para não enlouquecer, e sinceramente, não me importava desde que eu estivesse ao lado de Jenna. Fugiria com ela, só para que pudéssemos ficar juntos sem ser julgados. Jenna era a mulher dos meus sonhos, mas infelizmente era minha irmã. 


Notas Finais


E então, o que acharam? Fiz o clima mas depois desfiz. haha Mas fiquem tranquilos que esse hot vai sair sim, se tudo der certo. Enfim, espero que tenham gostado e que não deixem de comentar. Beijos e até a próxima. ♥
Cronograma: https://docs.google.com/spreadsheets/d/14W69a27Bx-KODNY_U2K8qVzb8HMqcSntqaqjG1nnsI8/edit#gid=0


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...