História Psicopata - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Catherine Adams, Escuridão, Justin Bieber, Medo, Obsessão, Ódio, Psicopata
Exibições 76
Palavras 1.267
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura meus amorees!
(Desculpem a demora, tive que viajar esses dias e só cheguei)

Capítulo 3 - Medo


Point Of View Catherine Adams

Los Angeles City- 2016, 08h35 AM

Acordei com minha cabeça latejando de dor. Abri meus olhos lentamente, vendo Justin sentado em uma poltrona, seu olhar passeava pelo meu corpo, fazendo-me ficar constrangida.

__Onde estou?- Perguntei confusa.

__Em minha casa- Respondeu.

Ele estava sério.

Tentei levantar-me, então pude perceber que estava amarrada.

__O que significa isso?-Perguntei agitada.

__Calma, isso é para garantir que não tente fugir-Sorriu.

__Você tem que soltar-me-Falei friamente.

__Isso é impossível-Balançou a cabeça negativamente.

__Eu vou gritar e as pessoas irão me ouvir, e vão descobrir que estou sendo mantida em cativeiro.

__Pode gritar-Disse ele simples.

__SOCORRO.

Comecei a gritar, ouvindo gargalhadas da parte de Justin.

__Ninguém vai te ouvir, pois estamos em um local deserto.

Ao ouvir aquilo senti meu corpo arrepiar, não querendo imaginar  o que poderia a acontecer comigo.

__Então, vai me matar?

__Isso não teria graça-Respondeu ele.

De repente ele ficou de pé, indo até uma mesa que havia em minha frente.

__O que vai fazer com isso?

__Um corte novo em seu vestido-Disse Justin.

Eu inclinei minha cabeça para ver o seu ato a seguir.

Ele começou a cortar, e rasgar ao mesmo tempo por falta de paciência.

__Por favor..-Tentei segurar as lágrimas, ao ver que estava só de calcinha e sutiã na frente de um cara desconhecendo, onde eu não sabia suas intenções.

__O que está sentido?

__Medo-Indaguei.

__Até ontem você era corajosa-Ironizou.

__O corajosos sentem medo, mas as vezes não demonstram.

Engoli seco.

__Sabe, você é interessante.

__Deixa-me ir-Implorei.

__Não posso.

__Pelo menos desamarre-me-Pedi calma.

__Por quê eu faria isso?-Franziu a testa.

__Meus pulsos estão doloridos, e eu preciso urgentemente de um banho.

Ele assentiu, desamarrando as cordas.

Passei minha mão em meus pulsos, sentindo um rápido alivio.

__Pode tomar banho-Indicou o banheiro-Depois desça para tomar café.

__Mas o que irei vestir?

__Minha empregada irá deixar umas sacolas em cima da cama-Disse em seguida saiu.

Fui despindo-me até o banheiro, ligando o chuveiro, deixando com que a água caísse sobre meu corpo. Assim que terminei, enrolei-me em um toalha, indo até a sacola, pegando uma lingerie preta, short curto, e uma blusinha solta, que mostrava um pouco da minha barriga. Fiz um coque frouxo, em seguida olhando-me no espelho, agradando-me do que via, mesmo assim eu estava sem animo algum.

Logo desci as escadas, em direção a cozinha.

__Bom dia menina- Uma senhora falou docemente-Você deve ser a nova hospede da casa Bieber.

__Sim.

Fiquei com vontade de gritar que era mentira, que fui sequestrada, mas isso poderia piorar minha situação.

__Qual é o seu nome?-Perguntou ela.

__Catherine e a senhora?

Dei um leve sorriso.

__Mary- Ela retribuiu o sorriso

____Mary, você viu o Justin?- Ela assentiu.

__ Ele está em seu escritório-Respondeu indiferente.

__Tudo bem.

Justin com certeza vai está ocupado, essa pode ser minha única chance de fugir!

Corri até a sala, com a pressa acabei derrubando alguma coisa, não importei-me, e continuei tentando abrir a porta e a mesma estava trancada. 

Droga!

Point Of View Justin Bieber

Los Angeles City- 2016, 9h00 AM

Estava em meu escritório, quando pude ouvir um barulho forte vindo do andar de baixo. Rapidamente desci as escadas, ao chegar lá em baixo deparo-me com Catherine tentando abrir a porta de entrada da casa,ela já estava nervosa pelas tentativas falhas.

__Catherine, está tentando fugir?- Perguntei debochado.

__Não, estou apenas querendo dar uma volta pelo jardim- Respondeu com sua ironia.

__Seu eu fosse você, achava melhor obedecer.

__Vá a merda-Disse ela, desistindo de abrir a porta, aproximando-me da mesma, senti meu sangue ferver.

__Você vai aprender a como me respeita-Falei irritado.

Puxei seu braço sem nenhum cuidado, levando-a para um porão escuro. Catherine debatia-se, mas desistiu ao saber que não tinha forças contra mim.

__Eu não posso ficar aqui-Encolheu-se.

__Isso é o seu castigo, por não ser uma menina boazinha.

A empurrei bruscamente, fazendo-a cair.

Peguei uma seringa no bolo de minha bermuda, dando duas batidas com o dedo indicador, vendo o líquido escorrer.

__O que vai aplicar em mim?-Perguntou atentamente.

__Uma droga, que vai te fazer relaxar.

Apliquei em sua veia sem dó, recebendo um grito de sua parte.

Depois de uns segundos a mesma ficou calma, seus olhos queria se fechar, mas sua teimosia não deixava, insistindo em combater o calmante.

__Você é um desgraçado-Disse Catherine com a voz falha.

__E você é uma vadiazinha-Retruquei.

__Babaca-Gargalhou um pouco baixo.

Rapidamente fiquei por cima dela, segurando seus braços a altura de sua cabeça.

__Eu desteto garotas mau educadas-Falei seco.

__Onde quer chegar com isso tudo?

__Em um ponto que você não irá aguentar-Sorri fraco.

__Não sou um brinquedo

__Vou te dizer uma coisa, a partir do momento que você entrou nessa casa passou a ser o meu brinquedo, onde quando abuso jogo fora, ou uso-a para minhas ideias.

__Você é um doente-Cuspiu em minha cara.

Fechei meu punho dando um soco em seu rosto, ouvindo um gemido de dor da mesma. Olhando-a dentro de seus olhos, podendo-a amedronta-la.

__Maldita.

Tomei seus lábios feridos, chupando o sangue que escorria pelos mesmos. Desci minha mão está sua amiguinha, adentrando minha mão no short, penetrando a ponta de meu dedo.

__Você vai pagar caro por isso- Murmurou.

__Todas disseram isso,  mas nenhuma sobreviveu para cumprir com suas palavras-Falei.

__O que fez com elas?

__Algumas me desobedeceram, dando-me muito trabalho, então as matei rápido-Pensei-Outras foram torturadas, sequestradas e vendidas para minhas boates

Catherine ficou calada, até quando Kollin um de meus seguranças aparece na porta.

__Senhor, desculpe atrapalha-lo, porém tem uns papeis para assinar de urgência-Disse ele.

Apenas assenti, e o mesmo saiu entendendo o recado.

__Uma pena não podermos continuar com nossa ''conversa''-Passei a mão eu sei rosto, sim, eu ainda continuava em cima dela.

__Vá para o inferno.

__É para lá que eu vou, e você vai comigo-Falei diabolicamente.

__Nunca seu idiota-Riu com deboche.

Segurei em seu cabelo, levantando seu rosto, deixando poucos centímetros longe do meu.

__Eu posso acabar com sua vidinha de merda quando eu quiser.

__Veremos-Disse Catherine.

O clima ficou tenso, deixando o silêncio reinar.

__Voltarei amanhã logo cedo.

Virando-me, andei lentamente até a saída daquele lugar, fechando e trancando a porta logo atrás de mim.

***

Já havia passado-se oito horas, já que eu deixei os papeis assinados, e alguns arquivos organizados. Depois disso fiquei em minha sala, apenas fumando.

De repente meu celular tocar, tirando-o de meu bolço vejo o número de Ryan, logo atendendo sua chamada.

Ligação On

__Fala-Eu falei ríspido.

__Mano, o Luke roubou suas cargas.

__FILHO DA PUTA-Gritei batendo forte na mesa.

__Não sabíamos que eles iriam atacar-Pausou-Até tentamos pega-lo, mas ele estava com mais caras.

__Vá atrás das minhas cargas, e pode matar qualquer arrombado que tentar impedir.

__Certo.

Ligação Off

Levantando-me, passei as mãos em meu cabelo extremamente nervoso, indo em direção ao porão, em que Catherine encontrava-se, não demorando muito para estar destrancando a porta.

Involuntariamente olhei para o relógio que marcava dez horas da noite.

__Justin, é você?

Catheine assustou-se com o barulho da porta.

__Sim-Falei sério.

A luz dava pra ver, a mesma no canto da parede.

__O que você veio fazer aqui?-Perguntou temendo-me.

__Diverti-me.

Agachando-me, ficando cara a cara com Catherine, seus olhos estavam brilhando.

Aproximei nossas bocas, segurando em sua nunca, ataquei seus lábios, não durando cinco segundos, pois ela rapidamente virou o rosto.

__Não.

__Você não tem querer-Falei com o tom de voz um pouco alto.

__VÁ SE FODER BIEBER-Gritou ela.

__Vou sim, mas com você- Sorri cínico a pegando no colo.

__ALGUÉM ME AJUDA- Gritou Histérica.

__Cala a boca vagabunda- Falei furioso em direção as escadas.

Essa noite vai ser longa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Gente o que será que vai acontecer com Catherine?? Da pena até de imaginar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...