História Psicopata - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Catherine Adams, Escuridão, Justin Bieber, Medo, Obsessão, Ódio, Psicopata
Exibições 90
Palavras 1.020
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi meu amoreees!

Capítulo 4 - Estrupo


Point Of View Catherine Adams 

Los Angeles City- 2016 23h00 PM

Naquele momento lágrimas caíam sobre meu rosto sem permissão, ao sentir meu corpo sentir meu corpo ser jogado na cama.

__O que vai fazer comigo?- Perguntei entre soluços.

__ Shiu!

 Justin colocou o dedo indicador em meus lábios.

__Por favor não.

Eu temia iria acaba de fazer.

__Prometo que você vai gostar-Sorriu malicioso.

Justin se pós  em cima de mim, beijando meu pescoço.

__Sai de cima de mim seu traficante de merda- Falei nervosa o empurrando para longe. 

Novamente ele tentou beijar-me, mas dessa vez prendeu-me sobre o colchão.

__Relaxa-Disse ele.

Ele subiu a minha blusa, em seguida tirou meu sutiã, descendo sua boca para meus seios, chupando-os. Foi com selinhos até o meu umbigo, passando a língua no mesmo, logo desabotoando meu short, não demorando muito para eu estar completamente despida em sua frente.

Justin tirou sua bermuda, junto com sua cueca, mostrando-me seu membro totalmente ereto.

__Fica de joelhos agora!-Ordenou.

__Como?

Senti minhas pernas travarem.

__Quero que me chupe-Sorriu.

__Você não pode fazer isso comigo.

__Cat, não escutou o que eu falei?-Pausou-Ou não sabe fazer é isso?

__Não.

Balancei a cabeça negativamente.

__Vou te ensinar.

__Está bem-Falei inaudível.

Ele abaixou minha cabeça, deixando-me cara a cara com seu membro. Segurando seu pênis, o coloquei a metade na boca, ainda desconfortável com aquela situação. Justin pegou em meu cabelo, fazendo-me engasgar-me, pois o mesmo empurrava-me cada vez mais  rápido contra seu membro.

Logo um líquido branco foi despejado em meu rosto, deixando-me enojada.

__Sua pureza deixa-me exitado.

__Você é louco-Afirmei.

Ele levantou rindo de minha afeição.

De repente vi seu criado-mudo com uma gaveta aberta, ele fica ao lado da cama de Justin. Forcei minha vista, para poder ter certeza que era uma arma que estava ali, e realmente era.

Justin travou a porta e escondendo as chaves, em seguida foi ao banheiro.

Levantei-me lentamente, pegando a arma, escondendo-a entre as almofadas.

__Querida, abre as pernas.

Apareceu, colocando uma camisinha.

__Você não vai mais encostar um dedo em mim-Falei fria.

__ANDA LOGO PORRA-Gritou impaciente.

Pus-me de pé, dessa vez apontando a arma em sua cabeça.

__EU VOU TE MATAR!

__Você nem sabe atirar-Debochou.

Destravei a arma, atirando no chão.

Em um movimento rápido, ele tirou a arma, jogando-a para longe.

__EU O ODEIO-Gritei.

Fui para cima de Justin, desferindo tapas no mesmo.

__Agora sim você me deixou com raiva.

Justin ficou no meio de minhas pernas, ele posicionou-se em minha entrada, penetrando-me com força.

__Está me machucando-Reclamei.

__Catherine-Gemeu ele.

Sua cabeça estava em meu pescoço, enquanto o mesmo rebolava dentro de mim.

Lágrimas rolavam em meu rosto, eu não sentia prazer algum, apenas uma dor insuportável.

__Pare-Implorei, ao sentir ao ver o sangue no lençol branco, mas ele fingiu não ouvir.

O suor de seu corpo caia contra o meu, dava pra perceber que estava cansado. Justin deu mais duas entocadas, liberando um líquido dentro de mim.

__Você é ótima.

Ele acariciou-me, indo banhar.

__Você vai me pagar caro por isso-Murmurei.

Eu queria tentar sair dali, mas estava fraca demais, pois assim que fiquei de pé, senti minha cabeça rodar, apagando-me.

Point Of View Justin Bieber 

Los Angeles City -2016 1H30 AM

Assim que tomei um banho, enrolei-me em uma toalha, saindo do box. Voltando para o quarto vi Catherine desmaiada.

Merda!

Fui até ela agachando-me em sua frente, pegando-a no colo, a carreguei até o banheiro, colocando a mesma sentada dentro da banheira, com sua cabeça apoiada em meus braços.

Comecei a lavar seu corpo, para que saísse o sangue do mesmo. Estava controlando minha mente, pois  é difícil ter ver uma mulher nua, e não toca-la maliciosamente.

Terminando tudo, a vesti com uma de minhas blusas, deixando-a deitada na cama.

Eu esperava ela dar um sinal.

Então seus olhos foram abrindo-se lentamente, assim que me viu, distanciou o máximo possível, ela não queria olhar-me, sua mente parecia está em outro mundo, ou fugindo desse meu mundo, que ela teria que se acostumar.

__Está bem?-Tento me aproximar, mas uma vez ela recuou.

__Você é um mostro- Ela abraçou o próprio corpo.

__Eu sei disso.

__Se queria me fazer tanto mau, porquê não me matou logo? -Seu olhar veio de encontro ao meu,  dava pra sentir o que se passava com ela.

__Por que eu gosto disso, sinto-me bem com o que faço.

__Você não pode me manter aqui, com certeza notaram o meu sumiço, já devem ter ligado para a polícia- Disse Catherine e eu comecei a rir, deixando-a confusa.

__Catherine, a polícia tem medo de mim- Falei.

__QUE DROGA-Exalto-se.

__Sim.

__EU NUNCA VOU TE PERDOAR-Entrou em pânico-MONSTRO.

__ISSO GRITA!

__SEU IDIOTA, IMBECIL, MONSTRO-Continuou ela.

__Continue a insultar-me-Falei simples.

__POR FAVOR-Caiu em prantos-DEIXE-ME EM PAZ.

Catherine chorava compulsivamente.

Saí dali batendo a porta, dessa vez não a trancaria.

Essa filha da puta tem muita sorte de eu não a ter matado logo.

Descendo as escadas, indo em direção a garagem, pegando minha ferrari partindo para a casa de campo abandonada, pois é lá onde eu realmente relaxo.

***

Não demorou muito para eu chegar lá.

Trancando as portas, fui diretamente para o banheiro, abrindo-o vi o mesmo cheio de sangue.

__Ah, não acredito!

Bufei.

A garota que eu havia torturado a um mês estava ensaguentado, ela tinha cortado os pulsos.

Peguei meu celular, discando o número de Chris.

Ligação On

__CARALHO DUDE-Gritou com raiva-ATRAPALHOU-ME NO MEIO DE UM FODA GOSTOSO.

__Vá se foder.

Revirei os olhos.

__O que você quer?-Perguntou ele.

__Preciso que dê um fim no corpo da garota do mês passado-Falei-Ela já está cheirando mau.

__VOCÊ A MATOU?

__Não grita porra-Irritei-me-Ela que se matou.

__Tudo bem, mas isso será a ultima vez.

__Qual é Christian.

__Não vou fazer esses serviços, pois elas são ser humanos-Disse Chris.

__Nem foram tantas garotas-Sorri cínico.

__Foram trezentas vitimas.

__Vamos parar com essas conversas, só vem na minha casa de campo, e faz o que mandei-Falei, por fim desligando em sua cara.

Ligação Off

Fui á cozinha, abrindo a geladeira, peguei refrigerante e biscoitos. Voltei para a sala, passando toda a madrugada assistindo filmes de terror, dormindo no sofá mesmo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Gente, eu tive pena da Catherine, e me senti até um pouco desconfortável a fazer esse capítulo, mas fiz por vocês.
Espero que gostem ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...