História Psicose - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Exibições 47
Palavras 685
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Mistério, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente o cap está pequeno porque como já falei estou meio sem tempo.

Espero que entendam ♡

Capítulo 5 - Buscando


    De volta ao apartamento, troquei a roupa e me joguei-me no sofá. Deitando observando a foto em minhas mãos.

Esplêndido.

   Seus traços fortes dando contraste á pele clara e o cabelo escuro.

Qual o seu nome?.

    Como alguém consegue ser tão intenso e misterioso desta maneira?.

   Lembrei de seu hálito quente acompanhado de um  rouco sussurro.

Um conquistador.

    Tinha certeza de que tudo não se passava de jogadas estratégicas para conquistar. Por mais que odiasse, tinha de admitir que suas táticas de sedução funcionaram muito bem.

Intenso como a escuridão do oceano.

   Por onde deveria começar a minha busca?.

   Passei os dedos pela foto. Desviei o olhar para o papel de parede da sala. Folhas de jornal.

“o jornal Times tem protegido seus investidores de escândalos”.

    Bingo!. Levantei em um pulo pegando o computador. Pesquisei sua lista de investidores. Nada. A informação não era disponível em rede.

Por água a baixo.

   Rolei o a página olhando seus tópicos.

   “ A festa beneficente anual organizada pelo Jornal Times terá a presença de seus investidores”.

   Meus agradecimentos ao universo, que pela primeira vez conspira ao meu favor.

   Abri o link caindo em um blog de jornalismo.

   27/04.

   Olhei no calendário. A festa aconteceria hoje. Peguei o telefone discando o numero de Mark.

- Jennie!- afastei o celular evitando o gritinho agudo do ruivo.

- quando vier me buscar, venha preparado para uma festa social.

- curta e grossa- deu risada- entendido capitã Henny!- escutei um barulho seguido de um gemido- droga!.

- ai meu deus Mark- já estava entrando em desespero- o que aconteceu? Se machucou?.

- calma querida, eu bati a mão na mesa.

Idiota.

- tchau Mark.

   Desliguei o telefone jogando-o na mesinha. Teria algumas horas para fazer nada. Optei por dormir, mas antes peço para siri programar um despertador.

   De vez em quando siri se mostrava mais útil do que  Mark.

   Acordei ao som de pássaros.

Que meigo siri.

    Haviam duas mensagens de Jackson e quatorze de Mark. As de Jackson eram sobre o que deveria usar e as de Mark sobre mil e um assuntos aleatórios. Respondi-as e fui tomar banho.

Enfim respostas.

   Após quase uma hora, já estava completamente arrumada. Toda a demora se deu graças a maquiagem que obviamente fiz e refiz no mínimo cinco vezes.

   Escutei o interfone tocar.

Mark.

   Atendi já me pronunciando.

- Elly diga para Mark que já estou descendo.

- entendido capitã- pobre Elly, se deixando influenciar por Mark.

   Tranquei a porta seguindo para o elevador. Apertei o térreo e fechei os olhos.

    Nunca me senti confortável em elevadores.

Contraditório para alguém que mora no último andar.

   Quando comprei a unidade de imóvel, fiquei um tanto quanto relutante ao fato de depender de elevadores. Com o tempo criei táticas para de suportar a descida e subida.

Distração ou esquecimento.

   Quando tinha de fazer o trajeto sozinha, fechava os olhos e pensava no mar.

O lar das sereias.

   A porta se abriu revelando o hall.

- Boa noite Elly.

- Boa noite Jennie- respondeu o garoto tirando o chapéu fazendo graça.

   Saí encontrando Mark mexendo na gravata borboleta.

- droga- resmungou o ruivo.

- problemas?- perguntei tomando sua atenção.

- sim- suspirou- inventei de usar isso aqui é agora não sei arrumar.

   Me aproximei do mesmo ajeitando sua gravata.

- o que seria de você sem mim, Mark?.

- uma pessoa desarrumada- recebi um sorriso do rapaz.

   Entrei em seu carro colocando o cinto sendo seguida pelo mesmo.

- para onde senhorita?- perguntou Mark dando partida.

   Só então lembrei de um pequeno detalhe.

Jackson.

   Peguei o celular ligando para o mesmo.

- oi Jack.

-oi Jennie- respondeu o loiro animado.

- nós encontre na biblioteca central, ok?.

- ok- respondeu Jackson sem entender o por que.

- oi Jack- imitou Mark assim que desliguei.

   Revirei os olhos em resposta ao ciúme de Mark.

Típico.

- o que vamos fazer na biblioteca Jennie?- Perguntou Mark curioso- e ainda mais a noite.

- conseguir respostas- sorri de canto- vamos desvendar mistérios querido.

Vamos colocar um ponto final.




Notas Finais


Espero que gostem ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...