História Psicótico - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alfredo Flores, Ariana Grande, Ashley Benson, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Nina Dobrev
Personagens Alfredo Flores, Ariana Grande, Ashley Benson, Chaz Somers, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Nina Dobrev, Personagens Originais
Exibições 66
Palavras 731
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor



Capítulo 15 - What?


Fanfic / Fanfiction Psicótico - Capítulo 15 - What?

você sorrindo é tão bonito
por alguns segundos me faz esquecer de toda a tristeza que há no mundo
-caologia.
P.O.V Angeline Qtyshia
Fiquei estática meus sentindos de mulher dizia que ele não faria nada comigo como ele fez da última vez porém eu estava com medo e também uma com puta raiva,  claro não esquecendo do modo que ele me usou , mas eu tenho que admitir mesmo assim eu ainda sou apaixonada por esse homem.
E não,  não me pergunte por que,  eu sou completamente idiota mas mesmo assim eu ainda sou uma boba que esqueço o que as pessoas fazem comigo talvez porque meu coração seja bom .
- Você vem ?- ele me tirou dos pensamentos sorri de lado e dei de ombros ele veio em minha direção aquele cheiro , aquele homem , me deu um beijo na bochecha e sorriu de lado .
P.O.V Justin Bieber
Não me pergunte sobre minhas ações,  mas depois que Anne se foi e depois do que fiz com ela senti o peso nas minhas costas como se eu estivesse cometido o pior crime e eu já não sinto isso a tanta tempo , a única vez que senti isso na minha vida foi quando eu matei minha mãe , uns dos meus maiores pecados  , sei que Angel ficou com receio e medo mas eu não iria fazer nada alem de contar sobre o meu passado .
Estacionei o carro em frente o quintal e agora não tinha nada , pois ali ninguém fez casa ou algo do tipo , ela pareceu confusa fiquei quieto e sai do carro e ela logo veio atrás parei bem nem ao centro da minha antiga casa s senti tudo novamente , literalmente .
-Sabe querida,  eu nunca te contei nada relativo a mim -sorri de dela e ela prestou atenção em mim - Confesse pra si mesma,  você foi burra e namorar com uma pessoa que mal conhece , mas passou ok , não vim aqui pra te humilhar ou algo do tipo , mas nunca te contei o real motivo de está naquele lugar , eu me considero boa , mas pelo olhos da pessoas eu sou um verdadeiro demônio querida - ela me olhou talvez surpresa por eu estar contando isso pra ela
-Continue- ela umideceu os lábios e se sentou no chão permaneci em pé
-Eu matei minha e,  mas não foi  por falta de compaixão foi por amor , ache meio fora de cogitação mas foi por puro amor , ela apanhava a tempos na verdade não sei ao certo mas uma vez quando cheguei em casa todo animado eu ainda era um menino normal , chamei por ela e a mesma não me respondeu subi para seu quarto e vi seu corpo no chão logo apos meu padrasto saiu e falou que ela logo acordaria que ele não havia pegado pesado daquela vez é assim por muito tempo ate que eu fiz dezoito anos e sai de casa pra morar sozinha foi difícil para uma pessoa ingênua que eu era voltei pra casa e tive que aturar isso por 2 anos até que tomei a decisão de que eu iria matar toda a família mas eu não iria estar lá, pois eu ainda queria viver e matei meu padrasto e minha mãe , comigo apenas Anne,  eu iria cuidar dela mas isso deu errado e eu fui parar naquele lugar,  me desculpe mas quando você disse que sairia daquele lugar foi como uma luz no túnel,  me perdoe por te usado , nunca foi minha intenção, tudo pra mim da errado a única coisa que eu tinha me deixou sozinho
-Talvez porque ela saiba que tem gente que irá cuidar como ela fez- ela disse me surpreendendo olhei em seus olhos eu ali em pé e ela sentada prestando atenção em cada palavra que eu falava meus olhos transmitiam confusão e meu coração começou parecer reviver quando ela disse tais palavras eu já me reconhecia mas a mesma se levantou e sorriu pra mim parando em minha frente suas mão tocou meu rosto e eu fechei meus olhos sentindo o toque  senti seus lábios tocar os meus em um selinho mas não queria bem mas que apenas isso .
Talvez eu precise dela apenas pra mim , talvez agora eu estou aprendendo o que é amar .


Notas Finais


Mmmmmmmmmmm Justin apaixonadinho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...