História Pгомеssаs [к.тн] - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens V
Tags Romance
Visualizações 5
Palavras 1.328
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura.

Capítulo 1 - CAPÍTULO ÚNICO.


Fanfic / Fanfiction Pгомеssаs [к.тн] - Capítulo 1 - CAPÍTULO ÚNICO.


•Alguns anos atrás•

Taehyung: 10 anos

(S/n): 07 anos de existência


--(S/n), promete que quando a gente crescer, e não importa o que aconteça, a gente ainda vai ser amigos e nunca vamos nos separar?-- Taetae perguntou enquanto eu tentava recuperar a respiração. Já que havíamos apostado uma corrida.

--Quê isso Taetae, é claro que sim! -- O abracei e dei um beijo em sua bochecha.

•Alguns anos depois•

🌹(S/N)🌹

--Taehyung, por que você não atende minhas ligações?-- perguntei olhando pro teto. Fazia um tempo que eu e Tae não nos falávamos, por conta dos nossos trabalhos. Isso me machucava por dentro.

Tentei ligar de novo para Kim, e novamente ele não atendeu, respirei fundo e joguei o celular pra longe.

--Vamos lá... Eu estou com saudades meu pequeno alien.-- passei as mãos pelo cabelo e me levantei do sofá e fui até o banheiro.

Lavei o rosto e passei alguns minutos olhando no espelho. Ouvi um barulhinho irritante... Meu celular! Corri para atender.

--Alô?-- perguntei.

--(S/n)? Aconteceu alguma coisa?-- a sua voz parecia preocupada e ouvir aquela voz me causava boas sensações.

--Não eu... Eu...

-- Estava com saudades? Não se preocupe em falar, é normal sentir saudades de um amigo.-- me sentei no sofá.

--Você tá bem, Taetae? -- perguntei, tentando mudar de assunto.

--Sim, só um pouco cansado, mas daqui a pouco eu vou poder ver minha amigona de novo.-- forcei um sorriso mesmo sabendo que ele não poderia ver.-- Awn, desculpa. Estão me chamando. Tenho que ir...

--Tchau, Taehyung.

--Tchau, (S/n). Ah, e antes que eu esqueça, mais tarde eu vou ter um tempo livre então... se quiser fazer uma chamada de vídeo....

--Tá bem...Tchau.-- desliguei e fui pro meu quarto me jogando na cama fofa.

A curiosidade e a saudade me matavam, eu queria saber como ele estava, se estava tudo bem, se ele já tinha pintado o cabelo de novo... Eu só precisava ver ele.

Me ajeitei na cama e um sono chegou rápido, quando acordei já era oito e meia da noite, tomei um banho e coloquei um pijama. Assim que terminei de pentear meus cabelos escutei meu celular tocar, era uma chamada de vídeo de Kim.

--Oi.-- falei meio envergonhada.

--Oiee-- ele sorriu, me fazendo sorrir também.-- Quanto tempo que eu não vejo esse rostinho lindo, tava até com saudades já.

--Own que bonitinho.

--Tenho uma surpresa pra você. Eu acho que você vai gostar.- ele falou e se virou para pegar algo atrás dele.

--Já tô curiosa.-- Sorri.

-- Olha oque eu comprei pra você.-- vi um pequeno (talvez não tão pequeno assim) urso na mão do garoto, que agora estava de cabelos castanhos, da última vez que o vi ele estava com o cabelo em um ton de laranja salmão (creio, eu), o que fazia muito tempo, já que ele tinha pintado o cabelo de vermelho e loiro.

--Aigoo! Que fofo ,Taetae!-- coloquei as mãos no rosto.

--E sabe o melhor de tudo-- ele fez uma pausa, provavelmente esperando com que eu respondesse, como eu não o fiz ele continuou:-- Eu vou te entregar. Na suas mãos. Pessoalmente. Ao vivo. Real. Frente a fren-

--Eu entendi... Você disse isso das outras cinco vezes que você comprou ursinho pra mim. E todos vinheram pelo correio.-- O lembrei e pude ver a sua expressão triste.

--Desculpa... Mas desta vez é sério. E vai ser o melhor dia da sua vida.

--Hunrhm... Estou com sono, Tae. Amanhã nós nos falamos, okay?-- ele assentiu, nos despedimos e eu fui dormir.

Levantei um pouco mais tarde, não tinha problema já que hoje era sábado. Tomei um banho, e depois de me enxugar coloquei um vestido.

Escutei a campainha da casa tocar e fui até na porta atender, quando olhei pelo olho mágico meu coração quase parou, ele estava ali, parado, fazendo uma careta pro olho mágico, com meu ursinho nos braços.

Abri a porta quase que imediatamente, antes tentei recuperar meu coração, que batia forte.

O abracei, forte. Como se tivesse alguma parede entre nós dois, eu eu precisava quebrá-la. Ele me abraçou também, e beijou minha testa.

--Eu estava com umas saudades imensas de você, minha pequena.-- O abracei mais forte.

O soltei e e ele me entregou o urso que estava em suas mãos, sorri olhando pro ursinho e depois pra ele.

--Eu com certeza estava com mais saudades.-- O puxei pra dentro e ele fechei a porta. Ele sentou no sofá e eu o imitei.

-- Sabe eu tava pensado esses dias e... Eu lembrei daquela nossa promessa...

-- O que tem a nossa promessa?-- O perguntei.

-- A verdade é que eu não consigo mais ficar longe de você, (S/n).-- ele falou e eu o olhei.-- Minha vontade é de te guardar num potinho e te levar pra todos os lugares comigo. -- botei as mãos na cintura.

-- Não falei isso!

--Por quê? -- perguntou confuso.

--Isso dá medo... Você pode me esquecer....Esse você me esquecer no sol? Eu posso morrer. E esse você esquecer de furar a tampinha pra mim respirar?-- O olhei e ele ria.-- Não ria! Não é engraçado.

--É sim. Mas eu nunca te esqueceria você é muito importante pra mim, e você (S/n), sabe muito bem disso.-- falou fez carinho na minha bochecha.

-- Sei lá, mas vai que acontece....

--Yay! Para de besteira.-- ele riu.

-- Okay, então oque vamos fazer hoje?-- perguntei, eu o olhava com atenção, não queria perder nenhum movimento sequer dele.

--Ah, tá cedo e eu estou com sono-

--Preguiçoso. -- falei.

--Eu? Preguiçoso? Eu?-- Kim falou apontando pra ele mesmo, ri.-- Okay, mas não importa. Vamos ao parque?

Concordei e disse que iria me arrumar, após isso, fui para o meu quarto. Como já estava com um vestidinho ótimo para sair, apenas calcei uma sapatilha preta com um lacinho que particularmente, adoro. Não passei nada no rosto, apenas penteei meus cabelos escutei desci novamente.

Quando cheguei Tae, mexia no celular, parecia estar mandando mensagem para alguém.

--Vamos?-- perguntei depois de pegar minha bolsinha.

--Vamos.-- fui até a porta dando espaço pra ele passar, depois sai e fechei a mesma.

O caminho pro parque foi bem tranquilo, falávamos de coisas aleatórias (como sempre), e as vezes o assunto era mudado quase que freneticamente.

Quando cheguei na praça, Tae disse que ia comprar alguma coisa pra nós comermos e eu fiquei esperando sentada em um banco perto de um pequeno "espaço das crianças".

Prestei atenção nas criancinhas brincado, eu sempre gostei de crianças. Senti uma pequena mão no meu ombro e me virei, vendo que era uma pequena garotinha, ela me entregou um papelzinho e me deu um beijo na bochecha, agradeci e ela se juntou as outras crianças.

"Eu não sei se você nunca percebeu, ou nunca tentou.

Mas eu sou completamente louco por você."

Sorri com aquilo, me virei e outra garotinha, desta vez um pouco maior, me entregou um outro papel. Agradeci e ela saiu.

"E sabe aquela promessa? Infelizmente eu não vou poder cumprir. Sabe o por quê?"

Agora dessa vez um garotinho com os pais me entregou outro bilheteinho.

"Porque eu não vou conseguir ser amigo de uma pessoa tão linda, amável, carinhosa e fofa como você."

A mãe do garoto, junto com o pai me entregaram mais dois bilhetes. Agradeci todos e eles saíram.

"Eu preciso ter você pra mim, (S/n).

Sentir seu cheiro na madrugada, ouvir sua voz sussurrando no meu ouvido."

Peguei o outro papelzinho e li:

" Eu preciso ter o prazer de dizer que você é minha, somente minha.

E a partir de agora, eu faço uma nova promessa....

Eu prometo, te guardar dentro do meu coração, de te nunca magoar e de sempre te fazer sorrir."

Os sorrisos bobos no meu rosto eram involuntários, sorri mais uma vez quando vi Taehyung parando na minha frente com uma caixinha na mão.

--O que você me diz? Você aceita ser minha pra sempre?-- ele abriu a caixinha e eu me levantei pra abraça-lo.

--Sim, Tae! Claro que sim!-- falei e ele me abraçou.

--GALERÃO, ELA DISSE SIM! ELA DISSE SIM!-- ele gritou e começou a pular, pulei junto por estarmos abraçados.

Nos afastamos e nos beijamos. Coloquei minhas mãos em seu rosto e colamos as nossas testas.

--Eu te amo, namorada.-- Sorri.

--Eu te amo, namorado.



Notas Finais


ALERTA EXPLOSÃO DE FOFURA

CABUMMM



Quer conversar comigo?

Meu Twitter:
@theglither

(Manda qualquer sugestão, opinião ou até mesmo algum pedido.)



Encontrou algum erro? Me perdoe, não foi revisado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...