História Psychí


Escrita por: ~


Sinopse:
Jeongguk era apenas uma imagem pintada a tinta óleo, imperfeita, que todos os dias, quando visitantes trocavam algumas moedas de prata para admirá-lo, ele adorava aquela estátua de cera de olhar longínquo que era Jimin.
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Visualizações 297
Favoritos 118
Comentários 10
Listas de Leitura 1
Palavras 3.752
Terminada Sim
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Bts, Eros&psiquê, Estátua, Jeon!anjo, Jeon!eros, Jeongguk, Jikook, Jikook!au, Jimin, Jimin!humano, Jimin!psiquê, Kookmin, Mitologia Grega, Pintura, Tinta Óleo, Universo Alternativo

Fanfic / Fanfiction Psychí
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Alma de cera e amor à tinta óleo
10
297
3.752

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por ~Kayhyung
Capítulo 1 - Alma de cera e amor à tinta óleo
Usuário: ~Kayhyung
Usuário
Desde que te conheci não preciso de datas assim para me sentir especial e ganhar presentes significativos.

Não me recordava bem dessa mitologia. Eu só fui me tocar que já tinha lido e ouvido falar sobre ela depois de quase estar acabando. Minha professora (não me lembro de qual serie) citou ela uma vez, eu não compreendi como o amor dos dois era lindo naquele tempo. Gostei do que ouvi, mas não entendi.

Enrolei muito pra lê isso aqui, eu sei, foi postado para mim e demorei milênios. Eu sinto muito pela demora, mas foi bem melhor assim. Da forma que eu estava ia ler isso com secura, sem a atenção que essa estória maravilhosa merece.

Deixa eu começar de verdade.

Todo cenário da fic me fez sorrir e entrar no mundo deles, eu sou assim com toda fic com uma boa descrição de cenário, mas você sabe detalhar tão bem que de forma alguma quem lê fica por fora.


Foi agoniate vê como eles dois estavam se admirando, se amando e não podiam se tocar... estar mais perto. Me lembrou um pouco a história original... não que fosse dessa forma, mas se não me engano Pisquê não podia vê-lo(?) Isso é tão cruel, amar tanto alguém e não poder estar perto pelo menos para se sentir parte da vida dela...
O Eros me passou toda a carga de sofrimento que sentia por causa dessa situação.

Quando seu pedido a Zeus foi concebido meu interior se encheu de felicidade e não consegui parar de sorrir ao vê como seus sentimentos estavam tão entregues ao outro.
Mas uma vez a narração do cenário me deixou imersa em sensações junto com os personagens e não pude imaginar cena mais lindo dos dois no Castelo de Eros.
E você ainda reclama de ser tão detalhista... merece tapa na cara.

Eu sabia que Afrodite não ia lidar facilmente com essa afronta do filho... claro que não. Eu devia me sentir muito triste com o incêndio... sim eu deveria. Depois de me sentir quebrada achando que eles não fossem mais se ver, o incêndio fez com que acontecesse outra vez, foi algo tão trágico, mas que trouxe uma imagem tão linda dos dois se despedindo antes da morte. Quis chorar, chorar como criança. Algumas lágrimas rolaram.

Esse final? O resto dos dois foi reutilizada para criar a estátua... mds, Laira, você queria me destruir mesmo, não é?

Eu fico tão maravilhada e com inveja toda vez que leio algo seu. É sempre tão poético, carregado de sentimentos que te leva no embalo e você nem percebe, e quando percebe já está sendo o personagem e vendo como ele. Sempre que leio algo seu eu fico; por que não escrevo assim?

Eu amei mesmo... tanto que vou guardar esse presente no meu coração como Psiquê guardou Eros no dele (não era essa a frase, mas você entendeu).

Desculpa... ainda não estou boa com os pensamentos e as palavras... mas espero que você tenha entendido que eu amei isso tudo.
Postado por ~forbiddenwoods
Capítulo 1 - Alma de cera e amor à tinta óleo
Usuário: ~forbiddenwoods
Usuário
Olá! Bom, já faz um tempo que li sua fanfic, foi no dia que tuitei que li a one-shot da minha vida e você favoritou (e me seguiu de volta, obrigado!), e eu definitivamente não tava brincando quando falei aquilo. Não é porque todo o contexto é novo pra mim, é porque a história é incrivelmente bem escrita, e eu quase me senti dentro daquele museu. Provavelmente não vou conseguir expressar todos os sentimentos que tive enquanto lia, mas aí vai alguns exemplos: me senti hipnotizada no começo, quando toda a forma de Park Jimin surgiu pra mim em forma de uma linda estátua. Me apaixonei pela maneira que o Jeongguk o apreciava de onde estava. Me senti nas nuvens quando eles se encontraram no sonho, quando trocaram aquelas palavras bonitas e cheias de amor, por Deus que desejei que eles simplesmente ficassem presos naquele sonho se amando pra sempre. Quando me dei conta que o museu de fato havia pegado fogo... admito que chorei, é sério, simplesmente não consegui aguentar. A imagem de Jimin derretendo me partiu no meio, fiquei muito triste. No final, eu devia odiar a Afrodite? Ela foi um monstro por fazer toda aquela desgraça acontecer, mas foi por causa dela que, no final, eles se tornaram um só. Certo? Acho que sim.
A sensação de começar a ler uma fanfic sem ficar pensando em como ela terminaria foi bem novo pra mim, porque de vez em quando eu me pego pensando nessas coisas quando leio. Mas na sua não, eu fiquei vidrada nela desde a primeira palavra, e confesso que pensei que tudo estava acabado quando a Pinacoteca pegou fogo, mas felizmente não. *suspiro de alívio*
Nas notas iniciais você diz que esperava que gostássemos não pelas palavras e sim pelo sentimento. Você ficaria chateada se eu dissesse que gostei por causa dos dois? Toda fanfic têm um sentimento, por menor que seja sempre têm, e foram as tuas belas palavras fizeram esse misto de sensações crescer em mim. Se, por exemplo, eu fosse escrever algo assim, com o meu vocabulário fraquinho, jamais faria os leitores se sentirem tocados pela história. É nesse momento que agradeço pela existência de pessoas talentosas como você. E agradeço também por ter feito Jikook, óbvio, o otp sempre influencia kjkdgkd
Por fim, queria dizer que essa one-shot ficou na minha cabeça por dias depois que li, pois é fantasticamente boa.
Obrigado por escrevê-la! E não pare de trabalhar em fanfics novas, por favor!
Postado por ~yoongato
Capítulo 1 - Alma de cera e amor à tinta óleo
Usuário: ~yoongato
Usuário
Meu amor
confesso que eu estava enrolando pra ler essa perfeição, pois eu sabia que ia ser demais;
mas nunca, nem de longe, eu imaginei que seria algo assim..
quando comecei a ler notei os nomes e percebi que se tratava de Eros e Psique, e cara, quer coisa mais linda que isso???
eu fiquei apaixonada lendo isso, sério.
acho que as melhores coisas acontecem no mundo de Morfeu, mas nesse caso, as melhores coisas aconteceram com toda a fic.
a estatua de Eros e Psique é uma coisa tão linda, que eu não poderia imaginar outra ocasião, eles reutilizando os restos deles para formarem a estatua, cara, que coisa linda.
acho que essa au foi a coisa mais linda que ja li..
você ta de parabéns, sério!
te amo viu??
parabéns de novo 💙
Postado por ~agustiger
Capítulo 1 - Alma de cera e amor à tinta óleo
Usuário: ~agustiger
Usuário
Wow! Eu nem sei como dizer o quanto amei essa belezinha em forma de one-shot que você escreveu... Primeiramente, li toda ela com o som de Instant Crush ecoando no fundo da minha mente e foi uma experiência maravilhosa, muito obrigada por me proporcionar isso.

Bem, a sua forma de escrever é bonita por demais. A maneira com a qual você distribui as informações e apresenta os pensamentos e sentimentos do personagens, também adorei o "cenário", essa aura criada em volta dos dois; o místico e a realidade juntas. E isso tudo, o sentimento do casal que você passou e esse ambiente, me arrepiaram! Orgulhe-se desse trabalho, sim, ficou fantástico! Eu quero pegar essa história e emoldurar no "Hall das Fanfics Incríveis" HAHAHAHHAHA

Sabe, eu fiquei com um sentimento de "essa história é tão completa, mas gostei muito desse Jimin e desse Jeon que quero ler mais deles assim"... E eu, realmente, me encantei com eles dois. O deus do amor e o Psiquê juntos, ah, foi tão lindo quando eles se encontraram no sonho, sempre com aquela alegria de estarem juntos, mas também com a certeza de que será a única vez que fariam aquilo. Doeu, só que eu amei.

Me desculpe, mas meu comentário não é um terço do que senti ao ler sua fic, eu não consigo expressar o tanto que amei tudinho o que tu fez aqui, obrigada por salvar meu domingo e, por favor, continue escrevendo mais e mais. Fighting!
^^