História Psycho - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Emma Roberts, One Direction
Personagens Emma Roberts, Harry Styles
Exibições 15
Palavras 1.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpe os erros gramaticais

Capítulo 12 - O que você está escondendo?


Você!

- Você está morto - digo indo para trás de pressa, até tropeçar em um galho de árvore e cair de bunda.

- Você não sabe de nada linda - ele da um sorriso maligno deixando aparecer todos os seus dentes que estão pontudos como facas. - Pessoas ao seu redor são monstros e você ainda não percebeu, seja menos burra e abre os seus olhos, não sou só eu o antagonista dessa história - dizendo isso ele ergue suas assas e some no meio da fumaça, todas as luzes da praça estouram fazendo um grande barulho uníssono e eu me protejo com as mãos.

Me levanto  depressa e corro de volta até a casa do Thomas, entro correndo e bato a porta com tudo, e apoiando minhas mãos nelas com força para ninguém ou alguma coisa conseguir entrar.

- Que cara é essa? Parece que viu um fantasma - Alyce fala olhando com cara de assustada para mim.

- Eu vi - digo tremendo os queixos, o Thomas se levanta do sofá depressa e vem até mim pegando em minhas mãos, eu automaticamente as retiro depressa em um movimento que nem eu mesma intendo e ele me olha com cara de confuso. Desvio dele e vou até a mesinha de centro pego um pedaço de pizza que eles estavam comendo quando cheguei e começo a dizer.

- Eu vi o Harry Styles - falo com um pedaço grande de pizza na boca.

- Você viu quem? - o Thomas parece mais assustado do que a Alyce que está de boca aberta prendendo seus joelhos contra o seu corpo.

- O Harry, mas desde me matar ele me deu um aviso - falo olhando para baixo, não conseguindo olhar diretamente para o Thomas.

- Que aviso - Alyce pergunta saindo do seu transe.

- Que tem monstros ao nosso redor, e somos burras de não perceber isso - olho para o Thomas enquanto eu falo e ele fica em silêncio. A Alyce por sua vez não consegue ficar quieta.

- O que você está escondendo de nós Thomas - ela pergunta séria - Desemboca agora - ela vai até ele e o empurra na parede, eu vou até ela e a tiro dele.

- Alyce calma, eu não citei nomes o Harry não falou quem é, não vai querendo em bater em todos que estão ao nosso lado, não vai adiantar em nada; até porque ele - aponto para o Thomas que está com cara de assustada que está dando dó - Está ajudando a gente e ele não faria nada para machucar nós, não é? - pergunto para ele com medo da resposta.

- Lógico que não - ele fala sério, saindo da posição em que estava - Eu nunca faria nada para machucar vocês! - ele olha para a Alyce com os olhos semi cerrados e contínua - E eu não estou escondendo nada, tem um monte de papel espalhado por todos os lados aqui e isso é tudo o que tenho, e não vem pensando Alyce que eu sou uma dessas criaturas que aparecem pra vocês, porque se eu fosse com certeza não estaria aqui agora. - Ele passa as mãos pelos cabelos.

- É verdade, desculpa - ela fala parecendo arrependida

- Vamos embora, já está ficando tarde e é perigoso sair uma hora dessas na rua - falo pegando minha bolsa e a Alyce faz o mesmo.

- Eu levo vocês - ele diz já pegando as chaves do carro e nos duas só o seguimos. O caminho todo é silencioso só dava para escutar as pedrinhas estralando pelo pneu do carro, chegando no nosso apartamento a Alyce da Tchau e entra.

- Obrigada por tudo Thomas - o agradeço ainda dentro do carro.

- De nada - ele diz sério.

- Desculpe mesmo pela Alyce, ela não sabe o que fala - digo completamente constrangida pelo acontecido.

- Não precisa se desculpar por ela Lex - ele me olha e eu sorrio.

- Tudo bem, até amanhã então - dou um pequeno beijo em sua bochecha e saio do carro.

- Até amanhã, se cuido - falo para ele se cuidar também e espero até ele partir com o carro e subo correndo para o AP.

Entro e não falo nada com Alyce que está sentada no sofá fazendo bico e com os braços cruzados

- Não acredito que você está brava comigo por causa daquilo - escuto ela se levantando do sofá, jogo minha bolsa em uma cadeira qualquer e viro-me pra ela.

- O que você fez foi errado, ter julgado o Thomas daquela forma sem saber da nada - digo nervosa.

- Foi é? Você que não sabe nada sobre ele - ela fala ainda com os braços cruzados.

- Ele está ajudando a gente ALYCE ele deu aquele monte de documentos para lermos, ele está fazendo de tudo para não reabrir o sanatório - falo chegando perto dela.

- Então vamos lá Alexya - ela fala apontando o dedo na minha cara - Vamos juntar os fatos aqui, que você está cega para não enxergar, como ele conseguiu todos aqueles documentos? Acho que ele não é ladrão, e cafeterias que eu me saiba vende café e não documentos, e também por que ele quer tanto que não abre aquele sanatório e não se você ouviu hoje, ele disse que você precisa descobrir logo antes daquele manicômio abrir! Por que será né Lex? Agora eu faço uma pergunta muito importante - ela me olha dentro dos olhos - Como ele fez para descobrir que seus sonhos se passavam dentro do The ridges? - fico em choque, tantas informações e acusações do meu amigo em uma porrada só que está difícil de pensar. - Como ele fez Alexya - ela fala mais um vez com um tom mais alto - eu não sei como ele fez, não lembro, eu não vi eu somente apaguei; mas ela está certa de uma coisa como ele fez para entrar nos meus pensamentos - COMO LEX - ela grita.

- NÃO SEI - grito mais alto que ela, começo andar de uma lado para o outro, não entendo mais nada do que estava acontecendo.

- Eu estou certa não estou? Você sabe disso. - sua voz agora está suava mas no fundo há tristeza, se eu conheço minha irmã ela também não quer acreditar nessa hipótese.

- Não está - falo brava - O Thomas não é um monstro - não dando tempo dela falar mais nada subo correndo e me tranco no quarto.

Tomo um banho e me jogo na cama, não dando tempo de pensar em nada eu caiu no sono.

LEX ACORDA!!

Escuto uma voz bem longe, mas não consigo identificar quem é.

LEX!!!!

Sinto um balanço muito grande nos meus ombros e abro meus olhos depressa. Não sabendo o que está havendo.

- Você precisa ver isso - Alyce está na minha frente, mais pálida do que um papel - Corre - ela sai do meu quarto e eu corro até a sala, a televisão está ligada e está no noticiário da manhã, e é a pior notícia que do meu ano estava passando bem na frente dos meus olhos. - Não da mais para fazer nada agora - Alyce me olha com os olhos de sono.

O famoso sanatório Atenas asylum lunatic mais conhecido como The Ridges acabou de abrir suas portas novamente nesta manhã de quinta feira às 6:30 da manhã. Como podemos ver na nossa cobertura ao vivo, muitos familiares já estão levando seus parentesco que estão precisando de ajuda psiquiátrica para lá.


Notas Finais


Isso mesmo dois capítulos no mesmo dia!! Para compensar essas semanas que eu não postei!!

Então, o que vocês acham sobre essa história do Thomas?

E agora que o sanatório abriu, o que a Lex vai fazer??

Deixem suas opiniões isso ajuda muito... Beijos 😘

ENQUETE SOBRE O THOMAS:

Será que ele é uma pessoa boa?

Sim✔
Não✖

Deixem suas respostas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...