História PSYCHO - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens Jackson, Mark
Tags Drama, Romance, Yaoi
Visualizações 15
Palavras 606
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É à primeira fic que eu estou postando, e eu realmente espero que vocês gostem!

Já peço desculpas por qualquer erro gramatical que tiver nessa fic...

Capítulo 1 - 1 capítulo


"E como uma rosa frágil que nunca foi cuidada, sua pétalas caiam e aos poucos ela morria" 

~~

-J-Jackson...

Sussurrou a mulher, pressionando os lábios, as lágrimas escorriam por seu rosto e o sangue sujava o vestido que acabará de ganhar do marido, um pequeno sorriso se desenhou por seus lábios, e seus dedos deslizaram pela pele fina do moreno que estava em sua frente.

-O-Omma...não fecha os olhos, a ambulância está chegando...

Dizia o mais novo em meios as lágrimas, passando as pontas dos dedos pelos fios escuros do cabelo de sua mãe. 

-E-Eu sempre te amei,nunca deixei de te amar, você foi a felicidade da minha vida...a razão do meu viver.

Disse a mulher com uma certa dificuldade, deixando um selar nas costas da mão do mais novo, e aquelas foram suas últimas palavras, seu coração já não batia sua pele havia ficado pálida e esfriado, e seus olhos já não abriam mais.
 


Naquela noite duas horas antes de tudo aquilo acontecer, Jackson o filho mais novo da familia Wang corria pela casa com uma caixa de presente em mãos e seu pai ao seu lado, com um largo sorriso estampado em seu rosto. Era aniversário da sua mãe, e ele estava ansioso por aquilo conseguiria entregar o presente que tinha comprado com o pai à uma semana atrás, e não aguentava de tanta ansiedade.
 Estava tudo correndo bem, sua mãe bebia um um vinho que eles haviam guardado a bastante tempo para um dia especial "Beaujolais-nouvea" é o nome do vinho Francês, Jackson brincava no canto da sala com um de seus brinquedos e tomava soda coreana, uma bebida bem famosa entre as crianças da Coréia.

A luz por algum motivo havia acabado, estava todos no escuros por um momento, mas a luz do celular do pai de Jackson iluminava minimamente o local, estava um silêncio e eles ouviram passos e pingos de água caindo pelo chão.

-Parabéns maninha...

Uma voz grossa e alta invadiu o cómodo da casa que eles estavam, a luz do celular do Sr. Wang foi para entrada do local, vendo uma silhueta e logo o rosto do sujeito foi iluminado,  revelando a identidade do rapaz.
 Uma arma estava em sua mão, Sr. Wang  deu dois passos em direção ao rapaz, e logo parou quando viu a arma apontada pra si. 

-Por anos você me rejeitou, me deixou na sarjeta pra morrer. Viu eu perde a pessoa que eu mais amava...e nem sequer veio me dar reforço...hoje, você vai perder a pessoa que mais ama e vai sentir a dor que senti...

Após dizer  tais palavras com voz meio embargada, com certeza havia bebido, e não tinha sido pouco. O rapaz com semblante sério e os  fios de seu cabelo estavam molhados, apontou a arma para Jackson que estava agarrado em sua mão, com os olhos fechados implorando pra que aquilo fosse um sonho.

E logo se ouviu o barulho estrondoso da arma que havia sido disparada, mas não havia acertado Jackson, ele abriu os olhos e viu sua mãe cair no chão, o  cheiro de sangue tomava conta do local. Sr. Wang correu até seu cunhado que estava paralisado, o que ele havia feito? Nem ele mesmo acreditava, foi derrubado e nocauteado por socos.

Jackson se ajoelhou ao lado da mãe e sentiu sua pele gelada, a ambulância tinha sido chamada por seu pai junto da polícia, a mulher manteve o sorriso em seus lábios, lágrimas escorriam por seu rosto,  sua destra deslizava pela pele fina do mais novo, e sua canhota estava sobre a barriga na parte inferior de teu abdômen a onde a bala havia atravessado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...