História Psycho Love - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bromance, Jikook, Shipp, V-hope, Vmin, Yandere
Exibições 131
Palavras 461
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura, amoras^^

Capítulo 11 - Mãe!?


Fanfic / Fanfiction Psycho Love - Capítulo 11 - Mãe!?

 *Jimin On* 

Eu e Jungkook estávamos no enterro do meu pai, na verdade ele foi enterrado a pouco tempo mas estávamos recebendo os convidados que iam visitar sua lápide, a maioria eram jogadores de basquetes renomados e alguns donos de agências. Eu não tinha nenhuma família agora. Minha mãe se foi, e agora até meu pai. Se eu soubesse que não o veria novamente, teria me desculpado mais uma vez por ser a decepção na família, e dito que o amo muito. Jungkook estava me ajudando a receber os convidados, porque sabia que eu estava em uma situação difícil e quis me ajudar. Enquanto olhava os convidados, notei uma mulher passar pela porta, ela me lembrava a minha mãe, tinha até a pinta na bochecha igual e de... Espera ai... 

-Hyung, eu já volto. - Falei para Jungkook e me levantei para seguir aquela mulher. 

Segui a mulher até o lugar onde o meu pai foi enterrado a uns 15 minutos. Ela colocou uma flor em sua lápide e falou algo como "Eu te amei muito". Ela ia sair, porém eu puxei seu braço e olhei em seus olhos. 

-Mãe!? - Perguntei surpreso. 

-J-Jimin... - Gaguejou. 

*Jimin Off* 

*Jungkook On* 

Jimin estava demorando muito, os convidados já haviam ido embora e ele não voltou, e isso estava me preocupando. Procurei em todos os cantos mas não conseguia achar meu ChimChim, até que fui na frente do cemitério e achei ele sentado com uma mulher, cheguei mais perto para conseguir ouvir a conversa. 

-Eu disparei no teto e forjei minha morte. Eu era uma viciada, não poderia cuidar de você, então achei que seria melhor para você te manter longe de mim.- Dizia a mulher.    

-Melhor pra mim? - Jimin riu irônico - VOCÊ ACHOU QUE MELHOR PRA MIM SERIA VIVER COM UM HOMEM QUE NÃO ME DEIXAVA ESCOLHER NEM OQUE QUERIA COMER? - Gritou furioso se levantando - Graças a você, eu cresci em um mundo sem aceitação, fui obrigado a largar a música, fui obrigado a jogar basquete, fui obrigado a fingir ser hétero! - Falou irritado - Eu chorei tanto no seu enterro falso, que não sobrou uma lágrima pra chorar no enterro do papai. 

Eu vi que Jimin estava se esforçando para segurar as lágrimas de raiva em seus olhos, então não exitei em ir até lá. 

-Amor! - Segurei a mão de Jimin - Te achei, vamos, quero te mostrar algo. Puxei Jimin para longe daquele lugar. 

Eu e Jimin nos sentamos em um gramado e ficamos nos encarando por um tempo, até que Jimin começou a deixar a lágrimas caírem e deitou sua cabeça em meu colo. Eu comecei a fazer cafuné nos, cabelos de Jimin para confortá-lo, porque eu sabia que palavras adiantariam de menos. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...